Bullying no Japão ( Ijime)

           

       Ano passado, falei de um assunto bem polêmico, que foi sobre o suicídio no Japão.  Esse ano, enfim, quero levantar a questão do bullying, também  conhecido como Ijime pelos  japoneses.  Muitos de nós que nos envolvemos lendo mangás, animes e doramas sempre vemos essas situações. Eu sempre me perguntei se as coisas eram tão feias como mostradas nesses conteúdos ou eram apenas histórias. Entretanto, infelizmente, assim como o suicídio, que em muitos casos são cometidos por ter passado por esse tipo experiência, o Ijime acontece em todos os lugares no Japão, começando na escola, envolvendo maus-tratos físicos e psicológicos.
          O que me deixou mais abismada é que tudo começa no primário (shoogaku), quando ainda são crianças.  Mais casos do que poderíamos  imaginar acontecem nesse período, quando crianças deveriam ser inocentes ao ponto de ver tudo com  igualdade, são quando já começam  a praticar Ijime com seus coleguinhas na escola. A partir daí, já podemos imaginar a situação no secundário (Chuugaku) e ensino médio (kookoo). Todos os anos são registrados milhares de casos no ministério da educação japonês e, na melhor das hipóteses, muitos desses alunos desistem de frequentar a escola, mas, infelizmente, alguns escolhem dar um fim em suas próprias vidas.


          É ai que vem a pergunta:  os professores não veem isso?  Infelizmente, esse mau hábito muitas das vezes começa exatamente pelos professores, aqueles que supostamente deveriam ser protetores de seus alunos ou, pelo menos, no mínimo, delatarem a situação.  Muitos professores praticam esse ato contra crianças diferentes das demais e não só com alunos, eles praticam o mesmo com colegas de trabalho. É claro que não vamos generalizar, mas os casos que vemos são exatamente assim:  professores que fazem vista grossa com a situação e que muitas vezes praticam mesmo.  É claro que isso não está somente nas escolas. Lendo várias casos de pessoas que já viram ou passaram por essa situação, alguns contam já ter visto isso acontecer em empresas, entre vizinhos, e outros. Acredito que dai já da para ter uma noção que muitos estrangeiros também passam por maus bocados, dependendo da situação, mas isso sempre vai depender muito do lugar, então desejo acreditar que no mundo adulto, pelo menos, as pessoas hoje estão aprendido a ter mais respeito.
          O bullying está na vida japonesa desde os tempos antigos, e os maus-tratos são feitas das piores formas possíveis. Com a tecnologia em alta, toda essa situação tem se expandido cada vez mais, como se fosse um vírus. As vítimas são sempre pessoas frágeis fisicamente e psicologicamente. Sem o mínimo de estrutura para enfrentar o agressor, eles acabam passando por tudo isso sem se quer levantar sua voz, não delatam por vergonhar e por achar que não haverá solução, o que muitas vezes realmente acontece, já que os professores parecem fingir não ver e os pais, muitas das vezes, não são tão atentos ao ponto de perceber.

          Algumas pessoas dizem que esse caso tem diminuído bastante no Japão, entretanto, outros já dizem que não é bem assim. Quem está certo ou errado? Quem sabem!! Entretanto, acredito que tudo isso começa no colégio, talvez, se eles abrissem os olhos, melhoraria a situação. Deviam começar com os queridos professores, que são responsáveis por ensinar. A outra pergunta é:  e os pais dessas crianças?  Bem, todo mudo deve ter uma ideia que no Japão a maioria se mata de trabalhar, então, às vezes, os pais acabam por não perceber.  Devo ressaltar que os japoneses guardam muito tudo para si. Se lerem a postagem sobre suicídio, entenderão melhor o motivo de muitos passarem por tudo isso e apenas guarda para si mesmo.

           Eu já sofri bullying aqui no Brasil, quando eu estava na sétima série, por eu ser quieta e meio que “patricinha”, algumas alunas passaram a me marcar,  então é claro que aqui no Brasil também acontece, e eu já passei por isso. Graças a Deus que não foi nada muito sério, consegui me sair muito bem disso tudo.  Isso me faz lembrar que depois de adulta já sofri bullying também na internet, mas consegui me sair disso e, de certa forma, aquilo me deu uma despertada, então não foi tão ruim. Eu vejo que o Brasil está cada dia piorando também na escola na questão de bullying. Infelizmente, nenhum país está livre de passar por tal situação. Talvez não nos deparamos pessoalmente com situações críticas como essa e, particularmente, espero nunca presenciar, porque só de ver vídeos na internet, já me sinto muito mal. Seria tão bom se as pessoas respeitassem o espaço e a diferenças um do outro.               
          Espero que, na vida dessas pessoas que estão passando por isso, pelo menos uma pessoa corajosa apareça e seja como um verdadeiro herói, que não só o salve das situações, mas possa curar esse coração traumatizado e abandonado. 

2 comentários:

  1. O bullying no Japão é muito pesado e está retratado em todos os animes e mangás, eu fico muito triste com o descaso dos adultos!

    bruna-morgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenso né? fico muito triste e horrorizada com tal situação.

      Excluir