A mulher virgem da literatura – Bungaku Shoujo

 


       A Viki tem nos disponibilizado muitos doramas japoneses, o que me deixou bem feliz. Eu fiquei surpresa ao ver como os japoneses melhoraram bastante a qualidade de seus doramas. Esse é uma adaptação de um webcomic que eu não cheguei a ler, mas dei uma olhada e tem traços muitos bonitos. Uma pena que eu não tenha conseguido ler, por estar dando problema ao carregar a página. Sendo assim, não sei se o dorama segue à risca. Ele foi lançado em 2018. São apenas 8 episódios de apenas 24 minutos. Sim, você consegue terminar de vê-lo muito rápido! A história tem um teor adulto, mas eles foram bem calmos no desenvolvimento, então não vamos ver nada realmente hot. Gostei dos atores escolhidos, inclusive de alguns rostinhos novos, que nunca tinha visto antes. Curti o desenvolvimento e confesso que queria um pouco mais dessa história. Talvez eu consiga ler o webcomic futuramente.



A história gira em torno de uma jovem mulher que ama literatura e seu sonho é ser editora. Depois de um tempo, ela conseguiu chegar onde desejava e, por essa razão, por tanto batalhar para alcançar o que queria, acabou não tendo nenhum relacionamento ao longo dos seus 30 anos de vida. A sua única paixão da vida foi um personagem de seu romance favorito. Agora, em seu trabalho, ela se pega em uma grande e maravilhosa surpresa quando é designada a ser editora do escritor da sua história favorita. Apesar de ela estar nas nuvens com isso, não sabia o quão difícil seria ser editora desse homem, que além de parecer um mulherengo, é totalmente fechado. Assim, ela foi totalmente ignorada por dias, até que, um dia, ela desperta seu interesse e ele passa a provocá-la o tempo todo. E agora? Ela realmente conseguirá fazer seu trabalho direito? Por que ele a provoca tanto?



Kanoko Tsukishiro é uma moça muito esforçada, inteligente e um pouco desajeitada.  A sua sinceridade e honestidade são o que encantam as pessoas, mas ela nem percebe isso. Ela leva muito a sério o seu trabalho. Quando adolescente, leu essa história que nem chegou a ser lançada, mas foi a favorita desse escritor, do qual ela se tornou uma grande fã, apesar de ele ter mudado a sua escrita. Ela sempre quis entender o porquê dele não escrever mais romances, pois, para ela, nunca houve um que a tocasse tão profudamente de forma real quanto o que ela leu. Então, ao se tornar sua editora, ela viu como a oportunidade de trabalhar isso nele. Porém, não parece ser tão fácil, pior, isso parece ser um campo minado para ele. No entanto, o tempo com ele e as provocações despertaram algo dentro dela que ela nunca havia sentido antes, nem mesmo pela sua primeira paixão. O que seria isso?




Saku Kagaya é um homem muito bonito e astuto. A verdade é que, para ele, não é fácil aceitar o fato de ser escritor. Ele leva jeito desde muito novo, mas, no fundo, nunca aceitou isso, porque o homem que dizem ser seu pai também é um escritor, mas é alguém que ele odeia do fundo da sua alma. No entanto, ele passou por muitas coisas quando mais novo e se viu em uma situação de ter que cuidar de si e se sustentar. Então, o seu dom  deu a calhar em momentos como esse. Só que suas dores não acabam aí. Existe algo no decorrer da sua vida e carreira que realmente o fez se fechar para relações sérias. Por essa razão, o máximo que ele se aproxima de uma mulher é para ter sexo casual, o que o transforma em um verdadeiro mulherengo. No entanto, conhecer essa editora fez algo mudar dentro dele, e isso não está sendo fácil para ele aceitar.

Existem outros personagens nessa história que mereciam estar aqui, no entanto, achei melhor somente falar desses. Esse dorama é muito gostosinho de assistir. Então, se tiver com um tempo para um romance japonês, veja enquanto ainda está disponível na Viki. INDICADO.

 


0 comentário

Gake no ue no Ponyo

 


E os filmes do Studio Ghibli não param, isso porque eles são muito gostosinhos de assistir. Dessa vez, assisti a essa fofurinha de filme que está disponível na Netflix com o nome “Ponyo: uma amizade que veio do mar”. Essa história foi escrita por Hayao Miyazaki, que teve como inspiração A Pequena Sereia para escrevê-la. O filme foi lançado em 2008 e a qualidade é maravilhosa. Aqui, no Brasil, ele foi lançada em 2010, e você o encontra dublado. É ótimo para crianças, mas adultos também vão gostar. Então, vale muito a pena assistir, porque, como sempre, os conteúdos japoneses sempre nos ensinam coisas maravilhosas.

            A história gira em torno de uma princesa peixe que, um dia, consegue fugir do mago que cuidava dela e de suas irmãs. Queria apenas explorar o mar afora, no entanto, em meio a uma confusão de quase ter sido pescada, vai parar dentro de um pote de vidro. Um garotinho a encontra e a salva. Colocando-a em um balde, ele a leva para a escola, lhe tornando a sua nova amiguinha. No entanto, o garoto percebe que existe algo diferente sobre ela, pois a princesa lambeu o dedo que ele havia cortado e sarou no mesmo momento. “É um peixinho mágico”, foi o que ele pensou. Assim, pôs o nome dela de Ponyo. Contudo, o mago conseguiu resgatá-la, deixando a Ponyo triste e o rapaz tambem. Porém,  a princesa peixe quer ser humana e voltar para o lado de seu amigo, por isso fará de tudo para que isso se torne possível. E agora? O que acontecerá? Um peixe pode realmente se tornar humano?



Sousuke é um garotinho de 5 anos, muito esperto e simpático. Ele vive com a sua mãe e seu pai, que é marinheiro e vive viajando. Ele mantém contato através de farol, todos os dias, durante a noite. Quando ele encontrou o peixinho dourado, ficou muito animado e se cativou rapidamente por ela. No entanto, ele não imaginava o que poderia acontecer a partir desse encontro. Rapidamente, ele se tornou muito apegado a ela, disposto a protegê-la, não importa o que. Porém, ainda por ser uma criança, tem coisas que fogem do seu controle, por isso acabou a perdendo. Como ele poderia imaginar que ela voltaria, e a sua volta causaria um problemão para a sua ilha? Ele irá reconhecê-la, se ela voltar na forma humana?



Ponyo é um peixinho dourado, uma princesa, filha de Gran Mamare, conhecida como a deusa do mar, misericordiosa. Ela tem várias irmãzinhas, mas todas ainda muito pequeninas. Ela é a única maiorizinha. Com o poder mágico aguçado, foi capaz de sair para explorar tudo e fugir do mago. Apesar de ele não ser mau, ela ficava irritada, por ele prendê-la. Foi assim que ela conheceu o primeiro humano que cativou o seu coração. Totalmente animada com a sua gentileza, ela se tornou muito apegada, um sentimento de querer vier para sempre ao lado dessa pessoa. Assim, seu poder mágico parece ter se tornado mais forte e o seu desejo de se tornar humana não era mais impossível.



Fujimoto é um cientista que costumava ser humano. Agora, é um mago que reside dentro do mar e cuida de tudo para que nenhum ser do mar corra perigo nas mãos humanas. Pelo o que entendi, ele parece ter um caso amoroso com Gran Mamare. Ele realmente não gosta muito de humanos, pois sabe que todo o mal que acontece na natureza tem a ver com eles. Por essa razão, decidiu viver dentro do mar, protegendo e cuidado de todos os seres. Como Gran Mamare vive viajando para todos os cantos, ele se tornou responsável por cuidar das filhas dela. Como ele poderia imaginar que a filha mais velha teria desenvolvido um poder tão forte?



Lisa é a mãe de Sousuke. Ela ajuda um centro de idosos durante o dia, enquanto o filho está na escola ao lado. Ela é uma mulher de pulso firme e uma mãezona. Está constantemente esperando seu marido, mas está sempre desapontada por ele não voltar. Enquanto isso, ela cuida muito bem de seu filho. Nas situações mais perigosas, ela nunca perde o controle, a sua calma e a força. É uma mulher muito corajosa. Gostei muito dela.

Eu realmente amei esse filme. Ele tem suas particularidades de fofura, mas nada ganha do quanto é um filme que nos ensina muito. Acho que é esse tipo de desenho que crianças deveriam assistir, que ensinam coisas que realmente são úteis para a vida. INDICADÍSSIMO!!!!

0 comentário

A viagem de Chihiro

 


Por alguma razão que eu não sei dizer, enrolei para ver esse filme. Talvez eu achasse que ele mexeria com as minhas emoções ou apenas que não estava em um bom estado de espírito para escrever sobre um filme tão bom. De certa forma, agora que pus em palavras, faz todo o sentindo para mim. Essa é mais uma produção do Studio Ghibli, lançada em 2001. Como esperado, é simplesmente fantástico. Algumas pessoas disseram que esse filme seria bom para criança. Devo discordar, pois, se eu fosse criança e o assistisse, ficaria com medo. Logo, talvez vocês entendam o porquê disso. Eu amei cada detalhe dessa história: os personagens, o desenvolvimento e como a personagem principal amadurece no decorrer.

A história gira em torno de uma garotinha que está se mudando com seus pais para o interior, o que não a deixa nada feliz. Quando o seu pai resolve pegar um atalho, eles acabam em um lugar muito peculiar. Como seu pai ficou curioso sobre o lugar, ainda que ela não quisesse, acabaram indo explorar o local, que parecia um parque temático.  Assustada com o clima estranho dali, a menina se afasta dos seus pais para dar uma olhada em algo que lhe chamou a atenção. Quando estava em um monte, aparece um rapaz que fala para ela sair dali antes que anoiteça, no entanto, já era tarde mais. A noite começou a cair, as luzes começaram a ligar e seres estranhos começaram a aparecer. No entanto, o mais assustador foi quando encontrou seus pais eles, já que haviam se transformado em porcos. Assustada e sem saber o que fazer, a menina corre pela sua vida. E agora, o que ela fará? O que aconteceu com seus pais? Que lugar é esse?



Chihiro Ogino é uma garotinha de 10 anos, ingênua e medrosa. Ela estava muito chateada de deixar sua antiga cidade e amigos. Não estava nem um pouco animada com a mudança. Desde que seu pai entrou naquela estrada, que só tinha estatuas e casinhas estranhas, ela estava com medo. Quando seus pais desceram naquele lugar abandonado, ela implorou para eles não irem, mas eles foram mesmo assim. O que ela poderia fazer? Ficar sozinha ali? Ela foi junto. A todo o momento ela se sentia estranha ali. Quando a verdade daquele lugar veio à tona, ela ficou aterrorizada, a ponto de não consegui nem se levantar. Todavia, alguém a ajudou a se esconder e a achar um caminho para salvar seus pais. Assim, ela teve que arrumar coragem onde não tinha e enfrentar coisas que nunca tinha visto antes. Desse modo, ela foi se tornando uma garotinha muito corajosa e determinada.



Haku é um espírito do dragão, braço direito e aprendiz de Yubaba. Ele é geralmente muito sério e rígido. No entanto, assim que vê Chihiro, de alguma forma ele acaba a reconhecendo, mas nem ele entende de onde e o porquê disso. Contudo, sente que tem um carinho especial por ela. Por isso, tenta de tudo para ajudá-la, nas sombras. Haku não lembra da sua origem nem do seu nome verdadeiro. Achou estranho que, apesar disso, lembra do nome da garotinha à sua frente. Isso porque, para fazer um contrato com Yubaba, ele teve que lhe dar o seu nome. Contudo, conforme ele e Chihiro vão ficando muito próximos, o feitiço da bruxa é quebrado por causa do amor deles. Assim, ele lembra seu nome e como a conheceu.



Yubaba é uma bruxa muito temida, que administra uma casa de banho. Ela é muito gananciosa e adora ouro e joias. Transformou os pais de Chihiro em porcos, pois eles estavam comendo a comida dos seus clientes. Pretendia fazer o mesmo com a garota, mas não conseguia achá-la. Até que a própria garota chegou até ela, para pedir um trabalho.  Apesar de negar e ameaçá-la, acabou aceitando, torcendo para que tudo desse errado. No entanto, a menina franzina e medrosa a surpreendeu. Yubaba tem um bebê bem grande, que provavelmente é o único pelo qual ela tem respeito e amor. Com os outros, é tudo uma questão de ser útil ou não, assim como com Haku. Ela tem uma rivalidade com a sua irmã gêmea e quer algo que está com ela. Por isso, manda o rapaz para esse tipo de missão. Uma vez que ele voltou quase morto, ela simplesmente gostaria de desfazer dele como se ele fosse lixo, mas não contava que Chihiro, que havia se tornado uma garota corajosa, não ia deixar isso passar dessa forma.



Akio Ogino e Yuuko Ogino são os pais de Chihiro. Um casal bem curioso, que meteu a coitada nesse problemão. Agora, me diga: você entra em um lugar que parece abandonado, sente cheiro de comida de um restaurante, mas não vê nada nem ninguém. No mínimo, você não vai achar estranho, né?! Eles foram comendo a comida. Acabaram virando porcos, porque, segundo Yubaba, eles estavam comendo sua comida como se fossem porcos.



Kamajii é um espírito aranha. Ele cuida da parte mais importante da casa de banho, que é o banho. Por isso, é muito respeitado. Por essa razão, Haku mandou a garota conseguir um trabalho com ele e insistir, não importando quantas vezes ele dissesse não.  No final, ele disse que a menina era sua neta e a mandou para Yubaba. Ele ajudou muito a garotinha naquele lugar.



Sem rosto é exatamente um espírito sem rosto. Caso ele dê ouro a alguém e a pessoa aceitar, ele pode devorá-la. Desde o começo, ficou de olho na garotinha. Ela, achando que ele era um cliente, causou o maior reboliço dentro da casa de banho. No entanto, ela também resolveu o problema por ela mesma e ainda conseguiu um amigo. Percebeu que o que fazia mal a ele era a casa de banho, que ele não era mau, de fato, e o ajudou a sair dali.

Eu realmente amei esse filme. Vai ser, com certeza, um daqueles que eu irei rever.  Já me tornei uma grande fã de todos filmes do Ghibli. Aproveita que está na Netflix e assista! INDICADÍSSIMO.



0 comentário

Koori no kiss de toroketai

 


Esse é um mangá de apenas um volume. Ele possui uma história principal, que tem três capítulos, e dois oneshots. A ilustração é bem comum em shoujo, por isso gostei bastante. Eu amei as histórias, começando com a principal, que envolve patinação no gelo. Sinceramente, queria que fosse uma história mais explorada, porque tem tudo para ser mais intensa e profunda. No entanto, eu adorei mesmo assim. Os dois oneshots também ganharam meu coração e até conseguiram mexer com a minha emoção, o que, para mim, é primordial em uma história.



O enredo envolve uma jovem garota apaixonada por patinação no gelo. Quando pequena, ela fez uma promessa com seu amigo de que eles seriam parceiros de patinação quando crescessem. Ela se mudou, mas nada disso mudou no coração dela. Agora que está finalmente de volta, ela quer, não importa como, realizar esse sonho de ser parceira de patinação de seu amigo de infância. Contudo, o jovem rapaz parece ter mudado muito, diz não gostar de patinação e que nunca mais a fará novamente. Ela não aceita “não” como resposta e, quando os arrogantes colegas que faz parte do clube de patinação os desafia em troca de poder usar a pista para treinar, ela faz de tudo para convencê-lo a ser seu parceiro nessa competição. E agora? Ela conseguirá o convencer? O que o levou a odiar patinação?



Nozumi é uma garota extrovertida e amigável. Ela ama patinação no gelo desde criança e, agora, o foco dela é realmente se aprofundar no esporte, por isso foi para uma escola que tem clube de patinação, onde o seu amigo de infância estaria. Apesar de terem passado muitos anos, ela reconheceu seu amigo à primeira vista, mas ele não era mais o mesmo. Todavia, desistir não faz parte do seu vocabulário. Ela quer realizar seu sonho junto de seu amigo, não importa o que tenha que fazer. Quem diria que seus sentimentos se desenvolveriam para um nível além de amizade?



Rei é um rapaz bonito e inteligente. Ele ama patinação, mas não planeja patinar nunca mais. Devido a uma fatalidade que aconteceu, esse sentimento que tem o corroído lhe faz se sentir sem o direito de voltar para a pista. Porém, essa garota, que volta do nada, o arrastada para pista e começa a balançar o seu mundo. Mesmo dizendo que não voltaria, ele resolve ao menos ajudá-la. Em meio aos treinos extremamente rígidos, pois ele leva muito a sério o esporte, algo diferente começa a nascer entre os dois.



O primeiro oneshot conta história de Maria, uma garota que diz odiar garotos e beijos. No entanto, seus lábios atraem um fotógrafo, que a chama para fazer um comercial. Ela, obviamente, corta o barato do homem. Uns dias depois, um colega de escola, conhecido como beijoqueiro e que, para ela que odeia beijos, é o seu maior inimigo, insiste que quer beijá-la. Ele a desafia, dizendo que em três dias que ficassem juntos a faria querer beijá-lo. E agora? Ela vai aceitar? Será mesmo que ela vai passar nesse desafio?



O segundo oneshot envolve Nana, uma garota animada que vive com o seu admirado padrasto, que é o seu professor, e o seu irmão, após o falecimento de sua mãe. Apesar de eles não serem seus parentes de sangue, ela ama seu padrasto como seu próprio pai, e o admira por ser muito bonito. Isso causa desavenças entre ela e seu irmão, que acha muito estranho como ela se comporta com o pai dele. Um dia, seu irmão, que ela sempre viu como apenas um garotinho, começa a mudar aos seus olhos. O que poderia ser isso?

Confesso que levei um susto com esse último oneshot. Só não digo o porquê para não estragar o clima da história, já que se trata de um enredo curto. Eu gostei muito desse mangá. Acho que compensa muito vocês lerem. INDICADO!!!


Gênero:   Escolar, Esporte, Romance, Shoujo
Autor:  Asami Miyabi

Mangá: 1  volume 
0 comentário

Memórias de Marnie – Omoide no Marnie

 


Quando decidi assistir a esse filme, eu tinha uma ideia totalmente diferente do que de fato é. No entanto, não é ruim de forma alguma. O engraçado é que eu fui assistir achando que era de um jeito, mas, no decorrer da história, comecei a achar que o que estava acontecendo era uma outra coisa e, no fim, não era nada do que eu havia pensando.   Esta é mais uma das obras do Studio Ghibli, lançada em 2014. Caso você acompanhe as postagens, já deve saber que eu adoro a qualidade dos filmes desse estúdio, porque mesmo os mais antigos têm uma produção impecável. Assim com as demais histórias, essa também tem seu brilho particular. Eu gostei bastante.

A história envolve uma garota que tem uma saúde muito frágil. Por causa dos seus ataques constantes de asma, decidiram mandá-la, nas férias de verão, para a casa de uns parentes que moram no interior, onde poderia respirar um ar puro e agradável. Nesse lugar, ela conhece uma jovem estrangeira que mora em uma linda mansão no vale. Assim, elas acabam formando um elo muito forte. No entanto, às vezes, a jovem garota era encontrada em situações muito estranhas e essa amiga simplesmente desaparecia. Logo, ela passou a acreditar que a sua amiga era, na verdade, um fruto da sua imaginação. Contudo, algumas coisas não se encaixavam e ela voltava a duvidar de que tudo aquilo não era real. O que de fato está acontecendo?



Anna Sasaki é uma garota órfã que foi adotada por um casal de parentes. Com a saúde frágil e por causa de sua aparência, que era uma mistura com estrangeiro, ela acabou se fechando em seu mundo, não se relacionando ou fazendo amigos, além de acreditar que era apenas um estorvo na vida dos outros. Dessa forma, Anna é um pouco malcriada e arrogante antes mesmo de conhecer novas pessoas de sua idade e apenas se dá bem com pessoas mais velhas. No entanto, foi diferente com Marnie, que conheceu em uma mansão do vale, a qual todos diziam ser assombrada. Eram poucos os momentos que passavam juntas, mas, para ela, era um momento especial e único. Ela sentia que nunca havia gostado tanto assim de alguém. Todavia, ela sabe que existe algo estranho sobre sua amiga. Mal ela sabia que a sua ligação com Marnie era muito mais profunda do que já havia imaginado.



Marnie é uma estrangeira bonita, amigável e esperta. Ela vive em uma grande mansão, sendo cuidada pela governanta e duas empregadas. Sente-se muito solitária, pois seus pais quase nunca param em casa. Porém, os momentos mais felizes, para ela, são os que seus pais fazem festa, na qual ela pode ver várias pessoas e vestir lindos vestidos. Marnie se aproximou de Anna e se cativou rapidamente pela garota, sempre a levando para lugares, mas desaparecia sem deixar pistas. Marnie sempre diz que não pode aparecer, porque havia sido presa pela governanta, que havia a proibido sair. Não fazia ideia de que iria magoar tanto a sua nova amiga. Contudo, sua vida e história vão além do que os olhos podem ver. Quem é, de fato, Marnie? O que ela realmente é? Um fantasma? Uma amiga imaginária? Uma pessoa real?

Existem alguns outros personagens, mas acho que, no momento, essas duas são as que mais têm foco nessa história. Não há muito a dizer sobre os demais. Eu gostei bastante desse filme. Espero que vocês tenham um tempo para conhecer. INDICADO!

0 comentário

Photoshoot : Ia - Vocaloid


 

Quando eu vi a Ia pela primeira vez, me encantei com seu traje, cabelos e música. Para ser sincera, eu não conhecia bem Vocaloid e, do pouco que conhecia, não era muito chegada. No entanto, minhas amigas têm um grupo de Vocaloid, e é claro que eu não queria ficar de fora. Então, procurei algum que me interessasse e a Ia foi quem me chamou a atenção. Naquela época, os Vocaloids mais conhecidos já tinham pessoas que os faziam no grupo, então escolhi a Ia. No entanto, o que eu não sabia bem é que não bastava eu gostar da aparência e da música de um personagem, pois a conexão interna era muito importante. E adivinha? Não tem como ter essa conexão com um personagem do qual não se sabe muito a respeito. Para mim, foi difícil expressar o jeito dela ser, porque realmente havia muito pouco que me levasse a conhecê-la. Isso se tornou muito difícil, para mim, quando vesti a personagem a primeira vez.

Eu não me senti confortável, não me senti feliz e não senti nada da emoção que sinto, geralmente, quando uso um cosplay. Por mais desconfortável e quente que seja um traje, eu nunca me incomodei. No entanto, com a Ia foi diferente. Eu queria tirar aquela roupa o mais rápido possível e ficou difícil me concentrar no que eu estava fazendo. Naquele momento, eu percebi que eu não conseguia compartilhar qualquer conexão com aquela personagem. Para mim, seria impossível fazê-la. Até achei que, talvez, realmente Vocaloid não fosse para mim. Sim, foi uma experiência bem frustrante. Contudo, o shoot aconteceu e, por mais incrível que pareça, as fotos ficaram boas.

O traje, eu encomendei com a Viih (clique aqui). A peruca, comprei na Wish, mas devo dizer que eu odeio essa peruca, por mais linda que ela seja. Tudo isso porque ela embaraça de um jeito que dá vontade de pôr fogo nela. Porém, de fato, ela é linda, maravilhosa e eu adoraria conseguir usá-la, mas é muito estressante para mim. A fotógrafa dessa vez foi a minha amiga Ysa (clique aqui). Ela fez um trabalho incrível, apesar de as minhas dificuldades para fazer poses. Acredite, foi um desafio e tanto. Eu achei que fosse porque o sol estava terrível, mas não era só isso. A bendita conexão foi uma grande falha, para mim. A edição foi feita por mim. Deu muito trabalho, mas espero que gostem. Tentei deixar o máximo do estilo Vocaloid possível. 












Então, é isso. Esse foi o primeiro e o último shoot que fiz dela. Pretendo vender esse cosplay em breve. Eu fiz um teste esses dias para fazer vídeos para o TikTok, e, para ser bem sincera, mesmo estando no conforto da minha casa, foi difícil usar essa personagem. Então, agora tenho muito certeza de que a Ia, não é para mim. Espero que vocês tenham gostado das fotos.


1 comentário

Kari Gurashi no Arietti – O mundo dos pequeninos

 


Este é mais um dos maravilhosos filmes do Studio Ghibli. Sei que tem sido bem frequente postagens desses filmes nos últimos tempos, mas fiquem cientes de que sempre que isso acontecer é porque as coisas andam corridas por aqui. Isso ajuda bastante, já que eu quero muito vê-los, antes que saiam da Netflix. SIM! Vocês encontrarão todos esses filmes na Netflix. “Kari Guarashi no Arietti” foi lançado em 2010, com uma produção impecável, como já estamos acostumados com tudo que é feito por essa produtora.  O enredo é uma adaptação do romance da autora Mary Norton. A história é muito fofa e simples, apesar de ter um teor bem interessante. Gostei bastante, embora eu quisesse algo um pouco mais detalhado. No geral, foi muito gostosinho de assistir.

             O enredo envolve uma jovem pequenina que mora com sua família embaixo do assoalho de uma casa, tentando viver discretamente ali, apenas coletando pequenas coisas para sua sobrevivência, sem que os humanos da casa possam os perceber. Um dia, a garota, enquanto estava fazendo a coleta pela primeira vez, com seu pai, é vista por um rapaz doente que ali morava. Apesar de o perigo que isso trazia para sua família, a garota ficou amiga do jovem rapaz, ainda que hesitasse. No entanto, isso acabou expondo a sua família e os pondo em perigo. Assim, eles viram que não tinha jeito, a não ser se mudar dali. E agora? Eles conseguirão deixar o seu lar antes que sejam apanhados?



Arrietty é uma garota muito determinada, animada e inteligente. Seu sonho é poder explorar tudo, sem medo. No entanto, sua família a protege demais, o que quer dizer que é totalmente proibida de andar por aí. Quando seu pai decide deixá-la ir em uma exploração com ele, a garota fica muito animada em poder conhecer o mundo lá fora (ou melhor, dentro da casa) e aprender sobre o seu legado, que são as coletas. Contudo, ela fica muito frustrada quando é interrompida, porque foi vista por um humano. O pior é que ela perdeu o que coletou com tanta dificuldade. No outro dia, o rapaz tentou amizade, porém, ela o rejeitou, afinal, sabia do perigo que seria ter contato com humanos. Todavia, ele continuava a surpreendendo com sua gentileza.



Sho é um garoto humano que sempre teve saúde frágil. O seu problema no coração sempre o limitou a fazer qualquer coisa de sua vida, o tornando muito solitário e frustrado.  Por sua família ser muito dedicada ao trabalho, passava muito tempo sozinho, o que era muito estressante. Foi levado para viver com a sua tia, que morava no interior, casa onde sua mãe viveu durante a infância. Algo incrível aconteceu quando ele viu uma pequenina, que fazia parte das histórias que sua mãe lhe contava quando era mais novinho. Aquilo foi surreal e impressionante. Ele queria saber mais e os ajudar, se possível. No entanto, o medo deles não permitia isso.



Homily é o pai de Arrietty, um homem forte, obstinado e cuidadoso. Ele saía durante dias, fazendo coletas e sendo o mais reservado possível. Por um bom tempo, eles fizeram seu lar com segurança, embaixo daquela casa. Sempre foi seguro, pelo fato de que ninguém realmente havia os visto. Porém, a presença de uma criança na casa poderia mudar tudo. Mesmo assim, ele acreditava que não seria problema, pois o rapaz era doente. No entanto, o rapaz os viu, e isso mudava tudo. Ele tinha que proteger sua família, levando-a para outro lugar. Assim, Homily começa a busca por outro lugar para morar.



Pod é a mãe de Arrietty. Uma verdadeira dona de casa, mãe e esposa amorosa. Ela morre de medo dos humanos e dos perigos do mundo, fora de seu lar. Por muito tempo, aquele lugar foi tudo para ela. Finalmente, ela tinha um lugar confortável para viver. Porém, tudo começou a ruir quando foram descobertos. Ela mesma foi pega por um humano da casa, que era mal-intencionado. Aquela situação foi a gota d’água. Eles tiveram que dar um jeito e sair às pressas daquela casa.



Sadako é a senhora governanta da casa. Apesar de já ter idade, ela pode ser um pouco levada e xereta. Quando ela descobriu a existência dos pequeninos, de fato, na casa, apesar de sempre ter desconfiado, a senhora resolveu que tinha que capturá-los, não importava como. Agora, para que, fundamentalmente, não sabemos. No entanto, essa mulher tornou a vida desses pequeninos, que não incomodavam em nada, em um verdadeiro inferno.

Enquanto eu assistia, me perguntava por que ela não se tornava amiga do garoto logo, pois ele poderia os ajudar. No entanto, depois entendi o perigo de eles terem contato com os humanos. Infelizmente, nem todos respeitariam o espaço deles e quereriam usá-los para seus interesses, o que nos faz chegar à conclusão de que, no fim das contas, eles realmente devem agir cautelosamente e não deixar que um humano descubra a sua existência, para o bem da sua espécie.   

Eu gostei muito desse filme. Acho que você devem vê-lo também. Eu fico tão impressionada com a qualidade das produções e imagens dos filmes do Studio Glibli! As histórias são sempre muito boas! INDICADO!!!

 

0 comentário