Koi Kaze


Não lembro o que me levou a ver esse anime, mas lembro claramente de dar uma pausa assim que me dei conta do que se tratava. Contudo, eu já disse isso aqui: eu sou muito curiosa e essa curiosidade é tão grande, que me deixa até mesmo sem dormir. Foi assim que eu entrei em um caminho sem volta. Esse anime se trata de um dos assuntos mais tabus, que é a relação incestuosa. Eu já tinha visto alguns animes e mangás com esse mesmo gênero, pois, entre os conteúdos japoneses, é bem normal achar inúmeras histórias como essa. Porém, por que essa, em particular, me fez me sentir mal ao ponto de eu ter parado de assistir no começo?
Acho que o fato de parecer mais real do que as histórias que li ou vi me fez realmente me enojar da situação. Entretanto, eu queria saber aonde isso tudo ia dar. Essa sou eu: não sosseguei enquanto não soube como eles iriam lidar com os sentimentos, relação e por aí vai. Com isso, senti vontade de ler o mangá e lá fui eu me afundar no proibido. Bom, eu acho o mangá mais detalhado que o anime. O final é quase igual, mas tem uma conclusão mais detalhada. O que eu tirei disso, é que não importa o quanto pessoas do mesmo sangue se amem, o final dificilmente será doce.  

A história envolve um homem de 27 anos que mora com seu pai divorciado. Um dia, após ter levado um pé na bunda de sua namorada, acaba encontrando uma menina que ele havia ajudado a encontrar sua carteira. Nisso, ele a convida para um passeio e ambos, de coração partido, começam a confidenciar os acontecimentos, criando uma amizade e ternura entre eles. Contudo, mais tarde, quando ele encontra seu pai, acaba descobrindo que essa menina é, na verdade, a sua irmã que ele não conhecia por causa do divórcio de seus pais em sua adolescência, e que, agora, ela ia passar a viver com eles. De alguma forma, isso o deixou inquieto. E agora? Como será a relação deles de agora em diante?


Koshito Saeki tem uma aparência um tanto descuidada, trabalha em uma empresa de arranjos de casamento que, por sinal, seu superior começa a por pressão para que ele se case, afinal, como um homem da idade dele, que trabalha em uma agência de casamentos, não é casado? Ele tinha esquecido que tinha uma irmã mais nova até o dia em que ela foi morar junto deles. Diferentemente de sua irmã, que estava animada por estar perto do irmão que sempre ansiou por conhecer, ele se sentia estranho com a presença dela em casa. 

Mais tarde, ele passou a ter que lidar com os seu sentimentos um tanto errados sobre sua irmãzinha. Às vezes ele a evitava, outras vezes ele cuidava dela, o que começou, de certa forma, a  aproximar os dois. Só que, por causa da atração sexual que ele sentia por ela, estava cada vez mais difícil ficar na casa, então ele resolveu tomar a atitude mais sensata: ir morar sozinho. Sinceramente, é bem difícil dizer qualquer coisa desse personagem. Fizeram tudo tão real, que eu assisti, li e nem sei explicar como me sinto sobre tudo isso.


Nanoka Kohinata é uma menina de 15 anos, uma garota muito alegre e ativa. Ela sempre quis conhecer seu irmão, então ficou muito feliz em conhecê-lo e tentou muito se aproximar como pôde. Só que ele era brusco com ela e a evitava, o que a irritava muito. Quando ele saiu de casa, o que a deixou muito abalada, foi quando ela se tocou que estava apaixonada pelo seu irmão. Então, ela ficava indo na casa dele o tempo todo, mas ele nunca estava. Até que, um dia, ficou esperando ele chegar e então, simplesmente, disse tudo que sentia por ele.


Foi a partir daí que o adulto, que estava fazendo de tudo para se controlar, perdeu o controle de si mesmo e tomou a decisão mais errada da vida dele. Vamos lá, existem duas coisas bem graves aí: primeiro o fato de ela ser menor de idade, uma situação de pedofilia; segundo, incesto. Sinceramente, foi muito difícil engolir tudo isso, mas continuei, porque eu precisava saber qual seria a conclusão de tudo isso. Ambos sabiam que era errado. Depois de tudo que faziam, se sentiam mal, mas mesmo assim não conseguiam deixar de lado o que sentiam. E pensar que esse tipo de coisa realmente acontece por aí é um tanto estranho.
Não sei o que vocês pensam a respeito desse tipo de história. Eu gosto de ler amor proibido, e incesto com certeza entra na lista de amor proibido, só que vai além da minha insanidade. É difícil ler, mesmo assim, confesso: não consigo apenas ficar na curiosidade. Não é a relação em si que me faz querer ver, mas saber qual será a conclusão de tudo isso. Já disse isso umas três vezes nesse texto, desculpe, mas sinceramente, falar dessa história me deixa desconcertada. É estranho, não é algo que eu veria novamente, mas não é tão ruim ver, desde que goste do gênero. 

E aí? Já assistiram? O que acharam?

Gênero:   Drama, Romance, incesto
Autor:  Motoi Yoshida
Mangá:  5 Volumes

Anime:   13 episódio 

0 comentário

Postar um comentário