Ichigo Channel


      


           Há muito tempo, li esse mangá. Percebi que não lembrava tanto da história, isso explica porque eu tenho que, geralmente, reler antes de escrever uma postagem. Esse shoujo é muito gracioso e fofo. Gosto bastante de sua ilustração. Não sei a sua data de lançamento, mas imagino que tenha, no mínimo, uns 7 anos. Gosto de como a história se desenvolve. Acho que teve algumas falhas por não fazer os personagens sofrerem só mais um pouquinho. Será que sou masoquista ou sádica? O lance de querer que os personagens sofram é mais para me atingir mesmo, pois, se não sentir intensidade no sofrimento deles, sinto que faltou mais dorzinha para fazer o final feliz valer a penas. Mesmo assim, acho que foi ótimo.
            O enredo envolve uma estudante normal, que faz sempre o seu máximo para ganhar o reconhecimento de sua mãe. No entanto, parece que tudo é sempre em vão, já que sua atenção só é direcionada ao seu irmão mais novo, que sonha em ser um ídolo. Mesmo ela acreditando que ele tenha charme para isso, não bota muita fé que ele conseguirá de modo tão fácil. Ela nunca teve qualquer interesse nesse ramo, apesar de parecer interessante. Um dia, quando acompanhava seu irmão em um local onde geralmente agentes ficam procurando novos ídolos, seu irmão e ela recebem uma proposta para participar de um grupo de j-pop. O problema é que é um grupo masculino. Contudo, ela é obviamente uma garota. E agora? Ela esconderá seu gênero para ajudar seu irmão a realizar o sonho dele e, assim, mergulhar no mundo do entretenimento?


            Ichiko é uma estudante do fundamental. Uma garota dedicada, esforçada e insegura. Ela se sente muito complexada e deixada de lado pela sua mãe, que sempre foi mais apegada ao seu irmão, esquecendo totalmente que Ichiko também é uma criança e merece seu amor e atenção. Mesmo fazendo de tudo para não demonstrar, no fundo, ela carrega muita angústia a respeito disso. Por isso, seus dias apenas giram em torno de não causar problemas para sua mãe. Não é que ela odeie o seu irmão. Não tem como odiá-lo, já que ele é, de fato, adorável, mas se sente inferior a ele, ao ponto de acreditar que não é boa em nada. Quando entrou no grupo de ídolos, ela nem fazia ideia que tinha talento para isso, mas, quanto mais se aprofundava mais gostava dessa sua vida como Ichi, que era o seu nome artístico. Isso também lhe proporcionou conhecer muitas pessoas, como até mesmo o ídolo famoso Kanazaki, por quem acabou se apaixonando enquanto vivia uma vida dupla. Contudo, ela não estava suportando o peso de mentir para o Japão todo e seu amado sobre quem era.


            Kanazaki é um estudante do fundamental. Bonito, talentoso e inteligente. Já era um ídolo há muito tempo, mas acabou aceitando a proposta de fazer parte, por um tempo, de um grupo de idol de j-pop. No começo, começou a implicar com Ichi, por ver que não se empenhava e nem sequer parecia interessando. Porém, depois de situações que o levaram a começar a se dedicar mais, ele passou a se simpatizar e se tornaram parceiros de grupo também. Em meio a tudo isso, ele conheceu uma garota, chamada Ichigo, por quem se apaixonou. Mesmo não sendo capaz de estar em um relacionamento, eles continuavam se vendo como amigos, pois ele, supostamente, já tinha uma namorada.


            Mesmo a amando, não poderia ficar com ela, porque ele nem sabia que Ichigo era Ichi, seu colega de trabalho. Ichiko, que nem sequer falou seu verdadeiro nome, não sabia o que fazer a respeito disso. Ela o amava e estava sofrendo por saber, da pior forma possível, que ele já tinha uma namorada. Obviamente, ela resolveu se afastar, por mais doloroso que fosse. A pergunta que continuava em sua mente era: “Por que ele avançava nela e a tratava com tanto carinho enquanto tinha uma namorada? Por acaso, ele é esse tipo de pessoa? Infiel?”. Já Kanazaki, não sabia o que fazer. Não conseguia terminar esse relacionamento, que não parecia ir bem, e continuava machucando e afastando a garota que gostava. Então, ele decidiu que o melhor seria se afastar mesmo. Em meio às várias situações, vendo que não seria capaz de levar tudo isso por muito tempo, ele tomou uma atitude mais séria e sensata: terminar de uma vez por todas esse relacionamento, que nunca houve amor, era apenas um contrato. Assim, ele tentou, mais uma vez, reconquistar sua amada. Porém, uma vez que descubra a verdade sobre ela, será capaz de perdoá-la?


            Tendou é um jovem agente de uma empresa de entretenimento. Um homem bonito, perspicaz e maduro. Desde a primeira vez que viu Ichiko, ficou intrigado com a garota. Provavelmente, sentiu que era um diamante bruto a ser lapidado. Assim, ele aproveitou o irmão para atraí-la para esse mundo. Ele sempre via através dela, apoiava e tentava dar a ela o que sempre sentiu falta: reconhecimento e atenção. Em um momento crítico, quando a garota teve um desentendimento com sua mãe, ela acabou indo morar em sua casa. Tendou fez de tudo para mantê-la no mundo do entretenimento, em parte porque sabia que ela seria uma grande perda, se não continuasse. Outra porque a verdade é que o jovem agente estava apaixonado pela Ichiko. Obviamente, por causa da sua diferença de idade, a garota nunca havia imaginado tal situação. Ao ver como estava ficando sério o relacionamento dela com Kanazaki, começou a querer que ela percebesse seus sentimentos.


            Ken é um estudante do fundamental e irmão mais novo da Ichiko, com 1 ano de diferença. É um garoto animado, amigável e mimado. Sempre dependente da irmã para tudo e tem toda a mãe para si. Ele sonha em ser um ídolo e tenta de tudo para isso. Está sempre sendo salvo por sua irmã de não se envolver com gente estranha. Quando a oportunidade surge, ele fica realmente famoso e agarra com todas as forças isso. Depois que o grupo se separou, ele se tornou apresentador de um programa mirim.
            É um mangá cheio de altos e baixos. Existem outros personagens, mas, no momento, resolvi falar só dos principais. Eu gosto muito dessa história, por isso, indico a todos vocês.


Gênero:      Shoujo, romance
Autor:   Tajima Mimi
Mangá:    7 volume
0 comentário

Okane Ga nai




          Ah... se não fosse pelo maldito tédio que me assolava naqueles dias, eu nunca teria escolhido um caminho tão obscuro e sem volta. “Okane ga nai” foi o primeiro yaoi da minha vida. Eu costumo dizer que o tédio me leva a fazer besteira, e isso é um fato. Em minha defesa, eu só fui saber que era yaoi quando comecei a assistir. No entanto, se além do tédio eu não fosse tão curiosa, eu teria parado naquele mesmo momento. Todavia, eu cruzei um caminho impossível de voltar. Foi a partir daí que me perdi nesse horizonte.  Não vou entrar em detalhes. Muitas coisas aconteceram depois disso, mas a parte boa disso tudo é que, através desses animes e mangás, eu aprendi a respeitar a preferências das pessoas e não olhar o relacionamento homossexual como um bicho de sete cabeças. Além de que, as historinhas são tão fofas, tão fofas, que é impossível não gostar. Só não aconselho a começar com esse título, pois ele é bem pesado. Conteúdo para maiores de 18 anos.


            Algo que eu não sabia é que essa história, na verdade, era uma novel, que foi lançada em 1999 e concluída em 2016, com 9 volumes. Não encontrei para ler, infelizmente, mas gostaria. O mangá foi lançado em 2002 e concluído em 2016, com 14 volumes. Gosto muito da ilustração. Eu havia parado de acompanhar em 2012, em fansub, porém, agora que reli, percebi que daquela época para cá só teve mais 6 capítulos e, desde 2016, não atualizam. Estou muito frustrada, pois queria ir até o final. Procurei em outras línguas, mas não achei nada completo. Seguirei esperando a conclusão dessa história. O anime foi lançado em 2007, com apenas 4 episódios. A qualidade não é das melhores, devido ao tempo de produção. Não gosto muito da dublagem de alguns dos personagens. Por ser curto, pegamos só o começo de toda a situação, mas é o suficiente para faiscar dentro de você e te fazer querer ver mais. Com isso, você pula para o mangá, que é muito mais detalhado e vai, obviamente, muito além.
            O enredo gira em torno de um rapaz de 18 anos que foi traído e vendido pelo seu primo num leilão, para que pudesse liquidar uma parte de suas altas dívidas. Ele é arrematado por $120 milhões, por um homem que o conheceu no passado, cujo o garoto o salvou, mesmo sendo completos estranhos. Ele o comprou por se sentir no dever de retribuir e por desejar mantê-lo perto de si. No entanto, o jovem, que não se lembra mais dele, tenta recuar. Assim, o empresário resolve usar a dívida de $120 milhões para forçá-lo a ficar ao seu lado e fazê-lo lembrar que o pertence. Sem condição alguma de pagar essa dívida, o garoto é obrigado a aceitar a opção de vender seu corpo por $500 mil, a cada vez que fizessem sexo. O rapaz conseguirá liquidar suas dívidas dessa forma vergonhosa?  O empresário irá realmente tratá-lo como objeto de posse até o fim?


            Ayase Yukiya é um universitário de 18 anos que, após perder seus pais, passou a ser muito solitário. Mesmo sendo homem, é facilmente confundido por mulher, devido à sua aparência delicada e meiga. É um garoto muito atencioso, bondoso e ingênuo, incapaz de enxergar a maldade humana. Mesmo depois de ser traído e vendido pelo seu primo, ele ainda se preocupa com o bem-estar do mesmo e quer acreditar que nem tudo foi feito por pura maldade. Assim, como sempre, procura pensar o mesmo de qualquer pessoa que conhecia, mas que tentou lhe fazer mal durante o desenvolvimento. Após ser comprado, ele também quis acreditar que essa pessoa, que deu tanto dinheiro por ele, tinha boas intenções. Porém, ele nem imaginava ao que teria que se submeter. Para Ayase, que era hétero, foi uma situação anormal, humilhante e devastadora. O que mais o aterrorizava era o fato de que, aos poucos, esse envolvimento lascivo estava o mudando, por mais que ele estivesse resistindo. O fato de tudo estar sendo destruído, a sua imagem, o seu coração e as suas crenças, o assustava. Mesmo querendo se livrar dessas amarras, não havia qualquer opção decente que pudesse ajudá-lo a juntar tanto dinheiro. Ao mesmo tempo em que tinha muito medo de seu comprador, que tomou seu corpo tantas vezes, mesmo ele não querendo, em partes, o rapaz entrava em contradição, toda vez que seu suposto dono era gentil, quando o tomava ou se preocupava com o seu bem-estar. Ele se entregará a essa situação de vida ou resistirá até o fim?


            Kano Somuku é um empresário, de 26 anos, que administra uma firma financeira. É um homem bonito, de presença marcante, egocêntrico, perspicaz e rude. Além de que, ele tem pavio curto, o que leva a ficar facilmente violento. Mesmo sendo muito jovem, ele é bem influente e causa temor às pessoas que sabem exatamente de quem se trata. Kano diz não ter amigos e que, para ele, existem só três tipo de seres humanos: inimigos, aliados ou servos. Há uns três anos, quando seu pai foi assassinado e ele estava em uma situação difícil, foi acolhido por Ayasa, mesmo sendo um completo estranho. O garoto cuidou de suas feridas e lhe deu um lugar para ficar naquele dia, em que se encontrava desamparado. Isso o cativou e causou uma marca muito grande em seu coração. Depois, mesmo sendo hétero, começou a ter sonhos em que fantasiava tomar o rapaz. Isso foi desconcertante, pois Kano odeia homossexuais. Provavelmente, passou por um tempo de negação. Observava o garoto de longe, até que, um dia, chegou a hora de retribuir a sua bondade, comprando-o no leilão.


            A sua intenção era realmente o salvar, pois ele poderia ser comprando por alguém que nem sequer o trataria como humano. Além de que, também desejava protegê-lo e mantê-lo ao seu lado. Contudo, o garoto destruiu as suas expectativas, não se lembrando dele e se negando a ficar ao seu lado, por estar preocupado com outro homem que, obviamente, não se importava com sua vida. Como ele tem pavio curto, isso o tirou do sério fazendo-o perder totalmente o controle da razão, deixando que seus desejos mais profundos o dominassem. Assim, estuprou seu amado. Mesmo que, após terminar, estivesse totalmente arrependido de suas ações, não havia mais volta: se ele tivesse que ser cruel para mantê-lo ao seu lado, ele o faria. Assim, fez o garoto não ter saída, a não ser continuar ao seu lado, se entregando a ele, para pagar o que o devia.


            Obviamente, não era isso que Kano queria, mas ele não conseguia ser honesto sobre o que sentia, além de achar que, mesmo que fosse, isso não faria com que Ayase o escolhesse. Ainda que fosse difícil, continuaria usando a dívida para prender o garoto a ele. Depois de ter começado de forma errada, Kano resolveu fazer de tudo para conquistar a confiança do Ayase, salvando o primo de suas dívidas e deixando-o ir à faculdade, apesar de odiar a ideia. Até mesmo o deixou trabalhar no bar de travestis, que era de um conhecido de infância. Tudo para deixá-lo feliz. O empresário, que é temido por todos abaixo dele, só demonstra seu lado gentil, atencioso e amável a Ayase. Quando se trata do garoto, ele é dominador, ciumento e possesivo, não permitindo que ninguém chegue perto dele sem sua autorização. Kano continua mostrando seu desprezo por homossexuais. Afirma ser hétero e justifica que seu interesse por Ayase é especial. Mesmo não querendo reconhecer, no fundo, ele sabe que, ao entrar em um relacionamento com o garoto, isso também não o faz diferente aquilo que odeia. Mesmo nessa situação toda, ele não esconde de ninguém o relacionamento que tem com seu amado.


            Ayase não consegue aceitar. Não importa quantas vezes tenha sido tomado ou quantas vezes tenha, de fato, sentido prazer ao ser possuído por Kano, continuava achando isso anormal. Confirma ser hétero, sem interesse algum em homens, o que fere ainda mais o apaixonado Kano, que não consegue segurar seus desejos e a raiva continua o forçando a fazer sexo, com a ideia de que, uma hora, ele vai se entregar. O rapaz, apesar de ser simpático, também tinha seus preconceitos. Tanto que, quando foi trabalhar na cozinha do bar de travestis, ficou chocado com os tipos de pessoas que conheceu ali. Porém, foi ali dentro que ele passou a entender os sentimentos dessas pessoas e ver que não há nada anormal quando se há amor. Contudo, ainda continuava relutante, mesmo que seus sentimentos já tivessem sido balançados pelas vezes que provou da gentileza e do amor de Kano. Acredito que, apesar de Ayase não ter admitido, ele já tem sentimentos por Kano, mas, o fato de não ter se entregado é por não ter compreendido que o empresário tem sentimentos verdadeiros e por esta relação ser levada, desde o começo, pela chantagem da dívida. Mesmo com toda essa situação, eu acho-os tão fofos juntos! Não vejo a hora dele demonstrar seus sentimentos de forma clara. Kano vai ficar realizado e feliz.


            Shinobu Someya, ou, seu nome feminino, Kaoruko, é filho de um advogado que tinha sociedade com o pai de Kano. Sendo assim, cresceram convivendo juntos. Para ele, provavelmente, Kano é seu amigo. No entanto, o empresário o trata de forma indiferente e sempre o ameaça, por não o suportar, já que é travesti. No fundo, eles são amigos de verdade, mas não admitem. Kaoruko é uma belíssima travesti. Muito bem estruturada e tem o seu próprio bar. Apesar de seu modo de vida não ser aceito por seu pai, ambos se amam muito como pai e filho. Kaoruko é reprendida por ele, mesmo assim, continua o respeitando e amando. O Okama acabou se cativando por Ayase, e percebe, logo de cara, como a presença desse garoto tem mudado seu amigo. Desde então, tem observado o desenvolvimento disso e sido conselheiro de ambos. Foi ele que convenceu Kano a deixar o menino trabalhar em seu bar, para que essa convivência o ajudasse a mudar a forma que vê um relacionamento entre homens.


            O que não gosto nesse enredo é como Ayase leva certas situações de forma ambígua, e como todos os caras que o conhecem ficam afim dele. Como isso se torna frequente demais, foi bem irritante, para mim. Eu queria um tempero oposto, alguém interessado no Kano, de preferência mulher, já que ele era hétero, para dar uma sacudida no Ayase. Não acho justo só o Kano ter ciúmes e se sentir inseguro de que, a qualquer momento, alguém vai roubar o seu amado dele. Quero ver o Ayase sentindo isso também. Acho que seria um bom gancho para fazê-lo ser mais honesto com o que sente por Kano. Uma coisa que me incomoda são os olhos de criança de Ayase, o que dá a sensação ruim de estar vendo algo de pedofilia. Porém, eu sei que toda a aparência e jeito de ser de Ayase devem ter sido inspirados em anjos. Então, por isso, tem esses olhos inocentes. Não posso fazer nada, pois ele é fofo demais, até os trajes são inspirados em seu ser inocente.
            Tem vários personagens. Eu poderia muito bem falar de mais alguns, porém, prefiro falar somente desses. Os demais são suportes na história. São interessantes, mas prefiro gastar o meu tempo falando desses dois. Então, eu indico o ova, mas prefiro o mangá, por ser mais detalhado. E, por favor, não assistam ou leiam se não forem maiores de idade. Tem muitas cenas de sexo explícito, além de ter violência e outros fatores. INDICADÍSSIMO para quem gosta do gênero.


Gênero:   Romance, Yaoi, comedia, Drama
Autor: Hitoyo Shinozaki
Novel:  9  Volume
Ilustrador: Touru Kousaka
Mangá:  14  Volume 
Ova:  4 episódios 
0 comentário

Checklist: projeto cosplay

        

  
        Esse ano, comecei cheio de realizações. Eu dei o máximo de mim para cumprir minha lista de cosplays do primeiro semestre (cliqueaqui). Porém, seis meses não foram suficientes para cumprir tudo como o planejado. Mesmo assim, estou muito feliz, pois mesmo que fosse difícil cumprir essa lista, eu consegui dar um check em vários. Estou muito orgulhosa do meu esforço e muito agradecida às pessoas que me ajudaram nesse processo. Então, resolvi que era perfeito para fazer um checklist para vermos como foi o processo e o que consegui cumprir. Então, vamos lá.



            O primeiro foi a Himiko, do anime “Btooom!!” (cliqueaqui). Foi um projeto que consegui fazer logo na primeira semana de janeiro. As fotos ficaram muito incríveis. Eu já compartilhei várias com vocês na postagem oficial desse shoot (clique aqui).  Foi muito difícil escolher as fotos, porque realmente ficaram boas demais.



            A segunda foi a Hinata Hyuga, do anime “Naruto Shippuden”. Também foi um projeto realizado no mesmo dia que a Himiko. Foi bem cansativo, mas foi incrível conseguir fazer as duas no mesmo dia. Ambas foram obras da Ysa (Instagram @unicorniocolorido). Mesmo sem muita experiência, nessa época, ela fez um trabalho incrível. Para ver todo Shoot Clique aqui.


Ainda não foi editada.


            O terceiro foi Chise Hatori, do anime “Ancient magus Bride” (clique aqui). Logo no começo de fevereiro, fizemos esse ensaio. Ficaram lindas, as fotografias, mas ainda não consegui compartilhar aqui no blog. Nos próximos meses, com certeza, aparecerá por aqui. Por ora, fique com essa prévia. Também foi um trabalho da Ysa.


            O quarto foi Sakura e Syaoran, de “Tsubasa Chronicles” (clique aqui). O objetivo era trabalhar o traje do sonho, mas o Syaoran não usou  só esse traje nesse dia. O ensaio do casal foi tirado na segunda semana de fevereiro, pela fotógrafa Kohana (Instagram @_pvcosplay). Ela fez um trabalho incrível. A primeira parte saiu no mês dos namorados (clique aqui). Está muito lindo, você precisa conferir. Em março, eu fiz o ensaio de ambos os trajes da Sakura, em Florianópolis. Essas fotos ainda não saíram, mas também foram tiradas pela Ysa.



            O quinto foi a Ia, do “Vocaloid” . Foi um ensaio bem irritante, em todos os sentidos. Tanto pelo calor insuportável quanto o traje e a peruca serem bem desconfortáveis.  Porém, deixarei os detalhes para a postagem oficial, que sai ainda esse mês. Esse também foi trabalho da Ysa.

            O sexto foi a Rachel Gardner (clique aqui). Fizemos o ensaio dela no mesmo dia que o da Ia. Esse foi muito mais fácil. Tanto o traje era confortável quanto o local não era tão quente. Ele também já foi liberado aqui, recentemente. Passa lá para conferir algumas das fotos (clique aqui).



            O sétimo foi a Yona, do anime “Akatsuki no Yona” (cliqueaqui). Esse cosplay é muito importante para mim, porque realmente amo essa princesa. O ensaio foi feito no começo de março, quando eu estava de férias. Dessa vez, quem me ajudou com as fotos foi a Bella (Instagram @izabellacames). Ainda não consegui olhar todas as fotos, mas tenho certeza que ficaram incríveis.



            O oitavo foi a Nana, do anime “Nana” (clique aqui). O ensaio dela sozinha foi em Florianópolis, feito pela Ysa. Foi um dia todo de ensaio, então temos MUITAS fotos. Ainda não pude editar, mas sei que ficaram incríveis. Em abril, fizemos o ensaio da Nana e Ren, na UFMT. Saiu no mês dos namorados, passa lá para conferir (clique aqui). Essas fotos ficaram MUITO lindas. A Bella, que foi a fotógrafa, fez um trabalho INCRÍVEL.



            O nono foi a Qiu tong e Sun Jing, do mangá “Tamen de Gushi”. Fizemos um ensaio casual em março e, no final de maio, teve outro shoot, com uniforme colegial, que seriam as fotos oficiais. As primeiras já saíram na postagem do mês passado. Passa lá para conferir (clique aqui). Esse foi um trabalho da Kohana, que tem se dedicado a nos ajudar nesse projeto fofo.



            O décimo foi a Sakura, do anime “Cardcaptor Sakura” (clique aqui). O primeiro ensaio foi do uniforme de inverno, feito pela Gislaine, que também fez um trabalho maravilhoso. O uniforme de verão, foi feito no último dia do mês de junho, tirado pela Bella, que também ficou muito fofo.
            Se comparar com a lista feita no começo do ano, vai reparar que faltaram os demais trajes da Sakura. Falarei deles na próxima lista dos projetos para o segundo semestre.  Também teve alguns casuais que gostaria de ter feito, mas não deu certo. Veremos nos próximos dias, se saem. Obrigada por me acompanhar até aqui e por me apoiar sempre. Eu continuo firme e forte, realizando meus 
0 comentário

Beautiful gong shim (k-drama)



Há muito tempo, eu comecei a assistir a esse dorama, mas, por alguma razão que não me recordo, acabei interrompendo. Somente agora voltei a ver tudo. O que me chamou a atenção, de primeira, foi que o ator Namgoong Min, que é praticamente o rei dos personagens secundários em milhares de séries, finalmente havia conseguido um papel como protagonista. Como gosto dele, fiquei muito feliz. De um tempo para cá, ele tem feito vários papéis bem diferentes, como o último que assisti, em que fez um vilão. Agora, como protagonista, me surpreendeu muito com um papel totalmente oposto do que ele já fez, até então. No começo, me senti estranha, vendo-o fazer tal papel, mas como esperado, quando o ator é bom, qualquer papel tem encaixe perfeito. “Beautiful gong shim” foi lançado em 2016. A produção é maravilhosa, como sempre. O elenco é muito bom. Vi alguns rostinhos novos, que não conhecia ainda, ou pelo menos não reconheci de outros trabalhos. A história também é maravilhosa, desenvolve-se de forma bem diferente e intrigante. Eu gostei do final, embora esperasse um pouco mais, confesso.
            O enredo envolve vidas distintas que, por obra do acaso, estão para ter suas vidas cruzadas. Uma moça de aparência comum, mas com grande coração, tem passado por dificuldades emocionais por não ter qualquer sucesso em sua vida, seja em termos de beleza ou no profissional. Sua irmã mais velha é uma advogada bem-sucedida, que herdou toda a beleza e inteligência da família e vive sendo trata como rainha da casa, enquanto ela fica só recolhendo as migalhas. Tudo isso tem lhe enchido de frustração e estresse. E um advogado que trabalha com baixos custos para ajudar pessoas humildes. Por mais difícil que seja a vida trabalhando nessa circunstância, ele simplesmente vive de forma simples, sem ambicionar mais que isso. Um dia, enquanto trabalhava de meio-período como motorista, acabar salvando um herdeiro rico de uns gangsters. De alguma forma, ambos acabam se tornando amigos, após simpatizarem muito um com o outro, apesar de suas diferenças. Assim, essas quatros pessoas têm suas vidas cruzadas e acabam envolvidos em uma competição, rivalidade amorosa e conflitos internos. E agora? Que tipo de mudança as vidas deles terão diante desse encontro inevitável?


            Ahn Dan Tae é um advogado especializado em direitos humanos. Um homem bonito, simples, relaxado e perspicaz, além de ter um ótimo reflexo, ser forte e habilidoso em luta. Vem de uma família simples. Passou por algumas dificuldades, o que lhe fez desejar se tornar um advogado para ajudar pessoas humildes e sem condição. Assim, tem se dedicado a ajudar as pessoas e a mudar as vidas de jovens que têm andado em caminhos ruins. Como trabalha praticamente de graça, não tem dinheiro suficiente para viver. Durante a noite, faz alguns trabalhos de meio-período, como motorista particular. No desenvolvimento, ele acaba descobrindo algo sobre a sua existência que abala toda a sua estrutura. O fato de não ser quem sempre acreditou ser foi um choque muito grande. Sua vida está envolvida por muitos mistérios e perigos.


            Gong Shim é uma garota que ama desenhar e plantar. Apesar de ter uma aparência comum, é uma garota dedicada, habilidosa e de grande coração. No entanto, não tem confiança nenhuma, por sempre ter sido tratada como inferior. O fato de não encontrar um emprego fixo não tem lhe ajudado em nada, só tem lhe envolvido em muito estresse e frustração, que fez até uma parte de sua cabeça ficar careca. No começo, morava sozinha no terraço, para não ter que lidar mais com a diferença de tratamento entre sua irmã e ela. Porém, ao precisar de dinheiro, acaba se mudando para o closet da irmã, onde costumava ser seu quarto, e aluga o quarto para Ahn Dan Tae, que, em meio a muita confusão e mal-entendido, acabou morando ali. Ambos estavam sempre implicando um com outro, mas por causa dele, ela acabou conhecendo Joon Soo, um rapaz agradável, que acabou cativando-a e fazendo-a desenvolver sentimentos por ele. Contudo, Dan Tae começou a demonstrar também estar interessado nela. Sem perceber, ela também já se encontrava sempre preocupada a respeito de seu bem-estar.


            Em meio a muita confusão, dela ser firme sobre não gostar de Dan Tae, por ele estar muito longe de ser seu tipo ideal, por odiar suas atitudes relaxadas, além de ter o jovem herdeiro Joon Soo totalmente na sua, por alguma razão, seu coração começou a mudar de caminho. Mesmo não sendo capaz de admitir, mesmo que tivesse que passar por uma série de situações caóticas, os seus sentimentos começaram a se tornar muito óbvios.  Esses dois, que tinham suas estranhezas em comum, mesmo tendo seus sentimentos mútuos, sempre encontravam algo para atrapalhar o caminho que levaria ambos para o coração do outro. Porém, quando o caminho finalmente foi alcançado, eles se tornaram um casal muito fofo.


            Seok Joon Soo é o diretor da empresa da família, provável herdeiro de tudo isso. Um rapaz bonito, gentil e inteligente. Apesar de ser rico, ele é dono de uma humildade incrível. Não fica medindo status ou aparência para se dar bem com as pessoas. Seu pai foi adotado pela sua tia, que é presidente da empresa. Ela perdeu seu último herdeiro, que desapareceu após ser sequestrado. Apesar de adorá-la como sua avó, de fato, e fazer de tudo por ela, nunca foi aceito, pois ela não consegue esquecer seu amado neto. Mesmo assim, ele segue vivendo um dia de cada vez, sempre sendo muito educado e amável. Após conhecer Dan Tae, ele se sentiu atraído logo de cara pelo seu jeito de ser e se tornaram amigos instantaneamente. Depois de indicá-lo como motorista de sua avó, fica um pouco enciumado, por ele ter conseguido o que sempre quis: cativar o coração de sua avó. Ele não deixou que isso e sua rivalidade com Gong Shim atrapalhassem seus sentimentos sinceros de amizade. Contudo, a situação era muito mais profunda e algo realmente grande estava para acontecer na vida dos dois, que traria uma verdadeira tempestade para sua amizade.


            Gong MI é advogada e irmã mais velha de Gong Shim. Uma moça bonita, ambiciosa e inteligente. Ela sempre se portou como a rainha do pedaço e seus pais a mimaram com tudo que desejava. Assim, ela tomou posse até mesmo do quarto da irmã, que humildemente acabou aceitando isso, por não ter confiança para enfrentar a família. Ela parecia ter vergonha de sua irmã e pedia para ela fingir não conhecê-la. Quando precisava de algo dela, se tornava fingida e usava o emocional da sua boa irmã para conseguir o que queria. Gong Mi acaba se interessando por Seok Joon Soo. Por ele ser de uma família rica, trapaceou sua irmã várias vezes para conseguir estar nos momentos oportunos na vida dele, porém, não importava o que fizesse, não conseguia conquistá-lo e ficava frustrado com sua irmã, por conseguir a total atenção dele. Então, ela partiu para conquistar a família dele primeiro. Será que, com essa ambição, ela conseguirá realmente conquistar o coração desse gentil homem rico?
            Esse dorama realmente é muito bom. Acho que ele seguiu um rumo bem oposto do que esperava, no começo. Contrariou até mesmo os arcos realmente sérios, que envolviam tentativas de assassinatos, e tornou os assuntos que pareciam simples mais graves do que aparentavam, no começo. O romance teve sua contribuição bem pequena no quesito de dor e intriga. O que foi doloroso mesmo para os personagens foram a verdades sinistras que foram reveladas. Acho que vocês vão gostar muito. INDICADÍSSIMO!!!!



Gênero:   Romance, Drama, comedia
Dorama:   20 episódios 
0 comentário

Iya X Shita




         Havia lido esse mangá há muito tempo e nem me lembrava mais dele, para ser sincera. Conforme ia relendo, fui relembrando algumas coisinhas ou outras, o que prova que não foi muito marcante, para causar tanta dificuldade de identificação. Apesar de ser claramente um mangá para adolescentes, envolvendo romance entre estudantes, ele é um pouco ecchi. Então, vamos dizer que a idade ideal é, no mínimo, 16 anos. Não sei a data do seu lançamento, mas acredito que, provavelmente, deva ter uns dez anos ou mais de mercado. Não é uma maravilhosa ilustração, mas não é ruim. A história é boa, mas eu sinto que faltou um pouco mais de drama, uma dorzinha no coração só para deixar a as coisas mais ardentes.
            A história envolve uma das melhore estudantes da escola, que está passando por um grande período de frustração, pois ela deseja muito ter um namorado, mas, por causa do seu jeito de ser, os garotos não se aproximam. Um dia, ela escuta um rumor sobre um clube de terapia secreto na escola, que ajuda as garotas nesses termos. Esperançosa, ela acaba chegando à sala, no entanto, desmaia. Ao acordar, está sobre uma maca e um belo garoto está à sua frente. Ele a pergunta o que estava fazendo em sua porta, então ela conta o motivo dela ter os procurado. Ele diz que ela provavelmente está frustrada sexualmente e que irá aliviá-la com sua terapia. Então, começa a assediá-la, tocando em todos os lados.  Contudo, ela não gosta nada disso e diz que estava se sentido péssima. O rapaz fica ofendido, pois até o momento nenhuma garota havia dito que sua “terapia” era ruim. Resolve ser um pouco mais ousado e a toca nos seios, com isso, por alguma razão, ela muda sua personalidade e se torna assustadora, violenta e sedenta por sexo. Ele descobre que o problema era muito mais sério do que eles imaginavam. Assim, ele a faz ser sua cliente exclusiva, até conseguir curá-la com terapia e poder seguir em frente. Ela conseguirá se livrar da frustração e avançar em um relacionamento sem assustar seu parceiro?  

            Ruho Miyatsuki é uma garota estudiosa. No entanto, seu jeito CDF e antipática não a torna muito atraente. Mesmo estudando tanto, ela ainda deseja, como qualquer garota, viver um amor profundo e namorar seriamente, com direito a todo o desenvolvimento de um relacionamento. Porém, parece impossível para ela. Por isso, achou que seria melhor recorrer à terapia. Claro que, no começo, achava que seria uma coisa normal e foi na maior inocência. Só depois descobriu que a terapia deles era através do contato físico e, às vezes, chegava até o sexo. Isso a deixou desesperada, porque não era o que esperava.  Quando o terapeuta Suoh percebeu que era uma garota virgem, ele apenas a tratou gentilmente, lhe dando conselhos que foram suficientes para mudá-la. Então, começando com o seu visual, ela se tornou mais bonita, o bastante para fazer vários garotos ficarem atraídos por ela. No entanto, ainda havia um problema que ela só soube que tinha quando foi tocada em seus seios. Ela era sexualmente frustrada e, quando tocada nos seios, ativava uma outra personalidade vergonhosa. Portanto, ainda queria contar com ajuda de Suoh para isso. Todavia, algo estava estranho: vê-lo agarrado com meninas diferentes lhe causava um dorzinha, misturada com raiva. O que poderia ser isso?        


            Suoh Wataru é um rapaz muito bonito, charmoso, simpático, inteligente e habilidoso. Vem de uma família que tem uma grande clínica de terapia. Depois de uma experiência, ele decidiu abrir esse clube, usando as técnicas que aprendeu com sua família para aliviar o estresse e a frustração das suas clientes. No entanto, seu método é um tanto diferente. Ele usa meios pervertidos para isso e acredita realmente que é necessário. Mesmo trabalhando dessa forma, nunca ficou interessado em nenhuma garota. Todas foram vistas como clientes e sempre teve sucesso naquilo que fez. Contudo, essa garota com um nível terrível de frustração apareceu e depois o ofendeu, dizendo que ele não era bom no que fazia. Realmente machucou seu orgulho e o fez se lembrar do passado. Assim, ele decidiu que iria fazer de tudo para curá-la e deixá-la pronta para viver sua vida. Porém, havia algo diferente sobre ela. Por que ele se dedica tão arduamente por essa cliente em particular, fazendo coisas que nunca fez antes?


            Tudo era para ser apenas algo entre cliente e terapeuta. No entanto, Ruho estava realmente mexida com a pessoa que a havia mudado e que lhe tocava tão gentilmente, lhe despertando todos os tipos desconhecidos de sensações. Sem qualquer experiência, poderia facilmente vir a se apaixonar, mas ela sabia que era vista apenas como paciente e nada mais, mesmo que fosse uma verdade dolorosa. Por isso, estava evitando, com todas as suas forças, ficar mais apaixonada do que já estava. Porém, ele era confuso. Uma hora parecia que ela era de fato importante, porque havia parado tudo apenas para cuidar do problema dela. Em outro momento, dizia que era apenas uma paciente e nada mais, mas quando a via com outros garotos se tornava ciumento e protetor. Era muito confuso.


            Yutaka Yoshimura é um garoto bonito, simpático e alegre. É o mais novo dos dois integrantes do clube. Ele cuida dos aromas que dão um clima mais excitante ao ambiente.  Desde pequenos, eles são muito amigos. Então, quando Souh teve a ideia, nem hesitou em participar. De todos, parece ser o mais inocente, embora não acho que dê para manter isso, já que, provavelmente, eles ficavam na sala, ouvindo ou vendo tudo que o Souh fazia com as demais clientes. Pergunto-me como eles mantinham a compostura.


            Rihito Ozeki é um garoto bonito, o segundo mais inteligente da escola, amigável e sério. Também é integrante do clube e cuida da parte sonora. É um bom amigo de Souh e sabe tudo sobre ele. Rihito também é muito observador e muito cético. Foi o primeiro a perceber que o seu amigo via a Ruho de forma diferente, ainda ele não admitisse. Quando houve o incidente em que tocou os seios dela e foi atacado pela mesma, não a rejeitou. Na verdade, correspondeu aos ataques e disse que nunca rejeitaria uma garota como ela, mesmo que seja a dominante. No entanto, obviamente, foi parado por seu amigo, que na sua frente não mostrou estar furioso, mas descontou sua fúria na garota, quando estavam apenas os dois.
            Essa história foi bem intrigante, mas não curti essa parte em que ela virava uma tarada maníaca. Mesmo assim, foi bem interessante e gostei.


Gênero:      Shoujo, romance, vida escolar, ecchi
Autor:   Asami Miyabi
Mangá:    1 volume
1 comentário

Kamigami no Asobi



           Há algum tempo, tenho ficado de olho nesse anime. Ao mesmo tempo em que me animava para assistí-lo, ficava meio em dúvida, já que esses haréns inversos, que eu adoro, são geralmente adaptações de jogos. Nem sempre são bons, apesar de ter personagens cativantes. Porém, devo tirar o meu chapéu, pois “Kamigami no Asobi” é muito bom. Começado com a heroína, que teve uma participação memorável e marcante, diferentemente de algumas aí. O primeiro jogo foi lançado em 2013 e o segundo em 2016. Não tenho acesso a eles, mas gostaria, porque, pelo menos neles, tem o final feliz do romance de cada rota. O anime foi adaptado em 2014. Tem uma produção muito boa. Gosto de como trabalharam a história e o envolvimento da heroína com cada deus.
            O enredo gira em torno de uma estudante do ensino médio que, um dia, ao encontrar uma misteriosa espada no armazém de sua casa, é transportada para um lugar desconhecido. Ao explorar esse lugar, em busca de entender onde estava e voltar para sua casa, encontra, no caminho, alguns rapazes peculiares, que pareciam tão perdidos quanto ela. Alguns até interagiam de forma simpática, mas outros eram bem rudes, e assim desapareciam, deixando-a sozinha. Então, ela é transportada para uma grande sala misteriosa, onde havia em uma espécie de trono, com um homem. Ao se aproximar, ele se apresenta como o deus grego Zeus. Explica que o local onde está se trata de uma escola que ele mesmo criou para reunir alguns jovens deuses, e que ela foi escolhida para estudar juntamente deles e os ensinar sobre o amor e a vida humana, para que, com isso, possa reverter o enfraquecimento do vínculo entre deuses e humanos e, assim, evitar um catastrófico futuro para ambos. E agora? Ela aceitará esse fardo tão pesado? Seria possível que uma humana comum conseguisse cumprir tal dever?


            Yui Kusanagi é uma adolescente do ensino médio. Por morar em um santuário e numa casa japonesa bem tradicional, desde pequena, treina kendo, esporte no qual tem habilidades e que ama. É uma garota bonita, amigável, esforçada e determinada. Ela foi escolhida por uma espada sagrada a ser a humana que iria ensinar os deuses sobre a vida.  No começo, ela ficou assustada e disse que seria impossível para ela cumprir um dever tão importante, já que era só uma pessoa comum. Contudo, Zeus não estava disposto a desistir, e disse que a garota não voltaria à sua vida normal, enquanto não se formasse nessa escola, junto dos demais deuses. Sem escolha alguma, não vê alternativa a não ser fazer tudo que podia para uni-los e fazê-los ter interesse em participar das aulas e eventos escolares, como acontece nas escolas normais dos humanos. Foi difícil, no entanto, aos poucos, ela começou a conquistar a confiança de cada um. Assim como também ia se apegando a eles, ao um ponto em que a despedida poderia se tornar algo realmente doloroso.


            Apollon Agana Belea é o deus grego do sol. Assim como seu título, ele é como o sol.  Um ser alegre, iluminado e despreocupado. O primeiro a ficar animado com a sua vida escolar e a conhecer melhor a vida dos humanos. Também foi o primeiro a confiar em Yui cegamente. Logo de cara, ele se cativou pela garota, se tornando muito protetor em relação a ela. Ele a apelidou de fada, por dizer que ela parecia uma. Apollon é muito amigável. Mesmo que houvessem outros deuses de outras origens, ele sempre os tratou bem, até mesmo os apelidou carinhosamente, um por um. O deus do sol tem um passado que não foi capaz de superar e lhe causa ainda muita dor. Ele era apaixonado por uma humana. Com ela, compartilhou o seu poder de prever o futuro, no entanto, a jovem, não suportando o peso de saber o que havia de acontecer no relacionamento deles, acabou tirando sua vida. Apollon nunca se perdoou e nunca superou o fato. Apesar de não lembrar, por alguém ter selado sua memória, para ele não se autodestruir, no desenvolvimento, o jovem deus começa a lembrar. Isso acaba saindo um pouco do controle. Contudo, Yui empresta seu corpo para o espírito de Cassandra, a falecida amada de Apollon. Assim, após uma boa conversa dos dois, ele acaba superando. Para mim, Apollon foi uns dos personagens shippaveis com a Yui. Era bem certo que, desde o começo, ele tinha sentimentos por ela, mas em nenhum momento ele deixou claro se o seu amor era de homem para mulher ou amizade.

            Hades Aidoneus é o deus grego do submundo. Ele se mantém longe das pessoas, por acreditar que traz infortúnio à vida delas. Irmão mais novo de Zeus e tio de Appolon e Dionysus. É um homem tranquilo e sério. Sempre fala que é azarado e amaldiçoado, por isso, evita participar de qualquer coisa que envolva muitas pessoas. Apesar de parecer ser uma pessoa fria, ele é gentil e ama doces e morangos. Gosta de contemplar as estrelas.  Por ser o deus do submundo, recebeu muitas maldições de mortos inconformados com a morte. Por isso, justifica o motivo de ser um infortúnio na vida das pessoas que o cercam. Mesmo ele afastando a Yui por muitas vezes, a garota persiste em se aproximar e fazê-lo entender que pode, sim, se divertir com todos. Ao ver que, mesmo acontecendo coisas ruins com ela, por se aproximar dele, a garota não desistia, acabou se cativando por ela. Além de que, os demais alunos, junto dela, falaram que não importava que infortúnio ele trouxesse, eles usariam a situação de forma agradável. Hades é bem pessimista, mas é um fofo. Gosto muito dele.


            Tsukito Totsuka é o deus japonês da lua, Tsukiyomi. Ele é inexpressivo, quieto e tem forte senso de dever. Tem o costume de escrever tudo que escuta. Apesar de participar de todos os eventos da escola, ele não parece ter qualquer interesse emocional, apenas os cumpre por ser um dever. No desenvolvimento, quando ele pergunta o que é o amor, o deus Loki resolve lhe pregar uma peça, colocando um anel de casal no seu dedo e no da Yui, que tinham uma espécie de imã inseparável. Loki disse que só se soltariam se os dois começassem a entender o coração um do outro. Então, para cumprir tal dever, ele passou a estudar livros e fazer o que eles diziam com a Yui. Obviamente, como não era um desejo de seu coração, nada funcionava. Porém, depois de passar uma tarde toda juntos, ambos começaram a entender um ao outro. Enquanto isso, os demais deuses estavam inquietos com a situação, pensando que eles realmente iriam namorar.


            Takeru Totsuka é o deus japonês do mar, Susanoo. Irmão mais novo do deus da lua, com quem tem um alto instinto de proteção. Ele é temperamental, ousado e briguento.   No começo, ele fica na defensiva, sem querer se relacionar com ninguém, ainda que seu irmão mais novo tenha se envolvido logo de cara com os interessados. Adora passear à beira do mar, para se acalmar, e ama brincar com animais. No desenvolvimento, ele era o único que não queria participar de nada, até que Yui e ele descobrem o seu interesse em comum por esgrima. Enquanto eles passam a treinar juntos, Takeru acaba se afeiçoando à garota. Ainda mais depois de um incidente, que quase o levou a ser expulso da escola, e Yui o defendeu fortemente perante Zeus.


            Balder Hringhorni é o deus nórdico da luz. Assim como seu título, ele atrai todas as pessoas e animais para ele. Ele é alegre, atencioso e desastrado. Ainda que sempre esteja tropeçando por aí, nada pode, de fato, lhe fazer mal, devido ao pacto que sua mãe, Frigg, fez. Por seu poder atrair as pessoas, ele se sente a pessoa mais solitária do mundo, porque ninguém o ama de verdade. Contudo, é diferente quando se trata de seu melhor amigo, Loki, que desde criança esteve ao seu lado. Ele se torna, logo de cara, encantado e atraído por Yui, por ela também não ser afetada pelo seu poder. Conforme participava das coisas ao lado dela, ele foi se apaixonando e se tornando um tanto possessivo, querendo-a somente para si. Esses sentimentos, que começaram a sair do controle, revelaram um lado dele que ninguém conhecia, chegando até mesmo assustá-la e preocupá-la. Para mim, ele é um dos mais amáveis, o mais shippavel com a Yui. Ele deixar claro que realmente a ama como mulher.


            Loki Larvatein é o deus nórdico do fogo. Quando criança, era evitado pelas pessoas, devido à sua personalidade travessa. No entanto, ele foi acolhido por Balder e Thor, com quem tem uma forte ligação e cumplicidade. Ele é brincalhão, preguiçoso e encrenqueiro.  Depois de ter sido salvo por Balder, ele prometeu, para sempre, ficar lado dele e o proteger. Então, tem alto instinto de proteção, quando se trata de Balder. No começo, não queria participar de nada, mas, aos poucos, foi se envolvendo. Em seus bolsos, sempre se encontra alguma coisa para usar em suas travessuras. Quando ele percebe o quão próximos Yui e Balder estavam se tornando, começa a ter atitudes mais hostis em relação à garota, mostrando ser realmente ciumento. A sua atitude até nos fazer entender que ele tem sentimentos além de amigo ou irmão, mas isso é justificado no desenvolver da situação. Loki foi o único a não perceber que Yui era somente uma humana. Depois de ser hostil com ela e tentar afastá-la ao máximo de Balder, ele entende que ela, na verdade, é sincera ao ser amiga deles. Passa a gostar da garota e então, aos poucos, revela a verdade sobre eles.


            Thor Megingjard é o deus nórdico do trovão. É muito amigo de Loki e Balder. Ele é estoico, silencioso e perspicaz. Apesar de estar sempre na dele, se preocupa muito com seus amigos, dos quais nunca sai de perto em nenhum momento. Ele revela para Yui que Loki e Balder têm um vínculo muito especial. De todos os demais deuses, ele é o mais na dele, não faz muita coisa. Está mais para incrementar a história, eu diria.


            Dionysus Thyrsos é o deus grego do vinho e merrymaking, filho de Zeus, irmão mais velho de Appolon e sobrinho de Hades. Ele é charmoso, galanteador e despreocupado. Apesar de participar preguiçosamente de tudo, após ser convencido pelo seu irmão mais novo, na verdade, não está tão interessado. Uma das coisas que ele gosta de fazer é cuidar do jardim e fazer vinhos. O professor, deus Thoth, o apelidou de bêbado.


            Thoth Caduceus é o deus egípcio do conhecimento, sabedoria, crianças e responsável pelo despertar do mundo. Ele é orgulhoso e confiante. Passa seu tempo na biblioteca. É o principal tutor da escola, mas não tem muita paciência com a forma desinteressada dos demais deuses. Ele vive pondo Yui na parede e questionando seu trabalho. Também coloca apelidos peculiares em cada deus.


            Zeus Keraunos é o deus grego do céu e do trovão. Governante do Monte Olimpo. Ele é exigente, autoritário e, às vezes, tirano. No entanto, está muito preocupado com o futuro da humanidade. Por essa razão, armou um plano para lhes dar uma chance de salvação. Por isso, montou essa escola, juntou alguns deuses aleatórios e os obrigou a estudarem, para aprenderem sobre os humanos. Zeus é mais preocupado com o bem de todos do que aparenta.
            Esse anime foi muito bom. Confesso que nem tinha muita expectativa, mas realmente fui cativada. Por essa razão, eu realmente posso dizer que indico a vocês, que amam esse tipo de harém. A única coisa ruim é que, como esperado, o romance é praticamente zero. Yui não demonstra ter sentimento especial por nenhum deles. Gosta de todos da mesma forma, como amigos. INDICADO!



Gênero:   Romance, Sobrenatural, harém inverso
Jogos :  2  
Anime:  12 episódios 
0 comentário