Casamento arranjado: doramas e mangás


Na semana retrasada, falamos sobre o Omiai (clique aqui), uma prática muito utilizada para conseguir um casamento no Japão. Pensando sobre isso, resolvi juntar todos os doramas e mangás em que houve casamentos arranjados. Uns deram certo e outros não foram tão longe assim. Claro que são apenas os que eu tive acesso, pode ter tido outros. Então, se conhecerem, por favor, me indiquem.


       O primeiro, "Bride of the century" (clique aqui), foi o melhor dorama de casamento arranjado que já assisti em minha vida. Claro que ele já passou por aqui, não esqueçam de ler a postagem para saber mais detalhes. Vocês não irão se arrepender. Yi Kyung, que é de uma família que tem uma empresa de engenharia que está indo à falência, recebeu a proposta de casamento do filho herdeiro de um grupo rico de uma rede de shoppings. No entanto, a jovem descobriu que a razão para ser escolhida era por causa da maldição que circulava aquela família, em que a primeira esposa dos herdeiros sempre morria. Por causa disso, ela e sua mãe armaram um esquema: encontraram uma jovem humilde, de aparência idêntica à de Yi Kyung, para substituí-la até o casamento. O que ela não esperava é que o noivo, o qual ela não se dava bem, apesar de gostar, iria se apaixonar pela meiga e atenciosa Na Doo Rim, a protagonista, e que a mesma também se apaixonaria ao ponto de, uma vez que descobriu a verdade de que ela poderia morrer se casasse com ele, não se importou, pois o amava demais. Essa foi uma daquelas histórias cheias de sofrimento. Muitas coisas aconteceram. Apesar dela não ser a noiva verdadeira, no fim, esse casamento arranjado juntou duas pessoas que se amaram genuinamente. 


            O segundo é "Goong" (clique aqui), mais um dos melhores dos melhores, mais um dos meus favoritos. Não esqueçam de ler a postagem dele também. Esse envolve um casamento arranjado entre um rei e seu melhor amigo. Quando ambos estavam ainda vivos, fizeram a promessa de que o próximo neto herdeiro casaria com a neta de seu amigo. Shi Chae Kyung, uma jovem comum que está em seu último ano na escola, cheia de sonhos para realizar, e o príncipe Lee Shin, que também está para terminar seus estudos, cheio de sonhos, ambições e que já tem uma mulher em seu coração, acabam por serem obrigados a se casar, sem o direito de negar. Chae Kyung teve que deixar seus sonhos para se casar, pelo bem de sua família. A garota vivia como prisioneira, sem poder ver seus familiares e sem poder sair livremente com seus amigos. Era desprezada pelo seu marido, que nem disfarçava gostar de outra mulher, contudo, a jovem brilhante e de espírito livre acabou conquistando o coração do príncipe arrogante. Depois dele fazê-la sofrer tanto, antes dele perceber que não conseguiria viver sem ela, foi a vez dele sofrer também. Esse dorama é maravilhoso. Tem a versão dele em tailandês também (clique aqui).


O terceiro é "The king 2 heart", mais um dos meus favoritos. Ele é simplesmente maravilhoso. Ainda não falei sobre ele, mas em breve falarei. Esse envolve o príncipe da Coreia do Sul, dos tempos modernos, que foi obrigado a se casar, por motivos políticos, com uma agente especial da Coreia do Norte. Em torno de todo um preconceito e medo de o povo da Coreia do Sul acreditar que todos do norte são tiranos, a jovem atual princesa, depois do casamento, tem sofrido pelos maus olhares, ainda mais por seu esposo não parecer ter qualquer interesse em aprofundar seu casamento, tratando-a de forma arrogante.  Depois de muitos momentos difíceis, muitos conflitos políticos e outras coisas, os dois se veem totalmente dependentes do amor um do outro. Contudo, se houver um conflito entre as duas dinastias, o que eles farão?


O quarto é "5 Ji kara 9 ji made" (clique aqui). Falei sobre ele ainda esse ano, então leiam a postagem para mais detalhes. Esse é bem interessante, porque rola realmente um Omiai entre um monge e uma professora de inglês. A mulher, que é apaixonada pelo estilo de vida dos americanos, negou totalmente a possiblidade de se casar com um monge. Apesar disso, o jovem monge, que é realmente muito lindo e inteligente, dá duro para conquistá-la, mesmo ela rejeitando a proposta. Depois de uma onda de situações tensas, ela acaba se apaixonando por ele.
Há alguns doramas que tiveram casamentos arranjados, porém não tiveram futuro, como: “Boy before flowers” e “Hana Yori Dango”, que têm a mesma história. A mãe, por motivos políticos, obriga seu filho a se casar com a filha, herdeira de uma grande empresa bilionária estrangeira. Com isso, tentou de tudo para separá-lo da pessoa que amava. Apesar desse casamento ter ido até o fim, o amor que ele escolheu para si era forte demais para ignorar e casar com alguém que não ama. Também teve o “Devil beside you”, em que a avó do protagonista queria casá-lo com uma bela jovem, para fazê-lo desistir do relacionamento com sua meia-irmã; E “Itazura na kiss”, em que o jovem decidiu aceitar uma proposta de casamento para ajudar financeiramente a empresa de seu pai, contudo, ele amava muito alguém, mas não estava admitindo. Quando sentiu que estava perdendo-a, desistiu do casamento.


O primeiro mangá é "Anata ni Hana o Sasagemashou" (clique aqui), já falei dessa história cheia de mistérios aqui. Os protagonistas eram amigos de infância, e seu casamento havia sido decidido ainda quando eram pequenos. Contudo, a moça estava relutante, pois ela não queria se prender à tal situação. Queria se apaixonar e decidir que rumo tomar. Porém, o homem desde sempre foi apaixonado por ela, então não estava disposto a desistir de jeito algum. Muitos mistérios envolvem essa história, já que a família do homem tem uma maldição, a qual devem lidar, e estão fazendo de tudo para impedir o casamento.


O segundo mangá, "Adarushan no HanaYome" (clique aqui), é muito amorzinho. Já passou por aqui, leiam para ver mais detalhes. Esse envolve um casamento da época medieval, em que, por motivos políticos, um príncipe, que está na segunda posição de herdeiro, teve que se casar com a jovem princesa do reino inimigo, como um acordo de paz. No entanto, a princesa era apenas uma criança precoce de 10 anos de idade. Apesar de ser estranho, eles se casaram, e mesmo que houvesse uma hesitação do lado da garotinha no começo, pouco a pouco, eles começaram a gostar um do outro. Claro que eles não fizeram nada de estranho. Ele estava pacientemente esperando ela crescer, para um dia eles realmente serem marido e mulher.


O terceiro mangá é o "Hapi Mari", que é muito, muito bom. Acho que ele está bem próximo do que eu gostaria de ver sobre casamento através de Omiai, mas esse foi arranjado pelo avô, presidente de uma grande empresa muito rica. Esse avô ameaçou o seu neto, que seria o herdeiro da presidência, que ele teria que casar com a jovem neta de uma antiga paixão dele, se quisesse continuar na posição. Como a garota estava sofrendo sérios problemas financeiros, apesar de não haver qualquer amor entre eles, decidiram se casar, para o bem de ambos. Com isso, aos poucos, vivendo juntos e cuidando um do outro, acabaram por se apaixonar um pelo o outro. Contudo, por nem um ser claro sobre seus sentimentos, aconteceram algumas confusões, como desentendimentos e ciúmes. Além disso, alguns rivais foram aparecendo. Muito bom! Saiu até dorama! Estou louca para assistir, mas até agora li só o mangá.


O quarto é o mangá "Reimei no Arcana"(cliqueaqui). Ele passou por aqui, então leiam para conhecer detalhes. Posso dizer que esse é um maravilhoso mangá e vale muito a pena.  Esse foi um casamento político e a história se passa nos tempos antigos, em mundo paralelo. Um príncipe e uma princesa são obrigados a se casar, apesar de seus reinos serem totalmente inimigos. A jovem princesa, por causa da cor de seu cabelo, sempre foi discriminada, até mesmo dentro de seu próprio reino. Ela estava apenas esperando morrer na mão do inimigo. Quanto ao príncipe, não hesitava em demostrar seu desprezo em relação à sua mulher. Contudo, após ela não baixar a cabeça nem uma vez, não ceder aos caprichos dele e até mesmo, sem ele merecer, animá-lo quando estava cabisbaixo, ele acabou se encantando por ela. Aos poucos, ela também foi abrindo seu coração, porém, para ficarem juntos e em paz, apesar de estarem casados, eles teriam que passar por muitas provas.


O quinto mangá é "Propose no Okite". Esse mangá é bom, mas é bem curtinho. Ele conta a história de uma adolescente que é obrigada a se casar, por motivos financeiros, com um herdeiro rico de uma rede de hotéis. No entanto, seus dias não serão de contos de fadas, pelo contrário: ele é um homem terrível, abusado e rude. Ela conseguirá suportar os dias com essa pessoa horrível? Também não sei, pois não terminei de ler o mangá ainda.


O sexto mangá é "Dear Mine" (cliqueaqui), um mangá muito amorzinho. Leiam a postagem e se apaixonem como eu. Esse envolve uma garota que descobre que sua mãe aceitou a proposta de casamento, em seu nome, de um jovem garoto de 10 anos, que é herdeiro de uma empresa multimilionária. Apesar da garota, na sua adolescência, achar isso o cúmulo, acabou cedendo um pouco, por não ter onde morar. Aos poucos, convivendo com ele, acabou se apaixonando. Digo que esse garoto, quando crescer, vai ser muito lindo. Queria tanto vê-lo adulto!


O sétimo mangá é "Soredemo sekai wa utsukushii". Esse é maravilhosamente apaixonante. Não vejo a hora de revê-lo. Esse conta a história de um rei do país do sol, de apenas 10 anos, que mandou uma proposta de casamento para o reino da chuva. Quando mandaram uma de suas princesas para ele, a princesa nem fazia ideia que o seu futuro marido seria um garotinho arrogante. No começo, eles não se entenderam. Ela até mesmo foi presa por ofender o rei. No entanto, depois de muitas desavenças e convivência, eles passaram a amar um ao outro, genuinamente e lindamente. Outro que não vejo a hora de vê-lo adulto, pois vai ser lindo demais!
Até pensei em por animes, mas já está enorme esse texto. Então, vamos ficar somente com doramas e mangás. Tinha muitos outros mangás para me referir aqui, mas resolvi deixar para outra oportunidade. Se vocês gostam desse tipo de história, me digam, pois sempre vou tentar trazer mais títulos com esse teor.

0 comentário

Postar um comentário