Rotina Otaku da Hime– Maio

 



Olá, meus otakuzinhos cheirosos!!!! Como vocês estão? Eu estou bem melhor agora, mas eu tive um maio bem difícil. Fiquei doente e de cama. Com isso, acabei assistindo a muitas coisas, pois era a única coisa que eu conseguia fazer. Agora, vem aquela bela pergunta: será que vou lembrar o nome de tudo que andei assistindo nesses dias? Eu não lembro o nome de vários, mas vamos tentar, né? Devido ao fato de eu ter ficado doente quase o mês todo, acabei não fazendo nenhum ensaio fotográfico. Teve até evento de cosplay na minha cidade, mas não fui, porque acabou sendo no mesmo dia do aniversário da minha sobrinha.

Eu não li nenhum mangá, mas eu assisti a alguns animes que estavam totalmente fora da minha lista, porque me chamaram a atenção enquanto eu procurava algo para assistir e eram dublados. Tornei-me a pessoa que mais temia: aquela que prefere assistir tudo dublado. Todavia, a minha desculpa para isso é que eu não ando tendo tempo para dedicar 100% da minha atenção para assistir algo, então, estou sempre assistindo e fazendo algo para compensar o tempo. Legendado só quando posso dedicar 100% da minha atenção.




O anime que mais me marcou nessa maratona, sem sobra de dúvidas, foi Violet Evergarden. Eu já imaginava que esse anime iria me tocar. Não foi à toa que eu me segurei por muito tempo para o assistir. E, meu Deus, que anime magnífico! Ele me deixou com aquele gostinho de quero mais. Fiquei sabendo que ele é baseado em uma novel. Fui atrás, mas ainda não consegui ler, por falta de tempo. A história envolve uma jovem moça que foi criada para ser uma arma de guerra. Muito habilidosa, ela acaba nas mãos de soldados, mas, por sorte, acabou nos cuidados de um major muito bom, que a tratava com muito carinho ao invés de brutalidade, e isso mudou a sua vida. Contudo, após a guerra, ela foi gravemente ferida, e o seu major desapareceu. Sem saber se ele morreu ou não, ela espera o seu retorno ansiosamente. Contudo, ela acaba nos cuidados de outra pessoa que a leva para o seu negócio de mandar cartas, o famoso correio. Assim, ela acaba virando uma escritora de cartas, e começa a entender melhor as emoções e as pessoas. Maravilhoso!!! Caso não tenham assistido, assistam.





Nessa maratona de anime, assisti: Ajin, que há tempos queria ver, mas nunca criei coragem. É um anime bom, mas acho que, provavelmente, o mangá deve ser mais explicativo; B: The Beginning, confesso que achei que era uma coisa e acabou sendo totalmente diferente. No final, gostei mais da história secundária, que tem por trás da principal; Sirius the Jaege, eu amei o personagem principal, e a história em si é muito boa; Vampiro no Jardim, eu esperava um pouco mais, mas não foi ruim, embora não tenha me agradado por completo; Memórias de Idhun, eu achei que esse anime tem um tom americano. Apesar de tudo, eu até que gostei bastante. Algumas coisas me lembraram um pouco de Guerreiras mágicas, sei lá por quê; D. Gray Man, indicação de uma amiga. Estou assistindo devagar, por ora, mas tem uma história bem interessante, que envolve exorcistas e afins.



O primeiro dorama desse mês foi Kimi Ni todoke. Eu já tinha assistido ao anime, lido o mangá e até mesmo assistido ao live-action, mas esse dorama me ganhou de todas as formas possíveis. Ele trouxe todos fatos importantes da forma menos enrolada possível, o que não nos matou do coração, porque quem acompanhou mangá e o anime sabe o quão lento é o desenvolvimento. Compensa muito assistir. É um amor! Caso não conheçam a história, leiam a minha postagem (clique aqui).

O Assassino Midiático foi meio que algo que decidi assistir de última hora, e confesso que demorei a entender de onde era esse dorama. Ainda tenho minhas dúvidas, mas acho que é de Taiwan. Sim, estou com preguiça de procurar. É muito cheio de mistérios e mortes bizarras, mas foi muito bem elaborado. Vale muito a pena ver.



Dr. CHAN. Não sei se estou vivendo ou esperando os episódios desse dorama. Primeiro, quero dizer que esse é O dorama do momento. É maravilhoso. Segundo, vocês vão passar muita raiva, principalmente no primeiro episódio, mas garanto que os humilhados serão exaltados.

Black Knight eu assisti bem no lançamento e devorei, já que foram lançados todos os episódios de uma vez. Tudo o que posso dizer é que é MUITO BOM!!!! Assistam.

Além dos animes e doramas, também assisti a muitos filmes dessa vez, começando com Por Lugares incríveis. Eu já tinha o visto em montagens com músicas e sempre tive curiosidade, mas foi como esperei que seria: um filme lindo, mas doloroso. Ele envolve uma jovem tenta se suicidar, mas é impedida por um colega de classe. Após isso, ele fez de tudo para transformar os dias delas em momentos incríveis, mas ela mal sabia que ele também estava muito machucado.

De O mínimo para viver eu tinha visto algumas partes por aí, mas, sinceramente, que filme profundo e sério. Eles nos faz pensar muito sobre tudo na vida.



Imperdoável, esse é outro filme que eu já tinha visto pedaços por aí, mas nunca tinha o encontrado. Até que, um dia, lá estava ele. Foi um filme com uma história muito profunda também, que envolve uma mulher que foi presa por muitos anos por supostamente matar um policial. Após sair, tudo o que ela queria saber era como estava sua irmã mais nova, mas quem poderia perdoar uma mulher que já matou alguém?

O céu é de verdade, filme baseado em uma história real, que me fez pensar que existem muitas pessoas que pregam a palavra de Deus, mas não têm confiança alguma no sobrenatural. Muitos crentes têm medo do sobrenatural. É claro que acredito que queriam passar outras coisas, mas isso foi o que mais me chamou a atenção.



Mais que vencedores. Eu amo os filmes dessa franquia. O meu favorito é Desafiando gigantes. E esse não foi diferente, que filme edificante! Foi muito tremendo! Ele envolve um treinador de um time de basquete que começa a perder seus jogadores devido à crise no time e na própria cidade. Um dia, ele é obrigado a ser treinador de corrida (tem outro nome, mas não sei) e conhece uma jovem corredora que tinha problema de asma. Ele, particularmente, não conseguia acreditar que ela era capaz. No decorrer, muitas coisas incríveis começam a acontecer.

A mãe é um filme de ação. Eu estava precisando de uma boa dose de ação. Uma assassina acaba grávida após se infiltrar por longo tempo. Nisso, acaba sendo descoberta e, para salvar a sua filha, ela tem que se separar dela. Contudo, nada acaba como deveria. Depois de muitos anos, as pessoas descobrem o paradeiro de sua filha e, para atrair a assassina, eles a sequestram. Jennifer Lopes arrasa como atriz.

E essas foram as minhas maratonas nesse mês sóbrio, no qual fiquei dodói. E vocês, já assistiram a alguns desses? Eu gostei da maioria, mas nem todos me marcaram muito.

0 comentário

Kuro & Shiro e nossos ultimos eventos

 


Quem me acompanha há muito tempo sabe que eu faço parte de um grupo de amigas cosplayers, e que nós sempre nos divertimos muito juntas. Durante esses últimos anos pós-pandemia, temos nos organizado em um cronograma para que conseguíssemos fazer festinhas temáticas durante o ano. Hoje, eu quero compartilhar com vocês toda essa trajetória dos anos 2021 e 2022.

Em 2021, tivemos o total de quatro festas temáticas, todas inspiradas nos desafios que fizemos durante a pandemia. Se vocês não se lembram, vou deixar o link da postagem e do Instagram do grupo para que possam conferir.



Para começar com chave de ouro, começamos com o tema Elfo. Cada participante construiu o seu próprio personagem elfo, com direito à história e tudo. Vocês podem ver a história completa no Instagram. Fizemos uma festa ao ar livre, em fevereiro de 2021. Atuamos, dançamos, conversamos e nos divertimos. Temos também um vídeo, cujo link disponibilizo (vídeo elfos).



Depois de alguns meses, finalmente tivemos a nossa tão esperada Festa Tropical Vocaloid, contudo, tivemos uma surpresinha quando, do nada, o tempo virou e fechou, nos impedindo de fazer uma festa completa, ao ar livre, com piscina e tudo que o tema tem direito. Porém, isso não impediu que curtíssimos a nossa festa. Mudamos o ambiente e tudo deu certo. (vídeo festa tropical vocaloid).



Finalmente, a festa mais esperada por nós, o Halloween. Não podemos mentir: essa é a nossa festa favorita do ano. Dessa vez, escolhemos o tema Yokai. Mais uma vez, escolhemos espécies de yokais e, então, construímos uma história para os personagens. Histórias muito boas, por sinal. Com toda a certeza vocês vão amar conhecer. Tem videozinho de cada personagem no Instagram. Como esperado, arrasamos. Assistam ao vídeo e se divirtam. (vídeo halloween yokai)



Chegamos à nossa festa mágica, o Natal. Quem não ama o sentimento que essa época do ano nos traz? O tema dessa vez era livre, e cada uma escolheu personagens com os quais queriam ir. Então, tinha um grupinho de casal de Nanatsu no Taizai: Elizabeth e Meliodas, Elaine e Ban; Huan Cheng, de Tian Guan Ci Fu; Hyori, de Noragami; Hikari de Guerreiras Mágicas. Foi uma festa muito gostosa e divertida. Nosso amigo secreto foi incrível também. (vídeofesta de Natal 2021)



Em 2022, tivemos cinco festas. Começando em fevereiro, que abriu o ano com a Festa Indiana. Nessas festas, sempre fazemos comidas típicas dos países, o que torna ainda mais divertido. Dessa vez, nos divertimos muito com o Príncipe Soma, seu servente Agnes, esposas e convidadas.  (vídeofesta indiana)



Em abril, tivemos a Festa dos Deuses Gregos. Como podem ver, nossas festas são sempre muito sofisticadas, e a dos deuses gregos não foi diferente: foi puro luxo. Os deuses conversaram, se divertiram e beberam muito. (vídeo festa deusesgregos.)




No final de julho, tivemos a nossa festa Máfia Vocaloid, e foi muito divertido. Bom, já sabe que temos um filho favorito quando se trata de grupo de cosplay, né?! Nós amamos muito Vocaloid e nossos personagens, por isso nos divertimos muito todas as vezes. (vídeo Máfia Vocaloid)



E, como sempre, esperamos a Festa de Halloween Los Muertos. Esse ano foi um pouco diferente, já que estamos de nós mesmos, apenas enfeitadas de Los Muertos. Confesso que, para mim, é sempre difícil quando não tenho que interpretar, porque a Carol mesmo prefere ficar quieta e em casa hahahah. Porém, a festa foi muito show, com comidas mexicanas, danças e diversão sempre.



Para o Natal do ano de 2022, escolhemos Vocaloid, pois a primeira vez que fizemos a festa não foi lá essas coisas, e queríamos transformar essa memória de Natal Vocaloid em algo inesquecível e cheio de bons momentos. E assim foi. Não podia ser melhor. O amigo secreto foi maravilhoso. Fico impressionada como cada um de nós arrasa em presentear quem ama.

Assim foram os dois últimos anos da Kuro & Shiro. E aí? Ansiosos para ver o que faremos esse ano? Então, fiquem ligados.

0 comentário

Rotina Otaku da Hime- Abril

 


E aqui estamos nós. Sim, eu sei que não consegui cumprir o cronograma mais uma vez, mas fiquem tranquilos, pois não vou prometer que vou conseguir, mas vou sempre me esforçar para contar sobre o que eu fiz no mês.

Primeiramente, se vocês quiserem saber sobre a minha vida pessoal, vão ao meu outro blog e fiquem por dentro de tudo (HIME KAWAII). Agora, vamos lá: existem várias razões para que eu não tenha conseguido escrever mais de duas postagens em abril, e elas se resumem em ESTUDO. Com isso, também não consegui ver animes, ler mangás ou até mesmo assistir aos doramas. Que vida otaku chata, né?! EU também acho, mas há tempos e tempos. Daqui a pouco eu consigo ter uma rotina gostosa de me afundar em animes e mangás.

Nesse mês, eu fiz dois shoots muito especiais. O primeiro foi da Hachi e Nana, que foi um ensaio maravilhoso. Eu fiquei apaixonada por cada detalhe. Inclusive, minha Hachi estava linda e meiga demais, já estou com saudade. Para finalizar o mês, fiz shoot da Hana e Ryo, que são criações minhas e da minha amiga Aline. Eles têm toda uma história que estou escrevendo. Espero, um dia, compartilhar com vocês. Todo esse ensaio foi feito pela minha fotógrafa favorita, que esta indo embora, em breve. Vou sentir muito a falta do profissionalismo dela e do trabalho incrível.

Em abril, era para eu terminar de costurar o traje do Mikey, mas, dos dois trajes, eu só consegui terminar uma peça. Minha meta não deu certo, mas vou tentar me esforçar neste mês. Força para mim.


Eu assisti duas séries: continuei com Lista Negra, terminando todas as temporadas disponíveis, que eram nove. Eu tenho que dizer que eu gosto muito dessa série, mas eles levaram os segredos para muito longe, o que nos faz querer morrer de curiosidade. E embora o segredo não tenha sido dito diretamente, eu já compreendi, e é muito mais louco do que poderíamos imaginar. Eu, até o fim, odiei a Elizabeth. Até desabafei no Instagram: “ô mulher insuportável”! Agora, Red já está tão velho e parece ter perdido um pouco da motivação na vida. Na próxima temporada, o bicho vai pegar!  Eu não espero um melhor final para o nosso personagem principal, se bem que, depois de tudo o que já passou, o final que eu creio acontecer pode ser o final mais desejado por ele.

Assisti, no fim do mês, Treta. Que dorama chato da P@#$$! Eu fui ver só porque o ator que fez Glenn em The


Walking Dead
está nele, mas eu não gostei. Mesmo assim, assisti tudo. Por quê? Sei lá! Curiosidade se poderia melhorar ou continuaria achando ruim até o final. É literalmente sobre a vida de asiáticos vivendo nos EUA. Dois deles estão passando por momentos muito tensos na vida, de estresse, depressão e loucuras, e acabam tendo suas vidas cruzadas, após um se estressar com o outro no trânsito. Depois disso, eles começam a implicar um com outro, até virar uma grande bola de neve e prejudicá-los todinhos. Resumido, para mim, é isso.

O que assisti muito nesse mês foi filmes. Começando com John Wick, que fui ver no cinema. Tenho que dizer que, apesar de eu amar a franquia, não gostei do quarto filme. Eles exageraram além da conta. Acabou tornando uma coisa monótona e chata. Fiquei um pouco chateada, porque eu amo esse filme e o ator principal.



Depois, por causa de um trabalho da faculdade, assinei o Disney Plus. Assisti: Alice no País das Maravilhas - os dois-, Malévola, Cinderela, O Rei Leão, A Bela e a Fera e Encantada 2. Entre todos os que eu assisti, o que eu mais gostei foi Mulan. Que filme fantástico! Eles arrasaram na produção! Eu amei a atriz e todo o desenvolvimento. Valeu muito a pena assistir.



E o meu favorito de todos, Cruella. Não há palavras suficientes para expressar o quão perfeito é esse filme. A produção de modo geral, os atores escolhidos, a intepretação, o roteiro e os looks fascinantes demais! EU ESTOU MORTALMENTE APAIXONADA.  Esse filme foi lançado em 2021. Vale muito a apena assistir, caso não tenha visto. E, claro, eu quero cosplayar a personagem.

E foi isso. Abril foi um mês bem corrido, com muitas coisas. Espero ter um mês em que eu possa me dedicar um pouco mais a este blog, e ver animes, ler mangás e, é claro, fazer cosplay. Obrigada e até mais.

0 comentário

Professor Yukimura & Kei



Eu juro que não estou lendo só yaoi. Na verdade, este foi o primeiro em tempos. Como eu estava sem tempo, acabei lendo este mangá, já que era volume único. Mesmo que haja outros títulos que eu já terminei e que podia trazer aqui, eu não estava na vibe. Então, eu resolvi trazer este yaoi lançado aqui no Brasil pela editora New Pop. Ele foi lançando em 2013, pela mangaka Natsuki Kizu. Foi o seu primeiro mangá. Tenho que dizer que eu amei, começando pela ilustração de capa, que é pura delicadeza. Nele, teremos duas histórias bem distintas, e, apesar de polêmicos, você não consegue não se envolver com os sentimentos dos personagens. Eu amo essa sensação.



A primeira historia envolve um universitário, Kei Sunose, que, apesar de ter tido só relacionamentos héteros, descobre-se apaixonado pelo seu professor, Tsukasa Yukimura, que parece um pouco arrogante, mas, no fundo, é muito emocional. Os dois acabam se aproximando, contudo, o professor, que às vezes dá esperança, também mantém uma distância segura. Isso deixa Kei em conflito, sem entender se existe realmente uma chance entre eles. E agora, realmente é possível que ambos cruzem essa linha?





A segunda história envolve um rapaz solitário Akira, que um dia acaba reencontrando alguém que nunca imaginou que veria novamente, Seiji seu meio irmão mais velho. Que veio lhe trazer uma noticia de que sua mãe, aquela que o abandonou a muito tempo havia falecido. Com isso lhe volto todas as lembranças do passado, o que doía não era morte de uma mãe ausente que lhe virou as costas sem se quer olhar para tras, mas as lembranças da única pessoa que desde pequeno permaneceu ao seu lado em todos os momentos, e que um dia sumiu, por simplesmente não ter compreendido  que sua rejeição sobre o que acabou rolando no processo de tudo não era porque ele não o amava, mas porque ele não tinha certeza se era amado. E assim você cai de cabeça em um romance incestuoso que lhe faz cair em uma onda devoradora.

Nesse mangá além de focar  nas historias dos principais, também foca nos pontos de vista de outros personagens que conhece os personagens principais. Apesar de eu ter gostado muito do envolvido sentimental que a história nos traz, eu sinto que tem muitas coisas que eu queria saber que ficou vaga, mas e normal e mangás de um volume só. Então o que me resta e continuar na curiosidade, embora da historia polemica, eu gostei desse mangá. Eu indico para as Fujoshis.

 

0 comentário

Rotina Otaku da Hime – março

 


Oiê, meus otakuzinhos cheirosos! Eu sei que fiquei off no mês março, mas eu estava de férias, e foi muito difícil encaixar um tempo para escrever postagens. É engraçado como o tempo passa tão rápido quando estamos em casa. No trabalho, um dia se torna dois dias. E, sim, tenho mais tempo para escrever quando estou no trabalho. Então, vou tentar tirar o atraso nesse mês. Torçam por mim. Quem quiser saber como foram minhas férias, vai lá no Hime Kawaii, que conto em detalhes.

Em março, acreditem se quiserem, mas eu não vi nem um anime e nem li mangá.  Um pouco pela falta de tempo, mas foi mais porque eu realmente não estava na vibe.  Contudo, eu assisti muitos doramas e seriados. Na real, acho que sempre acaba assim, em março. Por alguma razão, tenho mais interesse em doramas e séries nessa época.

Então, de doramas, eu assisti:



A lição: esperei tão ansiosamente pela segunda parte. Ainda bem que não precisei esperar um ano para ver. Foi simplesmente fantástico, esse dorama. Vale muito a pena assistir. Creio que, mês passado, falei por alto que ele é sobre bullying e vingança.



Intesivão do amor: esse dorama foi lançado esse mês, e ele é simplesmente fantástico. Vale muito a pena assistir. Ele tem um pouco de tudo: comédia, drama, suspense e um bom romance. Muito bem temperado. Vale muito a pena, de verdade.



Investimento de risco: ainda não terminei, porque, desde o começo, eu não estava muito a fim de ver. Só o trailer me mostrava que seria um lenga-lenga. Porém, como não achava nada para ver, acabei assistindo enquanto dobrava roupas. Assim, acabei vendo uma boa parte, mas não consegui terminar, ainda. Quando terminar, eu trago uma conclusão.

Agora, assisti a muitas séries, em março. Vamos ver quais são:


Fear The Walking Dead: finalmente liberaram a sétima temporada. Para ser sincera, não está muito bem. Poderia ir para um caminho muito melhor, mas achei meio bagunçada. Estou aguardando para ver se eles consertam essa temporada tão monótona.




Você: eu espero que essa seja a última temporada. Não aguento mais o protagonista e suas loucuras, não.  Aparentemente, é o final, e esse foi, com toda a certeza, o episódio mais louco. E no final, eu não poderia ficar mais surpresa. O que mais esse homem pode aprontar nessa sua vida de merda?



O agente noturno: fui ver, por acaso, e acabou que gostei muito. Ele envolve um agente do FBI que trabalha em uma área especial, dentro da Casa Branca. Ele acaba se envolvendo em uma série de transtornos terroristas, orquestrados por pessoas de dentro do governo.



Entrevias: de todas que assisti, essa aqui tem sido a melhor. Ela tem ação, drama, romance e uma pitadinha do cômico. Ela envolve um ex-combatente militar, aposentado, que não suporta as mudanças atuais do seu bairro. Vira e mexe, ele acaba em brigas com jovens gangsters.



De quem estamos fugindo?: para mim, foi a pior da lista. Eu não gostei de nada, mas terminei de assistir simplesmente por curiosidade de saber de quem estavam fugindo. Envolve mãe e filha peculiares, que vivem mudando de hotel em hotel.



Lista Negra: atualmente, estou nesse seriado. Eu amo seriado policial, que contém investigações, ação e tudo o que envolve o telespectador. Eu estou amando esse. Eu gosto muito do personagem principal, que é meio que um anti-herói. Ele torna essa série o que ela é: fantástica, até o momento. Também gosto da personagem principal, mas ela me irrita, em partes. Enfim, a série envolve um bandido muito procurado que se entrega para o FBI. Em troca de poder viver, de certa forma, livre, ele quer trocar informações de bandidos ainda piores, que ninguém sequer imagina existir. Porém, ele só contará para uma pessoa, uma agente especialista em perfil que entrará para o FBI.



Nisso tudo, também assisti a alguns filmes, como Luther: o cair da noite, que é um de ação, muito bom. Assisti a três filmes coreanos: Na palma da mão, sobre um stalker serial killer, muito bom; Ligação, um filme de suspense; e Garota do século XX, que é um romance muito fofo e triste. Além desses, teve um japonês, Meu nome é Chihiro, que, para mim, foi uma perda de tempo, pois foi muito chato. Para fechar, Continência ao amor, que é muito lindo. Chorei muito.



Ainda em março, trabalhei em alguns projetos de cosplay: primeiro Watanuki, depois Mafuyu, que tirei com minha dupla, Hiakky, que faz Uenoyama. Power, que também fiz com minha dupla, Danje. Foi meio que uma prévia. Nos divertimos muito.  Depois, trabalhei em um projeto de filmagens com: Mikey, Kazutora e Takemichi. Rendeu muito conteúdo. Então, veio o ensaio do Mikey sozinho, que era um remaker com a fotógrafa Patrícia. Para fechar o mês, tirei foto da Amu. Finalmente, esse ensaio foi com a Izabela. Estou bem ansiosa para ver tudo pronto. De Given, já saíram algumas fotos no Instagram.

E foi assim, o meu mês. Era para ter mais um projeto, da Nana e Hachi, mas acabou ficando para abril. Então, aguardem. Muito obrigada por me acompanharem. Fiquem tranquilos, pois vou fazer um esforço para vir toda semana.

0 comentário

Meu cosplan do primeiro semestre

 


    Sei que já estamos em março, mas, infelizmente, só agora deu tempo de vir aqui compartilhar quais são os projetos em que pretendo trabalhar neste primeiro semestre. Eu sempre digo que montar um cosplay nem sempre é tão difícil, porque o mais difícil é o tempo para fazê-los acontecer. Eu confesso que estou no nível extremo de ansiedade, porque há muitos cosplays que queria fazer logo, mas o tempo é o meu maior inimigo. Ainda bem que, em janeiro, pude fazer uma quantidade boa de cosplays, embora eu quisesse ter feito um pouco mais. Alguns dos cosplays da lista eu já fiz neste ano, mas vou registrar aqui. 



    Manjiro Sano ou Mikey, do anime Tokyo Revengers: só neste primeiro semestre, a estimativa é de oito versões. As duas primeiras são as versões casuais que ele usa no anime, que eu já fiz. A versão do futuro, de cabelo prateado, que apelidei carinhosamente de Mikey depressivo, também já fiz. Um remake da versão principal, com o uniforme de líder da Toman, eu já fiz até um ensaio com esse cosplay, mas não gostei muito do meu Mikey. Agora que estou satisfeita, quero refazer. Versão de uniforme escolar. Versão de uniforme branco da outra gangue que ele vai formar no futuro. Versão do futuro, de cabelo preto, que apelidei de Mikey assassino. E, para concluir, o kimono verde, de shorts. 


    Howl, de O castelo animado: são duas versões, a de cabelo loiro, que eu fiz o ensaio dele sozinho, pois, na época que fiz, não deu para fazer muitas fotos; e a de cabelo preto, que queria muito fazer, agora, as fotos dele sozinho, pois, na próxima, farei com a Sophia. 




    Watanuki, do anime XXX holic: a versão de kimono. Essa versão maravilhosa farei agora, em março. Estou ansiosa pelo resultado. 



    Amu, do anime Shugo Chara: farei apenas uma versão dela, que é a escolar. Já está tudo pronto e, se der certo, farei agora em março. 



    Sakura, de Tsubasa Chronicles: quero fazer a versão de Tokyo, em que ela desperta todas suas memórias e vai em busca de uma relíquia sozinha, numa cidade em ruínas. 



    Nana Osaki e Hachi, de Nana: reviver a minha diva maravilhosa para, finalmente, fazer o ensaio com a minha Hachi. Estou muito animada para este projeto. Ainda estou pensando na versão da roupa, mas vai ter a saia xadrez, é claro.



    Baji, do anime Tokyo Revengers: versão Valhalla. Eu estou bem ansiosa para fazer essa versão logo. Vamos ver se, em maio, eu consigo fazer. 



    Kofuko, do anime Noragami. Finalmente vou tirar este projeto do papel, com minhas amigas, que farão os personagens do anime. Caso tudo dê certo, faremos em junho.

    Esses são os cosplays que quero fazer, mas tem mais três extras, se der tempo: a Power Mitsuya e um cosplay de OC de coelho e gato, que há tempos quero muito fazer. Então, me acompanhe no Instagram, que lá sempre posto tudo. Espero vocês lá! 

 

0 comentário

Dangerous Convenience Store

 


    E se eu contar para vocês que ler esse mangá foi muito difícil? Não pelo seu conteúdo, mas simplesmente porque foi difícil achá-lo disponível para leitura. Ultimamente, os scans estão muito cautelosos, por motivos óbvios. Há um ano e meio, estava lendo esse mangá, quando, simplesmente, perdi o acesso e não o achava em lugar nenhum. Imagina: eu estava amando a história e não achava. Então, recentemente vi um vídeo sobre ela e pensei: “vou procurar”. E não é que eu achei? Sim, li como se a minha vida dependesse disso, porque fiquei com medo de perder o acesso novamente e não ser capaz, mais uma vez, de terminá-la. Trata-se de um manhwa coreano colorido, feito pelo autor 945. Foi finalizado com 88 capítulos.

A história envolve um universitário que trabalha em uma loja de conveniência, no último turno do dia, levando-o a ficar lá durante o fim da noite e a madrugada, o horário mais tenso, pois, naquele bairro, acabava recebendo muitos clientes mal-encarados, como gangsters. Contudo, até então, ele estava lidando com isso, pois precisava do dinheiro.  Um dia, um homem grande, bonito e assustador passa a frequentar diariamente a conveniência, e o jovem fica um pouco encantado, mesmo com um pouco de medo. A presença desse homem afastava os gangsters. Um dia, quando estava sendo agarrado por um crush seu, da faculdade, na frente do seu apartamento, esse mesmo cliente sai da porta ao lado, e ele foi pego em uma posição bem vergonhosa. Foi assim que ele descobriu que aquele homem bonito, mas assustador, era seu vizinho.



Yoo Euijoon é um universitário que tem uma vida bem difícil. Ele estuda durante o dia e trabalha muito duro durante madrugada, para que tenha dinheiro para se sustentar e ainda manter o irmão que estava em coma, no hospital. Euijoon  é gay assumido, porém, não tem muitas experiências. É um rapaz muito sonhador e honesto. Ele carregava um amor  não correspondido, há três anos, pelo seu veterano. Após descobrir que seu veterano era bissexual e que estava, aparentemente, solteiro ele resolve se declarar, mas  o mesmo revela já estar em um relacionamento. Passados uns dias, o seu veterano vem com o papo de que também gostava dele, e, se ele aceitasse, queria namorar tanto ele quanto a namorada. Apesar de que, por um momento, ele tenha ficado um pouco esperançoso, ele não aceitou, pois achou errado esse tipo de relacionamento e, finalmente, ele colocou fim nesse amor de três anos.



Bum Geonwoo é um homem grande e com cicatrizes que o deixam ainda mais assustador do que sua própria presença. Ele é misterioso, não fala muito, e provavelmente trabalha com coisas erradas, mas é difícil ter certeza, até a sua vida ser revelada mais à frente. Ele sempre frequentava a conveniência onde Yoo Euijoon trabalhava. Esse garoto bonito sempre chamou a atenção, por causa das suas reações curiosas. Um tempo mais tarde, ele o salvou de uns gangsters e descobriu que ele era seu vizinho. Um dia, acaba vendo o rapaz chorando e se dispõe a escutá-lo. Quando Yoo Euijoon abre o jogo sobre ser gay, ao invés de Bum Geonwoo ter uma reação negativa, ele acabou sentindo alívio. O porquê disso? Isso descobrimos um tempo mais tarde, quando ele propõe ao garoto que durma com ele.



Isso era um ato de consolação desse homem? Quem poderia dizer que esse homem, supostamente hétero, acabaria caindo de amores pelo seu vizinho gay? Após a primeira vez, ele continuava o querendo. Porém, por ter uma vida um tanto perigosa e Yoo Euijoon ser um rapaz tão atento, ficava difícil manter tudo no anonimato. Quanto mais eles se aproximavam mais Euijoon queria saber sobre sua vida. O rapaz sentia que, na verdade,  provavelmente o seu novo alvo romântico era perigoso e, por ser alguém muito honesto, ficava confuso se era capaz de aceitar tudo desse homem. E se ele for realmente um homem mau? Como lidaria com isso?

O que posso dizer é que, além dos lemons, a história em si é muito boa. Apesar de  ter esse toque pesado, pelo Bum Geonwoo ser um gangster, vocês não têm noção o quanto essa história pode ser fofa, de fazer coração ficar quentinho. Então, se vocês gostam de yaoi, vocês têm que ler. O melhor de tudo é que está concluído. Só venham!

 

0 comentário

Sr. Rainha (Mr. Queen)

 


Entre tantos doramas que assisti e havia colocado na lista para trazer aqui, eu pulei todos e resolvi trazer esse que eu vi recentemente. É um dorama de época MARAVILHOSO. Ele é tão legal que não tem como não amar. Logo no primeiro episódio, fiquei presa. Até mesmo meu esposo adorou e assistiu comigo. Mr. Queen foi lançado em 2020, na Coreia, mas só neste ano foi trazido para o Brasil, pela Netflix, com o nome Sr. Rainha. Você pode assistir dublado, e a dublagem está ótima. Eu amei. O maior defeito desse dorama é que ele acaba. Por mim, poderia ter mil episódios que eu ia amar. Não tem um episódio em que eu não tenha rolado de rir. Você não entendeu ainda: você precisa, hoje mesmo, começar a assistir! Vale muito a pena!



A história envolve um jovem chefe de cozinha, nada modesto, que trabalha na casa azul. No entanto, ele acaba caindo em uma cilada e é acusado de coisas que não fez. A polícia continuou insistindo em detê-lo, o que o levou a fazer uma grande besteira, o fazendo cair de uma grande altura, em uma piscina. Quando ele acorda, está em um lugar diferente. Poderia esse ser o céu? Ou o inferno? Quando ele finalmente encontra um espelho, o rosto à frente não é o dele, mas o de uma mulher. De primeira, ele quer acreditar ser um sonho, mas logo percebe que não. Ele Realmente estava na era de Jason, e, como não dava para ficar pior, apossou-se do corpo de uma mulher que estava prestes a se tornar rainha. Obstinado, tentando voltar para sua era atual, ele acaba percebendo que não há maneira de voltar, então vira a Corte Real de pernas para o ar.



Jang Bong Hwan é um jovem muito arrogante. Caso eu fosse apontar o seu signo, com certeza diria que ele é de leão. Ele se acha a última bolachinha do pacote. Narcisista por natureza, ele se acha o ser mais importante do mundo. É apaixonado por sua profissão e conseguiu se tornar chefe de cozinha na casa azul. Porém, ele fez alguns inimigos lá dentro, o que quase custou sua carreira e sua vida, levando-o a viver a vida de outra pessoa, no século passado, no corpo da Rainha Kim So Yong. Ele pintou e bordou. Quando viu que não tinha como vencer e que sua vida podia, de fato, correr risco, ele passou a levar a sério a sua vida na Corte Real. Assim, ele descobriu como a vida dessa mulher era dura e passou a entender o que a levou a tentar tirar a sua própria vida, pois carregava um fardo muito pesado dentro daquele lugar que, para muitos, parecia o céu, mas era praticamente o inferno. Ela tinha que constantemente lutar pela sua própria vida. 



Como era casado com o rei, ele fazia de tudo para fugir das aproximações íntimas. O que ajudou, no começo, foi que o rei era apaixonado pela concubina. Contudo, com a nova Kim So Yong, o rei começou a prestar mais atenção na rainha, e acabou, aos poucos, se interessando. Até que se apaixonou, o que tornava cada vez mais difícil mantê-lo distante. A parte mais tensa para o protagonista foi quando o coração dele e os sentimentos pelo rei afloravam. Ele ficava confuso se isso estava surgindo dele ou da dona do corpo. Isso foi um grande problema, pois ele, como homem hétero, tinha dificuldade de aceitar o que estava por vir. No final, ele realmente se afeiçoou pelo rei. Não se sabe se foi sentimento a mais ou só admiração mesmo. Caso você tenha assistido, me diga.



Kim So Yong, a verdadeira, era uma mulher muito boa, mas, quando entrou no reino para ser rainha, passou por tantas coisas que acabou mudando sua atitude, no intuito de, talvez, afastar-se. Infelizmente não aconteceu, e foi pressionada por todos os lados, além de ser totalmente desprezada pelo seu amado rei. Muitos dizem que alguém tentou matá-la. É um spoiler daqueles que não se dá, mas não acho que seja lá essas coisas. Ela realmente tentou suicídio, por não suportar mais a pressão e não saber como lidar e como enfrentar tudo isso. Então, a presença do Jang Bong Hwan em seu corpo foi um verdadeiro presente na vida dela, pois a tirou da escuridão, ensinou-a a ser forte e ainda a ajudou a conquistar o amor de sua vida. Ela nunca mais seria a mesma.



Rei CheolJong é um homem íntegro e muito inteligente, mas, infelizmente, não passa de uma marionete da Rainha avó viúva. Por fora, ele mostra ter muito medo, mas, por dentro, ele está maquinando como derrubar a sua avó e a sua família Kim, que são os culpados pela sua vida sofrida. Eles mataram quase todos os membros de sua família e só o deixaram vivo para usá-lo como marionete. A família Kim tinha muitos cargos no Reino. Era a metade, e eles faziam tudo que queriam. Eram muito corruptos, pintavam e bordavam. Por essa razão, ele, desde o começo, não recebeu muito bem a sua futura rainha, pois ela era da família Kim. Então, a desprezava e deixava claro o seu amor por outra mulher, que ele torna concubina logo após o casamento. Depois de ser envolvido em algumas situações com a rainha, ele até tenta matá-la, mas depois desiste. Com isso, eles passam a se aproximar e a se conhecer melhor. Ao ver que ela não estava ao lado da família Kim, era muito honesta e tinha comportamentos estranhos, isso lhe chamou a atenção. Então, passou a gostar cada vez mais do desconhecido. Até que, em um momento, a rainha fica totalmente ao seu lado nessa guerra, renegando até mesmo a sua família e o apoiando. Inclusive diz para ele que não tem como ele perder, já que ela está ao lado dele. Essa aproximação o afasta de sua concubina. Ele a ama, mas o amor dele estava muito mais profundo pela rainha, por isso era difícil para ele dar atenção para outras mulheres. É engraçado, pois ele acaba tão apaixonado que fica atrás da rainha, enquanto a rainha, ao mesmo tempo, demonstra querer ficar perto e foge, porque obviamente, para o homem que estava dentro dela, era complicado esse tipo de aproximação. Você vai amar essa parte. É muito engraçada.



            Rainha avó viúva, SunWon, é uma bruxa maldita. Ela quer governar, mas, por ser mulher, obviamente não lhe é permitido. Ela faz todo o tipo de maldade para continuar no poder com sua família, mesmo que isso signifique matar um filho ou um neto. Nada importa para ela. Ela botou a Kim So Yong como rainha, porque achou que poderia controlá-la, além de ser da sua família, mas, com a personalidade forte do Jang Bong Hwan, tornou-se impossível. Então, há vários momentos em que eles tentam se livrar da rainha. Velha medonha! É só isso que tenho para dizer.



Kim Byeong In é o primo da Kim So Yong. Ele é um homem hábil com a lutas, espada e é muito inteligente. É filho adotivo do irmão mais novo da Rainha avó viúva. Ele é apaixonado pela rainha e resolveu trabalhar dentro do palácio para proteger sua amada. Mas, conforme vê o amor crescer entre o rei e a rainha, ele fica desolado e começa a tentar fazer mal ao Rei. Eu confesso que eu shippei, no começo, ele com a prima, porque o rei já tinha alguém que amava. Depois, eu mudei, pois achei que o rei e a rainha combinavam demais. Infelizmente, a Corte Real traz o pior das pessoas, e o Kim Byeong In se deixou ser devorado e fez muitas coisas ruins.



Jo Hwa Jin é a primeira concubina e a mulher pela qual o rei é apaixonado. Eles têm uma história de infância juntos, o que faz o laço de amor ser ainda mais forte. Ela tem muita aversão à rainha, pois elas tiveram umas controvérsias antes do infeliz acontecimento. Ela foi acusada de ser quem tentou matar a rainha, por ter sido vista onde a rainha se afogou. De fato, ela estava presente e foi a última a falar com a rainha, mas o que de fato aconteceu, você saberá quando assistir. Apesar de ela ter uma aparência e postura do tipo de heroína e viver dentro da Corte, começou a se transformar em uma pessoa realmente ruim, o que nos deixou um pouco divididos, porque a imagem dela não era de uma pessoa má. Quando ela via o seu rei se afastando dela e se aproximando da rainha, isso a deixava ainda mais desesperada. Ela só acordou quando a rainha lhe deu um sacode. Aliás, o primeiro encontro do Jang Bong Hwan com ela foi o melhor dos melhores. Como ela é muito bonita, é claro que ele tinha que dar uma de galanteador.



Rainha mãe viúva, Daebi Jo, é outra bruxa. Ela não se dá bem com a Rainha avó viúva, pois foi ela que maquinou a morte de seu filho e esposo (só para ter noção do bicho da goiaba que é essa vovozinha). Por essa razão, ela passa a série inteira maquinando de difamar a rainha, derrubar a família Kim e, às vezes, o rei. Era proibido ter crenças que não fossem permitidas pelo rei, mas a Rainha mãe viúva passa o tempo todo atrás de budistas e xamãs. Inclusive, fez um trabalho negro para amaldiçoar a rainha. Ela também foi uma das razões da primeira concubina se contaminar na Corte.

            Tem muitos outros personagens que poderia trazer, inclusive o irmão do rei e seu melhor amigo, que ajudam muito, porém, ficaria uma postagem longa demais. Creio que esses são suficientes. Eu amei muito esse dorama e indico com toda a certeza. Acho que já são três doramas de época nesses últimos tempos. Tem pegado o meu coração, então, continue de olho, caso goste desse gênero. E aí, você já assistiu? O que achou?

 

 

 

0 comentário