Last Cinderella (J-Drama)



Quem gosta de dorama de Oneesan deve ter simplesmente amado esse enredo. Eu confesso que, ao primeiro impacto, fiquei bem animada com o teor e até mesmo de boca aberta ao ver os japoneses sendo tão ousados nas pegações, o que pode ser bem raro de se ver. O dorama foi lançando em 2013 e a qualidade da produção está simplesmente fantástica. No elenco, tinha um ator que eu conhecia, Haruma Miura. A primeira vez que o vi foi no dorama Gakusen 3 (clique aqui) e depois em diversos outros títulos, mas o mais recente foi no live-action de “Shingeki no Kyojin” (clique aqui), atuando com papel principal. Eu gostei dessa história, mas confesso que me incomodou um pouco. Não pela mulher ser muito velha, acredito que seja mais porque a atriz principal não me agradou muito. 
A história gira em torno de uma mulher que, apesar de ter 39 anos, ainda é uma verdadeira moleca. Já faz 10 anos que não entra em um relacionamento amoroso, até mesmo esqueceu como ser graciosa, vivendo em um completo desleixo. Quando resolve dar um up em sua vida, após uns escorregões, acaba recebendo um convite de uma cliente para participar de uma festa de encontros arranjados. Não tendo nada a perder, ela acabou indo. Chegando lá, havia pessoas muito jovens e acabou que ninguém demonstrou ter interesse por ela. Após beber muito, indo embora cambaleando, acaba avistando um príncipe. Quando acorda no outro dia, percebe que está nua e que ao seu lado tem um jovem rapaz, que ela não lembra de sequer ter conhecido antes. Totalmente chocada com seu comportamento lascivo de ter dormindo com um homem que sequer sabe o nome, ela espera que isso fique escondido. Contudo, o jovem, que por alguma razão sabe muito bem onde encontrá-la, passou a persegui-la, querendo conquistá-la. Ele dizia gostar dela e queria seguir em um relacionamento. E agora? Ela tentará viver uma história de amor com um rapaz 15 anos mais novo que ela?  Será possível que dê realmente certo?


Sakura Toyama é uma mulher independente, de 39 anos, que está avistando seus 40, e tem notado as mudanças que seu corpo tem tido. Ela é uma pessoa animada, amigável e sincera. Trabalha como cabelereira em um salão de beleza requintado, o qual tem gerenciado carinhosamente. No entanto, um dia, mandam um novo gerente, que é um colega que ela conhecia. Ela ficou muito aborrecida, pois parecia que estavam desprezando seu trabalho, mesmo assim, ela tinha muito carinho por aquele estabelecimento e seus clientes. Vendo que a sua idade está bem avançada e que tem passado10 anos solitária, achou que estava mais do que na hora de entrar em um relacionamento sério. Não acho que sua intenção era a diversão. Mesmo não tendo como objetivo casar imediatamente, no mínimo ela queria uma relacionamento sério e maduro, para que tivesse um futuro. Porém, acabou sendo paquerada por um garoto extremamente novo.


Rintaro Tachibana é um homem maduro. Ele é o novo gerente do estabelecimento em que Sakura trabalha. Ele é um homem esperto, atencioso e dinâmico. Quando começou a trabalhar no salão, automaticamente eles entraram numa briga sem fim. Não podiam sequer passar pelo outro que já começavam a ser sarcásticos. Tachibana tem a sua própria história. Era apaixonado por uma mulher desde o ensino médio, mas ela não aceitou casar com ele. Logo depois, se casou com outro homem. Isso o machucou muito.  O seu lado gentil acabou atraindo a atenção de uma de suas clientes mais novas, que tem cuidado dele à distância. Entre trancos e barrancos, ele acaba se interessando por Sakura, apesar de ser totalmente oposta ao seu tipo de mulher. Ele mesmo não conseguiu ver que seus sentimentos estavam passando da amizade, que ele acreditava ter construído depois de brigarem bastante.


Hiroto Saeki é um rapaz de 24 anos, filho de uma família rica. Ele vive desgarrado por aí, por não se dar bem com seu pai. O seu sonho é ser um profissional de bicycle motocross, aquele esporte de manobras com bicicletas, no entanto, desde o dia em que caiu fazendo manobras, seu desempenho foi lá embaixo. Hiroto faz tudo que sua meia-irmã mais nova quer. Chiyoko queria Tachibana e temia a aproximação de Sakura, por essa razão, ela pediu para ele conquistá-la e mantê-la longe de seu crush. Você pode se perguntar o porquê dele fazer tudo que ela quer. Isso envolve o passado, quando, por acidente, sua irmã queimou as costas com óleo quente. Ele se sente culpado, já que era ele que estava fritando algo. Sendo assim, faz tudo o que ela quer. Um jovem cheio de energia como ele, cheio de lindas meninas jovens ao seu dispor, na verdade, não estava interessado em uma senhora, porém, aos poucos, ao tentar conquista-la e passar alguns momentos com ela, acabou se sentindo confortável. Assim, começou a se apaixonar de verdade. O que irá acontecer se Sakura descobrir quais foram os motivos verdadeiros da aproximação dele?


Miki Takenouchi é uma das melhores amigas de Sakura e Shima. É uma dona de casa, casada, que tem dois filhos e ainda tem que aturar a sogra abusada. Ela é uma boa mulher, que da duro por sua família e suas amigas. Sentindo falta de um envolvimento mais íntimo com o marido, ela tem tentado várias coisas para atrair a sua atenção, mas todo dia ele arruma uma desculpa para não fazerem sexo. Aos poucos, ela começa a se preocupar com uma possível traição e, aos poucos, começou a encontrar algumas evidências estranhas, que a faziam entender que estava sendo traída. Mesmo assim, não tinha certeza, e ela queria acreditar no homem que ama. Então, um dia, enquanto ia comprar algo na rua, acaba vendo sua amiga saindo de um bar e, em seguida, seu marido saiu de lá. Os dois conversavam na maior intimidade. Naquele momento, ela sentiu seu chão partindo ao meio. Ela não queria acreditar que havia algo entre eles, mas estava com muito medo que houvesse. E agora? O seu marido e sua amiga estão realmente traindo-a?


Shima Hasegawa, amiga de Sakura e Miki, é uma personal trainer. É uma mulher madura, solteira, bonita, sexy e viciada em sexo. É o tipo de mulher faminta, que qualquer lugar é lugar, desde que ela fique interessada. Um dia, em um encontro, junto de suas amigas, após pegar vários carinhas que não a fizeram satisfeita, fica interessada em um homem casado, que aparentava ser inocente. Ela queria destruir aquela inocência, então o enganou. Acabou que nada aconteceu, pois a mulher dele ligou na hora H. Depois eles se encontraram algumas vezes, mas nunca dava certo. Quando a Miki a convida para ir à sua casa pela primeira vez conhecer sua família, ela fica paralisada quando percebe que o homem que estava tentando pegar era o marido de sua amiga. Claro que, naquele mesmo momento, ela tentou dar um fim em tudo, no entanto, o homem continuava perseguindo-a e atrapalhando seus esquemas. Depois de um bom tempo com ele, ela passou a se valorizar mais. Embora eles não tivessem um lance, acabaram virando amigos. Tenho que dizer não deixa de ter sido uma traição.


Chiyoko ogami é a meia irmã de Hiroto, uma moça muito bonita e elegante. Tem uma personalidade manipuladora, ciumenta e vingativa. Embora tenha dinheiro para se livrar da cicatriz, ela não aceita fazer, usando desculpas que não me convencem. No fundo, ela quer usar isso para controlar seu irmão pelo resto da vida dele e se fazer de coitadinha. Por causa da cicatriz, ela não sente confiança para mostrar o seu corpo. Pelo menos é essa a desculpa dela, já que eu disse que dinheiro para fazer cirurgia plástica ela tem. Ela se apaixonou obsessivamente por Tachibana e mantém todas as mulheres que se aproximam dele bem longe. Ela diz que é para protegê-lo, mas é outra entre suas conversas fiadas, pois ela só queria mantê-lo para si. Contudo, o maduro homem não a via dessa forma, pois apesar de ser graciosa e bonita, a idade não o atraía.
Esse dorama é bem interessante, mas não acho que é o tipo de dorama que vale assistir mais de uma vez. O legal é que a maioria dos personagens tem o pé no chão e sabe o que quer e o que não quer.  Eu indico esse dorama, porque gostei da produção e a história é bem interessante.


Gênero:     Romance, drama, comedia

Dorama:  11 Episódios
0 comentário

Okobore Hime to entaku kinshi


Quando encontrei esse mangá, fiquei muito empolgada para ler, uma vez que estava escrito que ele havia sido concluído e o teor era muito interessante. De fato, a história é maravilhosa e a ilustração é linda, no entanto, quando cheguei no último capítulo, ganhei um balde cheio de gelo na cabeça. A verdade é que a história não foi finalizada ainda. Não sabemos o que aconteceu com a autora, não temos notícias de retorno e já faz mais de 3 anos que está parado, sendo assim, desistiram do projeto. Fuçando muito, descobri que, na verdade, ele é uma novel, que parece estar parada também. Estou muito triste, porque a história é muito boa. Fiquei ansiosa por algo que nem sei se vai ter final e ainda acabou em uma parte bem tensa.
A história gira em torno de uma princesa, do reino Sommevelse, que acaba por ser eleita pelo rei a oficial herdeira do trono. Tudo isso para evitar a guerra entre os dois príncipes que visavam o trono. A jovem carrega a fama de princesa superficial, o que quer dizer que todos acreditam que ela é fútil, inútil e não tem qualquer capacidade para reinar. No entanto, essa garota guarda um segredo, além disso, na verdade, ela é muito perspicaz e, mais que ninguém, tem força e sabedoria suficientes para fazer esse reino extremamente poderoso. Para conquistar seu espaço nos corações das pessoas, ela está trabalhando aos poucos, juntando seus cavaleiros da távola redonda para que ninguém possa derrubá-la. E agora? Ela conseguirá vencer com sua astúcia todos os olhos inimigos que a cercam? Conseguirá reunir 12 cavaleiros que a servirão com total devoção?


Princesa Leticia, a primeira e única princesa do reino, estava na terceira posição como herdeira. No entanto, seu pai decidiu fazê-la herdeira oficial, já que seus irmãos estavam quase se matando pelo trono. É uma mulher bonita, meiga e, apesar de não parecer, afinal ela escondeu muito bem esse lado, é inteligente e sagaz. Apesar de que os herdeiros, possivelmente, fossem seus irmãos, na verdade, ela diz que sempre soube que um dia seria a rainha, e, de forma discreta, ela estudou muitas coisas, esperando que esse dia chegaria. Como princesa, ela fez muitas instituições de caridade e sempre andou de forma camuflada entre o seu povo, para descobrir como eles estavam vivendo e quais são os rumores que estavam correndo, já que no castelo ela talvez nunca soubesse e acabasse sendo pega desprevenida. Ela ama seus irmãos e se sente aliviada por ser a herdeira, pois assim não perderia nem um deles. Porém, isso os faz inimigos, mas ela está disposta a lidar com isso da melhor forma possível. Muitas pessoas pensam que poderão fazê-la de fantoche, já que a julgam fútil, mal eles sabem que essa princesa, na verdade, é muito forte de todas as formas, e aos poucos vem provando isso para as pessoas ao seu redor e conquistando seus cavaleiros da távola redonda, que estão dispostos a servi-la com suas vidas.


Príncipe Friedhelm, primogênito e primeiro na linha de sucessão, é um homem bonito, inteligente e excelente em tudo que faz. De todos os irmãos, desde pequeno, ele sempre foi muito apegado à princesa Leticia, no entanto, quando ela foi eleita, acabou por travar uma parede entre eles. Em um momento, ele chega até mesmo a questionar se ela sempre cogitou o trono, mas sempre fingiu que não. Apesar de serem irmãos, a verdade é que não têm a mesma mãe, e os seguidores da família por parte de mãe queriam muito que ele fosse o rei, mas como tanto ele quanto o segundo príncipe são perfeitos, não deu para entrar em acordo e as vidas deles estavam correndo perigo. Talvez não por eles próprios quererem isso, mas pelas pessoas que os apoiavam. Príncipe Friedhelm age como se fosse inimigo, mas, sinceramente, acho que ele é muito encantado por sua irmã, apesar de não poder demonstrar. Não acho que faria qualquer mal a ela. Ele vive tentando fazê-la casar, embora ele não mostre qualquer interesse no casamento, afinal, através disso, esperam que ela seja controlada pelo marido.


Príncipe Guido, apesar de ser o segundo na linha de sucessão ao trono, estava em uma luta acirrada com o seu irmão pelo trono, e as pessoas que o apoiavam estavam querendo fazê-lo rei de toda forma. Como ambos que apoiavam os príncipes os queriam reis, estava correndo risco de haver uma guerra que dividiria o reino. Então, jogando um balde de água bem fria para acalmar os ânimos deles, o rei decidiu, por conta própria, fazer da sua filha a rainha, jogando uma bela batata-quente na mão da menina. De todos os irmãos, Guido parece ser o mais indiferente, embora não demonstre seus sentimentos em relação à sua irmã e a situação. Contudo, ele é mais um que fica levando várias propostas de casamento para ela.


Principe Leonhardt é o terceiro príncipe, mas o quarto na sucessão ao trono. Por causa de seu amor pela história, ele abandonou seu título. Ele é um homem que esconde sua beleza atrás de seu jeito desleixado de vestir e é conhecido como o gênio estudante de história. Ele é o instrutor de história da princesa Leticia, a sua querida irmã, com a qual compartilha a mesma mãe. Provavelmente, é o único da família que ela pode confiar de olhos fechados. Leonhardt sempre apoia sua irmã, a escuta e da conselhos. É o único que sabe o quão inteligente ela é, e tem uma grande expectativa sobre o reino que ela irá criar.


Duke Barchet é o sexto cavaleiro da ordem real, um bom amigo e admirador do príncipe Friedhelm. Ele é um homem bonito, com habilidades incombatíveis, tem uma grande força física e é muito inteligente. Apesar de seu admirável amigo sempre o convidar para fazer parte de sua távola, por alguma razão, ele não aceita. Enquanto isso, a princesa Leticia está há um bom tempo de olho nele, cogitando que ele seja seu primeiro cavaleiro da távola redonda, aquele que será seu braço direito. No entanto, ele não tem qualquer intenção de aceitar e não importa o quanto ela peça, ele sempre nega. Contudo, essa princesa problemática, que está sempre arriscando sua vida, passou a preocupá-lo de forma inesperada. Ele se deu conta de que, por mais que admirasse muito o seu amigo, príncipe Friedhelm, só existia uma pessoa que ele sentiu que queria proteger: a princesa Leticia, que ganhou seu respeito e devoção.


Astrid Gale é um habilidoso soldado que sonha em ser cavaleiro real. É um rapaz bem jovem, porém muito habilidoso, o que tem chamado a atenção das pessoas. No entanto, seu passado é um tanto obscuro, já que, desde muito pequeno, foi treinado para ser um assassino. Nessa jornada em que ele matou muitas pessoas, chegou um tempo em que um sonho de mudança nasceu em seu coração: ele decidiu deixar o mundo do crime e passou a desejar ser cavaleiro, para proteger as pessoas. Durante o desenvolvimento, ao conhecer a princesa, que foi muito generosa e salvou sua vida de várias formas, ele passou a admirá-la muito, mudando seu sonho, que era um dia poder ser um de seus cavaleiros e protege-la. Por isso, está dando duro para ser notado e cogitado por ela.


Graig Barde é general da fronteira e ex. cavaleiro da távola redonda do atual rei. É um homem maduro, bonito e habilidoso de várias formas. Anteriormente, desistiu da sua posição após o rei abandonar seus subordinados para morrer em uma guerra. Ele não aceitou a decisão do rei e deixou seu cargo, pegando um cargo na fronteira, onde ele estaria mais próximo para socorrer soldados, caso acontecesse uma guerra. Quando conheceu a jovem princesa e futura rainha, como todos, ele não dava nada por ela, mas estava curioso para conhecê-la e entender que tipo de rainha ela seria. Mal ele sabia que a jovem princesa estava de olho nele e o queria como seu segundo cavaleiro mais que tudo. Depois da futura rainha mostrar seu valor, passou a ser muito admirada e respeitada pelo general Graig, que ficou surpreso com o convite dela.
Esse mangá é fabuloso. Estou tão triste com a ideia de nunca saber como irá proceder o restante da história! Porém, ficarei com meus olhos bem atentos, esperando que um dia ele continue e eu possa acompanhar o restante da caminhada da princesa Leticia, além de ver seu meu shipp dela com o cavaleiro Duke se concretizar. Então é isso. Pensei várias vezes em desistir de escrever essa postagem, já que é um mangá inacabado. Precisava reclamar e dizer o quão incrível esse mangá é, e não aceito que ele não continue.


Gênero:   Romance, Shoujo, Fantasia
Autor: Ishida Rinne
Ilustrador: Akatsuki Kaori

Mangá: 04 Volumes

Onde ler : Toshi wa Yume (Download)
0 comentário

Casamento arranjado: doramas e mangás


Na semana retrasada, falamos sobre o Omiai (clique aqui), uma prática muito utilizada para conseguir um casamento no Japão. Pensando sobre isso, resolvi juntar todos os doramas e mangás em que houve casamentos arranjados. Uns deram certo e outros não foram tão longe assim. Claro que são apenas os que eu tive acesso, pode ter tido outros. Então, se conhecerem, por favor, me indiquem.


       O primeiro, "Bride of the century" (clique aqui), foi o melhor dorama de casamento arranjado que já assisti em minha vida. Claro que ele já passou por aqui, não esqueçam de ler a postagem para saber mais detalhes. Vocês não irão se arrepender. Yi Kyung, que é de uma família que tem uma empresa de engenharia que está indo à falência, recebeu a proposta de casamento do filho herdeiro de um grupo rico de uma rede de shoppings. No entanto, a jovem descobriu que a razão para ser escolhida era por causa da maldição que circulava aquela família, em que a primeira esposa dos herdeiros sempre morria. Por causa disso, ela e sua mãe armaram um esquema: encontraram uma jovem humilde, de aparência idêntica à de Yi Kyung, para substituí-la até o casamento. O que ela não esperava é que o noivo, o qual ela não se dava bem, apesar de gostar, iria se apaixonar pela meiga e atenciosa Na Doo Rim, a protagonista, e que a mesma também se apaixonaria ao ponto de, uma vez que descobriu a verdade de que ela poderia morrer se casasse com ele, não se importou, pois o amava demais. Essa foi uma daquelas histórias cheias de sofrimento. Muitas coisas aconteceram. Apesar dela não ser a noiva verdadeira, no fim, esse casamento arranjado juntou duas pessoas que se amaram genuinamente. 


            O segundo é "Goong" (clique aqui), mais um dos melhores dos melhores, mais um dos meus favoritos. Não esqueçam de ler a postagem dele também. Esse envolve um casamento arranjado entre um rei e seu melhor amigo. Quando ambos estavam ainda vivos, fizeram a promessa de que o próximo neto herdeiro casaria com a neta de seu amigo. Shi Chae Kyung, uma jovem comum que está em seu último ano na escola, cheia de sonhos para realizar, e o príncipe Lee Shin, que também está para terminar seus estudos, cheio de sonhos, ambições e que já tem uma mulher em seu coração, acabam por serem obrigados a se casar, sem o direito de negar. Chae Kyung teve que deixar seus sonhos para se casar, pelo bem de sua família. A garota vivia como prisioneira, sem poder ver seus familiares e sem poder sair livremente com seus amigos. Era desprezada pelo seu marido, que nem disfarçava gostar de outra mulher, contudo, a jovem brilhante e de espírito livre acabou conquistando o coração do príncipe arrogante. Depois dele fazê-la sofrer tanto, antes dele perceber que não conseguiria viver sem ela, foi a vez dele sofrer também. Esse dorama é maravilhoso. Tem a versão dele em tailandês também (clique aqui).


O terceiro é "The king 2 heart", mais um dos meus favoritos. Ele é simplesmente maravilhoso. Ainda não falei sobre ele, mas em breve falarei. Esse envolve o príncipe da Coreia do Sul, dos tempos modernos, que foi obrigado a se casar, por motivos políticos, com uma agente especial da Coreia do Norte. Em torno de todo um preconceito e medo de o povo da Coreia do Sul acreditar que todos do norte são tiranos, a jovem atual princesa, depois do casamento, tem sofrido pelos maus olhares, ainda mais por seu esposo não parecer ter qualquer interesse em aprofundar seu casamento, tratando-a de forma arrogante.  Depois de muitos momentos difíceis, muitos conflitos políticos e outras coisas, os dois se veem totalmente dependentes do amor um do outro. Contudo, se houver um conflito entre as duas dinastias, o que eles farão?


O quarto é "5 Ji kara 9 ji made" (clique aqui). Falei sobre ele ainda esse ano, então leiam a postagem para mais detalhes. Esse é bem interessante, porque rola realmente um Omiai entre um monge e uma professora de inglês. A mulher, que é apaixonada pelo estilo de vida dos americanos, negou totalmente a possiblidade de se casar com um monge. Apesar disso, o jovem monge, que é realmente muito lindo e inteligente, dá duro para conquistá-la, mesmo ela rejeitando a proposta. Depois de uma onda de situações tensas, ela acaba se apaixonando por ele.
Há alguns doramas que tiveram casamentos arranjados, porém não tiveram futuro, como: “Boy before flowers” e “Hana Yori Dango”, que têm a mesma história. A mãe, por motivos políticos, obriga seu filho a se casar com a filha, herdeira de uma grande empresa bilionária estrangeira. Com isso, tentou de tudo para separá-lo da pessoa que amava. Apesar desse casamento ter ido até o fim, o amor que ele escolheu para si era forte demais para ignorar e casar com alguém que não ama. Também teve o “Devil beside you”, em que a avó do protagonista queria casá-lo com uma bela jovem, para fazê-lo desistir do relacionamento com sua meia-irmã; E “Itazura na kiss”, em que o jovem decidiu aceitar uma proposta de casamento para ajudar financeiramente a empresa de seu pai, contudo, ele amava muito alguém, mas não estava admitindo. Quando sentiu que estava perdendo-a, desistiu do casamento.


O primeiro mangá é "Anata ni Hana o Sasagemashou" (clique aqui), já falei dessa história cheia de mistérios aqui. Os protagonistas eram amigos de infância, e seu casamento havia sido decidido ainda quando eram pequenos. Contudo, a moça estava relutante, pois ela não queria se prender à tal situação. Queria se apaixonar e decidir que rumo tomar. Porém, o homem desde sempre foi apaixonado por ela, então não estava disposto a desistir de jeito algum. Muitos mistérios envolvem essa história, já que a família do homem tem uma maldição, a qual devem lidar, e estão fazendo de tudo para impedir o casamento.


O segundo mangá, "Adarushan no HanaYome" (clique aqui), é muito amorzinho. Já passou por aqui, leiam para ver mais detalhes. Esse envolve um casamento da época medieval, em que, por motivos políticos, um príncipe, que está na segunda posição de herdeiro, teve que se casar com a jovem princesa do reino inimigo, como um acordo de paz. No entanto, a princesa era apenas uma criança precoce de 10 anos de idade. Apesar de ser estranho, eles se casaram, e mesmo que houvesse uma hesitação do lado da garotinha no começo, pouco a pouco, eles começaram a gostar um do outro. Claro que eles não fizeram nada de estranho. Ele estava pacientemente esperando ela crescer, para um dia eles realmente serem marido e mulher.


O terceiro mangá é o "Hapi Mari", que é muito, muito bom. Acho que ele está bem próximo do que eu gostaria de ver sobre casamento através de Omiai, mas esse foi arranjado pelo avô, presidente de uma grande empresa muito rica. Esse avô ameaçou o seu neto, que seria o herdeiro da presidência, que ele teria que casar com a jovem neta de uma antiga paixão dele, se quisesse continuar na posição. Como a garota estava sofrendo sérios problemas financeiros, apesar de não haver qualquer amor entre eles, decidiram se casar, para o bem de ambos. Com isso, aos poucos, vivendo juntos e cuidando um do outro, acabaram por se apaixonar um pelo o outro. Contudo, por nem um ser claro sobre seus sentimentos, aconteceram algumas confusões, como desentendimentos e ciúmes. Além disso, alguns rivais foram aparecendo. Muito bom! Saiu até dorama! Estou louca para assistir, mas até agora li só o mangá.


O quarto é o mangá "Reimei no Arcana"(cliqueaqui). Ele passou por aqui, então leiam para conhecer detalhes. Posso dizer que esse é um maravilhoso mangá e vale muito a pena.  Esse foi um casamento político e a história se passa nos tempos antigos, em mundo paralelo. Um príncipe e uma princesa são obrigados a se casar, apesar de seus reinos serem totalmente inimigos. A jovem princesa, por causa da cor de seu cabelo, sempre foi discriminada, até mesmo dentro de seu próprio reino. Ela estava apenas esperando morrer na mão do inimigo. Quanto ao príncipe, não hesitava em demostrar seu desprezo em relação à sua mulher. Contudo, após ela não baixar a cabeça nem uma vez, não ceder aos caprichos dele e até mesmo, sem ele merecer, animá-lo quando estava cabisbaixo, ele acabou se encantando por ela. Aos poucos, ela também foi abrindo seu coração, porém, para ficarem juntos e em paz, apesar de estarem casados, eles teriam que passar por muitas provas.


O quinto mangá é "Propose no Okite". Esse mangá é bom, mas é bem curtinho. Ele conta a história de uma adolescente que é obrigada a se casar, por motivos financeiros, com um herdeiro rico de uma rede de hotéis. No entanto, seus dias não serão de contos de fadas, pelo contrário: ele é um homem terrível, abusado e rude. Ela conseguirá suportar os dias com essa pessoa horrível? Também não sei, pois não terminei de ler o mangá ainda.


O sexto mangá é "Dear Mine" (cliqueaqui), um mangá muito amorzinho. Leiam a postagem e se apaixonem como eu. Esse envolve uma garota que descobre que sua mãe aceitou a proposta de casamento, em seu nome, de um jovem garoto de 10 anos, que é herdeiro de uma empresa multimilionária. Apesar da garota, na sua adolescência, achar isso o cúmulo, acabou cedendo um pouco, por não ter onde morar. Aos poucos, convivendo com ele, acabou se apaixonando. Digo que esse garoto, quando crescer, vai ser muito lindo. Queria tanto vê-lo adulto!


O sétimo mangá é "Soredemo sekai wa utsukushii". Esse é maravilhosamente apaixonante. Não vejo a hora de revê-lo. Esse conta a história de um rei do país do sol, de apenas 10 anos, que mandou uma proposta de casamento para o reino da chuva. Quando mandaram uma de suas princesas para ele, a princesa nem fazia ideia que o seu futuro marido seria um garotinho arrogante. No começo, eles não se entenderam. Ela até mesmo foi presa por ofender o rei. No entanto, depois de muitas desavenças e convivência, eles passaram a amar um ao outro, genuinamente e lindamente. Outro que não vejo a hora de vê-lo adulto, pois vai ser lindo demais!
Até pensei em por animes, mas já está enorme esse texto. Então, vamos ficar somente com doramas e mangás. Tinha muitos outros mangás para me referir aqui, mas resolvi deixar para outra oportunidade. Se vocês gostam desse tipo de história, me digam, pois sempre vou tentar trazer mais títulos com esse teor.

3 comentários

Cosplay -Syaoran (Tsubasa Chronicles)


Na semana passada, tivemos o photoshoots do casalzinho mais queridinho (um dos casais) já criado pela CLAMP. Se você ainda não viu, não esqueça, após ver essa postagem, de ir lá (clique aqui), pois você precisa ver. Está muito amorzinho. Se você também não conhece o anime (clique aqui), tem postagem sobre ele aqui, assim você fica mais por dentro sobre quem são esses digníssimos personagens. O photoshoots dessa vez é do nosso maravilhoso Syaoran, que foi feito pela nossa diva maravilhosa dos cosplays e do k-pop, Vitoria Antunes. Acho que nunca vou esquecer de quando ela me disse que faria o Syaoran. Fiquei muito feliz, porque assim seria ainda mais mágico.
 Como eu disse na postagem anterior, no dia em que fizemos esse ensaio o tempo não cooperou conosco, então algumas fotos, infelizmente, saíram escuras e cheias de ruídos, principalmente as solo, que foram deixadas para tirar depois do ensaio a dois. Ainda assim, tentamos ao máximo recuperar algumas fotos. Eu e a Bella trabalhamos no que pudemos para isso. Essas lindas fotografias foram tiradas pela minha fotógrafa favorita, Kohana (clique aqui). Se tiverem interesse em ensaio, ela cobra um precinho superbacana, então entrem em contato com ela. A Bella ajudou nas gravações e com algumas edições e montagens, das quais eu não dou conta. 
















Então, quero agradecer a Viih, mais uma vez, por fazer parte desse sonho maravilhoso. Ainda temos alguns outros projetos de parceria, então fiquem de olho que a magia só está começando. Agradecer a Kohana e a Bella, que sempre me ajudam a dar vida nessa magia e em meu sonho. Vocês são verdadeiros tesouros, muito obrigada!  Continuem atentos, porque semana que será a vez da Sakura. Obrigada pelo apoio! Vocês são demais! 

1 comentário

Live-action “Death note”



   Essa foi a semana do “Death note”. Se não viu a postagem da história original, vai lá agora mesmo e leia (clique aqui). Lá, tem todas as explicações dos lançamentos relacionados à essa história incrível. Agora, é a vez do live-action americano, que foi lançando no ano de 2017, produzido pela Netflix. A qualidade da produção é muito boa, no entanto, para quem conhece a história original, esse live-action é um verdadeiro insulto para os fãs desse enredo incrível, criado pelo autor Tsugumi Ohba. Talvez você diga “mas essa é uma história reescrita, apenas baseada na teoria do original”, mas não importa se uma história é reescrita, se eles se inspiraram nos personagens principais existentes, eu gostaria que eles não cagassem na personalidades deles, ao ponto de manchar a imagem dos personagens que tanto amo. Não critico o rumo da história. Poderia ter sido o mesmo. Eu acredito, sinceramente, que eles poderiam ter feito um filme muito melhor, mas, para mim, foi pura decepção.
  Assim como na história original, tudo gira em torno de um caderno que caiu na Terra que pertence ao deus da morte. Um estudante o encontra, no entanto, o jovem, que está na idade da rebeldia, não teve vontade própria de escrever no caderno, nem deram tempo para ele pensar sobre a situação, e o deus da morte o induziu totalmente a cometer seu primeiro crime. Outro dia, quando uma garota que ele paquerava e que mal havia conhecido para saber se era alguém digna de confiança, dado a curiosidade dela diante do acidente com um colega da escola, ele simplesmente revela a verdade sobre o death note, mostrando ser real, matando um bandido que mantinha uma mulher refém, ao vivo na tv. Então, o repentino amor profundo da garota por ele começa, e ambos, entre as pegações,  tomaram a decisão de fazer justiça, matando aqueles que a lei não conseguia exterminar.  Porém, uma matança em massa chamou a atenção das autoridades, que começaram a investigar. Havia poucos interessados no caso, afinal, nem todos eram contra o que o Kira, o salvador, estava fazendo. Foi aí que um misterioso investigador apareceu para acabar com a farra do adolescente covarde, que nem sabia o que de fato estava fazendo.


Light Turner é um rapaz que parece ser muito inteligente com as coisas da escola, no entanto, nem tanto com a vida. Sua mãe morreu atropelada por um homem bêbado, que, por causa de seu status, conseguiu se livrar da sentença. Isso realmente o deixou desconsolado e irado com a lei. Vamos às diferenças entre esse Light e o original: uma das atitudes fundamenteis desse personagem, além de um alto nível de dedução, é ser um grande mentiroso, com capacidade de manipular a todos a sua volta. Ele não se deixa levar ou influenciar pelo deus da morte, quanto mais por uma mulher ou qualquer outra pessoa! Ele não se deixa ser usado, mas sim usa a todos a sua volta, seja família, namorada, amigos e até mesmo o deus da morte, se for o caso. O poder sobrenatural do caderno não o manipulou, apenas instigou o lado mau dele a tomar conta de todo o seu ser, fazendo-o ser desprovido de amor, compaixão e misericórdia, desenvolvendo totalmente uma natureza cruel. Ao contrário do Light desse filme, que se deixou ser manipulado pelo deus da morte e a namoradinha, e mesmo depois de brincar com a vida humana, usando a desculpa de que estava fazendo algo bom para a sociedade, no fundo, só estava brincando de ser deus. Contudo, ele não tem qualidade qualquer para ser deus ou rei do novo mundo. Um garoto imaturo, covarde e que se deixa se manipular. Não me faça rir!  Ele era só um moleque mijão com um brinquedinho perigoso nas mãos. Esse cara não merece carregar o nome do Light, nem sequer seu título de Kira, o salvador do mundo.


L, o misterioso detetive que é considerado o melhor do mundo. Assim como o original, ele oculta seu rosto e nome da sociedade, tem uma má postura, gosta de comer doces para ajudar o desenvolvimento de seu cérebro e tem um alto nível de dedução.  Também veio de uma instituição que selecionava prodígios para treinar ótimos detetives, apesar da técnica deles ser um tanto severa. Pelo que analisei, chegava a ser um tanto abusiva. Talvez, por essa razão, esse L seja diferente, no fim das contas. No começo, eu gostei dele. Achei que, apesar das mudanças, ainda caía bem dentro dos padrões traçados para o nosso querido detetive. No entanto, a imagem dele se quebrou em mil pedaços quando ele deixou a emoção tomar conta da razão e começou a fazer algo que o nosso detetive nunca faria. Nosso L original não está imune à emoção, porém, ele nunca deixaria que isso atrapalhasse sua investigação, mesmo que estivesse sentindo muita dor. Para ele, ter provas absolutas, ainda que tivesse certeza de quem era culpado, era fundamental, e depois de conseguir provar, deixar que tudo passasse perante a lei era a sua satisfação.  Contudo, o novo L se deixou tomar pela emoção, mostrando ser totalmente instável emocionalmente e cagou em cima da investigação, sendo taxado de desequilibrado, o que não fugia da realidade. Fiquei desapontadíssima.


Mia Sutton é a líder de torcida, rebelde e problemática. Ela seria a nossa Misa Amane, com umas pitadas de Kiyome. Mia é esperta, tem uma personalidade um tanto cruel debaixo de todo aquele charme, bem sangue frio e não se deixa levar muito pelas emoções. Acho que ela já tinha uma queda pelo Light, mas não dá para saber a profundidade disso. Contudo, uma vez que ela soube do poder que ele tinha nas mãos, estranhamente declarou seus sentimentos. Não sei dizer se seu amor era de fato sincero ou se ela só queria estar com ele por causa do poder. Mia o manipulou e o enganou muitas vezes, roubou até mesmo uma das folhas do death note. Light não queria matar pessoas inocentes, mas ela o chamou de covarde e fez por conta própria, e ainda assim escondeu isso, jogando a culpa no deus da morte. Depois, ainda escreveu o nome de Light no livro, para chantageá-lo a passar a posse do caderno para ela. É uma garota esperta, mas Misa nunca mataria Light, ao contrário, morreria a qualquer hora por ele, porque o amava cegamente. Talvez Kiyome pudesse tentar tal coisa, mas morreria na mesma hora, porque o Light não hesitaria em matar qualquer uma das duas, uma vez que elas tiveram tal audácia. Nosso Light não amou ninguém, apenas usou, mas esse parece ter amado muito a Mia e ficou hesitante várias vezes.


Watari é o braço direito do detetive L. Tem ficado ao lado dele desde criança, sempre direcionando-o e ajudando-o a lidar com seus problemas pessoais. No entanto, ele foi manipulado por Kira a descobrir o nome verdadeiro de L, que nem ele mesmo tinha conhecimento.  Assim, ele sumiu, deixando o detetive perturbado e perdendo o controle de si mesmo. Nota-se o quanto ele era importante para o jovem.


James Turner é o pai de Light, o único policial que estava cuidando do caso Kira. Suas deduções foram ótimas, embora não tivesse ido tão longe. É claro que é diferente totalmente do senhor Yagami, em vários ângulos, mas era um pai que acreditava cegamente em seu filho. Ficou irado quando descobriu que L estava suspeitando de seu filho, chegou a até mesmo ser violento com o detetive. No finalzinho, ele descobriu, mas não deu para notar o que ele iria fazer, já que acabou enquanto ele ouvia a verdade de Light.


Ryuk é o deus da morte. Esse sim é assustador, diferentemente do Ryuk original, que só jogou o caderno na Terra, esperando qualquer um que o pegasse, para ver o que viraria. Esse escolhia a dedo as pessoas e ele mesmo induzia a usar o caderno. O original não falava nada para fazer o dono do caderno usar, deixava por total vontade dele, embora esperasse que ele usasse da forma mais interessante possível. Esse Ryuk ficava praticamente provocando, pressionando para que ele matasse as pessoas, fazendo a cabeça das pessoas. Ele mesmo fazia o trabalho das mortes.


O caderno é diferente do original, em que apenas você escrevendo o nome, em 40 segundos, a pessoa morria de parada cardíaca, e mesmo que você detalhasse um meio diferente para cada um morrer, se fizessem biopsia, notariam que a pessoa morreu mesmo de ataque cardíaco. Agora, nesse, parece que, se você escrever, tem que descrever como a pessoa irá morrer. Além disso, você poderia manipulá-la matar outras pessoas, o que vai contra a regra do original. Outra coisa é que, no original, uma vez que escreva o nome de alguém, não há salvação para essa pessoa. Já o filme diz que, se você queimar uma folha que tem um nome de forma correta, a pessoa sobreviverá. Esse tipo de coisa...
Assim que comecei a assistir esse live-action, fiquei nauseada. Logo no começo deu aquela vontade louca de não terminar de assistir. Mas a minha regra é assim: uma vez que começo algo, preciso ver até o fim e ter a certeza do que acho, afinal, também não dá para escrever sobre algo que não assisti, né? Não indico. Acho uma perda de tempo e ainda te desgasta emocionalmente, por ser irritantemente ruim.


Gênero:    Mistério, Sobrenatural,  Suspense

Autor: Tsugumi  Ohba
Light novel:    2 Volumes
Mangá:  12 Volume  
Anime:    37  episódios 
live-action:    4  episódios 
Dorama:    10  episódios 

0 comentário