Koi Kaze


Não lembro o que me levou a ver esse anime, mas lembro claramente de dar uma pausa assim que me dei conta do que se tratava. Contudo, eu já disse isso aqui: eu sou muito curiosa e essa curiosidade é tão grande, que me deixa até mesmo sem dormir. Foi assim que eu entrei em um caminho sem volta. Esse anime se trata de um dos assuntos mais tabus, que é a relação incestuosa. Eu já tinha visto alguns animes e mangás com esse mesmo gênero, pois, entre os conteúdos japoneses, é bem normal achar inúmeras histórias como essa. Porém, por que essa, em particular, me fez me sentir mal ao ponto de eu ter parado de assistir no começo?
Acho que o fato de parecer mais real do que as histórias que li ou vi me fez realmente me enojar da situação. Entretanto, eu queria saber aonde isso tudo ia dar. Essa sou eu: não sosseguei enquanto não soube como eles iriam lidar com os sentimentos, relação e por aí vai. Com isso, senti vontade de ler o mangá e lá fui eu me afundar no proibido. Bom, eu acho o mangá mais detalhado que o anime. O final é quase igual, mas tem uma conclusão mais detalhada. O que eu tirei disso, é que não importa o quanto pessoas do mesmo sangue se amem, o final dificilmente será doce.  

A história envolve um homem de 27 anos que mora com seu pai divorciado. Um dia, após ter levado um pé na bunda de sua namorada, acaba encontrando uma menina que ele havia ajudado a encontrar sua carteira. Nisso, ele a convida para um passeio e ambos, de coração partido, começam a confidenciar os acontecimentos, criando uma amizade e ternura entre eles. Contudo, mais tarde, quando ele encontra seu pai, acaba descobrindo que essa menina é, na verdade, a sua irmã que ele não conhecia por causa do divórcio de seus pais em sua adolescência, e que, agora, ela ia passar a viver com eles. De alguma forma, isso o deixou inquieto. E agora? Como será a relação deles de agora em diante?


Koshito Saeki tem uma aparência um tanto descuidada, trabalha em uma empresa de arranjos de casamento que, por sinal, seu superior começa a por pressão para que ele se case, afinal, como um homem da idade dele, que trabalha em uma agência de casamentos, não é casado? Ele tinha esquecido que tinha uma irmã mais nova até o dia em que ela foi morar junto deles. Diferentemente de sua irmã, que estava animada por estar perto do irmão que sempre ansiou por conhecer, ele se sentia estranho com a presença dela em casa. 

Mais tarde, ele passou a ter que lidar com os seu sentimentos um tanto errados sobre sua irmãzinha. Às vezes ele a evitava, outras vezes ele cuidava dela, o que começou, de certa forma, a  aproximar os dois. Só que, por causa da atração sexual que ele sentia por ela, estava cada vez mais difícil ficar na casa, então ele resolveu tomar a atitude mais sensata: ir morar sozinho. Sinceramente, é bem difícil dizer qualquer coisa desse personagem. Fizeram tudo tão real, que eu assisti, li e nem sei explicar como me sinto sobre tudo isso.


Nanoka Kohinata é uma menina de 15 anos, uma garota muito alegre e ativa. Ela sempre quis conhecer seu irmão, então ficou muito feliz em conhecê-lo e tentou muito se aproximar como pôde. Só que ele era brusco com ela e a evitava, o que a irritava muito. Quando ele saiu de casa, o que a deixou muito abalada, foi quando ela se tocou que estava apaixonada pelo seu irmão. Então, ela ficava indo na casa dele o tempo todo, mas ele nunca estava. Até que, um dia, ficou esperando ele chegar e então, simplesmente, disse tudo que sentia por ele.


Foi a partir daí que o adulto, que estava fazendo de tudo para se controlar, perdeu o controle de si mesmo e tomou a decisão mais errada da vida dele. Vamos lá, existem duas coisas bem graves aí: primeiro o fato de ela ser menor de idade, uma situação de pedofilia; segundo, incesto. Sinceramente, foi muito difícil engolir tudo isso, mas continuei, porque eu precisava saber qual seria a conclusão de tudo isso. Ambos sabiam que era errado. Depois de tudo que faziam, se sentiam mal, mas mesmo assim não conseguiam deixar de lado o que sentiam. E pensar que esse tipo de coisa realmente acontece por aí é um tanto estranho.
Não sei o que vocês pensam a respeito desse tipo de história. Eu gosto de ler amor proibido, e incesto com certeza entra na lista de amor proibido, só que vai além da minha insanidade. É difícil ler, mesmo assim, confesso: não consigo apenas ficar na curiosidade. Não é a relação em si que me faz querer ver, mas saber qual será a conclusão de tudo isso. Já disse isso umas três vezes nesse texto, desculpe, mas sinceramente, falar dessa história me deixa desconcertada. É estranho, não é algo que eu veria novamente, mas não é tão ruim ver, desde que goste do gênero. 

E aí? Já assistiram? O que acharam?

Gênero:   Drama, Romance, incesto
Autor:  Motoi Yoshida
Mangá:  5 Volumes

Anime:   13 episódio 

3 comentários

Kuragehime (J-live-action)

           

            Nem consigo me lembrar como foi que encontrei o mangá Kuragehime, entretanto, eu tenho eu dizer que amei. O teor da história é tão intrigante e como o mangá não estava terminado, eu corri para ver o anime, o que infelizmente não estava tão avançado. O anime não é tão legal quanto o mangá, mas é gostoso de assistir sim e nos faz ter mais expectativa no que estará por vir na história. O mangá é ótimo. Claro que a ilustração não é das melhores, só que gosto muito dos personagens que são bem engraçados. Ter colocado um garoto que gosta de se transvestir de mulher foi o que deu up muito mais divertido e misterioso na história.
            O live-action foi sair muito depois, justamente quando começou essa grande onda de lives adaptados de vários mangás. E me surpreendeu, achei muito bem feito e dei altas risadas, só acho uma pena que a conclusão que eu tanto estou ansiosa para ver ainda não chegou nele. Se você está ligado no mundo japonês, deve saber que existe uma série de tipos de otaku, e aqui você vai ver como a maioria dessas pessoas são e vivem.


            Essa história envolve uma mulher louca por águas-vivas que mora juntamente com outras otakus como ela no Amamizukan, um complexo de apartamentos onde homens são proibídos. Um dia, quando iria fazer seu passeio de sempre e olhar as águas-vivas de um petshop, nota que a situação de saúde dela não era boa e tenta falar com o atendente da loja, entretanto, ela não consegue se comunicar com homens de boa aparência e se encontra com dificuldade de falar.
            Quando o homem que não estava entendo a atitude dela age com ignorância com ela, uma linda mulher ajuda a resolver o problema, convencendo o homem a dar a água-viva a ela, já que, da forma que ela estava ali, com certeza não passaria daquela noite. Essa moça bonita, a qual é tão amigável que ela mal conseguia olhar diretamente por ser tão brilhante, a seguiu até sua casa e, entre uma conversa e outra, ela acabou dormindo por lá mesmo. Quando a manhã chegou, ao invés de uma bela mulher, o que tinha era um belo rapaz. E agora? Como ela reagirá a isso??


            Tsukimi Kurashita é uma garota ingênua. Assim como suas amigas, ela tem medo de pessoas elegantes e bonitas: estar diante de alguém assim a faz se petrificar. Quando criança, sua mãe sempre a levava para visitar aquários, o que sustentou a sua obsessão hoje por águas-vivas. Ela foi morar em Tokyo para virar uma ilustradora profissional. Tsukimi faz lindos desenhos com águas-vivas, acho que ela nem imaginava que esses desenhos a levariam à lugares mais altos do que ela já sonhou um dia.


            Ao Conhecer Kuranosuke, um  garoto que gosta de se vestir de mulher, ela mudou de muitas formas. Primeiro, ele viu beleza nela que ninguém via e a transformou em uma mulher muito linda. Por segundo, ele viu talento para modas nos desenhos dela, o que ela nunca havia notado. Então, a incentivou a crescer e a buscar sonhos que nem ela sabia que existiam dentro de si até então. Kuranosuke foi sua primeira aproximação verdadeira com o meio masculino, e através dele conheceu um homem que, pela primeira vez, fez seu coração derreter. No mangá, o seu talento para desenhar lindas peças inspiradas em águas-vivas acabou sendo conhecido por pessoas do ramo da moda muito importantes que, por sua vez, viram que ela era uma joia a ser lapidada.

            Kuranosuke Koibuchi é filho de uma família rica. Ele é filho bastardo. Sua mãe era (ou é) uma das modelos mais incríveis, por isso ele acabou criando esse apego pela moda e essa paixão por roupas femininas. Ele já teve muitas namoradas, inclusive mulheres realmente muito bonitas. Ele acredita que não existe mulher feia, somente que não sabem se arrumar. Quando conheceu Tsukimi Kurashita, alguma coisa o atraiu: havia algo de interessante e intrigante nela e em suas amigas estranhas, por isso ele impertinentemente estava sempre  penetrado na casa e  causando o caos.


            Ele viu que naquela casa de gente esquisita, existiam mulheres, na verdade, muito elegantes. Depois de um tempo, conseguiu convencê-las, nem que fosse por um dia, o deixar fazer sua mágica. A parte que me intriga é que ele parece começar a ter sentimentos por Tsukimi, que por sua vez está apaixonada pela primeira vez pelo o irmão mais velho dele. Para mim, é aí que as coisas ficam interessantes, esse triângulo amoroso me deixa muito curiosa.


            Shu Koibuchi é um homem de 30 anos, meio irmão de Kuranosuke. É secretário pessoal de seu pai, que é um político. Criou fobia de mulheres depois de ver seu pai tendo um caso, quando ainda era uma criança. Entretanto, é um homem muito gentil, culto e sincero. Se apaixonou por Tsukimi à primeira vista depois de vê-la produzida e não a reconheceu quando a viu em seu estado normal. É um cara muito tímido, sem qualquer experiência em relacionamentos e ainda deixa bem enfatizado: ele é virgem.


             Fico muito dividida nesse triângulo amoroso, porque Shu é um fofo e os dois quando estão juntos são a coisa mais fofa do mundo. Ele é um bom homem, então é difícil. Por outro lado, o possível romance entre Kuranosuke e Tsukimi é algo bem interessante e diferente, por isso me atrai muito também. Estou muito ansiosa para ver onde tudo isso vai chegar. Eu sei, já disse isso, mas vou repetir milhões de vezes! (Risos).

            Banba é uma mulher fria, de espírito seco, fanática por todos os tipos de trens. Sua habilidade especial é reconhecer a qualidade da carne só de olhar e/ou reconhecer qualquer tipo de alimento dentro de um saco plástico. Ela é muito quieta, na dela, então é literalmente uma personagem terciária, que você quase não presta muita atenção.


            Mayaya é obcecada por Records of three kingdmons (Registros dos três reinos) e fico fica o tempo todo fazendo referência a isso. Ela fica muito animada diante de comidas. Para mim, é uma das mais animadas delas,  a acho muito engraçada.

            Chieko é a gerente do Amamizukan. Ela é obcecada por usar kimono japonês e coleciona bonecas japonesas tradicionais. Ela é aparentemente bem séria e madura, mas já esteve muito chocada, ao ponto de fugir de um evento importante delas. Sua mãe é dona do prédio.


            JiJi ama homens maduros e idosos, é praticamente fascinada. É tranquila e extrovertida. Ela foi bem relutante em alguns momentos, mas não demorou muito para agir.
            Tem mais uma personagem da casa, que não lembro o nome, e até então ela não apareceu fisicamente na história. O que sabemos é que ela é mangaká e quase uma mestre para as meninas, sempre dando conselhos à elas. Nunca sai do quarto por nada e se comunica através de papéis, ou seja, ninguém nem ouve a voz dela. É quase um mito.
            É uma história bem engraçada e divertida. Eu estou ansiosa para chegar ao fim do mangá, que até agora não chegou. Certeza: venho falar mais sobre essa história. Deus sabe daqui a quantos anos, mas venho. Espero que gostem. Já assistiram? O que acharam??

Gênero:   Comedia Romantica
Autor:   Akiko Higashimura
Mangá:   16 volumes
Anime:   11 episodios
Live-action:   1
0 comentário

Anime Friends 2017

           
         Eu, como uma boa otome, sou simplesmente fascinada por eventos otakus, então, óbvio que ir em um dos maiores eventos otakus do Brasil era um objetivo que eu sempre tive. Esse ano não estava em meu cronograma ir, mas como na vida nada é certinho, acabou surgindo a oportunidade. Fiquei muito feliz e ao mesmo tempo bem nervosa.
            Sim, a primeira vez a gente sempre fica perdido. Sinceramente, eu sou daquelas pessoas que a mente simplesmente entra em branco total e eu só consigo ficar fascinada pelos cosplays, me esquecendo de todo o resto, ou seja??? Não, não tirei muitas fotos! Eu fiz um vídeo que foi um fiasco (risos), mesmo assim, editei e coloquei para vocês verem no canal.
            Eu queria ter ido pelo menos dois dias, só que com o Festival do Japão acontecendo, eu também queria conhecer, então eu fui apenas no sábado. Foi suficiente para ver  todos os cantos? Sim!!! Foi suficiente para admirar cada cosplay?? NÃO!! Tinha muitos e com eles passando de um lado para outro, você fica tão confusa e ansiosa que acaba não conseguindo administrar esses sentimentos.  

            Consegui ver alguma apresentação? Não!!! Só vi o final do Show do Tauz, que é um rapper que gosto muito. Sobre o Tauz: eu não sabia que ia ficar tão emocionada em ver um show dele. Gosto de muitos raps que ele faz sobre alguns personagens e me identifico com vários. O fato dele ter visto o que eu vejo em alguns personagens, em particular, me fez admirá-lo muito. Quando ele cantou a minha favorita,“Monster”, a sensação foi incrível. Teve muitas coisas interessantes nas apresentações, só que não vejo como eu poderia ter acompanhado-as. É bem complicado, ainda mais quando você vai apenas um dia.
            Consegui ver as lojinhas? Mais ou menos!! Tinha muita gente, era difícil se aproximar e olhar cada uma com mais detalhe. A maioria olhei de longe. Foi muito complicado, sinto que perdi algo nisso. Consegui comprar algo? Sim!! Comprei mangás, pois estava imperdível para quem é louca por mangás como eu não aproveitar o superdesconto, estaria faltando parafusos em suas cabeças ou eles só não tinham dindim. Eu queria comprar mais, só que fiquei com medo, pois mangá pesa muito, então comprei apenas aqueles que faltavam em minha coleção e alguns títulos que não iriam chegar em minha cidade. No final, comprei só uma coisa fofinha nas lojinhas das lolitas. Queria muito voltar para comprar umas outras coisas que vi, mas acabou não dando.

            Eu não sei se a tensão não me permitiu curtir melhor o evento, mas eu esperava muito mais do que eu vi ali. O que de fato eu esperava?? Eu não sei!!! Só que saí com aquela sensação de ter faltado algo. Geralmente, após um evento, eu fico tão eufórica, é uma sensação tão incrível. Já fui em eventos muitos pequenos em minha cidade e voltei  nas nuvens e não foi assim no Anime Friends. Por que??? Eu também queria saber.  Só que foi uma experiência boa, se vou repeti-la não sei, quem sabe? E se acontecer, na próxima gostaria de ir de cosplay com meu grupo de amigos, acho que vai ser muito mais divertido. Alguns amigos de minha cidade foram, usaram cosplay e arrasaram, até consegui encontrá-los no final do evento. Foi muito bom estar com eles.

            Essa foi a minha primeira experiência nesse evento enorme e incrível. Tirei algumas fotos, postarei na minha página no Facebook, então deem uma olhada lá e vejam também o vídeo. Logo virei falar sobre o Festival do Japão.


2 comentários

Color

       

          Já é a segunda vez que leio esse mangá. A primeira vez foi há muito tempo e li novamente porque não me lembrava muito bem dele. Engraçado que notei que fiquei muito mais exigente com as histórias daquele tempo para cá, pois na primeira vez que li, esse mangá achei tão bom! Dessa vez, não que eu não tenha achado bom, eu gostei, entretanto, vi muitas falhas e achei a ilustração bem ruim. Só que eu gostei da história. Eu gosto desse lance de relacionamento entre amigos de infância. Na verdade, no começo, essa história era um oneshot, entretanto, depois, por causa do sucesso, virou mangá.
            O enredo envolve um casal de vizinhos que se conhecem desde pequenos. Todos esses anos sendo muito amigos um do outro, nem se quer passou na cabeça deles em ter qualquer sentimento além da amizade. Entretanto, um dia, após o garoto ter terminando seu namoro, vai jogar todas as suas frustrações na sua amiga e diz que seria bom se ela tivesse um namorado, pelo menos assim ele não entraria em uma briga com suas namoradas por causa dos ciúmes delas. Em meio a uma discussão em que ela dizia que não ia namorar qualquer pessoa só porque ele queria, o garoto a beijou para mostrar para ela que isso não era tão importante. Aquilo que era só para provocação, mas acabou abalando a amizade deles. E agora??


            Sumire é uma garota de personalidade bem forte, cautelosa, não se deixa amolecer tão facilmente com coisas de amor. Ela é séria e tem atitudes bem responsáveis. Até então, Sumire não havia pensando em namorar ninguém, isso não estava nos planos dela. Só que aquele beijo, de alguma forma, mexeu muito com Sumire, nem ela entendia. Contudo, ela nem queria saber o motivo daquelas mudanças dentro de si. Eu gosto bastante dessa personagem, acho que os papeis de personalidade mudaram bastante nessa história, o que foi bem legal. Enquanto ela não é nada cheia de romantismo, o seu amigo é diferente.


            Touta é um garoto que está sempre trocando de namoradas. É egoísta, instável e parece que nunca vai encontrar o amor que tanto procura. É aquele tipo de cara que começa a namorar com a garota só por ela se declarar, o que não significa que irá durar muito, como nunca durou.  Quem sempre escuta os desabafos dele? Sumire, claro, a sua tão boa amiga, a qual ele passou por muito tempo sendo confidente dela e ela dele. Touta a beijou por beijar e nunca imaginou que isso o afetaria, e no começo não afetou. Só que quando Sumire passou a se distanciar e mudar o relacionamento com ele, vê-la sendo mais atenciosa com outros garotos, alguma lampadazinha acendeu dentro dele.


            A relação deles não é a melhor. Depois de tudo isso, ser amigos começou a  ficar difícil. Não para Sumire, que estava satisfeita em não mudar nada na relação deles, afinal, existe aquela frase “às vezes, melhor forma de ficar do lado de alguém que se ama é sendo amigo dele.” Afinal, amizade pode durar para sempre, mas talvez o amor pode não dar certo e estragar a amizade. Enfim, uma coisa interessante que mostram é os dois lados: a garota que achou cansativo estar em um relacionamento em que tinha brigas o tempo todo e o garoto que estava frustrado, querendo dar mais um passo na relação. Cada um com seus medos e temores.

            Eu achei bem fofinha a história, mas ainda acho que poderia ser bem melhor e mais organizada, ser uma história penetrante. Foi um mangá bem light e fofo. Eu gostei, mas não tanto ao ponto de ler mais uma vez, essa provavelmente será a última vez que eu leio. Espero que vocês gostem dele. Sabe aquele momento em que você está louca para ler romance e já devorou todos existentes traduzidos??? Aí este você não se arrependerá de ler, pois estará sedenta por romance. Falo isso porque já aconteceu comigo várias vezes.  É isso aí!! Já leram?? O que acharam???

Gênero:   Romance, Comedia, Shoujo, Slice of Life


Autor: Mimori Ao
Mangá: 2 Volumes


Onde ler: 
0 comentário

Inu x Boku SS

Assisti a esse anime há uns 4 anos e para escrever sobre ele, já que eu não me lembrava muito sobre a história, resolvi ver mais uma vez. Bom, não foi incômodo, pois queria muito rever, só que talvez não tenha sido uma boa ideia. Talvez, se eu não tivesse visto de novo, eu continuaria achando que gostei dele. Eu sabia que o fato de eu não lembrar muito queria dizer que não foi uma história que me marcou, contudo, eu gostava, mesmo não sendo grande coisa. Dessa vez, eu posso dizer que eu realmente não gostei desse anime.
            Tem personagens muito interessantes, de personalidades realmente intrigantes e o teor da história dele teria tudo para tornar algo realmente cativante, só que acabou ficando monótono e sem qualquer sentimento de euforia ou emoção. Eu só fui gostar mesmo dele nos dois últimos episódios, um pouco, só porque rolou umas cenas mais românticas, o que deu uma pitada de graça.  Esse anime é adaptação do mangá, o qual eu não li tudo, pois não deu tempo. Não posso dizer se é melhor ou não.
            A história envolve uma menina, que é metade humana e metade Youkai, que vai morar em um lugar conhecido por Ayakashikan. A Maison de Ayakashi é um prédio de alta segurança onde moram filhos de famílias que descendem de Yokais. Sendo Yokais e meio-humanos, cada um tem seu guarda pessoal do serviço secreto. Porém, essa jovem moça que resolveu mudar para esse recinto a fim de ter uma vida sozinha, buscando paz e sossego, acaba tendo que conviver com seu agente secreto, o qual ela nem havia contratado. E agora os seus tão esperados dias de paz podem ser perturbados por causa desse homem estranho, que se porta como um cão fiel.

            Ririchiyo Shirakiin é uma garota que, por causa da série de situações que passou acabou virando uma garota de personalidade Tsundere (é um termo japonês para uma personalidade que é inicialmente agressiva, que alterna com uma outra mais amável), o que a faz não conseguir se comunicar direito com as pessoas e acaba as afastando. Cansada da vida que tinha em sua casa, ela resolveu que queria viver sozinha e foi para o único lugar que permitiram que ela fosse: Maison de Ayakashi. Ela foi viver com séria expectativa de conseguir mudar a si mesma e viver longe de todos os conflitos que a cercavam. Entretanto, uma pessoa inesperadamente insistente, que se apresentou como seu agente de segurança, estava transformando seus planos em impossíveis.


            Soushi Miketsukami é um homem lindo, tem um passado bem conturbado e triste, o qual vale muito apenas ser visto. Com sua inteligência e sabedoria, ele conseguiu finalmente ter sua própria vida. Ele é o agente de Ririchiyo Shirakiin, a qual ele simplesmente venera. Ele é a reencarnação da  raposa de nove caudas, o que me deixa vibrante, pois amoooo raposas. Shoushi é devotado, parece que nasceu para querer estar ao lado de Ririchiyo e sua devoção à ela chega a ser uma obsessão. Eu tenho um fraco por mordomos, e por ele se comportar como se fosse um no começo, eu realmente fiquei encantada. Na primeira vez, achei que era realmente legal um cara tão devoto assim, entretanto, agora eu achei um porre. O fato dele ficar o tempo todo com suas bajulações acabou me irritando e me fez perder totalmente o encanto por ele.
Melhor cena <3 Meu caso de amor e ódio por esse personagem <3

            Eu acho que os dois são uma graça juntos. Sinceramente, não shipparia ao contrário, mas o excesso de bajulação dele me fez ter ascos e fez ele perder todo o encanto que eu havia visto. Achei uma graça quando ele finalmente foi correspondido e queria realmente ver mais dos dois juntos. Vendo que ele tem um passado bem intenso, nunca foi santo e usava sua beleza para conseguir o que queria, acredito que muitas coisas interessantes ainda poderiam acontecer. Achei uma pena o anime enrolar tanto em coisas que eu achei vãs.


            Renshou Sorinozuka é um cara  meio preguiçoso, um Youkai Ittan e passa vários momentos em sua Formade Youkais. Acho que ele é bem despreocupado. Sua pele é bronzeada e tem várias tatuagens, o que acho que da um charme para o personagem. Ele basicamente age como um irmão de Ririchiyo, já que eles conviveram juntos quando mais novos, por serem vizinhos.  


            Nobara Yukinokouji é a agente de Renshou, sua forma de Youkai é de Yukki-Ona (mulher de neve). Ela tem uma relação tranquila com seu mestre e diz odiar homens. Ela ama meninas e moda, dá a entender que é lésbica. Ela fica totalmente louca quando vê uma garota que atrai e não mede suas ações: já vai querendo tocá-las, como se fosse um velho tarado.

            Kagerou Shoukiin é um cara excêntrico, narcisista e sádico. Mora no Maison de Ayakashi, embora quase nunca esteja, de fato, lá. Ele chama os outros inquilinos de porcos ou animais. Ele é noivo de Ririchiyo e ex-mestre de Soushi. Antigamente, ele mantinha contato através de cartas com sua noiva, mas parou sem aviso. Ele está sempre classificando as pessoas e as coisas entre duas coisas: sádicos ou masoquistas. É um cara muito estranho que poderia ser bem mais atraente, se não fosse assim.


            Karuta Roromiya é uma garota muito fofa, que parece estar sempre desligada do mundo ao redor, só que, na verdade, é muito observadora e inteligente. Ela ama comer: não importa o lugar e a hora, sempre a verá comendo. É facilmente comprada por comida também. Acho que ela foi a primeira pessoa ser amiga de Ririchiyo. Acho ela uma gracinha. Ela diz amar todos os seres da Terra.


            Banri Watanuki é um garoto impulsivo e sincero. Ele age como um delinquente. Sua forma Youkai é de tanuki (Guaxinim), por ser pequeno e frágil, algumas pessoas  acham ele muito fofo, o que ele de fato odeia muito. Ele odeia Soushi, porque ele o chama de fofinho, e tem um certo trauma, medo e ódio do Kagerou que, quando crianças, o intimidava. Watanuki tem sentimentos por Karuta. São muito fofos juntos.


            Zange Natsume é o agente de Watanuki, um cara muito alegre. Ele diz que, por causa do seu lado Youkai eke, é capaz de ver através das coisas ou sentimentos das pessoas. Zange anda por aí com uma orelha de coelho na cabeça e tem uma cara que o condena totalmente, pois para mim ele aparenta ser um cara que apronta muito por baixo dos panos. Ele gosta muito do Soushi e é um bom amigo de Kagero, sendo assim, está sempre no meio das suas brincadeiras.

            Então, eu gosto bastante dos personagens, mas não de como correu tudo no anime. Poderia ter sido muito melhor, intrigante e marcante. Estou bem desapontada, pois em meu coração tinha quase certeza que era um bom anime. E aí? Já assistiram? Gostaram??

Gênero:   Drama, Romance, sobrenatural
Autor:  Koko Fujiwara
Mangá:  11 Volumes

Anime:   12 episódio 



Ova:   1 Episódio 


2 comentários

CMV - Naruto and Naru - Pierce / All Mine

          


Estou mutio feliz, pois mais um projeto, finalmente, foi concluído. Foi também a primeira vez que participei de um CMV ( Videoclipe de cosplay). Foi muito divertido e cada detalhe foi de extrema importância para adquirir experiências maravilhosas, tudo graças á parceria com a Kohana ( Paty, Bocchan), que é uma cosplayer que eu gosto muito.

Para esse CMV, houve todo um processo: primeiro escolher a música, em seguida bolar uma historia para dar um sentindo ao que a letra esta dizendo. Então, como nossos personagens basicamente se tratavam da mesma pessoa e o que mudava era o gênero, resolvemos fazer uma historia envolvendo dimensões. Confesso que colocar a naru e Naruto em um romance foi pouco estranho, ainda mais porque eu sou NARUHINA eternamente,  mas acabou virando um casal tão fofinho e sofredor.

Como gostamos muito de duas musicas, resolvemos fazer dois CMV: um dando continuidade ao outro. Ficamos muito empolgadas, então terminamos o roteiro em janeiro. Quando chegou fevereiro, fizemos as primeiras gravações, só que com a correria e muitos outros projetos á tona, acabamos terminando de gravar somente nesse mês. No começo, quem nos ajudou nas gravações foi a nossa Bella( Izabella). Por causa de alguns imprevistos, quem nos ajudou depois foi a nossa Jenny ( Miku, Lizzy) e a edição ficou por conta da Kohana. O maior desafio, acredito, foi fazer o portal, só que no final ela conseguiu.
A primeira parte foi liberada no canal da Kohana e a segunda foi liberada ontem em meu canal. Eu estou muito empolgada e feliz, pois foi uma experiência tão incrível e depois de ver pronto, é maior a emoção. Fiquei com muito receio das minhas expressões, só que depois acho que até consegui passar o que é necessário ( espero que sim). Então, quero dividir com vocês esse amor triste, acompanhado dessas canções de One Ok Rock ( minha banda de J-rock favorita) tão lindas: Pierce e All Mine.



Não sou narcisista, mas virei fã numero um desse CMV ( risos). Sério, tá muito amorzinho. O que acharam??? Espero que vocês tenham gostado, pois eu quero mais CMV, inclusive já têm dois previstos. Vou deixar aqui embaixo os contatos da Kohana para vocês conhecerem o canal dela. Ela vai passar ainda esse mês por aqui, no projeto de cosplayer, então fiquem ligados!

Kohana ______ Naruto


Canal: https://www.youtube.com/channel/UCToS...
Facebook: https://www.facebook.com/verissimop/

Instagram: @verissimopv       

2 comentários

I need romance 3 ( K-Drama)

         
           Eita! A Netflix está a cada dia mais melhorando a seleção dos doramas. Esse que vou falar hoje é um dos doramas que você encontra lá para assistir com muita facilidade. I need romance é como uma série e cada temporada tem personagens diferentes com vidas totalmente diferentes. Eu já falei do I need romance 1 (clique aqui). O dois ainda não assisti. Esse dorama traz umas relações amorosas mais maduras, com direito a cenas mais quentes e beijos de verdade.  Só que o três, comparado com o primeiro, não tem cenas tão "novela da Globo". Achei que, nesse termo de cenas quentes, eles foram mais reservados.
            A história desse é bem interessante. Embora o primeiro rodeie a vida de três mulheres, esse rodeia a de quatro, mas dando mais foco para a que eu vejo como a principal da história. As envolvidas trabalham em uma rede de compras em casa. Sabe aqueles canais que achamos na TV que ficam o dia todo vendendo coisas? Esse é o tipo de trabalho que elas fazem e são uma equipe.
            Dessa vez, escreverei um pouco diferente: contarei a história de cada uma e seus envolventes separadamente.

               Shin Joo-Yeon é uma mulher que perdeu a fé no amor depois de tantas decepções ao longo da  vida. Aos trinta e três anos, ela achava que estava prestes a dar mais um passo com o seu namorado quando ele terminou com ela. Tudo bem, afinal, ela já estava acostumada, pois a vida é assim mesmo. Joo-Yeon é viciada em seu trabalho, uma pessoa que não tem amigos e não faz laços com ninguém, afinal, até mesmo a fé na amizade é algo que ela perdeu há muito tempo. Um dia, Joo-Wan, a criança que ela cuidou quando ainda era uma adolescente e que ela achava tão feio que apelidou de batata doce, voltou da américa pedindo para passar um tempo na casa dela, o que não a deixou contente.

            Joo-Wan, aos vinte anos, volta para rever o seu primeiro amor. Hoje, ele é um produtor de música prodígio muito famoso e, diferentemente do que Shin Joo Yeon lembra dele sendo feio, na verdade, hoje é um homem espetacular. Quando ele a reviu, ficou decepcionado, afinal, a garota que ensinou todos os sentimentos bons da vida e a razão dele amar a música não era mais a mesma. Sem dizer nada a ela, apenas a observando de longe, ele viu uma pontinha da mulher que ele gostava e que apenas a vida a fez ficar assim. No começo, sem dizer nada, eles meio que ficaram amigos e então acabou rolando um beijo. Só que, quando ela descobriu quem ele era, colocou uma parede, dizendo que não conseguia vê-lo como homem.

            Entretanto, depois que esses dois começaram a viver embaixo do mesmo teto, mesmo ela dizendo que não gostava dele e queria que ele fosse embora, logo ela percebeu que não conseguia mais viver sem ele, pois era confortável. Joo-Wan virou um bom amigo para ela, quem a confortava, quem a repreendia. Ele a mudou, transformando-a em uma pessoa melhor. Mesmo que  isso o matasse por dentro, ajudou-a perceber quem ela amava na verdade: a pessoa que ela achava que era apenas admiração, seu chefe. Com o tempo, isso foi ficando difícil para ele. Mesmo que ele dissesse todos os dias que a amava e a tratasse tão bem, ela continuava indo para o outro lado e se apegado a um homem que não sentia o mesmo por ela. Então, ele  a colocou ela na parede e perguntou: “eu ou ele? Como se sentiria se eu sumisse?”. Friamente, ela não o escolheu, então ele foi embora. Nessa época, acho que nem ela imaginava que ele já era muito mais do que ela havia percebido.

            Park Hyo Joo é uma mulher de trinta e cinco anos também (nessa faixa, não lembro ao certo), solteira, que  vive apenas de sexo casual, sem um compromisso sério qualquer. Um dia, começa a ter uns encontros casuais com um homem para o qual ela mentiu sua idade e nome. Depois, ela começou a se sentir estranha, por isso vai ao médico e descobre que está para entrar na menopausa, o que a deixa devastada. Contudo, depois de um tempo, ela faz um exame e descobre que está grávida e pode ser a sua última chance de ser mãe. Agora ela estava totalmente perdida, sem saber o que fazer e que decisão tomar. E agora? O que será que ela vai fazer? Contatar o pai da criança ou ser mãe solteira?

            Yoon Seung-Ah é uma moça que namora há muito tempo um rapaz que está estudando muito para passar em uma espécie de concurso. A vida deles é economizar, por isso nunca têm dinheiro para sair ou até mesmo conseguir um lugar privado para namorar. Ela sempre o incentivou nos estudos, afinal, era o futuro de ambos que estava em jogo. Só que isso começou a frustrá-la e ela o pressionava mais ainda, querendo que ele vivesse para mais nada além de estudar. Um dia, depois de brigar com o seu namorado, ela desabafa com seu colega de trabalho, Park Yoo-Hwan, e acaba rolando um beijo entre eles. Agora ela não sabe como lidar com ambas situações.

“Se não há amor, não há ódio.”
            Oh Se Ryeong é uma estilista muito conhecida e bem odiada por Shin Joo-Yeon, mas nem sempre foi assim, pois elas foram muito amigas no passado. Só que a má personalidade de Se Ryeong, que faz o que quer e ao invés de querer desfazer mal-entendidos prefere botar lenha na fogueira, gerou muitos mal-entendidos na vida dela, que é muito orgulhosa. Ela é uma mulher que dá duro em seu trabalho e faz qualquer coisa por ele, mesmo que isso não seja algo realmente digno. Por causa disso, ela perdeu Kang Tae –Yoon, o homem com quem ela teve momentos maravilhosos. Ela mesmo terminou com ele, pensando que não seria nada demais. Entretanto, agora, depois de revê-lo, ela vê o quanto ele ainda é importante para ela.

            Kang Tae-Yoon é o chefe de Shin Joo-Yeon, um homem que também parece ter perdido a fé no amor. Só que, quando ele encontra Oh Se Ryeong, ele resolve dar uma chance a ela e eles voltam a namorar, mas ao perceber que ela não havia mudado nada, dessa vez ele mesmo terminou. E aí, para ser cruel com ambas as mulheres, usou Shin Joo-Yeon para fazer ciúmes ou dar um basta na relação. Tudo isso porque ele não sabia dos sentimentos de Joo-Yeon. Depois, ele resolveu namorar com ela e fazer o possível para que ambos pudessem, de fato, ter uma boa relação. Embora ele não levasse em consideração Joo-Wan como rival, logo ele viu uma Shin Joo- Yeon diferente quando estava na presença daquele moleque, o qual ele começou a se preocupar.

            É basicamente isso que acontece na vida de cada um desses personagens. Eu gosto muito. Inclusive, a trilha sonora desse dorama é ótima, têm duas que gosto muito e até coloquei na minha playlist. Eu superindico esse dorama, porque corre tudo de forma intrigante e, vamos lá, é bem mais profundo.

            Semana passada, eu indiquei doramas de Noona e esse foi para lista, afinal, a mulher principal tem trinta e três anos e o garoto vinte anos. Também tem todo esse lance de idade, que é bem legal, interessante e curioso. Eu fico bem curiosa em saber como seria um relacionamento assim.  E aí? Já assistiram??? O que acharam???

Gênero:   Romance, Comedia e Drama
Dorama:  16  episódios
2 comentários