Monster


      
    
         Há mais ou menos uns 5 anos, eu conheci esse anime. Sempre que começamos, acreditamos que se trata seu um conteúdo sobrenatural. No entanto, não tem nada nele que envolva questões sobrenaturais. Na verdade, ele trabalha mais a mente humana, botando em questão o desenvolvimento da maldade dentro de um ser humano, o que o faz extremamente interessante. Através desse anime, pude ter um conhecimento muito maior sobre o que pode desenvolver o mal que todos têm dentro de si. Passamos a ter ciência de como é assustadora uma pessoa com poder altíssimo de manipulação. Com tudo isso, só passei a ter mais certeza de algo que eu sempre tive convicção: temos que proteger nossas crianças, mentalmente e emocionalmente, com tudo o que temos.


            O mangá foi lançado no Japão, em 1994, e tem uma ilustração muito linda. Já aqui, no Brasil, primeiro foi trazido por uma outra editora, a qual não sei o nome, mas eles cancelaram o lançamento no meio do caminho. Então, em 2012, a Editora Panini o lançou, concluindo com 18 volumes. Eu não o tinha, embora tivesse começado a me interessar pela história através do mangá, que na época pertencia ao meu irmão. No ano passado, ganhei vários mangás do meu irmão, inclusive essa coleção, mas ainda faltam 3 volumes para ficar completo. Eu esperava que tivesse algumas coisas a mais que o anime tivesse deixado para trás, inclusive o final. Se possível, queria uns detalhamentos mais bacanas, porém, o anime, na verdade, seguiu praticamente à risca o mangá. 
            Em 2002, lançaram uma light novel. Eu não tive qualquer conhecimento sobre como é, mas se eu encontrasse, gostaria muito de ler. Quem sabe desse uma continuidade para aquele final, que nos deixou eriçados. O anime foi lançado em 2004. Como da para notar, de forma clara, é antigo, mas a produção é muito bem-feita. Sim, tem MUITOS episódios, mas você não vai correr o risco de ficar frustrado, sem chegar ao fim da história. Ainda mais quando se trata de mistérios. Não sei quanto a vocês, mas mistério me faz perder até o sono. O anime seguiu à risca o mangá, como eu já havia dito antes, contudo, sempre há uns detalhes deixados para trás por ambos.


            A história envolve um neurocirurgião prodígio, que trabalha no renomado Hospital Memorial Eisler de Dusseldorf. Por ser o melhor cirurgião dali, ele está sempre sendo convocado a fazer cirurgia de pessoas importantes. Com um futuro promissor, ele se tornou o favorito do diretor, ao ponto de se tornar noivo de sua filha. Respeitado por seus colegas e admirado por seus pacientes, a sua vida está feita. Porém, seu mundo virou de ponta-cabeça quando uma mulher turca o agride, o culpando pela morte de seu esposo, que não foi operado por ele, mesmo tendo chegado primeiro. O outro paciente foi quem, por causa de seu status, ganhou o privilégio de ser operado pelo melhor. Ao abrir bem os olhos, que estiveram fechados por um bom tempo, ao ponto de chegar a esquecer os verdadeiros valores de um médico, passa a perceber toda a sujeira que envolvia a administração do hospital, a qual tanto respeitava. Eles colocavam em primeiro lugar as vidas que lhes dessem melhor relevância pública ou posses econômicas. Isso o encheu de revolta, porque, para ele, ainda que seus olhos estivessem fechados, todas as vidas humanas são iguais.   


            Um dia, chegam dois irmãos gêmeos ao hospital: um garoto que levou um tiro na cabeça e uma garota que estava completamente em choque. Então, o melhor cirurgião foi chamado para uma cirurgia de emergência. Quando estava prestes a entrar na sala para começar o procedimento, recebeu a notícia de que o prefeito da cidade havia tido um derrame, e seu diretor deu ordem para que o melhor neurocirurgião fizesse a cirurgia, deixando o primeiro paciente à sorte. Apesar de resistente, o poder dos seus superiores pesou em cima dele. No caminho da sala de cirurgia do prefeito, os valores dentro dele, que estavam despertos, passaram a incomodá-lo. Os valores o fizeram decidir que não era certo ele largar alguém que chegou primeiro, e pela primeira vez ele desobedeceu às ordens de seus superiores. Terminou sua difícil cirurgia com êxito, salvando a vida do garoto. No entanto, o prefeito morreu, e sua desobediência trouxe consequências, o fazendo perder sua promoção, noiva e privilégios. Não tendo ninguém com quem pudesse desabafar, ele fala com seu paciente, que ainda não havia acordado, mas era tudo que ele tinha mais orgulho no momento, pois o havia transformado em um verdadeiro médico, que luta pela vida, não por privilégio. Passados uns dias, os gêmeos desapareceram e o diretor e os médicos que haviam se aproveitado da decadência dele morreram envenenados. Apesar das suspeitas caírem sobre o único que teria méritos com isso, foi esquecido por não haver provas. 


            Depois de alguns anos, o doutor faz uma cirurgia em um homem que levou um tiro na cabeça. Quando se recupera, diz que foi um monstro que fez isso a ele. Ninguém levou a sério, porém, um dia, quando o médico foi visita-lo, descobre o guarda morto e que ele não estava no quarto. Ao seguir rastros, o encontra em desespero, pedindo para que o médico não olhasse o rosto do monstro. Então, ele fica surpreso quando o suposto monstro chama o seu nome com intimidade e se revela como garotinho que ele salvou a vida há nove anos. O garoto, que já é um rapaz, lhe revela algumas coisas do passado. O médico fica em choque, totalmente paralisado, e presenciou sua maldade quando matou o paciente a sangue frio, na sua frente. Totalmente aterrorizado e em choque, ele passa a sentir culpa por ter salvado a vida de um monstro, que vem sendo autor de uma variedade de crimes. Ele decide que é sua responsabilidade pará-lo, porém, ele não faz ideia do quão monstruosa é a situação que está se envolvendo. E agora? O que ele irá fazer para parar esse rapaz?


            “Quando você está na escuridão, você só afunda nisso. Mantenha a luz brilhando.”
            Dr. Kenzo Tenma é um japonês que se formou em medicina na Alemanha, se especializando em neurocirurgia. Depois de conseguir uma oportunidade de atuar em um hospital renomado, acabou mostrando suas incríveis habilidades de médico, o que o fez ser reconhecido até mesmo pelo diretor. Seguia tudo com obediência e devoção, vivendo conforme traçavam sua vida. Embora isso o frustrasse um pouco, estava tudo bem, afinal, sua carreira estava decolando e ele era noivo de uma linda mulher. Contudo, quando ele sofreu um choque de realidade, passou a entender que a sua integridade de médico estava sendo corrompida sem ele perceber. Quando ele conseguiu, finalmente, se livrar das amarras que o faziam ir contra seus próprios princípios, perdeu tudo: o respeito de seu diretor e colegas, seus méritos e sua noiva. Porém, em meio a toda essa tempestade, ao menos ele estava orgulhoso de sua integridade como médico, pois decidiu salvar uma vida, não por méritos, mas por simplesmente ser a coisa certa a fazer.


 É claro que ele não imaginava que o garoto por quem ele arriscou a sua carreira viraria um dos seus maiores pesadelos. Quando a verdade explodiu em sua cara, de uma forma tão avassaladora, ele tomou a responsabilidade para si. Apesar dele dizer para policia sobre o Johan, que era um dos gêmeos que havia desaparecido, e sobre seus crimes, ninguém acreditou nele, por não haver provas. Então, uma falsa testemunha fez a acusação da morte dos médicos e do seu paciente cair sobre ele. No entanto, ele já havia saído por uma jornada solitária e perigosa. Antes, ele aprendeu a usar uma arma e treinou seu corpo para que pudesse atingir seu objetivo. Totalmente convicto de que a responsabilidade era dele, ele andou por muitos lugares atrás de Johan. Assim como João e Maria, que deixavam farelos de pães pela estrada, o jovem rapaz deixava pelo caminho muito sangue e escuridão. Nessas viagens, Tenma conheceu muitas pessoas que, mesmo depois de descobrirem que era um foragido, não conseguiam acreditar e davam sua ajuda e apoio. Ainda que se recusasse a usar suas habilidades de médico, por acreditar que não tinha direito, acabava salvando muitas pessoas por onde quer que fosse. Desolado, ele não buscava um lugar onde pudesse viver, apenas estava atrás de terminar, de uma vez por todas, e evitar que esse jovem fizesse mais estragos nas vidas das pessoas. Embora a verdade fosse tão obscura, ao ponto dele não enxergar nem uma luz, ele continuava sendo luz por onde passava. Eu sou fã de carteirinha desse homem. Ele viveu anos de solidão, convicto a dar um fim em algo que ele julgava ser o seu erro. Contudo, ele nunca perdeu o seu lado humano, ainda que estivesse coberto por tanta escuridão. Ele foi um grande guerreiro que, no final, tomou uma linda posição, a qual nem ele mesmo imaginava que tomaria.


            “Meu querido Dr. Tenma. Olhe para mim! Veja como ficou grande o monstro dentro de mim.”
            Johan Liebert é um lindo rapaz de 20 anos, carismático, inteligente e influente. Apesar do seu rosto angelical, que engana facilmente as pessoas, ele é manipulador, sádico e um gênio do mal. Desde criança, com sua mente brilhante, ele, de alguma forma, sabia de coisas pessoais das pessoas ao seu redor, o que sempre usava para persuadi-las.  Johan se aproveitava das fraquezas das pessoas para as induzir ao suicídio ou assassinatos. Sem usar suas próprias mãos, ele conseguia matar muitas pessoas, apenas soando aos ouvidos delas como um verdadeiro demônio. Apesar dele não ter qualquer poder sobrenatural, a sua presença e escuridão que o envolvem são tão fortes, que fazem as pessoas o enxergarem como um verdadeiro monstro. Johan não poupa ninguém, nem mesmo crianças.  Como se seres humanos fosse formigas, ele tem prazer em esmagá-las. Qual é o seu objetivo nisso?  Quem sabe?!  Porém, tecnicamente, ele não existe. Ninguém consegue adquirir qualquer prova de sua existência. Johan tem um grande respeito e admiração pelo Dr. Tenma, por ter o salvado e, por essa razão, o deixa viver, assim como a sua irmã amada.


            “Eu nasci em uma cidade que parecia de conto de fadas. Muitas pessoas morreram lá e, quando me afastei, segurei minhas mãos com o meu outro eu. Para mim, parecia que nós éramos as únicas duas pessoas no mundo. Nenhum de nós possuía um nome real.”
            A verdade é que nem esse é o seu nome de verdadeiro. Nem ele tem conhecimento do seu próprio nome. Como crianças sem nome, ele e sua irmã gêmea andavam por aí em busca de um lugar para ficar, no entanto, por onde passavam, sempre deixavam um rastro de sangue. Sim, Johan matava pessoas ainda quando era apenas uma criança. Quando foram encontrados por soldados do exército, foram levados para orfanatos diferentes. O nome de Johan foi dado pelo capitão que o encontrou, nome que encontrou em um livro ilustrado que as crianças carregavam consigo. O garotinho acabou em um orfanato chamado Kinderheim 511. Esse orfanato juntava garotos para um experimento. Eles manipulavam as mentes das crianças para transformá-las em futuros soldados perfeitos.  Um experimento para criar humanos absolutamente frios, sem compaixão ou quaisquer outros sentimentos. Consegue imaginar que tipo de adulto alguém que passa por tal procedimento se torna? Quando Johan chegou, em algum tempo, sem mover um dedo sequer, ele induziu uma revolução, fazendo com que matassem uns aos outros, tanto crianças como quem trabalhava lá. Isso com apenas 10 anos. No desenvolvimento, um psicólogo chega à conclusão de que, de alguma forma, ele consegue enxergar dentro da pessoa e, assim, encontrar assassinos em potencial. Por causa de alguns bilhetes que ele deixava para trás, direcionados ao Dr. Tenma e sua irmã, chegaram a acreditar que ele teria distúrbio de personalidade. Poderia ele ser o verdadeiro anticristo?


“Neste momento o mundo está cheio de dor, mas tudo ficara bem... Eu sei disso. As coisas ruins podem continuar acontecendo para sempre. Temos que fazer a nossa parte para detê-los.”
Anna Liebert é a irmã gêmea de Johan.  Eles foram adotados pela família Liebert, que são refugiados da República Checa. Após eles serem assassinados, Johan levar um tiro na cabeça e Anna ficar em choque, foram levados ao Hospital, onde o Doutor Tenma o salvou. Porém, eles acabaram fugindo e, por algum motivo, eles se separaram. Por causa do choque, Anna esqueceu de tudo, inclusive sobre seu irmão. Sendo adotada pela família Fortner, ela passou a se chamar Nina Fortner. Ela cresceu sem saber sequer que era adotada. Apesar de não lembrar de nada do passado, tinha muitos pesadelos. Por essa razão, ia frequentemente para terapia. Nina Fortner é uma linda moça, inteligente, atlética, alegre e determinada. É universitária, cursa direito e, apesar de sempre chegar atrasada, tem ótimas notas e domina bem todas as matérias. Ela trabalha como entregadora de pizzas. É nata nas artes marciais. Tem muito amor e carinho pelos seus pais, a quem respeita muito.  Uns dias antes de seu aniversario de 20 anos, ela recebeu uma mensagem sem remetente que dizia: “Eu nasci para te cobrir de flores”. Havia um sentimento estranho em relação a isso. Quem era essa pessoa? Seria um admirador secreto?

Quando descobriu quem, de fato, era o seu admirador, um pouco de sua memória voltou, no que se refere a todo o terror que havia passado quando criança, por causa de seu irmão, a quem um dia havia amado mais que tudo. Transtornada por ter perdido, mais uma vez, pessoas que eram preciosas, por causa do seu irmão, ela resolve sair em uma jornada atrás dele, para dar um fim nisso. Pediu para que o Dr. Tenma não sujasse suas mãos, que foram feitas para salvar vidas, pois era responsabilidade dela terminar com tudo junto de seu irmão. No desenvolvimento, ela passou por diversas situações.  Aprendeu a atirar também e viveu em busca de pistas que a levassem a encontrar o seu irmão. Porém, o que ela não esperava era que a escuridão que envolvia sua vida, desde o nascimento, era muito mais intensa do que imaginara. A verdade pode ser libertadora ou destruidora. Como os irmãos irão sobreviver a tudo isso?


“Você tem que dissecar e examinar, com calma, tudo. Desenterre a verdade da forma mais racional possível, mesmo que tenha que sacrificar sua própria felicidade no processo.”
            Heinrich Lunge é um detetive extremamente habilidoso que trabalha para BKA. Um homem totalmente dedicado ao trabalho, tanto que acabou sendo abandonado pela esposa e filha, que cansaram de sua negligencia como marido e pai. Ele se tornou completamente solitário e mais focado ainda nos casos que tinha. Entrou na história investigando o caso dos médicos mortos em um envenenamento. Suas suspeitas foram bem fortes para Doutor Tenma, que era quem lucraria bem mais com isso. Porém, sem provas, em anos de investigação, nada foi concluído. Depois que Dr. Tenma foi envolvido em um assassinato, em que ele diz que foi o garotinho que salvou há 9 anos que o fez, Lunge não acredita na existência de Johan. Para ele, Johan é o outro eu de Tenma. Então, por isso, acredita obsessivamente que Dr. Tenma é um assassino. Não havia provas concretas, no entanto, um falso testemunho fez com que o médico tomasse todos os crimes para si, e o detetive o caça por todos os lados. Quando o detetive Lunge se depara com a densa escuridão que envolvia esse caso, sua atenção começa a mudar de foco.


            Dieter é um órfão de 10 anos que está aos cuidados do ex-diretor do orfanato  Kinderheim 511. No desenvolvimento, quando Tenma está atrás de pistas do passado de Johan, acaba conhecendo esse diretor e descobrindo sobre os abusos que o garoto estava sofrendo. Dieter estava sendo usado para o mesmo experimento de 511, para que ele chegasse a ser como Johan, que, para esse ex-diretor, era o mais perfeito ser huano de todos. O garoto era pressionado a acreditar em um mundo sem esperança. No entanto, quando foi liberto por Dr. Tenma, ele começou a ter esperança no dia de amanhã. Ele passou a seguir o doutor, dizendo que era o único amigo dele e que nunca sairia do seu lado. Apesar de ter passando por tanto sofrimento, Dieter, uma vez que encontrou a luz, passou a ser cada dia uma criança mais forte, disposta a esquecer os pesadelos do passado e construir um novo dia de alegria. Ele foi um apoio insubstituível para Dr. Tenma e Nina. Ele passou a virar a luz no caminho obscuro de outras crianças também.


            Eva Heinemann é a ex-noiva de Tenma. Uma mulher elegante, arrogante e rude.  Uma mulher sem senso de humildade, que pisa nas outras pessoas com sua arrogância de achar que é a melhor. Quando o seu noivo desobedeceu ao seu pai, ela não pensou duas em terminar com ele, e ainda pisou totalmente nele. Depois que seu pai faleceu, vendo que o seu ex-noivo tinha recuperado um ótimo posto e voltou a ser prestigiado, ela resolveu dar uma nova chance para o relacionamento com ele. No entanto, o nosso querido doutor não nos desapontou e não deu nem uma brecha para que ela entrasse em sua vida novamente. Não suportando o desprezo dele, passou a ficar entre uma disputa de amor e ódio pelo ex-noivo. Depois de três casamentos falidos, ela não conseguia esquecer Tenma. Então, decidiu, mais uma vez, depois de 9 anos, tentar algo com ele.  Ela foi rejeitada mais uma vez e, com isso, ela deu um falso testemunho sobre ele ter matado seu pai, os demais médicos e o seu paciente. Tudo isso para destruir a vida dele, porque ela diz que ele destruiu a vida dela. Sinceramente, não suporto essa mulher.  Eu ia ficar muito decepcionada se Dr. Tenma voltasse para ela, depois dela ter o humilhado e desprezado.


            Dr. Rudy Gillen estudou medicina com Dr.Tenma. Na época, ele o considerava um rival, por ter roubado sua posição de melhor aluno, o que o levou a ter uma intriga com ele desde então. Agora, ele trabalha como psicólogo criminal. Dr. Tenma foi visitá-lo para entender melhor a cabeça do Johan, porém, ele também não conseguia acreditar na existência do rapaz e estava acreditando que se tratava do próprio médico. Depois de comentar com seu paciente presidiário o caso do seu colega de faculdade, o presidiário começa a contar sobre o verdadeiro monstro que, de fato, existe. Depois de investigar o que ele disse, descobriu que se tratava da mesma pessoa que o médico havia dito. Assim, passa a acreditar na inocência de Dr. Tenma e tenta continuar suas investigações para que possa ajudá-lo.


            Dr. Julius Reichewein é psicólogo e ex-professor de Tenma e Rudy Gillen, na faculdade de medicina. Já trabalhou na polícia militar. Ele acaba se envolvendo nessa situação catastrófica quando um paciente seu acaba, supostamente, se suicidado. Ao investigar, ele passa a ficar cada vez mais perto da verdade do que o levou a morte e o motivo do por que ele virou alvo. Seu paciente estava próximo de descobrir a verdade sobre Johan, assim, o próprio o induziu a morte. Quando tentaram apaga-lo também, ele acabou fugindo e sendo salvo por Dr. Tenma. Agora, ele está determinado a conseguir provas da existência de Johan e conseguir livrar o seu ex-aluno das falsas acusações.


            “Todos neste mundo carregam seus próprios pecados e nunca vão embora. Mas isso não muda o fato de que fazemos o que precisamos.”
            Wolfgang Grimmer é um sobrevivente de Kinderheim 511. Um homem que não tem emoções. Foi treinado para ser um espião e atuou por um bom tempo como jornalista freelancer. Chegou a se casar e ter um filho, que acabou morrendo. Quando ele não sentiu nada quando seu filho morreu e sua esposa o abandonou, passou a ficar mais consciente sobre si mesmo. Então, foi em busca ao seu passado. Assim, passou a investigar o orfanato, que roubou todas as emoções que são necessárias para um ser humano viver.  Grimmer, era um homem muito gentil, mas dizia que suas expressões eram todas porque ele treinou e que, no fundo, não sabia como agir e não sentia nada. Embora fosse claro que ele agia como um cidadão cheio de empatia, principalmente por crianças, Grimmer desenvolveu uma segunda personalidade, extremamente agressiva e assassina, que só aparece quando ele está em constante perigo. Gostei muito desse personagem. Ele é muito querido. Uma canalhice o que fizeram com ele, ainda bem que ele não se tornou uma pessoa má.
            Tem muitos outros personagens, mas, para zelar por alguns pontos, resolvi deixar para vocês conhecerem no decorrer da trama. Essa história fala muito sobre abusos infantis, físicos e psicológicos. Fala bastante sobre política também e sobre a manipulação humana. Eu gosto muito desse anime e de seus personagens, me apeguei muito a eles. Shippei com todo o meu coração Dr. Tenma com a Nina. Eu não sei o que ambos sentiam um para o outro, mas ele disse umas coisas que deram a entender que ela era tudo para ele.  O final foi legal, mas esperava ver os dois juntos. Do jeito que acabou, daria para ter uma nova história. Seria muito legal. Então é isso. É indicadíssimo esse anime, espero que gostem!

Gênero:  Seinen, Drama, Suspense, Policial
Autor: Naoki Urasawa
Mangá: 18 Volumes
Anime: 74 episodio 


1 comentários:

  1. Aaaa eu amo esse anime!! Essa reflexão que ele trás para esses lados dentro de nós é muito legal e filosófica... meu personagem favorito é o Grimmer san <3
    Meu irmão até escreveu um post sobre Monster também, se quiser visitar o blog é
    bmoriental.blogspot.com
    Abraços ^.^

    ResponderExcluir