Minhas atrizes japonesas favoritas

           
Já fiz listas de atores coreanos e japoneses favoritos (clique aqui, K e J), dessa vez chegou a hora de falar das minhas atrizes japonesas favoritas. Juntando o nome dessas atrizes que eu gosto, notei que não há muitas, pois até hoje não vi muitos doramas japoneses. Apenas recentemente está tendo mais doramas e live-actions legendados para nós. E, dos poucos que vi, sempre tinham atrizes aleatórias, não me dando tempo hábil para criar um carinho em especial. Mesmo assim, entre as poucas que conheci, existem três que gosto muito.
imagem de quando ela era mais nova entre 2009 a 2011

            Mao Inoue é a primeira atriz japonesa que conheci. Ela participou do primeiro dorama japonês que vi, que por sinal é um dos meus favoritos: “Hana yori Dango”. Ela tem 30 anos. Os rumores dizem que ela é noiva ou que já casou com Jun Matsumoto, só que não existe nada concreto sobre o assunto. Já fiz uma postagem falando do Jun (cliqueaqui) e falando do casal (clique aqui). Os dois atuaram juntos nesse mesmo dorama, em que eu conheci os dois. Mao começou no mundo do entretenimento ainda quando era bem criança, por volta dos 5 anos de idade, mas só passou a ser conhecida quando atuou no “Hana Yori Dango”. Ao todo, ela participou de 43 doramas, começando no ano de 1992 e fazendo o último em 2011, além de 5 filmes. Assisti apenas um dorama, "Hana Yori Dango", que tem duas temporadas e um filme, e vi dois filmes: "Gege no Kitaro" e "Boku no Hatsukoi wo kimi nu sasagu", são ótimos filmes, falarei deles um dia desses. Não vi os outros, pois não é fácil achar traduzido. 

foto mais recente

            Ultimamente, ela não tem participado de nada. Até onde as notícias, que não são concretas, nos passaram informações, ela parou por um tempo para fazer faculdade e agora pretende se aposentar da carreira de atriz. Todas as notícias sobre ela, e até mesmo Jun, são muito incertas, ninguém tem uma ideia concreta. Eu só acho uma pena, pois ela é uma maravilhosa atriz e tenho certeza que tinha muito a nos mostrar mais para frente. Só que, bem, a vida de famoso não é um mar de rosas, principalmente para os orientais, que não podem namorar e decidir nada por si mesmos quando estão sendo visados por todos no país. Talvez você vá pensar que não é só no oriente, mas isso é porque você não faz ideia de como os fãs e a sociedade são muito mais duras lá. Bom, de qualquer forma, eu gosto muito dessa atriz e gostaria de vê-la atuando mais.


            Mariya Nishiuchi tem 23 anos, é modelo, atriz, cantora e compositora. Essa menina tem uma voz tão maravilhosa, que me apaixonei, e o melhor de tudo é que ela  sabe expressar sentimentos tão bem. Eu já disse aqui, mas é raro ter atores ou cantores japoneses que se expressam de forma tão verdadeira os sentimentos. O fato dela ser essa pessoa que sabe expressar foi o que me conquistou mais ainda. Os seus papéis, geralmente, são bem comédia, o que ela faz muito bem. Geralmente, não entendo muito as piadas japonesas, só que ela nos faz entender muito bem. O dorama que a destacou para mim foi “Switch Girl!!”, o qual ela é a personagem principal. Depois disso, nunca havia imaginado vê-la em um papel sério, tanto que demorei a reconhecê-la quando assisti a dois vídeo clips dela cantado.


            Ao todo, de acordo com os dados que consegui juntar, ela participou de 15 doramas, começando no ano de 2008 à 2017, e apenas um filme. O dorama que saiu esse ano se chama “Totsuzen deu ga, ashita kekkon shimasu”. Estou surtando de vontade de assistir. Ela está em um papel bem mais maduro do que já vi até hoje, pois na maioria dos que já vi, ela sempre era estudante. Se bem que nos três últimos papéis  ela também parecia mais madura. O que me da raiva no mundo dos japoneses é que pessoas incríveis como ela, geralmente, nunca atingem o topo. Entretanto, torço muito para que ela chegue lá e faça muito mais doramas e muitas canções lindas que nos atinjam o kokoro e a alma. Eu já falei de algumas músicas dela em uma das minhas playlists (clique aqui). Descobri, recentemente, que as duas músicas que gosto ela gravou para ser tema de algum dorama ou filme. São as minhas duas músicas favoritas: "Salve-me" e "Arigatou Forever". Essa mulher é maravilhosa e merece muito mais atenção. Estou torcendo por isso.


            Ito Ohno tem 22 anos, é modelo e atriz. Não temos muitos detalhes sobre a vida dela, mas eu me encantei por ela ser muito engraçada e representar muito bem esses papéis. A conheci através de dois live-actions, os quais gosto muito: “High school debut” e “Ai ore! Ai Wo Utau yori ore ni oborero” (cliqueaqui), ambos têm comedia,  super indico. Ela participou de 14 doramas, pelo que entendi, quase todos em papéis secundários e terciários, com exceção do “Mago Senpai no Iu Touri”, que atuou no papel principal. Um dos doramas que quero muito ver é “Dame na Watashi ni koishite kudasai”. Dos que ela participou, eu vi “Yamada-kun and the seven witches”, que a Mariya também participou. Sobre filmes, ela participou de 10, sendo que só fez papel principal em 3 títulos. Ito Ohno não é muito conhecida. Acho que ela ainda tem muito a melhorar na sua atuação, mas gosto muito de vê-la representar.
Muita linda *o*

            São poucas as atrizes japonesas, pelo que notei, que realmente são empenhadas como atriz. A que eu mais vejo em dramas por aí é a Maki Horikita, que atuou em "Innocent Love" (clique aqui) e "Hanazakari no kimitachi" (clique aqui), já falei desses dois dramas. Eu a via muito em doramas por aí, embora pareça que seu último drama foi em 2011. Ela é uma boa atriz, mas não curto como ela se expressa. Acho que falta mais  profundidade nos sentimentos que ela passa.


            Outra que vejo muito até hoje por aí é Satomi Ishihara. Há muitos doramas com essa mulher. Ela é, de fato, muito bonita. Faz muitos doramas, são 49 doramas e 21 filmes, quase todos em papéis principais. Eu peguei uma implicância com essa atriz após assistir  “Shitsuren chocolatier”, só que ela atua muito bem e faz bons títulos. O que eu ando vendo mais recentemente é “5 –Ji kara 9 –Ji made: Watashi ni koi shita obousan”, muito bom. Essas são as atrizes que mais aparecem nas telinhas dos japoneses. Por onde vejo, são as queridinhas, embora  Maki esteja sumida ultimamente. 

            Então, agora anda aparecendo muitos novos rostinhos em live-actions e dramas, espero que apareça alguma  que realmente me conquiste. Essas são as atrizes que gosto e acabei falando um pouco das que mais vejo atuando por aí. Quero saber de vocês: quais gostam? Em breve devo trazer as atrizes coreanas favoritas também. 
0 comentário

Is it Love? Gabriel

       

             Eu sempre quis jogar esses games otome, só que, quem joga sabe que não tem em português. Eu não sei inglês, até encaro se for espanhol, mas ainda prefiro em português, por isso nunca joguei (=.=). Ano passado, encontrei um aplicativo de jogo otome em português chamado “Is it Love?”, imagina se não surtei?? Fiquei tão feliz, que não esperei nem um segundo: baixei e comecei a jogar. É um jogo produzido na França pelo estúdio SARL. Esse jogo é uma história interativa que, assim como séries, doramas e animes, os episódios são lançados de forma regular.
            Você consegue jogá-lo em 7 idiomas: francês, espanhol, inglês, italiano, português, polonês e alemão. E também, agora, conseguirá encontrar outras rotas. O primeiro a sair, o qual iremos falar hoje, é do Gabriel, mas do ano passado para cá, saíram outras rotas: Matt, Ryan e, o mais recente, Colin. Com uma história nova e diferente, saiu o “Is it love? Drogo” que é outro ambiente, diferente do que envolve o mundo onde tem o Gabriel, Matt, Ryan e Colin. Esse jogo é compatível com Iphone, Ipad, Ipod ou então IOS 6.0 ou posterior. Sua classificação é para maiores de 12 anos, embora eu ainda ache que é para maiores de 18 anos por conter o seguinte gênero: conteúdo sexual, nudez, tabaco, drogas e violência. São um pouco moderados, mesmo assim, acho que é um jogo mais para adultos.
           Esse é um jogo gratuito. Logo no começo, você ganha um X (não lembro quanto) muito bom de energia para começar a jogar. A primeira imagem a ser desbloqueada, geralmente, é gratuita. Depois, você terá que esperar o próximo dia, em que você ganhará 300 de energia e quando essa energia acaba, você ainda tem a opção de jogar um joguinho em que, se vencer, você ganha 100 de energia. Ao ver mais um vídeo de propaganda, ganha mais 30 de energia.


            Agora, se você não conseguir se conter e quiser avançar logo na história, você pode comprar energia. O mais barato, com 1800 de energia, custa  $3,99 (em dólares) e o mais caro, de 30000 de energia, custa $49,99 (também em dólares). Mas quando você começa a jogar, ganha um desconto muito bom, com muita energia. Agora, uma coisa que vai te levar a gastar um pouco com esse jogo é desbloquear imagem. Depois da primeira imagem de graça, você vai ter outras cenas secretas no decorrer da história e, para desbloquear, você terá que pagar $1,99 ou pular a cena secreta e correr normalmente na história. Somente nessas imagens secretas você conseguirá ver sua personagem em cenas muito interessantes com o Gabriel ou outros personagens.
            A história dessa personagem, que você mesmo escolhe o nome (o meu é sempre “Haruna”), começa em seu primeiro dia de trabalho como assistente de comunicação nas “Empresas Carter”, uma empresa muito grande em New York. Ela havia acabado de terminar seus estudos e seu mudou para essa grande cidade atrás de mudanças em sua vida e, quem sabe, até mesmo encontrar um amor. Tudo começa quando ela conhece seu gerente, um homem muito atraente que, de alguma forma, mexeu muito com ela e que não para de jogar os seus encantos. E agora? Será que ela vai conseguir agir como um profissional ou vai ceder aos seus desejos e seduzi-lo ?
-

            Haruna, nome que escolhi, é uma moça  que veio do Canadá, local que também escolhi. Ela se instalou em um apartamento modesto, trouxe consigo sua gatinha Milly, nome que escolhi. Ela sofre com a perda de sua mãe, mesmo que já tenha um tempo. É uma moça muito aplicada em seu trabalho. Logo que chega na cidade, ela está sozinha e não conhece ninguém, mas em sua nova empresa, conhece a Lisa e constrói aos poucos uma grande amizade. O seu companheiro de trabalho, Matt, que é um cara muito divertido, torna seus dias mais descontraídos e ela constrói um relacionamento de confiança e amizade com ele. 
            Conhece alguns outros, como Colin, que é amigo de Matt e trabalha na área de informática como desenvolvedor na empresa. O senhor Mark, diretor da filial e  misterioso, é o dono da empresa. Senhor Ryan Carter, esse ela conhece no decorrer da história, mas tem pouco envolvimento. Só que nem tudo é um mar de rosas, ela também fez inimigos. Cassidy, gerente de recursos humanos da empresa, faz de tudo para infernizar a vida da pobre Haruna, inclusive, ela da muito em cima do Gabriel e até mesmo já tentou estragar a amizade dela com a Lisa.

            Gabriel tem 28 anos, é gerente da empresa, um homem cheio de não me toques, extrovertido, manipulador, insolente e sonhador. Gabriel é muito sedutor e sua reputação não é das melhores. Ele é um verdadeiro mulherengo e existem muitas histórias dele partindo corações por onde passa. Dá para ver que esse homem tem um claro interesse por ela, embora sempre deixa aquela dúvida que deve ser o que mais atrai a mulherada até ele. Deixando tudo isso à parte, ele é um homem muito competente que chegou onde chegou dando duro.
            Para mim, ele é um homem muito arrogante, que sabe que é atraente e faz uso disso sem dó e piedade para conseguir o que quer. Eu joguei três vezes esse jogo e todas as vezes o final era o mesmo: minha Haruna acabava com o relacionamento com ele. Agora, por quê? Primeiro, Gabriel não faz meu tipo e a forma que ele levou nosso relacionamento, definitivamente, não me agradou. Eu não ia aceitar tão facilmente ele me manipular e me dominar como quisesse, principalmente porque ele nem me fazia me sentir realmente amada. Estava me sentido como se fosse uma daquelas que ele partiu o coração. “Aqui não, meu bem!”  Se fosse na vida real, se acaso eu tivesse envolvimento com um homem como ele, seria só um caso, e acho difícil, porque ele não é o meu tipo. 


            Quando está para terminar o jogo, as suas escolhas te levam para um final X. Existem dois finais e tudo depende de suas escolhas no decorrer da história. Elas são intituladas como: “nos braços do Gabriel” ou “nos braços do Matt”. Se suas escolhas te levaram para a primeira opção, você terá um final feliz com o Gabriel. Se deu a segunda, você só será consolada pelo Matt e terminará com o Gabriel, fim de jogo.  Seja qual for dos dois que cair e tiver curiosidade para ver como termina a outra parte que não jogou, no final terá  a de ver o outro final alternativo.
            Acho muito importante começar a jogar pelo Gabriel para entender melhor as situações pessoais da personagem, como ela foi trabalhar na empresa, como ela ficou amiga da Lisa, Matt e Colin. Claro que a cada rota, algumas coisas mudam na vida da personagem, mas conforme eu for terminando o jogo, eu venho escrever sobre ele e conto para vocês mais alguns detalhes.

            Dizem que vai haver a segunda temporada de todas as rotas, estou bem ansiosa por isso, pois teve algumas coisas que ficaram muito na dúvida no Gabriel. Só que antes de isso acontecer, creio que vão sair mais rotas das empresas Carter, pois ainda falta a rota do Mark, embora eu não tenha nem um interesse por ele. A nova série do "Is it love? Drogo" está muito intrigante, vou vir falar dela só quando eu terminar, o que vai demorar, mas já digo é cheia de coisas sobrenaturais e mistérios. Estou muito intrigada. Eu gosto muito desses jogos, me fazem me envolver muito. É como se você realmente estivesse dentro, então esses são os meus casinhos de toda noite (risos). 


1 comentário

Love Rain ( K-Drama)

           

          Eu assisti a esse dorama há muito tempo e me chamou a atenção, em especial, porque o ator Jang Keun Suk estava atuando no papel principal. Esse dorama é dividido em duas histórias, mostrando como é um relacionamento no passado e futuro. Eu confesso que, enquanto assistia, estava gostando muito, mas quando chegou à metade do dorama, as coisas começaram a ficar pacatas e sem graças. Comecei a perder o interesse totalmente nele. Quem me conhece, sabe que é raro esse tipo de coisa acontecer comigo, mas esse dorama foi ficando cada vez mais tedioso. No fim das contas, não gostei nadinha dele. A produção dele é maravilhosa, e algo que me causou muita empolgação é que eles vão até o Japão, em Hokkaido. É nesse lugar que a segunda parte da história começa e foi muito bom. Aparecem muitos lugares lindos da Coreia também, que só nos fazem sonhar.


            A primeira parte da história gira em torno do ano de 1970, envolvendo um universitário que cursa Arte e que, junto de seus amigos em seu tempo livre, gosta de tocar e cantar. Um dia, esse jovem passa por uma moça, a qual demora apenas 3 segundos para se apaixonar. Depois de um tempo, ao trombar com a moça, ele acaba achando o diário que ela deixa para trás, então, sem chance de devolvê-lo, o rapaz acaba lendo todo o diário, levando a conhecer a moça mais profundamente.
            Em um dia de chuva, ele vê a oportunidade perfeita para se aproximar dela: oferece uma carona debaixo de seu guarda-chuva e naquele breve momento em que ambos dividiam o mesmo espaço, sentiram que havia um forte vínculo entre eles. E foi aí que ele ganhou coragem para convidá-la para ir ao cinema. Mais tarde, ao encontrar seus amigos, seu amigo fala de seu novo interesse amoroso. Logo ele descobre que seu amigo falava da mesma moça que ele gosta. E agora? Será que ele vai perder a confiança? Será que ele vai ser capaz de ganhar o coração dessa moça que tanto estima?
(Atenção: spoiler! Qualquer coisa, pule para próxima história.)


            Seo In-Ha é um jovem muito tímido e não é popular. Ama a arte e tem um dom para isso. Ele e seus amigos escrevem e tocam músicas que são proibidas em seu país e, por isso, já foram pegos em saias justas muitas vezes, correndo o risco, até mesmo, de serem presos. Conhecer a sua musa inspiradora o mudou em muito aspectos, pois para ganhar o coração da mocinha, ele teve que largar um pouco a timidez e agir. O que,  claro, não foi algo que ele fez logo de cara. Quando descobriu que seu amigo gostava da mesma garota, ele hesitou um tanto, afinal, como ele poderia ganhar de seu amigo se todas as mulheres ao redor o queriam?


            Kim Yoon Hee é uma moça muito humilde e adorável. Ela é tão tímida quanto In-Há. Embora enfrente algumas dificuldades na vida, ela é esforçada. Quando conheceu In-Há, acho que ela não imaginava que, a partir desse momento, sua vida ia ter um pouco mais de emoção, mas era confortável estar com ele e havia um vínculo que nem ela mesmo entendia bem. Ela acabou ficando entre ele e o amigo, que era muito mais persistente e difícil de dizer não, e o In-Há foi se afastando. Mesmo assim, o que eles sentiam era muito forte. Eles eram sempre levados um para o outro, passando momentos juntos. Só que o destino não foi tão bondoso com eles e uma série de dissentimentos e complicações os distanciaram.


            A segunda parte gira em torno do ano de 2012. Dois jovens, uma moça que está  fazendo faculdade em Hokkaido e um fotógrafo que está indo fazer uma sessões de fotos, estão no mesmo lugar em um transporte quando a bolsinha dela cai nos pertences do rapaz, sem ninguém perceber. Mais tarde, ele escuta um toque muito sinistro e diferente do toque do seu celular, então ele encontra uma bolsinha com um celular desconhecido. Conversando com a dona do celular, combina de encontrá-la, entretanto, eles acabam se desencontrando todas as vezes. Entre muitas desavenças, de alguma forma, ambos acabam envolvidos em uma série de situações complexas.

            Em uma dessas, o jovem rapaz tenta jogar o seu charme e diz a ela que em 3 segundos iriam conquistá-la. Talvez, o coração dela tenha batido realmente de forma diferente naquele momento, mas o fato dele ser um babaca não mudava. Entre brigas e orando para nunca mais se esbarrarem novamente, eles acabam se encontrando novamente de alguma forma na Coreia. Nesses encontros, eles descobrem sobre a história de seus pais que, há muitos anos, tiveram um romance que não deu certo. Embora a relação deles desde o começo seja cheia de brigas e de desentendimentos, de alguma forma, algo entre eles começou também. Será que eles iram dar continuidade ao amor que não deu certo para seus pais?

                                                               (Atenção: spoiler!)

            Seo Joon é um fotógrafo arrogante e mulherengo, diz que conquista a mulher que quer em apenas 3 segundos. Completamente diferente de seu pai, Seo In-Ha, ele é muito ligado à moda e gosta muito do que faz. Seus pais se casaram depois de terminar a faculdade e hoje vivem separados. O fato de seu pai sempre ter parecido distante o fez não ter muito apego. Usar sua tática de conquista que era infalível, nunca havia dado errado, mas dessa vez o feitiço virou contra o próprio feiticeiro. Mesmo que ele não soubesse, o fato era que volta e meia ele acabava lembrando daquela moça louca que o fez passar por diversas situações caóticas.

            Jung Ha na é uma menina muito alegre, energética e vivaz, bem diferente de sua mãe, Kim Yoon Hee. É uma garota bem obstinada, que sabe o que quer. Fez faculdade por alguns anos em Hokkaido e voltou para casa. O que ela não esperava era que aquele rapaz arrogante que ela não conseguia esquecer seria uma das primeiras pessoas que ela ia acabar cruzando novamente. Lá, começou outra briga e dissentimentos sem fim. Até que ambos começaram a ser mais sinceros consigo mesmos e dar uma chance para o que sentiam. E aí, de alguma forma, acabaram descobrindo sobre o passado dos seus pais, o que foi uma coisa que complicou muito o romance deles.



            Eu achei muito fofo ambos os casais, adoráveis de sua própria maneira. Ver o arrogante de nariz empinado se submetendo ao amor foi uma coisa muito fofa. Tem muitos outros personagens que gostaria de falar, mas eu mal lembro de detalhes dos principais, dificilmente conseguirei dos outros para poder falar sobre eles. A história é bem amorzinho, de fato. Eu não consigo entender o que acabou deixando a história tediosa. Eu não me lembro, nesse exato momento, os motivos que me fizeram me sentir assim. Só que, o que posso dizer, é que não é um dorama ruim, mas pode ser que possa se entediar um pouco mais para frente na história. Uma das coisas que gosto é da trilha sonora. Tem umas canções tão meigas e fofas, então indico que escutem.  Esse dorama, está no Netflix, facilitando para que assistam. E aí? Já assistiram?? O que acharam???


Gênero:   Comedia, Romance, Drama
Dorama: 20 episódios
0 comentário

Cat Street


            Esse é um mangá maravilhoso que eu já li duas vezes. O teor de sua história carrega algo de extrema importância para vida de qualquer pessoa, principalmente adolescentes que estão em um período de descobertas, lutas internas mais frequentes, ou que estão passando por momentos difíceis. Seja lá qual for, se você perdeu a confiança nas pessoas ou até mesmo na vida, Cat Street é um mangá que nos ensina muito.  Embora seja uma ilustração simples e bem suave,  tem personagens muito cativantes e promissores.


            Há pouco tempo, descobrir que ele também tem dorama, são apenas 6 episódios. Embora seja antigo, é um ótimo dorama, muito bem feito, por sinal.  Eles não seguiram exatamente à risca o mangá. Até mesmo porque com 6 episódios não tinha como seguirem o enredo certinho, tiveram que cortar algumas coisas e mudar alguns personagens. Eu não gostei muito das mudanças, mas mesmo assim o dorama ficou maravilhoso. No mangá, eles focaram todas as áreas da vida de uma pessoa. Acredito que, no dorama, eles focaram mais o problema da pessoa e a sociedade, levando os outros pontos de forma mais neutra.

            A história envolve uma garota que, quando pequena, era uma celebridade muito conhecida. Ela estava perto de estrear no teatro em um grande papel quando uma decepção parou a sua vida naquele exato momento. Ela tinha apenas 9 anos e, naquele palco, ela perdeu a voz. Depois daquilo, ela se trancou dentro de seu quarto sem se quer se comunicar com sua família. Se passaram alguns anos. Com 16 anos, agora, ela ao menos sai sozinha para ficar em algum lugar qualquer enquanto sua irmã traz suas amigas barulhentas para casa.


            Foi aí que ela conheceu um homem muito suspeito, que veio com um papo de apresentar um lugar onde ela se sentiria confortável e segura. No começo, ela o evitou, depois escutou e hesitou. Mesmo assim, ela sentiu curiosidade em saber se o que ele dizia era verdade e na pior das hipóteses ela fugiria. Quando chegaram ao destino, era uma grande escola chamada de “El Liston". Ele explicou que era diretor daquele lugar, que era uma escola livre onde ela poderia fazer o que quisesse até encontrar o caminho que deseja trilhar. E agora? O que ela fará? Continuará presa em seu próprio mundo solitário ou tentará algo novo? 

            Keito Aoyama sempre foi uma boa garota. Educada, meiga e sem dúvidas tinha talento nato para ser atriz. Só que ser uma celebridade não é fácil, pois ela não tinha amigos e não podia ser uma criança com preocupações normais. Ela fez sua primeira amiga no teatro e ficou feliz, pois ansiava muito por ter amigos. Foi aí que ela teve sua mais grave decepção, pois a suposta amiga só estava a usando. Foi um choque muito grande para ela. Depois de se isolar do mundo, os dias apenas passaram e agora ela se encontrou sendo levada por um homem suspeito a uma escola que só pode ter pessoas estranhas. Logo, ela apenas não demostrou interesse, mas aos poucos sua curiosidade em saber o que ela poderia encontrar ou fazer por ali a levaram ate lá.

“No meu coração, eu tenho medo de ser traída novamente... Então eu nunca me permiti sorrir.”
            Ela conheceu 3 pessoas, as quais acabou se relacionado e construindo uma amizade de confiança, embora no começo ela hesitasse, por sua primeira experiência em ter amigos tenha sido só decepção. Mesmo assim, com eles, o mundo dela se abriu mais uma vez. Ela encontrou o seu primeiro amor, que devo dizer: foi uma pequena decepção que quase a fez se trancar novamente, mas quando estava com os seus amigos, ela sentia que queria mudar. Então, ela chorou o que tinha pra chorar e seguiu em frente, encarou seus temores, hesitou, correu  deles e depois correu para eles. Finalmente, se transformou em uma pessoa resistente, encontrou o amor mais uma vez. Eu gosto muito dessa personagem.


            Kouichi Mine é um garoto de 18 anos que frequenta a escola livre. Ele é um gênio da informática e tem um QI de 200. Saiu da escola normal por não aguentar estar cercado por pessoas idiotas (como ele dizia). Ele nunca desgruda de seu notebook e está sempre enfornado dentro da sala de computador, implorando para ninguém o atrapalhar. Claro que, visualmente, pois ele não é de falar muito. A pessoa que o faz sair do casulo, às vezes, é o Rei, um colega da escola que o apresentou para Momiji, que desde então eles estão sempre o incomodado. Por alguma razão, ele e Keito tinham uma certa ligação, era como se ela soubesse o que Kouichi estava pensando e ele também sabia o que ela estava pensando, mesmo sem dizer qualquer coisa.


            Não demorou muito para ambos ficarem amigos. Ele sempre a apoiava, mesmo que em silêncio, de alguma forma. Kouchi saiu de casa muito cedo, porque ele tinha sentimentos pela sua meio-irmã. Como é um cara muito inteligente, conseguiu um bom emprego que até deu um apartamento para ele morar, então conseguia se sustentar muito bem e, melhor, não precisava trabalhar junto de outras pessoas. Quando ele finalmente conseguiu se livrar desses sentimentos por sua irmã mais velha, ficou cada vez mais próximo de Keito. Demorou algum tempo até ele perceber que  se importava muito mais do que um amigo por ela. No dorama, mudaram pouco desse personagem. Fizeram uma fusão dele com o Rei, o qual irão conhecer logo.


            Rei Saeki é um garoto bem amigável. Ele costumava ser uma celebridade do futebol entre os times escolares, até que um dia ele se isolou e o largou. Motivos?? Bem, ele era um tanto arrogante e embora fosse muito bom no que fazia, ele não agia com equipe, o que fez as pessoas começarem a o odiar. Mesmo assim, ainda tem as pessoas que o admiram, mesmo ele dizendo que não gosta mais de jogar. Isso está muito longe da verdade. Rei foi quem convenceu a Keito realmente ir a escola. Ele era um fã dela quando ela era um celebridade e acompanhou todos os problemas que aconteceram naquela época. Agora ele é quem tem ajudado-a de várias formas e a protegido de tudo que pudesse a fazer voltar para seu casulo.


            Então, foi Rei que mostrou um novo mundo a ela, apresentou os seus amigos, a aconselhou e a apoio. Depois, ela foi quem o protegeu algumas vezes e o incentivou a voltar a jogar. O Rei tinha várias namoradinhas, mas depois que percebeu seus sentimentos pela Keito, começou a terminar todos os seus casinhos para que pudesse,  finalmente, dizer o que sentia. No dorama, ele ainda existe, só que mudaram toda a história dele. No dorama, ele tem problemas com a fala, e por ter sofrido bullying, ele só fala quando é muito necessário. Ele não tem interesse por futebol, na verdade, ele dança hip-hop. Ainda assim, é um personagem bem alegre, cativante e não parece ter interesse amoroso por Keito. Eu gosto muito desse personagem. Ele é como o sol e o Koichi é como a lua.


            Momiji Noda é a Lolita mais fofa do mundo. Ok, para tudo, pois preciso dizer aqui e já: eu fiquei louca quando vi uma Lolita em uma história de mangá. Achei incrível, achei maravilhoso. Essa linda, meiga e atrativa moça saiu da escola por sofrer bullying por gostar de se vestir assim. Mesmo ela tendo esse estilo, gostar de tudo muito vitoriano e kawaii, ela gosta de garotos normais. Na escola, ela passa o seu tempo desenhando e costurando lindas peças de roupas. Foi conquistada por Keito após ela elogiar suas roupas e desenhos e, desde então, elas nunca mais se desgrudaram.

            Uma vez, Momoji foi se declarar para um garoto de sua antiga escola e ela foi humilhada por eles e os outros colegas dele. Pela primeira vez em tempos, ela teve vontade de sumir com tudo aquilo, suas roupas e sua máquina de costura. Keito, muito irada, armou um lance e se vingou pela sua amiga, usando atuação. Em uma semana, Momoji retornou das cinzas totalmente recuperada de tudo, pronta para a próxima conquista. Essa Lolita é maravilhosa, é uma amiga realmente verdadeira de Keito e não existe dúvida alguma: ela faz de tudo para protegê-la e a Keito a ela. No dorama, a Momoji continua sendo do mesmo jeito, a diferença é só que ela acaba gostando do Rei.


“Eu não quero depender dos meus amigos para tudo. Eu só quero caminhar ao lado deles e estar aqui por eles, assim como eles estão aqui por mim.”  (Keito)
            Entre esses quatro, nasceu uma linda amizade que mudou a vida deles e deu um novo rumo para cada um. Passaram por situações difíceis, mas não importa o que, eles estavam sempre para apoiar um ao outro. Logo, eles com suas próprias asas voaram para o seu futuro, mas nunca esquecendo do lugar que os uniu e deu a oportunidade de enxergar um novo horizonte e de seus amigos que os motivaram e os levantaram, não importasse quantas vezes quisessem retroceder.

            Muitas vezes, nós nos encontramos em situações que nos fazem simplesmente querer nos enfiar em um buraco e não sair mais de lá. Perdemos a fé nas pessoas, perdemos a fé em nós mesmo e fica difícil viver. Esse mangá fala muito desse tipo de pessoa e põe diversas situações que podem fazer uma pessoa ficar dessa forma. Nos motiva a enfrentar a vida, por isso eu amo esse mangá e indico com toda a certeza do meu kokoro. Eu indico o mangá e o dorama, leiam  quantas vezes quiserem, pois eu falo uma coisa: com certeza lerei mais algumas vezes a história desses gatos perdidos que encontraram o seu próprio lugar. E aí? Já leram? O que acharam?

Gênero:   Romance, Vida escolar, Shoujo, Drama



Autor: Kamio Youko
Mangá: 9 Volumes
Dorama: 6 Episodio


Onde ler: 
Mangá Space 

Ver o dorama: 

Mahal Dramas

0 comentário

Boku no Hero Academia

           

          Muitas pessoas estavam falando sobre esse anime e, até então, não me havia surgido interesse para ver. Depois de ter ouvido um rap sobre o  personagem principal,  me deu uma atiçada. Foi aí que alguém muito próximo me disse: “você tem que assistir Boku no Hero”. Geralmente, eu não quebro minha lista para assistir animes fora de ordem, a não ser que eu mesma não resista, mas como houve muita insistência da pessoa, eu resolvi ver logo. No começo, confesso que não me empolguei. Não achei ruim, é um anime bom, só não havia nada que me deixasse atônita ou que me fizesse  querer devorá-lo. Continuei assistindo porque era um bom anime. Quando cheguei na segunda temporada, do sexto episódio para frente, foi aí que comecei a sentir aquela excitação, que me fez devorar os próximos episódios.
            Enquanto assistia, eu achei que não ia gostar tanto desse anime. Seria só um anime bom que assisti, mas no fim das contas, fui tocada por algumas ações, por alguns personagens e agora posso dizer que gosto sim desse anime. Não caiu na cadeia dos favoritos, mesmo assim, é um anime que indico com certeza. A qualidade do anime é ótima, o que é óbvio, já que é recém saído do forno. Pelo que vejo, tem tudo para ir bem longe: tem um teor muito interessante, personagens cativantes, cada um com suas características, personalidades diversificadas e  histórias de vida. Gosto de anime que me ensina, que me passa coisas boas e esse com certeza tem muitas coisas boas para nos passar. Uma coisa que não gostei muito é que o autor fez umas personagens meninas muito zoadas. Há vários personagens homens muito bonitos fisicamente, mas quanto as meninas, tem umas três que aparentemente são normais, mas as outras são estranhas. O mangá eu ainda não tive o privilégio de ler e não sei se vou. Estou pensado sobre o assunto. Ele está sendo lançado aqui no Brasil. Não comprei quando isso aconteceu, pois não conhecia a história e já tenho muitos títulos em andamento.
            O enredo envolve um mundo onde 80% da população nasce com um poder diferente, chamado de Individualidade e os outros 20% são pessoas normais. Entre essas possibilidades que envolvem esses habitantes, um garotinho chamado Izuku Midoriya, que tem como maior sonho ser um super-herói, foi um desses 20% que nasceu uma pessoa comum. Por causa disso, além dele sofrer em ver que seu sonho nunca vai se realizar, ainda sofre nas mãos de seus colegas da escola. Nesse mundo, existem aquelas pessoas que treinaram duro para serem heróis e proteger o mundo dos vilões. Em meio a esses heróis, existe um muito poderoso: All Might, seu sorriso que nunca sai do seu rosto da esperança ao mundo. É o verdadeiro ídolo desse garoto, que mesmo sabendo que nunca poderia chegar até ele, continuou estudando as habilidades dos heróis que apareciam em sua frente, como um hobby.  

            Um dia, quando foi atacado por um monstro de gosma gigante, alguém o salva.  Quando ele vê, o seu ídolo foi o seu salvador, que ia se despedido sem dizer muito. Ele simplesmente grudou nele. Enquanto falava sobre seus sonhos, ele acaba descobrindo o segredo sobre All Might e sendo desmotivado por aquele que foi quem acendeu esse sonho dentro de si. Mais tarde, naquele mesmo dia, a gosma atacou outros estudantes e fez um grande reboliço. Muitos heróis não estavam dando conta, pois ele havia pegado um garoto com uma individualidade muito poderosa. Quando Midoriya viu que o garoto  dentro da gosma era um conhecido seu que estava com cara de sofrimento, e nem um super-herói estava conseguindo o salvar, o seu corpo mexeu sozinho, mesmo não tendo poder algum. O seu herói, que parecia ter pedido a motivação, se sentiu motivado quando o viu encarando o perigo. Mesmo em sua difícil condição, ele foi lá e salvou o dia. Depois de ver a grande coragem daquele garoto e seu grande senso de justiça, All Might oferece uma esperança a ele para que possa alcançar o seu sonho. E agora? Será que ele conseguirá conquistar o seu próprio poder e conseguir entrar na academia de heróis para alcançar o seu sonho?


“Nenhum humano é criado igualmente.”
            Izuku Midoriya descobriu que não tinha individualidade quando tinha 4 anos. Foi muito difícil escutar que ele deveria desistir de seus sonhos. Ele cresceu vendo seus colegas terem individualidades incríveis, sendo intimidado por eles, ouvindo que ele era fraco, que ele não era capaz. Mesmo assim, ele não desistiu, pois  ser um herói era mais que um sonho, fazia parte do que ele era, fazia parte desse grande coração que esse rapaz tem. Quando finalmente a esperança bateu em sua porta, ele se esforçou dia a pós dia. Foi através do seu grande esforço, por puro mérito, ele conseguiu conquistar o seu poder, que foi passado de seu grande ídolo para ele. Mesmo assim, não foi fácil. Ainda que ele tenha recebido poder, para usá-lo, ele danificava o seu próprio corpo, então teve que dar mais duro para dominá-lo, sem por em risco sua própria vida.  

            Eu gosto de personagens como Midoriya. Ele conseguiu com muito esforço minha admiração por ele. Pessoas que se esforçam muito para conseguiu atingir seus sonhos e objetivos, que mesmo que as pessoas dizem que não, mesmo que as pessoas não deem nada por elas, elas levantam a cabeça e lutam para conseguir, são dignas de respeito. E além disso, ele tem um coração enorme. Valoriza muito o esforço das pessoas, valoriza muito as pessoas a sua volta. Tem o poder de mudar as pessoas a sua volta, as instiga a se libertar de suas próprias prisões internas. Então, não consigo não admirar esse personagem, que com seu sangue, ossos quebrados e suor, está conseguindo alcançar seus sonhos. Me motiva muito vê-lo.


            Toshinori Yagi é o All Might, o super-herói mais poderoso, o qual muitos vilões  temem e alguns outros anseiam por derrotar. O que muitas pessoas não sabem é que ele sofreu um grande ferimento em uma grande luta que danificou muito o seu corpo, e agora, ele só pode ser herói por 3 horas ao dia. Por isso, está procurando um sucessor para passar o seu poder. All Might é o símbolo da paz, se ele desaparecer sem deixar alguém tão forte quanto ele, o mundo virará um caos. Seria bom que ele pudesse se recuperar, mas acredito que o tempo dele está contado. Ter encontrado Midoriya o deu forças para resistir mais um tempo, pois com isso tudo, ele já tinha perdido a motivação.


            Shouto Todoroki é um dos estudantes da academia, colega de classe de Midoriya, ele entrou por recomendação. É um Garoto de personalidade fria por causa de sua criação dura. Embora seja um estudante, ainda é muito calmo em combate, mostra ter muita experiência e permanece muito confiante, mesmo em lutas com vilões. A verdade é que Todoroki teve uma vida bem difícil, diferentemente de muitas crianças que tiveram sua infância calma e normal. Desde muito pequeno, era obrigado por seu pai a treinar duro. Hoje, ele odeia muito o seu pai, e não por isso, mas sim por ter feito muito mal a mãe dele, a ponto de fazê-la odiar o seu próprio filho. Ele possui duas individualidades: seu lado direito produz gelo e esquerdo produz fogo. Como odeia o seu pai, ele renunciou ao seu poder de fogo. Renunciou ao seu próprio poder por ter herdado de seu pai. Parece que isso o prende e o corrói, mas teve alguém que conseguiu ver isso claramente e o ajudou de forma incrível a encarar tudo isso e se aceitar. Sua história e sua força conquistaram minha admiração.


            Katsuki Bakugou é um garoto de personalidade explosiva, assim como seu dom. Seu poder é criar explosões. Ele tem alguma cisma com Midoriya. Eles costumavam ser amigos quando crianças, mas Bakugou passou a praticar bullying com ele após descobrir que ele não tinha uma individualidade. Acho que isso começou muito antes.  Desde pequeno, ele sempre gostou de ser o melhor, o seu orgulho não permite que outras pessoas o ajudem e Midoriya fez isso várias vezes. Acredito que ele pense: como assim alguém tão fraco ousa a me ajudar? A verdade é que Bakugou quer ser o melhor, o número um e está mais irritado em ver que ele retornou das cinzas com um poder ao ponto de conseguir manter uma briga com ele. Ainda não entendo esse personagem,  por hora, só acho um cara barulhento que despreza as pessoas que são mais fracas que ele, mas bem, ainda estou esperando ele me surpreender.
            Tem muitos outros personagens, mas esses são os que mais me chamaram a atenção até agora. Na sala de aula deles tem vários personagens bem interessantes. Acho que fora esses outros, eu gostaria de falar sobre o Ten’ya Iida e Ochako Uraraka, que são os dois primeiros que ficaram muito amigos de Midoriya. Tem os outros professores, os outros heróis...são muitos personagens mesmo. Quem sabe em uma próxima oportunidade falo de mais alguns conforme eles forem ficando interessantes?

            Quase cheguei a pensar que não ia conseguir gostar tanto desse anime, mas acabei me cativando por alguns personagens, então salvou bem tudo para mim. Sim, eu gostei e indico esse anime que é bem interessante e acredito que, a partir de agora, vai ficar muito mais interessante. E aí? Vocês já assistiram? O que acharam?

Gênero:   Ação, Fantasia cientifica, Comedia dramática, Shounen
Autor:  Kouhei Horikosh
Mangá:  16 Volumes

Anime:   2 Temporadas, 30 episódio 

0 comentário