Btooom!


           

         Há um ano, eu assisti pela primeira vez a esse anime. No começo, achei que não iria me fisgar, mas acabei sendo fisgada. Esse é um anime de ação que tem uma leve pitada de romance, mas não foi o romance que me prendeu, mas a ação, o desafio e o inesperado. Esse anime é baseado no mangá, que foi lançando em 2009, no Japão, e está com 26 volumes. Já está no seu clímax, com previsão de conclusão ainda esse ano.  A Editora JBC trouxe para o Brasil essa obra, que está com 23 volumes nesse momento. Quando lançou, não me empolguei, então não comprei. Quando vi o anime, me arrependi seriamente de não ter feito a coleção, no entanto, no Natal do ano passado, eu ganhei do meu irmão várias coleções o que veio "Btooom!". Está no meio, fiquei muito feliz. Eu devorei o mangá. Ele é tão gosto e fácil de ler, que estou ansiosa para terminar.


            O anime foi lançado em 2012, com apenas 12 episódios. Se eu não estiver enganada, a história vai, no máximo, até o volume 9. Quem parou só no anime não faz ideia do quanto está perdendo sem ler o mangá. Muitas coisas loucas acontecem, novos personagens, novos surtos, muitas situações caóticas e aquelas pontas soltas de algum personagem começam a se entrelaçar. Por isso, acho impossível não amar ler o mangá.  O anime foi maravilhoso. Foi o gancho que me levou a ter interesse pelo mangá. A produção é simplesmente perfeita. Porém, se me perguntarem qual dos dois prefiro, com toda certeza será o mangá. A história já está chegando ao fim, e esse ano já anunciaram que sairá um mangá, chamado “Btooom! O U-18". Estão dizendo que será uma espécie de prefácio da história original.
            A história gira em torno de um jovem desempregado, que mora com sua mãe e passa seu tempo jogando online. Ele é um dos melhores jogadores do jogo "Btooom!". Um dia, acorda em uma ilha tropical. Sem saber o motivo de estar ali, começa a procurar ajuda. Quando finalmente encontra alguém, essa pessoa joga uma bomba nele.  Totalmente chocado com uma situação tão surreal, que ele só havia visto nos filmes e nos jogos que jogava, o rapaz começou a achar que estava sonhando. No entanto, logo caiu a ficha de que tudo aquilo era real. Ele percebeu que as bombas que ele mesmo carregava lembravam muito o jogo que ele costuma jogar. Ligando uma coisa à outra, ele se deu conta de que estava em uma versão do seu jogo favorito na vida real, e que, para sobreviver, teria que entrar nessa disputa mortal. Depois de matar a primeira pessoa por autodefesa, ele passa a encontrar outras pessoas e descobre a verdade. Realmente, é um jogo assassino em que 32 pessoas, consideradas escórias da sociedade, foram envidas para aquela ilha para lutarem por suas vidas. Para sair da ilha, teriam que matar oito pessoas, pegando seus chips. E agora? Como esse rapaz irá lidar com esse jogo da vida real, que é matar ou morrer?


            Ryouta Sakamoto é um rapaz de 22 anos, desempregado, que vive trancado em seu quarto, jogando jogos online. Ele é o melhor jogador do Japão, no jogo "Btooom!", e já foi chamado pela empresa desse game para ajudar na melhoria dele. Seu sonho era trabalhar nessa área. Essa empresa, várias vezes, deu-lhe esperança de um emprego, mas continuava enrolando-o. Ryouta mora com sua mãe e padrasto, vive à custa deles, e seu modo de vida os preocupa muito, no entanto, sempre que eles tentam uma conversa ou cortam certas coisas dele para ver se melhora, o rapaz acaba sendo violento com os dois.          O jovem jogador não interage com o mundo real, sequer fala com seus pais. Para ele, o seu mundo é online, nos jogos, onde ele não é visto como uma pessoa comum, é respeitado, admirado e visto como rei. Quando foi mandado para a ilha, ele não entendia como foi parar naquele lugar. Quando descobriu que as pessoas são mandadas para lá por solicitação de alguém que quer se livrar delas, logo sacou quem poderia ter sido. Os seus dias naquele lugar abriram os seus olhos sobre si mesmo, e aquele garoto, que até mesmo era violento com seus pais, passou a reconhecer como estava errado. Foi naquele lugar, onde sua vida estava sempre por um fio, onde era obrigado a tirar a vida de alguém, mesmo não querendo, se quisesse viver, que Ryouta passou a se retratar como pessoa. No começo, eu não gostava dele, mas suas mudanças me fizeram admirá-lo. Por ele, não matava ninguém. Queria juntar as pessoas e arrumar uma forma de fugir da ilha. No entanto, muitas pessoas que estavam ali, naquela ilha, tinham sido escolhidas por motivos graves, alguns até gostavam do massacre e estavam se divertindo com tudo aquilo. Então, era matar ou morrer.


            Himiko ou Hemilia, que é o seu nome verdadeiro, tem 15 anos. Ela costumava jogar "Btooom!" com suas amigas e até mesmo fazia cosplay. No passado, ela arrumou um encontro da banda de seu amigo de infância com suas amigas, que eram fãs deles.  Esse encontro era na casa do seu amigo e vizinho. Ela foi se trocar e, quando voltou, acabou presenciando os integrantes estuprando suas amigas. Quase sendo pega, ela fugiu para pedir ajuda. Os caras foram presos, mas as meninas acabaram sendo expostas. Nisso, suas amigas viraram as costas, culpando-a por arruinar suas vidas. Por causa desse acontecimento, a menina passou a ter raiva de homens. Ela acabou sendo mandada para a ilha, provavelmente por suas ex-amigas. Assim que chegou lá, quase foi estuprada. Por diversas vezes, quase foi morta, mas ela estava disposta até mesmo a se matar para manter sua pureza. Quando encontrou Ryouta, não confiava nele, até tentou matá-lo, mas depois, por causa de alguns acontecimentos, passaram a andar juntos, apesar dela não confiar nele ainda.


            Aos poucos, ela passou a confiar nele, já que ele estava sempre salvando-a e ajudando-a, de alguma forma. No desenvolvimento, ambos descobrem que eles se conheciam no jogo e que até mesmo se casaram. Apesar de se gostarem, Himiko não quis encontrá-lo, para não acabar com a magia, e por ter raiva dos homens, devido ao seu trauma. No começo, ela ficou escondendo ser realmente a menina que casou com ele no jogo. Só depois de confiar muito nele e estar realmente apaixonada que a garota revelou quem era, além de seus sentimentos. Apesar de Himiko odiar homens, o Ryouta era o único que ela deixava se aproximar, estava até disposta a superar seu trauma para se tornar mais íntima. O rapaz, vendo o seu medo e por amá-la muito, falou que só depois de saírem vivos dessa ilha iriam namorar oficialmente e ter seus momentos. Super shippo. Espero que eles saiam em segurança da ilha. Se um dos dois morrer, vou ficar com muita raiva.


            Koisuke Kira é um garoto de 14 anos. Ele cometeu um crime hediondo: matou 3 mulheres e ainda as violou depois de mortas. Ele foi mandado para essa ilha com seu pai e seu advogado, que conseguiu reverter seu julgamento, dizendo que ele tinha problemas psicológicos. Provavelmente, as famílias, que não estavam contentes com isso, mandaram o trio para a ilha. Kira é um garoto muito esperto e inteligente. Na ilha, ele acaba matando seu pai, que era um homem abusivo. Por culpa dele, o garoto tem esses transtornos. É um menino um tanto assustador. Não entende o valor da vida e não hesita em matar. O garoto está amando estar nessa ilha, onde o seu jogo favorito está sendo jogado na realidade. Quando quase foi morto por Ryouta, ele descobre que o rapaz é um dos melhores jogadores mundiais de "Btooom!", e seu maior objetivo nessa ilha torna-se vencê-lo. Andando sozinho, ele acaba entrando para uma equipe. Ele acaba aprendendo muito e dá uma amadurecida. Sua admiração e respeito pelo líder mostraram outro lado dele. Eu fiquei pensando se uma criança psicopata como ele poderia mudar. Será que existe solução para essa criança? Kira, depois de perder a primeira pessoa que ele considerou importante em seu coração, se deu conta das atrocidades que fez. Sua história e os motivos de ter se tornado essa criança tão assustadora vieram à tona. Os abusos de seu pai realmente destruíram seu psicológico. Seu único espelho era um homem que era a verdadeira escória da sociedade, tudo isso formou quem Kira era. Seu primeiro assassinato foi um surto que ele teve por estar sendo abusado por uma mulher adulta. Kira mostrou o quanto era doloroso viver no mundo real. Ele nunca havia tido respeito, nunca havia sido amado. Fiquei com muita dó dele. Se ele sobreviver, espero que ele receba tratamentos e consiga viver uma vida decente. O lance é que, uma vez que ele perceba que tudo que fez é realmente e errado, ele conseguirá viver com a culpa do que fez? Talvez a morte seja o melhor presente.


            Nobuta Oda é um homem de 22 anos. É bem sucedido, embora seus meios podem não ser bem vistos pela sociedade. Ele era o melhor amigo de Ryouta, mas depois dele trair seu amigo, ambos seguiram caminhos diferentes. Nobuta se meteu em muitas situações. Seu sonho, desde o ensino médio, era ser muito rico. Ele era um causador de problemas e sua mãe era quem sempre o apoiava e o protegia, mesmo quando ele aprontava todas. Depois que ela ficou cega, devido a uma doença que pode se agravar por causa do estresse, ele se culpou e passou a mudar de comportamento, apenas trabalhando duro para ter condições de cuidar bem de sua mãe. Quando o rapaz foi levado para a ilha, havia acabado de descobrir que tinha a mesma doença. Se não fizesse a cirurgia, iria ficar cego. Quando chegou à ilha, não hesitou em matar, porque ele tinha que voltar para casa e cuidar de sua mãe, que era tudo para ele. O que ele não esperava era que ia encontrar seu ex-melhor amigo. No começo, ele tentou matá-lo, no entanto, depois, parecia que ele estava hesitante quando se tratava dele. Nobuta mostrou que se arrependeu de ter traído seu amigo e diz não saber como encará-lo. Ele é um dos jogadores mais fortes desse jogo assassino.


            Os jogadores acima são os que mais me marcaram. Muitas coisas que eu revelei, vocês apenas verão lendo o mangá. Fora esses, existem mais 28 jogadores. Como é difícil falar detalhadamente deles, falarei de modo resumido aqui. Então, vamos lá conhecer os demais jogadores: Yoshiaki Imagawa tem 24 anos. Foi o primeiro oponente de Ryouta; Kiyoshi Taira é um senhor de 51 anos. Muito esperto e tinha boa personalidade. Passou um tempo no grupo de Ryouta. Ele surtou por medo de ser abandonado e traído; Soichi Natsume tem 52 anos. É o advogado de Kira; Masashi Miyamoto tem 38 anos. Era um antigo soldado. Ele é totalmente sádico, não usa as bombas, somente uma faca, e tem prazer em matar; Kondo Isamu tem 40 anos. Foi morto assim que chegou à ilha por um de seus companheiros; Mitsuo Akechi tem 18 anos. Tentou estuprar a Himiko; Yoko Higuchi tem 20 anos. Era atriz pornô e foi manda por sua melhor amiga. Na ilha, se apaixonou pelo Togo; Shigemasu Kusonoki tinha 46 anos. Foi morto por Kira; Kenya Uesugi tem 26 anos. É um ator ruim que só pensa nele; Heitaro Togo tem 45 anos. Assim que chegou à ilha, fez uma equipe de 4 pessoas, porque somente 4 poderiam sair com vida. Então, protegia com sua vida seu grupo. Foi um verdadeiro pai para Kira, que passou a admirá-lo e respeitá-lo. Ele era um antigo policial que, por causa de uma escolha ruim, se arruinou e perdeu seus companheiros; Hikaru Soga tem 25 anos. Ele tinha uma personalidade gentil e boa, mas o medo de ser traído o fez surtar; Katsutoshi Shibata tem 55 anos. Vivia em um grande grupo que estava juntando força, em um lugar chamado Santuário; Shouko Kiyoshi tem 28 anos. Apesar de ser dona de casa, é um tanto esperta. Está convivendo no Santuário; Machiko Ono é um idosa de 80 anos. Acham que a mandaram para a ilha só para se livrarem; Misaki Hojo tem 25 anos. Foi morta tentando pegar uma maleta de mantimentos; Yoshihisa Kira tem 44 anos. É o pai de Kira e um lixo de ser humano; Hidemi Kinoshita tem 19 anos. Ela é uma garota egoísta, só pensa em si mesma e usa qualquer um como escada para chegar onde deseja; Hitoshi Kakimoto tinha 27 anos. Foi morto por Hidemi; Masahito Date é um médico de 40 anos. Já participou desse jogo antes. É um lixo de ser humano; Tomoaki Iwakura tem 49 anos; Kaguya é uma menina de 11 anos que tem o dom de ver espíritos. É fundadora de uma seita; Toshirou Amakusa tem 48 anos. É o seguidor de Kaguya, a protege de tudo; MikioYanagida tem 18 anos.  Apesar de não aparentar, é uma duas caras que usa seu jeito despreocupado para puxar o tapete; Sosuke Okita tem 23 anos. Ele é transexual e um ex-companheiro de Nobuta; Tsubone Kasuga tem 19 anos. É uma garota gananciosa; Yorimichi Okubo tem 54 anos; Shodai Yosano é uma idosa de 69 anos, um tanto traiçoeira; SeishirouYoshioka tem 21 anos. É o amigo de infância de Hemiko e o causador do trauma da garota.
            A maioria desses jogadores tem personalidade podre, então é o sujo e o mal lavado juntos, apesar de alguns serem somente os encardidos, o Ryouta é um exemplo. Além dos jogadores, tem os criadores dos jogos e aqueles que estão dispostos a arruinar o plano maligno desse jogo e resgatar os jogadores que restam. Até mesmo o padrasto de Ryouta está lutando para trazê-lo de volta. Aposto que o rapaz nem imaginava o quanto seu padrasto se importava com ele, apesar dele ser problemático. Muitos personagens que eu falei só aparecem no mangá. Então, se quiser conhecer essa história mais a fundo, você terá que ler o mangá. Você não vai se arrepender, porque é muito bom. Lembrando que é para maiores de 18 anos, por ser violento e ainda ter coisas indecentes. Leiam e assistam. INDICADÍSSIMO!!!!


Gênero:   Ação, Romance

Autor: Jun'ya Inoue 
Mangá:  26 Volume  ( em andamento)
Anime:    12 episódios 
0 comentário

CMV- Naru e Sasuke – Wishing


Finalmente o primeiro CMV desse ano saiu, é mais um projeto feito junto com minha Nakama Kohana. Vocês já devem ter a visto aqui por diversas vezes, no projeto “Se~no Kosuaction” (clique aqui) e também no primeiro CMV que eu participei (clique aqui). Fazer CMV virou um verdadeiro vício, então por essa razão tenho mais de 10 projetos para CMV, no momento tenho 3 roteiros prontinhos e muitos outros para fazer. Agora o problema é arrumar tempo para fazer as gravações.
Dessa vez escolhemos uma música da cantora Nishino Kana, no entanto preferimos usar um cover cantando pela Sayulee (clique aqui), conheçam o canal, lá vários covers legais, eu gosto muito. Espero que tenhamos conseguido passar os sentimentos da música nas cenas como o Sasuk e a Naru-chan.
 A história envolve a Naru que é apaixonada pelo seu frio amigo de infância, Sasuke. Eles sempre estavam juntos, e embora ela nunca tivesse dito seus sentimentos tão diretamente estava mais que claro que ela gostava dele. Um dia do nada ele diz que vai mudar de cidade, e sem se despedir direito segue rumo sua nova vida. Agora Naru tenta seguir os seus dias por esses caminhos cheios de lembranças esperando que ele sinta tanta falta dela, quanto ela tem sentido a dele.




 Nesse vídeo tivemos participação especial de várias nakamas: Jenny como Sakura e Tenten; Hiakki como Hinata; Senpai Ni como Kiba. E como os protagonista da historia Hime como Naru e Kohana como Sasuke. Quem nos ajudou na gravação e fotos foi a Jenny. Quero agradecer muito a todas, que disponibilizaram seu tempo, para nos ajudar em nosso projeto, vocês são maravilhosas.
 Espero que vocês tenham gostado do CMV, fiquem de olhos bem abertos que vem muito mais por aí.

1 comentário

Alice Inverso - Jogo GENIUS



       No mês passado, falei pela primeira vez sobre os jogos de aplicativo da empresa japonesa GENIUS, abordando o jogo “Meu príncipe elemental”. Se você quer entender como funciona esse game, leia nossa primeira postagem, antes de prosseguir com essa (clique aqui). Infelizmente, a GENIUS não está mais disponibilizando seus jogos para a App Store, e não tenho notícias se ainda está disponível para Android. No entanto, tenho vários desses jogos, que eu gostei muito, em meu Ipad. Antes que eu os perca, decidi que deveria falar deles aqui. Dessa vez, o título é muito interessante e a história muito intrigante. Tenho certeza que vão adorar, pois é uma história em que a Rainha de Copas é a mocinha e a Alice a vilã.


            A história começa com a Haruna (MD), que está fazendo uma viagem pela Inglaterra com sua amiga, em comemoração por terem se graduado na faculdade. Enquanto passeava no lugar onde a história “Alice no país das maravilhas” foi escrita, escuta uma voz chamando-a. No entanto, não havia ninguém. Totalmente fascinada pelo lugar e muito ansiosa para comer os diversos tipos de doces diferentes que poderia encontrar ali, sua amiga ri e tira sarro, dizendo que ela prefere encontrar novas comidas a um estrangeiro charmoso e começar um romance. A verdade é que a jovem não tem qualquer confiança em si mesma para conseguir um namorado, por isso, tenta nem pensar muito no assunto. Sua trajetória turística continua. Elas decidem fazer um passeio de barco. Esperando na doca, ela observa algo se mexendo em uma moita, um gato preto, que a surpreende roubando seu saco de doces. Ao fazer um movimento para espantar o gato, ela perde o equilibro e cai no rio. Quando ela chega à superfície, se da conta de que foi levada, para muito longe, pela correnteza. Pensa como fará para pedir ajuda, enquanto um pequeno coelho fica perto de seu pé, tremendo e olhando para algo. Quando olha para sua sombra, ela se separa de seu pé e começa a ter ações estranhas. A garota, completamente assustada, pega o coelho e tenta afugentar a sombra.
            De repente, surge no céu um grande coelho. O rapaz montado nele saca uma grande espada e parte ao meio a sombra, que volta para seu dono como se nada houvesse acontecido. O rapaz agradece por ela ter protegido o seu coelho e escuta o que havia acontecido para ela estar naquele lugar deserto. Ele se oferece para levá-la a alguma aldeia. No entanto, enquanto iam, uma chamada urgente no castelo foi feita e ele teve que desviar o caminho, levando-a junto. Ao chegar ao castelo, um homem sério aparece. Quando a vê, instintivamente se ajoelha, dizendo que ela é sua rainha. Ela, totalmente paralisada, tenta dizer que ele havia errado a pessoa, no entanto, sem chance de ser ouvida, foi levada para se preparar para a coroação que estava para acontecer. Quando chega ao altar, após a cerimônia, é anunciado o noivado dela com o cavaleiro sério que havia conhecido há algumas horas. Apesar de assustada, um homem, que foi apresentado como Eminência, diz bem baixinho saber que ela era uma rainha falsa. Ela deveria escolher fugir ou ficar e lutar contra seu destino de ser morta por Alice. Agora, o que ela fará? Que lugar é esse? Poderia ser um pesadelo? Se não for, o que ela fará?

            Seofiras é um artista de 27 anos que ama tudo que é belo. No castelo, é encarregado de produzir a rainha. É ele quem desenha as roupas e acessórios usados por ela, ou seja, o estilista. Além disso, ele sabe tocar vários instrumentos clássicos.  Seofiras tem um passado muito pesado. Ele é filho de uma prostituta e de um nobre, o qual não conhece. Ele nasceu com um problema em sua perna, por sua mãe ter sido envenenada quando estava grávida, em uma tentativa de aborto. Por isso, usa uma charmosa bengala. Sofreu muito na sua vida, mas como nasceu com um dom para a arte, usou disso para conseguir crescer na vida, até que conseguiu chegar ao castelo. Nesse mundo, apenas nobres conseguem usar magia, no entanto, o jovem cavaleiro, que é apenas um servo, consegue utilizar, o que é uma surpresa para todos que não sabem sobre sua origem. Por ser muito bonito e um artista invejável, está sempre rodeado por várias mulheres, mas ele não as suporta. Ainda assim, mantém um sorriso no rosto e é educado com elas. Acredito que a imagem dele foi baseada no Chapeleiro, apesar de não ter nada da loucura dele.


            O jovem artista é quem produziu a jovem Haruna. Apesar dela dizer que não era rainha, ele não acreditou. Ao observar bem, viu que ela não tinha tanto glamour quanto a sua rainha, que ele acompanhou por tanto tempo, tinha. Logo, ele viu que era verdade que aquela rainha na sua frente não era a real. Foi depois disso que Seofiras mostrou uma personalidade diferente. Uma vez que sabia que aquela pessoa na sua frente não era a verdadeira, ameaçou que a entregaria, se ela não virasse a boneca dele e fizesse tudo o que ele mandasse. A garota ficou muito chocada com o comportamento dele, que mudou da água para o vinho. No entanto, ele passou a fazer coisas um tanto íntimas, que faziam o coração dela disparar. Seofiras tinha como objetivo conquistá-la, para usá-la em seus planos junto de outro personagem. Entretanto, ele acaba também se apaixonando por Haruna e pede para ela fugir com ele. Eu gostei muito dessa rota. Teve uns momentos picantes.  


            Cheshire tem a aparência de criança, no entanto, já viveu por alguns séculos. Ele tem um posto extremamente respeitado no castelo e é chamado de Eminência. Ele é ardiloso com suas ações e palavras. Seu hobby é ler. Ele gosta tanto e fica tanto tempo na biblioteca, que acabou virado bibliotecário. Cheshire sabe que a Haruna é a rainha falsa e deixa claro saber disso, porém, não dá a chance para ela recusar o posto que é obrigada a ficar, embora ele dissesse que, se ela fingisse ser a rainha, por hora, ele daria um jeito de encontrar uma maneira de mandá-la de volta ao seu mundo anterior. A Eminência é quem fez a cerimônia de coroação, e foi ele quem ensinou a Haruna a usar a chave da rainha para enfrentar Alice. Cheshire consegue se transformar em gato preto, então, somente pelo nome, já dá para imaginar em quem ele foi inspirado, né?


            Eminência estava sempre provocando Haruna, colocando-a em posições sérias, com um sorriso astuto no rosto. Parecia que tudo aquilo não passava de uma brincadeira para ele. Além dele saber que ela é uma rainha falsa, sabe de muito mais coisas a respeito da moça. No desenvolvimento do jogo, ele revela a verdade: a conhecia há muito tempo e Haruna não era uma pessoa comum, além de que esse era seu mundo de origem. Cheshire diz que ela é a irmã gêmea da Rainha de Copas, que, por causa de uma superstição estúpida, teria sido isolada e mantida em segredo do reino. Depois deles passarem muito tempo juntos, a jovem se apegou muito a ele. Não gosto muito dessa rota, pois o romance é escasso. Só no final eles revelam seus sentimentos, e nada de tão intenso acontece. Não gostei muito.


            Henry é um conde de 22 anos. Além de ser o médico da rainha, ele também é comandante de uma tropa de cavaleiros. Suas habilidades de combate são excelentes. O sonho dele era apenas ser médico, no entanto, por causa de seus status, sua família o obrigou a ter um posto de alta patente dentro do castelo, sendo um comandante. Ele ama animais e vive cercado por eles, cuidando dos feridos. Henry é amigo de infância e irmão adotivo da rainha. Eles dividiram a mesma ama, por isso costumavam ser muitos unidos. No entanto, depois que ela passou a viver na torre, eles perderam contato. Na rota de Cheshire, ele revela ter tido uma queda pela rainha. Já na sua rota, ele diz ter ficado chateado por ela ter excluído-o da sua vida. Henry é muito amigo de Quentin, o noivo da rainha, e por mais que, talvez, tenha interesse nela, ele não deseja trair o seu amigo. Por isso, está disposto a manter certa distância, embora falhe.


            Foi ele que encontrou a Haruna e a salvou de ser atacada no rio. Acabou levando-a para o castelo, por acaso. Como há muito tempo não via a rainha, ficou surpreso quando Quentin declarou que ela era sua preciosa amiga. Por alguma razão, naquele momento, ele manteve distância. Depois, curioso, acabou procurando-a escondido, e depois de ouvi-la, acreditou que, de fato, ela não era a verdadeira rainha. Ainda assim, não a condenou por isso e, mais que isso, disse que a ajudaria a passar por tudo. Contudo, ele não poderia conversar com ela sempre quisesse, afinal, era apenas um cavaleiro e a rainha era noiva. Seria complicado se as pessoas achassem que a rainha estava sendo infiel. Mesmo assim, por maior distância que ele queria por entre eles, o jovem não conseguia. Mesmo não querendo trair seu amigo, estava difícil conter seus sentimentos por essa pessoa, que conheceu há pouco tempo, mas já estava apaixonado.   Sinceramente, essa foi uma das melhores rotas. Foi intensa e profunda, uma pena terem estragado o final, o qual não gostei nadinha.


            Quentin é um duque de 24 anos e o braço direito da rainha, o cavaleiro mais forte do reino. Ele é nato nas artes literárias e militares, por isso, é ele que fica encarregado de cuidar dos assuntos governamentais pela rainha. Aparentemente, ele é serio e frio, seu jeito rígido põe um pouco de medo nas pessoas. No entanto, na verdade, Quentin é muito atencioso, carinhoso e tímido. Seu hobby é pintar quadros, mas ele não tem dom para tal coisa, pois seus desenhos parecem mais de uma criança do primário. Apesar de ter vergonha de mostrar seus trabalhos, ele ainda gosta de se dedicar a isso, mesmo sabendo que não leva jeito para o negócio. Quentin é um cavaleiro fiel à rainha, e decidiu noivar com ela para protegê-la, porque o que mais a colocaria em risco era sua posição. Se a rainha não existisse, ele seria o rei, então, seus pais já tinham atentado contra a vida dela, o que foi inaceitável. Como ele ama a sua família, para proteger ambos, cogitou que era a melhor alternativa.


            Por causa do seu jeito desajeitado de expressar como se sente, estava crente que a sua rainha não gostaria da ideia, mas, ainda assim, ele queria forçá-la nesse casamento, mesmo que ela não viesse a gostar dele, tudo para protegê-la. Parece que, para ele, tudo que existia em seu coração era a proteção e lealdade dele pela rainha que decidiu servir há muito tempo. A Haruna já ficava incomodada, porque toda essa dedicação não era por ela, mas pela rainha verdadeira, e isso passou a ficar mais difícil para a jovem. Quando estava tão encantada com o verdadeiro Quentin, tudo que ela imaginava que ele era, à primeira vista, estava totalmente fora do quão maravilhoso aquela pessoa era de fato. Todo o carinho e atenção que recebeu dele tomaram totalmente seu coração, e isso a fazia sofrer, porque de quem ele realmente gostava era a verdadeira rainha. Dizer a verdade foi difícil, porque o Cheshire tinha lhe dito que, se ele descobrisse a verdade, por causa de sua lealdade, ele com certeza a mataria e, depois, se mataria. Depois dela descobrir quem ele era, não acreditava que ele a mataria, mas provavelmente se culparia por jurar lealdade à falsa rainha e ainda perder a verdadeira. Não querendo vê-lo sofrer, ela não conseguia dizer a verdade. Essa foi uma das rotas mais amorzinho. Eu fiquei muito surpresa. Apaixonei-me pelo Quentin, porque ele é tão carinhoso...nem imaginava que eu ia gostar tanto dele.


            Tem mais dois personagens que aparecem que, praticamente, participam como vilões da história. Primeiro a Alice, que nessa história é uma travesti, que fica tentando atacar o castelo para matar a rainha. Ela tem a ajuda de umas coisas que são chamadas de Deformações. Também tem o Heiya, que é o irmão gêmeo do Henry. Ele é um tanto amargurado e tenta arruinar as coisas, por sofrer por ser o excluído, pois uma lenda antiga dizia que o segundo gêmeo era um espírito maligno que trazia o mal para a família. Acho um tanto triste a forma que tratam-no. Na rota do Cheshire, a Haruna o ajuda a ter uma vida melhor e a ser aceito.
 É isso. Essas são as rotas. Eu, praticamente, gostei de todas, embora ache muito fraca, em termos de romance, a rota do Cheshire. Ainda tenho vários desses jogos e vou trazer um por mês. Resolvi falar deles logo, pela razão que expliquei: não da mais para baixá-los e estou com medo de perdê-los antes de vir aqui falar de cada um. Para ser sincera, quero jogar mais uma vez antes de ter que fazer uma limpeza no meu Ipad.  Então, é isso. Espero que vocês tenham gostado. Quem sabe, vocês consigam encontrar esses jogos em seus celulares.


0 comentário

Kyou wa kaisha yasumimasu ( J-drama)


           

          Encontrei o mangá há uns dois anos, no entanto, ele tinha apenas dois capítulos disponíveis para minha infelicidade, até hoje não traduziram mais de 3 capítulos, pois abandonaram o projeto, o que é uma pena, porque é muito interessante. Em 2014, lançaram o dorama baseado nessa história. Fiquei muito animada, afinal, é romance de oneesan (noona), ou seja, romance de mulher velha com rapaz mais novo. Sei que tenho várias leitoras que amam esse tema, então, aí está, em uma bandeja de ouro, uma história muito gostosa. A produção foi ótima e o elenco maravilhoso, encaixou muito bem com cada personagem. Claro que alguns personagens que não tinham destaque no mangá passaram a ter no dorama, para deixar mais interativo e até mesmo teve mudanças nas vidas de alguns, para ter melhor encaixe. O mangá foi lançando em 2011 e tem uma ilustração bonita. Atualmente, está em 11 volumes e ainda em andamento.  Infelizmente, não posso dizer se o dorama foi bem fiel à história do mangá, porque só li 3 capítulos. No mangá, a personagem principal tem 33, já no dorama, tem 30 anos.


            A história gira em torno de uma mulher madura, de 30 anos, que nunca namorou e ainda é virgem. Não é porque ela nunca teve chance, pois quando era universitária, quase aconteceu. Porém, sua timidez a fez perder a oportunidade, que nunca mais voltou a acontecer. Agora, ela vive apenas concentrada em seu trabalho. Um dia, na festa de bebidas, com seus colegas de trabalho, ela acaba ficando sozinha com um deles, que é um universitário de 21 anos e trabalha de meio período na empresa. No outro dia, quando acorda, está em um hotel, completamente nua. Quando olha para lado, o rapaz está dormindo ao seu lado. Completamente constrangida, sem lembrar-se de nada que havia acontecido, ela sai de fininho e vai embora. Mais tarde, recebe uma chamada do rapaz, que confirma que eles realmente haviam feito e que tinham até decidido namorar.  Uma vez que ele vê que ela não recorda, diz que gosta dela e que, provavelmente, ela também gosta dele, por isso está esperando a resposta. Agora, ela não sabe como reagir a isso, afinal, ela já é uma mulher madura para ter um relacionamento com um jovem universitário. Poderia isso dar certo?


            Hanae Aoishi, apesar de ter 30 anos, não desenvolveu maturidade nas questões de relacionamento amoroso, afinal, ela nunca esteve em um. Depois de perder a chance na universidade, ela passou a observar os homens e os relacionamentos alheios ao máximo possível, no entanto, tudo que sabe são teorias, nada que tenha vivenciado. Então, podemos dizer que é praticamente um bebê quando o assunto é romance. Quando terminou a faculdade, ela parou de se produzir e passou a deixar todos seus pontos femininos camuflados, com seu jeito cafona de se vestir e seus óculos que ocultavam seus belos olhos. Hanae é uma mulher muito atenciosa, educada, trabalhadora, prestativa e ingênua. Está sempre pensando no bem-estar das pessoas à sua volta e não tem nem um pouco de autoconfiança em si mesma. Um de seus hobbies é ver um bom filme sozinha.


            Yuuta Tanokura tem 21 anos e está em seu último ano na universidade. Trabalha de meio período na mesma empresa de Hanae, para ter certa experiência. Ele já esteve em vários relacionamentos, e tinha acabado de sair de um. Yuuta é muito bonito, um rapaz dedicado, inteligente, atencioso e esperto. Quando está em um relacionamento, gosta muito de mimar e está sempre pronto para cobrir as expectativas da parceira. Ele diz que, desde quando a conheceu, a achava interessante. No entanto, na primeira vez que eles conversaram, de fato, ele viu tantos lados dela, que acabou sendo cativado. Ele logo percebeu toda beleza que ela carregava atrás daqueles óculos e roupas cafonas. Yuuta não se importava com a idade dela, estava realmente a levando a sério. Gostava de tudo nela, verdadeiramente.


            Como namorados, eu achei a coisa mais fofa. Parecia que, pelo menos mentalmente, ele era mais velho que ela, afinal, Yuuta era o mais experiente. Eu acho incrível como ele fazia tudo por ela, a mimava muito. Geralmente, caras que namoram mulheres mais velhas tornam-se dependentes delas, mas, nesse caso, ele a fazia depender mais dele. Eu achei que haveria muitos problemas da parte dele, por questão de idade, mas foi incrível como ele lidou com isso. Acho que ele esquecia a diferença.   Ele a surpreendia muito. Eu ficava surpresa com as ações dele perante ela. Só houve um momento que as coias ficaram tensas, que até eu fiquei confusa se eles poderiam dar certo mesmo. Yuuta era novo, tinha vários sonhos, como se especializar mais em sua área e viajar para o exterior. Só que Hanae já estava em uma idade para casar e ter filhos, seria muito tenso, para ela, esperar mais 5 anos para ele estar pronto para aprofundar a relação. Então, fiquei dividida. Não achei certo ele abandonar seus sonhos dessa forma e poderia ser duro para Hanae.


            Yu Asao era o CEO de uma empresa do mesmo prédio. Um homem muito charmoso, culto, inteligente e bem sucedido. Ele acabou ficando atraído pela Hanae, por ela ser uma mulher muito diferente das demais, uma pessoa verdadeira em suas intensões. Ele conseguia descobrir tudo que estava acontecendo na sua vida, apenas observando-a de fora. Às vezes, ele era grosseiro, se intrometendo na vida dela e dizendo coisas que a deixavam confusa. Muitas dessas ações eram boas, serviam como conselhos, mas outras a faziam ficar perdida. Apesar dele estar interessado nela, e tentasse conquistá-la, ainda a apoiava. Acho que ele não acreditava que a relação deles poderia dar certo, por causa da diferença de idade. Mesmo ele querendo-a, a verdade é que via o quanto ela era feliz em seu relacionamento, então, tentava apenas apoiar à distância. Sinceramente, ele seria perfeito para ela, mas eu ainda achava muito amorzinho ela e Yuuta. Não conseguia torcer por ele.
            Esse dorama envolve toda a visão da personagem em questão de relacionamento, família e seus colegas de trabalho. Nada se aprofunda sobre qualquer outro personagem, era sempre mais específico dela mesmo. Acho engraçado como ela sempre imagina, precipitadamente, como tudo pode dar errado. Ela é como uma adolescente de 30 anos.  Muitas das frustrações dela eu pude entender plenamente, embora eu não tenha a mesma idade ainda. Eu amei esse dorama, com certeza irei assistir novamente um dia. IDICADÍSSIMO!!! 


Gênero:   Romance, Josie, Slice of life
Autora:  Fujimura  Mari
Mangá:  11 Volumes ( andamento) 
Dorama:  10episódios

Onde assistir:  Fightingsub
1 comentário

Parfait tic


          

        Quando li esse mangá pela primeira vez, simplesmente me apaixonei. "Parfait tic" é um verdadeiro banquete de emoções, com personagens muitos carismáticos e cativantes.  Tanto que virou um dos meus mangás favoritos, afinal, ele carrega tudo que amo em uma história profunda, que toca nosso coração. O mangá foi lançando em 2000 e foi concluído em 2007, com 22 volumes. Não é a ilustração mais linda, mas gosto muito dela. A mangaka consegue expressar, com sua arte, perfeitamente as emoções dos personagens, o que nos faz sentir ainda mais. Eu já tinha relido várias vezes, mas ele estava em andamento na época. Dessa vez, foi muito difícil ler, por saber que o fim estava bem ali. Não fazer ideia de que tipo de final ela nos daria, me deixou um tanto ansiosa demais. Então, eu simplesmente devorei.


            Há dois anos, quando eu fuçava o site Viki, onde vemos doramas online, fiquei muito surpresa quando encontrei o dessa história. Eu nem fazia ideia que existia, então, não me contive e assisti imediatamente. O dorama foi lançado em 2010, com o título “Love Buffet”. Foi feito pelos taiwaneses, deve ser por isso que eu nunca havia ouvido falar. Eu simplesmente amei. Apesar de, por causa da cultura deles, mudarem algumas coisas na história, seguiram-na perfeitamente, sem eliminar praticamente nada importante. A produção foi muito boa, apesar de que, se comparar a qualidade com os doramas atuais, dá pra ver que é, de fato, antigo. O elenco escolhido foi formidável, cada ator caiu muito bem com o personagem.
            A história gira em torno de uma adolescente muito enérgica que vive sua vida despreocupadamente e está prestes a começar o seu primeiro ano no ensino médio. Um dia, enquanto brincava com as crianças do bairro, acaba chegando um caminhão de mudança em seu prédio. Um jovem muito bonito e sério, provavelmente seu novo vizinho, está subindo as escadas. As crianças, curiosas, tentam socializar com ele, no entanto, o rapaz apenas as ignora, o que a deixa muito irritada. Instintivamente, ela segura o braço dele, o que o faz derrubar uma pequena caixa e acaba quebrando uma caneca que estava dentro. O garoto, furioso, apenas olha de cara feia e então pega a caixa, a caneca, seus pedaços e sobe. Enquanto a jovem descia as escadas, outro rapaz muito bonito, porém simpático, vem carregando uma caixa. Conversa simpaticamente com ela e as crianças, dizendo que ele e seu primo iriam morar ali. Contudo, ele tinha uma marca de batom em sua bochecha e, os 5 segundos em que ela havia pensando "pelo menos esse é legal", foram encobertos por "ele é um verdadeiro mulherengo". Sua péssima primeira impressão, instintivamente, a fez desejar não se aproximar deles.  Entretanto, o que ela não fazia ideia era que esses primos iriam virar a vida despreocupada dela de cabeça para baixo e fazê-la sentir emoções que, até então, nunca havia conhecido.


            Fuuko Kameyama é uma garota muito otimista, animada, tem um grande coração e é amigável. Ama lidar com crianças, por isso, sempre a veremos brincando com as crianças por onde vai. Além disso, ama mexer com seu cabelo e está sempre usando um penteado diferente, de acordo com o seu humor do dia. Tirando seu cabelo, sua aparência é comum. Ela nunca se apaixonou antes ou teve qualquer relacionamento amoroso, nem sequer pensava nisso. Estava tentando evitar os seus novos vizinhos, mas, obrigatoriamente, acabou tendo que se relacionar, porque estudavam na mesma escola e faziam o mesmo caminho. Para piorar, o garoto sério e antipático, chamado Ichi, era da sua sala, enquanto o garoto animado e mulherengo, chamado Daiya, era tão amigável, que ficava difícil ignorar sua existência. 


            Com o tempo, a menina passou a ver que Ichi não era um garoto ruim, pelo contrário, havia gentileza atrás de todo aquele jeito indiferente. Daiya, apesar de ser mulherengo, era tão gentil, atencioso e ajudava em tudo, que foi difícil não gostar dele.  A garota, que nunca havia se apaixonado, não demorou muito para cair de amores por Daiya, mas ela tinha medo de dizer seus sentimentos. A amizade entre os três cresceu muito. A garota passou até mesmo a ser intimidada na escola pelas fãs dos garotos, que sentiam ciúmes da aproximação deles. De alguma forma, depois das meninas analisarem a Fuuko, chegaram à conclusão de que seria impossível eles gostarem de uma garota tão comum, sem um ponto atrativo. Isso feria o orgulho dela, mas era melhor assim.  No dorama, por ser taiwanês, o nome dela muda para Hu Xiao Feng e, na história, ela não está entrando no ensino médio, mas na faculdade.


            Daiya Shinpo é um rapaz lindo, simpático e um playboy totalmente despreocupado.   Ele não é muito estudioso, mas ganha todos à sua volta com seu caráter e seu espírito brilhante. Apesar de não ser bom nos estudos, ele é muito bom com afazeres domésticos, até mesmo cozinha bem. Está constantemente rodeado por garotas e todos os dias fica com uma diferente. Apesar de ser simpático com todas as meninas e estar aberto a ficar com qualquer garota que o atraia, ele rejeita, de imediato, as meninas que querem algo sério com ele. Pode ser bem frio com meninas que têm sentimentos verdadeiros por ele. Um dia, quando rejeita uma menina na frente de Fuuko, ele revela que não entende o amor, o que deixa claro que ele nunca gostou de ninguém especialmente. Apesar de ser um playboy, ele não é indiferente a dor das meninas e se sente triste por elas sofrerem por causa dele. 
 

            Quando a Fuuko se declarou, ele gentilmente a rejeitou. Para Daiya, foi uma das rejeições mais difíceis, porque ela já tinha se tornado uma amiga muito importante, com quem compartilhava tudo. Depois disso, ela passou a evitá-lo, pois sempre que eles se encontravam, o rapaz estava atracado em uma menina, fazendo a pobre garota se sentir mais miserável. Ele ficou desesperado, pois sentia muita falta dela, até mesmo implorou para que eles pudessem voltar a serem amigos como antes. Foi um tapa na cara da Fuuko, que ficou muito furiosa. Com essa distância, ele sentiu o peso da importância que ela tinha para ele. Depois de voltarem a conversar normalmente, foi um alívio, mas se sentiu muito triste quando percebeu que ela o havia superado. Até mesmo ele ficou surpreso com isso. Logo, o rapaz se deu conta de que, pela primeira vez, estava amando alguém. Talvez fosse tarde demais, pois ela parecia já ter outra pessoa em seu coração.  Depois de descobrir os sentimentos de amor, Daiya se tornou muito fofo, fazendo meu coração virar totalmente para ele. Quando viu que o seu primo não estava tratando tão bem sua amada, ele declarou que iria roubá-la para si. No dorama, o nome dele muda para Xing Da Ye. Ele não é tão mulherengo quanto no mangá. E, a rejeição aos sentimentos da Fuuko parece ser mais por ele acreditar que o seu primo gosta dela, não só por não ter capacidade de entender o amor.


            Ichi Shinpo é um rapaz bonito, inteligente, um pouco tímido, arrogante e aparentemente frio. Apesar disso, a verdade é que ele pode ser muito carinhoso. Como estudante, ele está sempre no topo, até mesmo virou presidente da sua sala. Seu hobby é ler. Por estar sempre sério e, às vezes, ser um tanto rude, as pessoas mantêm distância dele, mas a Fuuko o ajudou a quebrar esse gelo, fazendo as pessoas se aproximarem dele. Ichi passou a trabalhar em um restaurante, para não ficar só dependendo de seus pais, além ter alguma experiência. Em relação à Fuuko, ele pode ser um tanto grosseiro com ela e provocá-la sendo rude, mas sempre ajuda por baixo dos panos. Depois de ter observado como a sua nova colega e vizinha lidava com seus sentimentos sobre o seu primo, ele acabou se cativando por ela, então estava sempre dando conselhos e apoiando. Acabou se apaixonando por ela. Ichi tem um passado em que foi muito apaixonando por uma mulher mais velha, a dona da caneca que foi quebrada. Será que, uma vez que ele se apaixonou por Fuuko, foi capaz de superar os sentimentos que, até pouco tempo, ainda o perseguiam? Quando a Fuuko estava de coração partido por ter sido rejeitada, ele foi um grande apoio emocional. Estava sempre tentando animar e tentando fazê-la esquecer. Não demorou muito para a garota entender que, provavelmente, ele tinha sentimentos por ela. 


            Ele declarou seus sentimentos e, apesar dela estar sendo relutante por ainda ter o Daiya em seu coração, ele disse estar disposto a aceitar tudo dela, até a parte em que ela ainda gostava de seu primo. Depois deles terem passado por vários momentos bons juntos, quando, finalmente, houve uma mudança no coração de Fuuko, o fantasma do passado voltou à tona. Quando os dois estavam em seu melhor momento, a mulher que Ichi gostava o encontrou e, a partir daquele dia, tudo desandou. Ichi parecia não ter superado, depois de tudo. A verdade é que ele nunca havia tido um relacionamento com ela, afinal, ela tinha um namorado, mas o usava como apoio emocional e o chamava toda vez que estava se sentindo sozinha, apenas para fazer companhia. Ele, que tinha sentimentos, aproveitava disso para ficar perto dela. Tudo voltou a acontecer como antes. Ichi começou a priorizar as vontades dela e deixar Fuuko de lado. Apesar de afirmar gostar da menina, dizia não poder deixar a mulher sozinha. Fuuko suportou isso até onde deu, no entanto, a própria garota botou um fim. Achei pouco. Onde já se viu, falar que gosta da pessoa, mas não poder abandonar a outra? Que garota aceitaria tal coisa? Ainda assim, depois de um tempo, ele viu que realmente amava a Fuuko e continuou persistindo, entrando em uma verdadeira rivalidade contra seu primo.


 Quem será que conseguirá fisgar o coração da nossa heroína de vez? Talvez nem um dos dois. Depois de tudo que aconteceu, seria normal que cada um seguisse sua vida. Sinceramente, foi totalmente inesperado. Eu cheguei a um ponto de odiar a Fuuko, pois ela é excessivamente sincera e, às vezes, machucava o Daiya, que era tão sincero com seus sentimentos, só faltava até mesmo buscar a lua por ela. Pela primeira vez, chegou num ponto que eu não fazia ideia de quem ela iria escolher no final. Foi uma onda absurda de emoção. Apesar de tudo, ela mostrou ser uma garota guerreira, decidida e forte. Nos momentos mais críticos, apesar de estar sofrendo, ela decidiu seguir em frente e pensar no seu futuro profissional ao invés de ficar se afundando em assuntos amorosos. Os dois primos brigaram muito entre si, foi difícil para eles e para Fuuko, que se sentia culpada por fazer dois primos, que eram parceiros, estarem nessa situação. Mesmo assim, Ichi não estava disposto a ceder, pois a queria, mesmo que isso significasse destruir algo. Daiya queria apenas que ela fosse feliz, mas ele a queria e a amava tanto, que não suportava ver que ele estava se tornando cada vez mais ciumento e possesivo. Eu amei o final. Foi maravilhoso, mas queria mais detalhes.
            Esse é um mangá maravilhoso. Tem vários outros personagens, mas eu queria somente falar desses mesmos, porque havia muito a ser dito. Tenho certeza que vocês irão amar, mas estejam preparados para a onda de emoções que virá. Eu, sinceramente, quero, no futuro, ler novamente, porque é muito boa essa história. Pode ser um tanto clichê, mas eu amo. O melhor mesmo é que é uma história que te suga e te faz sentir cada emoção. Amo esse tipo de coisa, e esse mangá com certeza tem. Assistam ao dorama também, porque é muito gosto de ver. INDICADÍSSIMO!!!!


Gênero:   Romance, Shoujo, Comedia, Drama
Autor: Nagamu Nanaji
Mangá: 22Volumes

Onde ler : Mangá Spece (Download) (online)

Onde ver dorama : Anime Vision 
0 comentário