Cosplay – Monkey D. Luffy (Lucy) version girl


Há um ano, eu postei o meu primeiro cosplay. Fiz uma version girl de Naruto Uzumaki (cliqueaqui para ver), com direito a um vídeo muito especial, com o titulo “Um dia com Naru”. Nessa postagem, há um ano, eu disse que tinha resolvido fazer uma homenagem a todos os personagens  que me ensinaram muito, os quais eu admiro ou até mesmo, de alguma forma, tenho uma ligação. Os principais personagens que  me motivaram de uma forma tão linda e maravilhosa, nos últimos anos, foram  Naruto e Luffy. Claro que existem outros, mas esses causaram um impacto maior por eu ter acompanhado a história deles em um momento tenso da vida.  Por esse motivo, escolhi esses dois personagens para os meus primeiros projetos de cosplay.
            Escolhi fazer a versão feminina, porque eu queria fazer uma fusão do meu "eu" com o personagem e me sentir realmente  o personagem  sendo eu mesma.  Por isso, não vai ser a primeira vez que vocês me verão fazendo cosplay version girl de algum personagem masculino. A verdade é que meu projeto do Luffy não está terminado. Essas fotos que estou compartilhando foram uma tentativa frustrada, pois ainda não me agradaram. Fazer o Luffy é um tanto complexo. Ele é um personagem bem comum, visualmente. Suas roupas e seu jeito muito mais moleque do que o Naruto são mais complicados ainda. Tenho um longo caminho para deixar as roupas de forma que me sinta confortável.
            A ideia, a princípio, era literalmente fazer uma fusão entre Luffy e Hime, por isso nas primeiras fotos estou usando uma saia jeans rodada. Só que interpretar o personagem vestida daquele jeito foi muito estranho, pois senti muito o peso da diferença. Então, optei por uma segunda alternativa, que foi o short jeans, puxando pro meu estilo de short. Porém, eu não tive tempo de preparar os detalhes que o short do Luffy tem na beiradinha, é algo que tenho que consertar. Escolher um local para tirar fotos dele foi mais complicado ainda. Não fazia ideia onde tirar, já que em minha cidade não tem praia. Então, a Hime teve a maravilhosa ideia de acampar em um lugar que tinha um rio com uma beirada que parecia areia de praia. Poderia ter sido uma excelente ideia, só que, se existe algo que me desestabiliza, me tira a calma e não me faz me concentrar, é desconforto. Ser atacada por mosquitos o tempo todo não é uma experiência boa e, por causa disso, não consegui me concentrar no que estava fazendo e esqueci de alguns detalhes.
            Tirei essas fotos em fevereiro e só agora estou postando. Por que??? Então, eu não fiquei satisfeita com elas e também fiz uma edição desastrosa na época. Só agora que tenho melhorado meus dotes em edição percebo quão ruim ficaram. Entretanto, resolvi não desperdiçar as fotos, mas com certeza um dia trarei aqui fotos muito melhores desse personagem maravilhoso e, de quebra, um vídeo especial de um dia com Lucy. Então, sobre o nome, acho que  por ser feminina, o melhor nome baseado em um arco que tem no anime, Lucy, se encaixa perfeitamente. Por isso, vamos por o nome dessa version girl de Lucy.














        No começo, eu não pensava em expandir essa onda de cosplay, não tinha como objetivo ser uma cosplayer,  mas ninguém me avisou que, uma vez que você faz um, não consegue mais controlar a vontade de fazer todos os personagens que você gosta e admira. Agora faço parte de um grupo de cosplayer, o que fica muito mais divertido. Então, aguarde que tem uma centena de novos projetos de cosplay. Quem me acompanha no instagram  já viu algumas prévias. Eu tenho amado fazer. Eu não faço para os outros, mas sim por mim mesma. Estou realizando sonhos de quando ainda era criança. Nunca é tarde pra realizar sonhos, então vamos lá.

            Luffy é importante para mim, pois ele que reforçou em mim esse sentimento de persistir pelos meus sonhos. Então, não tem como não amá-lo. Claro que isso não é tudo sobre ele. Um dia, definitivamente, virei aqui fazer uma postagem inteira somente sobre esse personagem que cativou minha admiração, ganhando meu coração, me motivando a seguir em frente e lutar pelo que eu quero. Embora a qualidade das fotos não esteja das melhores por causa da edição ruim, espero que gostem um pouco. Prometo melhorar. 
6 comentários

Indicações – Mangás/ Manhwa Yuri



           Sou uma pessoa que ama histórias que contenham romance. Eu já disse isso milhões de vezes aqui, mas continuo a dizer que eu leio todos os tipos, pois amor é amor e não importa o gênero. De uns tempos para cá, tenho lido muito Yuri, que, para quem não sabe essa palavra, é o termo para dizer que tal conteúdo é sobre romance entre mulheres. Nessa longa caminhada entre o mundo Yuri, encontrei muitos mangás ruins, mas também encontrei outros que são simplesmente maravilhosos. Ultimamente, tenho escutando pessoas dizerem que todos os mangás Yuri são ruins,  não têm um bom contexto, são só apelo sexual ou são simplesmente sem graças. Não descordo que uma grande maioria é de fato assim, entretanto, existem sim mangás Yuri com histórias maravilhosas  e hoje eu vim indicar os melhores que já li.
            Eu já  fiz postagens falando sobre algum mangás ou oneshots que já havia lido desse gênero e, se vocês forem lê-los, vão ver que quase nenhum foi do meu agrado, só algum ou outro (clique aqui para encontra-los). Todos esses que já escrevi sobre são japoneses. São muito poucos Yuri japoneses que realmente me agradam, então, enquanto eu estava só envolvida neles, dificilmente achava algum que fosse, de fato, bom. Foi aí que encontrei os famosos manhwa (mangás: coreanos, chinês, tailandês).  Já fiz uma indicação de outro gênero de manhwa que acompanho ou já li (clique aqui).  Existe uma boa variedade  de manhwa, como webtoons (manhwa colorido online) Yuri que contêm histórias simplesmente maravilhosas, que vão,com certeza, mudar sua visão de que todos Yuri são chatinhos. 


            Pulse: começo com esse título, pois tem sido um dos melhores dos melhores para mim, ultimamente. Esse é um manhwa (webtoons) que está em andamento, com 62 capítulos disponíveis para ler em português (para ler, clique aqui). A história desse mangá é totalmente intrigante, pois envolve uma doutora cirurgiã que vive uma vida totalmente despreocupada em questão de sexo, usado apenas por mero prazer e nunca para se conectar com alguém como uma forma de carinho e sentimentos. Contudo, quando ela conhece uma jovem paciente do hospital onde trabalha, sua vida gira de ponta-cabeça quando a menina simplesmente decide tomar sua atenção para si. A doutora, que fica totalmente intrigada com essa menina, descobre que ela tem uma doença cardíaca e, como doutora, resolve dar uma atenção maior e ceder um pouco às exigências da garota, já que estresse poderia fazer mal a ela.  Só que, aquilo que era apenas cuidado de uma médica preocupada com a paciente, acabou mudando. Desesperada ao perceber que os sentimentos que há muito tempo não sentia estão tomando-a totalmente por essa menina, ela começa a fugir o máximo que pode. Sabe, é uma história muito amorzinho. É  claro que tem conteúdo adulto, mas a história em si e as personagens são muito cativantes. Se prepare para sofrer.


            What does the fox say?: esse também é um manhwa (webtoons). Está disponível em português, com 91 capítulos (para ler, cliqueaqui). A história  gira em torno de uma mulher que é diretora de gestão muito bem sucedida, mas que tem uma vida pessoal totalmente conturbada. Embora ela tenha um relacionamento com sua chefe, que é sua amiga de infância, ela se sente entediada e solitária. Um dia, começa a trabalhar uma nova funcionária em seu setor, uma moça de personalidade intrigante e uma beleza difícil de ser ignorada. Seus dias começaram a ser mais interessantes quando essa moça inocentemente começa a, persistentemente, cativá-la com suas ações e seu modo de ser. Entretanto, essa menina não parece ter interesse pelo mesmo sexo e seu relacionamento com a chefe, que era impossível de por um fim por vários motivos, apenas a fez se afastar para segurar os sentimentos de querer tê-la para si. Só que tudo isso deu efeito totalmente contrário. E agora?


            Fluttering Feelings: esse também é um manhwa (webtoons). Está disponível em português, com 68 capítulos (para ler, clique aqui). Uma história muito amorzinho. Essa foi a primeira que encontrei, antes de todas as outras. Tem uma trama bem ampla, então  já digo logo que vai demorar muito para, finalmente, as personagens principais se entenderem. Digo se entenderem porque não faço ideia se vão, de fato, ter um relacionamento. A história gira em torno de duas moças universitárias,  Kim No-Raee e Baek Seol-A,  cujas vidas estão sempre cruzando muitas vezes. Entretanto, No-Raee nunca prestou atenção em Seol-A, mas Seol-A já tinha a notado por ter se atraído por ela à primeira vista. Um dia, No-Raee presencia Seol-A em um conflito com um cara. Ao perceber que aquilo ia dar errado, acabou por se intrometer e ajudar a moça, foi o seu primeiro contado, de fato. Depois disso, ambas acabaram se envolvendo cada dia mais em uma grande amizade. Só que, enquanto No-Raee só estava realmente sendo uma boa amiga, Seol-A estava completamente apaixonada por ela.


            The Love Doctor: é um manhwa (webtoons). Está disponível em português, com 77 capítulos (para ler, clique aqui). Conta a história de uma menina um tanto lerda em relação a homens, por isso está sempre partindo vários corações por aí, sem sequer entender o que fez, de fato, para isso acontecer. Só depois da bomba explodir em sua  cara que ela acaba entendendo que o garoto que ela sempre achou que era só um cara legal estava, na verdade, gostando dela. Aí já era tarde demais, pois ela já o tinha machucado e se afastado. Depois de ouvir que, com essas atitudes, ela iria acabar sozinha, acaba desesperadamente procurando ajuda de uma doutora do amor. Enquanto estava aprendendo a lidar com essa situação junto da doutora, ela acaba descobrindo novos sentimentos, só que não por um cara, mas sim pela doutora.


            Tamen de Gushi: é um webtoons. Não tenho certeza, mas desconfio que seja manhwa tailandês. Está disponível em português, com 65 capítulos. A história gira em torno de uma estudante que acaba gostando, à primeira vista, de uma garota de outra escola e fica arrumando formas e coragem de chegar na menina. Porém, na hora H, acaba não conseguindo dizer nada. Um dia, descobre o nome da moça e, finalmente, arruma coragem de chegar nela, diz que quer conhecê-la melhor e, se possível, serem amigas. Conforme o andamento da história, ambas acabam por se conhecer melhor e provavelmente se apaixonando. Digo provavelmente porque não chegamos lá ainda, embora já tenha algumas imagens das duas em um relacionamento. A coisa mais fofa do mundo.


            Lily Love: é um manhwa tailandês. Está disponível em português, com 31 capítulos. Uma história muito amorzinho, bem elaborada, mostrando as novas descobertas de uma jovem.  A história envolve uma jovem que não tem confiança em si mesma. Não há nada nela que chame atenção de algum homem, então não acredita que exista alguma alma gêmea para ela no mundo afora. Um dia, ela conhece uma moça, a qual ela acaba construindo uma boa amizade e descobrindo coisas novas sobre o mundo e sobre si mesma. Entretanto, havia algo mais do que amizade nascendo entre as duas. Obs: Mostra muito sobre preconceito, principalmente familiar.


            Liming you Xingchen: é um manhwa (webtoons). Está disponível em português, com 69 capítulos (para ler, clique aqui). Eu gosto muito dessa história e está quase completa. Tem um desenvolvimento muito legal, mostrando todo o processo de quando se conheceram, viraram amigas, os sentimentos surgiram e como tudo se concluiu, sem deixar qualquer ponta solta, o que eu amo. Esse conta a história de Chengzi, que acaba interessada nas habilidades de Ah-Ming, uma linda jovem que é baterista de uma banda. Por causa do festival de artes, Chengzi, que não tem muita habilidade em dança, acaba pedindo a ajuda de Ah-Ming, que recusa logo de cara. Depois de perseguí-la por todos os lados, acaba convencendo-a. Nesse processo, elas acabam ficando amigas e desenvolvendo sentimentos uma pela outra.


            The Third Party: é um manhwa (webtoons). Está disponível em português, com 39 capítulos (para ler, clique aqui). Esse foi o mais recente que encontrei e estou amando. Tem conteúdo adulto e uma história bem intrigante. A história é sobre uma mulher, herdeira de um centro de transmissão, que teve um casamento político com o âncora de notícias, o que ainda é um segredo para sociedade. Embora estejam casados, não moram na mesma casa. Quando ela começa a estagiar na empresa, não revela que era herdeira do lugar, tudo isso para que conhecesse melhor como a empresa trabalha. A jovem fazia tudo que seus pais mandavam, como uma boa filha, e não havia nada em particular que ela queria com isso, até conhecer a produtora-diretora do setor onde começou a trabalhar.


            Citrus: é o único mangá Yuri japonês que eu tenho gostado ultimamente, até mesmo vai sair o anime (se já não saiu). O mangá está disponível em português, com 32 capítulos (para ler, clique aqui). É uma história bem complexa. No começo, parece não ter um contexto e que vai seguir o rumo de sempre, só que não. Então, dê uma chance para conhecer. A história gira em torno de uma menina muito vaidosa, que acaba de  se mudar para uma escola de meninas muito rígida. Logo se vê em conflito com a presidente do conselho estudantil, que implica com tudo sobre ela. Como se o seu primeiro dia de aula já não fosse muito exaustivo, ao chegar em casa, descobre que a presidente do conselho será sua nova irmãzinha e dividiriam o mesmo quarto. Ok!! Não deve acontecer mais nada para deixar esse dia  mais estranho. Foi o que ela pensou, até que sua irmã a beija. Aquela situação totalmente inesperada poderia deixá-la enojada ou no mínimo indiferente, só que o que a deixou mais intrigada foi que aquilo a excitou.



            São ótima histórias que eu tenho gostado muito, espero que agradem a vocês, que curtem o gênero, e os que desejam  conhecer melhor as histórias desse gênero. 
0 comentário

Sunset Orange

           

             No Anime Friends, comprei  meu primeiro mangá yuri, da editora New Pop.  Essa editora trabalha muito com esse  tipo de mangá, principalmente com yaoi. Esse foi o primeiro yuri que encontrei. Sunset Orange é um mangá de volume único, contém uma história principal com 6 capítulos e mais dois oneshots. São histórias bem fofinhas e intensas de romance entre garotas.  Eu gostei, só que gosto mais daqueles que, ao invés de ter apelo sexual, contenham um enredo mais elaborado. Porém, não da para  exigir muito quando se trata de um volume só, então não foi algo que me empolgou ou que eu terminei querendo saber mais, mas são boas histórias e tem uma ilustração muito bonita.  

            A história envolve uma estudante muito comum, chamada Chizuru que acaba tendo que lidar com seus sentimentos perturbados por causa de uma aluna transferida.  Essa menina nova, que veio de Tokyo, se entrosou muito rápido com todos da escola, entretanto, por algum motivo que Chizuru não consegue entender, ela entrosou com seu grupo, que só havia pessoas comuns. Ela não se encaixava, pois era brilhante demais  para estar entre elas. Era o que ela pensava, até que quem se sentia deslocada era ela mesma, pois notou que suas amigas haviam mudado e ela era a única que continuava a mesma. 



            Só que, ela não entendia o que eram esse sentimentos por essa garota e se pegava a admirando.Então, para se sentir mais próxima à ela, começou a comprar coisas parecidas com as dela. Quem sabe, só um pouco, ela também pudesse mudar e se sentir mais perto dela que, embora estivesse sempre tão perto, estava tão distante. Mesmo usando o mesmo batom e o mesmo suéter, ainda assim não era suficiente. Que sentimento era esse? Era apenas admiração? Era inveja?



            Achei as personagens uma gracinha, mas faltou alguma coisa. Eu não fui cativada pela história, porque a menina vivia naquela aflição e ela nem questionou tanto o que sentia. Além disso, ao deixar os sentimentos evidentes à outra, acabou tudo desenrolando de uma forma muito rápida. Nada contra o amor acontecer tranquilamente, mas queria pelo menos uma pontinha de hesitação para jogar um tempero na história. Só na história, porque pros outros lados tudo aconteceu de maneira fácil demais. Acho que não dou valor a nada que vem de modo tão fácil.  Não teve nem uma explicação do porquê a menina, embora estivesse no mesmo grupo que ela, quase nunca nem falava com ela. Faltou algo aí, mas foi fofinho de qualquer forma.



            O primeiro oneshot conta a história de duas primas, Azu e Kiwako, que passaram a viver juntas após a perda de Kiwako. Elas sempre haviam sido muito próximas, só que um dia, quando Kiwako estava tentando suportar o seu luto, lançou uma proposta para Azu, dizendo que sentia falta de fazer sexo. Então, apenas para conforta-la, elas passaram a ter esse tipo de relação. Porém, o que de fato acontece entre as duas? Será sempre uma casualidade? Quando tudo isso passar, elas conseguirão apenas esquecer esse envolvimento?

            O segundo oneshot conta a história de duas melhores amigas. Um dia, Rio acabou declarando que seus sentimentos eram muito mais que amizade para Yui. Havia hesitação nos olhos de Yui,  mas mesmo assim, ela aparentemente se forçou a aceitar os sentimentos dela para não perdê-la. Até quando elas suportarão viver assim? Rio vai suportar ver que a pessoa que ama está com ela de forma tão forçada? O que  realmente Yui quer?
            Eu não posso dizer que foi tudo que eu esperava. Gosto de histórias profundas e, para mim, faltou profundidade. Só que, como já disse um monte de vezes, é uma história bem fofinha. Investiu bem nas partes intensas de uma relação, se é que me entende! Eu não me arrependo de ter comprando, pois é meu primeiro yuri e eu queria muito. 




Gênero:   Romance, Yuri,  Drama

Autor: Rokuraichi
Mangá: 1Volumes

Onde ler: 
Compre no site da New Pop o//
0 comentário

Usagui Drop


           Esse é um anime muito amorzinho que assisti há muito tempo. É um anime adaptado de mangá. Sua ilustração, eu diria que é bem simples. A sua história nos faz pensar um pouco no conceito de família, mães solteiras, pais solteiros, divórcio, abandono, responsabilidade e como uma criança muda a vida de um adulto. O mangá foi lançado aqui no Brasil pela editora NewPOP e já encerrou esse ano com 10 volumes. A qualidade é maravilhosa. É daqueles mangás que vão durar uma vida. O anime você pode levar para o lado familiar, entretanto, o mangá, quando chegar em uns volumes mais para o final, que é quando a personagem que era uma criança cresce e já é uma adolescente quase se formando na escola, chega em um ponto que você fica pensando: "será que é aceitável isso na vida real? Será que não seria estranho?". Você fica se questionando a decisão que essa moça toma sobre seus sentimentos. Eu, na verdade, como enredo, adorei essa grande volta que deu essa história, que antes era só uma história normal, de vida cotidiana. Deu um temperinho e também não mudou a inocência  da trama, mas que da uma sensação estranha, da.



            Essa história também tem o live-action, que eu tenho que parabenizar, pois ficou perfeito, embora seja uma produção bem simples. Ficou tudo muito igual a trama original do mangá, os atores se encaixaram perfeitamente e foi um amorzinho. Claro que o anime só foca enquanto a menina é uma criança e não chega até o final do mangá. Acho que, se seguissem, mudaria um pouco o foco que eles gostariam de dar. Esse live vocês podem encontrar na Netflix. É um amorzinho e superindico, com certeza, não só ele, mas o anime e o mangá.



            A trama gira em torno de um rapaz solteiro que, um dia, quando está no funeral de seu avô, descobre que ele deixou uma filha, uma menina pequena de 6 anos. Seus parentes mais velhos não querem ter a responsabilidade de cuidar da menina. Revoltado com a situação, em um momento de impulso, ele diz que vai cuidar da menina e a leva para sua casa. Só quando seu sangue esfria ele se da conta da grande responsabilidade que ele tomou, sem sequer pensar nas mudanças que isso causaria na sua vida de solteiro. E agora? Será que ele conseguirá cuidar sozinho dessa pequena menina totalmente  dependente?


            Daikichi Kawachi é um homem solteiro de 30 anos, é considerado o melhor no departamento de vendas da empresa em que trabalha. Quando decide ser tutor de Rin, ele passa a mudar totalmente seu hábito de vida, começando com parar de fumar, comer comida feita em casa, manter a casa arrumada, não sair com os colegas de trabalho para beber e, a decisão mais complexa, mudar de setor no trabalho para ter mais tempo para cuidar da menina. Quando ele pegou a guarda dela, não fazia ideia do que fazer, afinal, ele nunca tinha tomado conta de ninguém em sua vida. Ele foi aprendendo sozinho cada passo a ser tomado como responsável por uma criança. Logo, sua casa de solteiro, que só tinha coisas básicas para viver, acabou deixando evidente que a vida dele havia mudado, que havia uma criança e, por tantas coisas kawaii espalhadas pela casa, era uma menina. 



            Teve momentos em que bateu um pequeno arrependimento, entretanto, foi apenas alguns segundos. Ele não hesitou em fazer o melhor, mesmo que ele tivesse que sacrificar seu próprio conforto. Quando ele conseguiu descobrir quem era a mãe de Rin, foi a conhecer e ficou com muita raiva dessa mulher, afinal, uma boa pessoa nunca abandonaria uma criança. Mesmo assim, ele queria conhecê-la e saber seus motivos para abandonar uma garotinha tão boazinha. Ele ficou com mais raiva dela ainda depois de conhecê-la e mais determinado a dar uma vida digna para Rin, até o dia que ela pudesse seguir sua vida. De fato, ter uma criança mudou a vida dele totalmente. Mesmo assim, para ele, Rin se tornou um bem precioso. Ele aprendeu o valor da família através dela e mesmo depois dela adolescente, ele não arrumou namorada nem se casou, pois não tinha tempo para pensar nisso, já que tinha que cuidar dela e também dificilmente alguma mulher ia querer um cara que cria uma criança. Com medo de que a Rin não fosse bem aceita caso ele arrumasse uma mulher, então permaneceu solteiro por pensar no bem-estar dela até o fim, afinal, ela era como uma filha, mesmo que ele só fosse o tutor e não a tivesse adotado, por escolha da própria Rin.


            Rin Kaga, uma adorável garotinha de 6 anos, filha ilegítima do avô Souchi do Daikichi e de uma jovem mãe que é uma mangaka e abandonou a filha por causa de seus sonhos. Embora seja uma criança, é muito madura para sua idade. Muitas vezes resolve seus próprios problemas sozinha. Por perder tão inesperadamente seu pai-avô,  ela passa a ter muito medo da perda. No começo, ela não falava muito e ficava quieta, tentando não causar problemas e com medo de ser abandonada. Só que, pouco a pouco, passou a se sentir segura com seu novo guardião, que provou com suas ações que nunca a abandonaria. Sendo assim, passou a ser uma garotinha mais alegre, comunicativa e fazia de tudo para ser motivo de orgulho para Daikichi.
 
Rin Adolescente  e o Daikichi 11 anos depois 
            Quando cresceu e virou adolescente, ela passou a ser mais madura ainda. Na verdade, as pessoas diziam que ela tinha espírito de velha, uma garota estudiosa e responsável. No começo, ela tinha sentimentos pelo seu amigo de infância Kouki, entretanto, ele virou um idiota no fundamental, que aprontava muito e andava com uma outra garota, o que a fez pouco a pouco mudar seus sentimentos. Embora até pouco tempo, quando ele voltou a andar com ela, ainda existisse uma pontinha de sentimentos por ele. Só que, logo quando ele finalmente começou a olhar para ela, a Rin percebeu que seus sentimentos haviam mudado e que, na verdade, ela gostava de alguém que era muito mais velho que ela.


            Kouki Nitani é um garoto de 6 anos que ficou amigo de Rin na creche. Ele era encrenqueiro e aprontava muito. Muitos o ignoravam por ele ser filho de mãe solteira e por Rin supostamente também ser filha de pai solteiro, então, ambos ficaram muito amigos, o que acabou por eles crescerem juntos e irem sempre para a mesma escola, um cuidando do outro. Entretanto, quando chegaram na adolescência, Kouki ficou mais rebelde e amigo de pessoas de má índole, se afastando de Rin por um tempo enquanto estava namorando uma moça delinquente. Depois que ele percebeu que estava longe da pessoa que ele sempre estimou e sempre quis ficar perto, acordou para a vida e voltou a ficar cercando a Rin novamente. Kouki percebeu muito tarde que Rin  não era só uma amiga importante, era a garota por quem ele tinha sentimentos.


            Yukari Nitani é uma mulher muito atraente de 32 anos, divorciada e mãe de Kouki. Ela cuida com muito esforço de seu filho sozinha, e imagina Kouki da muito trabalho, tipo, muuuito trabalho. Conheceu Daikichi através das crianças e ficaram mais próximos depois dela ajudá-lo a cuidar da Rin, quando a menina estava doente. Depois disso, estavam sempre juntos, um ajudando o outro. No decorrer da história, nota-se que ambos parecem ter sentimentos um pelo o outro, mas por causa de suas crianças nem um deu um passo e acabou que ambos nunca tiveram um relacionamento. Quando Kouki já é adolescente, ela se casa novamente.


            Essa história é um amorzinho, bem cotidiana, mas é adorável. É divertido ver um homem dando tão duro por uma criança que nem é dele, enquanto vemos pais abandonando seus filhos, que têm seu mesmo sangue, por não quererem sacrificar nada por eles. Eu admiro muito esse personagem, Daikichi, que cuidou  muito bem da Rin. Sem mérito qualquer, deixou muitas coisas por essa criança e não se arrependeu, pelo contrário, ele sente que todo seu esforço e sacrifício valeu a pena. Superindicado, tudo: anime, mangá e live-action. E aí? Já assistiram? O que acharam? 

Gênero:   Comedia, Drama,  Slice of life
Autor: Yumi  Unita

Mangá:   10 Volumes 

Anime:    11 episódios

Live-action:  1  filmes
0 comentário

Moonlight Drawn by Clouds (K-Drama)

           

          Há muito tempo venho querendo assistir a esse dorama de época, pois ele é gender-bender - quem não sabe o que significa, clique aqui, é um dos meus gêneros favoritos. A qualidade de produção, como sempre, é maravilhosa e o elenco formidável. Fiquei muito animada quando vi que um dos cantores do boy group DBSK (clique aqui), Kwak Dong Yeon, estava atuando nele e estava tão exótico, que fiquei apaixonada. O ator Park Bo-gum, que me encantou totalmente com sua maravilhosa atuação como personagem principal, eu havia visto no dorama "I Remember You" (clique aqui). Eu já tinha ficado encantada com ele naquela época, agora fiquei mais apaixonada.  E também tem mais um que atuou, também é cantor e faz parte de um boy group chamado B1A4, que eu não conheço, que se chama Jung Jin-young. Que rapaz encantador! Muitos atores apaixonantes.
            Doramas de época sempre me deixam com o coração na mão, pois sempre tem alguém morrendo. Qualquer um, em qualquer momento, pode acabar sendo acusado de traição e ser executado, então, é como se vivesse pisando em ovos. Sem falar que se você for ferido gravemente, a chance de sobrevivência é muito baixa, então acabo assistindo com aquele medo das perdas inevitáveis. Esse dorama é incrivelmente adorável e lhe dou 3 motivos: primeiro, tem homens com sorrisos de derreter qualquer coração; segundo, tem uma personagem principal extremamente encantadora; e, finalmente o terceiro, uma história bem elaborada, com comédia, drama e ação. Então, você irá rir muito, ficar aflito, sofrer um tanto e se excitar mais um tanto.
            A história envolve uma adolescente que tem vivido como homem desde que se entende por gente. Escondendo seu gênero, ela vive usando sua sabedoria para sobreviver nessa era, escrevendo cartas, dando conselhos de amor aos rapazes e muitas vezes servindo como cupido. Entretanto, um dia,  após ir em um encontro no lugar de seu cliente covarde, acaba se envolvendo em uma verdadeira furada quando um rapaz aparece ao invés de uma dama. Entretanto, achando que era um caso de amor proibido por gêneros, ela acabou levando numa boa, só que acaba se envolvendo em uma verdadeira confusão com esse homem, que jura se vigar.

            Na expectativa de nunca mais vê-lo, acaba por ser vendida por uns homens com os quais tinha uma dívida. Achando que era seu fim, descobre que ela iria ser mandada para ser o eunuco do palácio real, o que não a deixava menos preocupada, pois sabia que se seu gênero fosse descoberto, a garota seria decapitada por enganar a família real.  Fazendo de tudo para ser reprovada, acaba encontrando aquele homem que esperava nunca mais ver e aí seus dias de terror começam dentro do palácio. Era o que ela pensava, mas de alguma forma acabou ficando muito amiga desse cara detestável e, embora fizesse de tudo para ser reprovada como eunuco, acabou sendo aprovada diretamente pelo príncipe herdeiro. Ela acaba falando mal do príncipe durante uma noite inteira enquanto desabafava com seu  novo amigo. No outro dia, acaba descobrindo que o detestável príncipe era o seu amigo com o qual ela aprontou muitas coisas, além de falar mal dele para ele mesmo. E agora? Como será sua vida inevitável como eunuco ao lado desse príncipe???

            Lee Yeong é o príncipe herdeiro. É lindo e tem interesse pela música, mas é totalmente irresponsável quando se trata de sua posição. Trata mal todos os seus empregados, não quer saber de estudar e está sempre fazendo todos se meterem em grandes problemas por sua causa. Por esse motivo, sua reputação dentro do castelo real e fora dele não é nada boa. Entretanto, ele se preocupa bastante com sua família, de sua própria maneira, e está sempre cuidando de sua irmã, inclusive de seu coração. Ao descobrir que sua irmã vinha trocando cartas com um desconhecido, ele começou a se intrometer e foi assim que acabou conhecendo Hong Sam-Nom, um rapaz franzino, que ele resolveu fazer de seu cachorrinho depois de toda confusão e humilhação que ele o fez passar.


            Embora ele estivesse disposto a fazer a vida desse eunuco um inferno, de alguma forma aquela criança alegre, que não media momento e nem sabia quem ele era exatamente, acabou fazendo-o se sentir confortável, mesmo quando ele ficava falando mal príncipe na sua frente. De alguma forma, não queria que a forma que ele o tratava e o olhava mudasse. Como ele mesmo havia nomeado a sua relação, não queria que essa amizade acabasse por causa de sua posição, entretanto, não tinha como esconder para sempre sua verdadeira identidade. A hora chegou e, como ele havia imaginado, Sam-Nom, o seu primeiro bom amigo em tempos, mudou com ele.


            Hong Ra-On tem vivido como Hong Sam Nom desde criança e nunca entendeu o motivo de ter que viver assim, mas foi a promessa que fez a sua mãe antes dela desaparecer. Mesmo vivendo sozinha junto com os palhações viajantes, ela se tornou um rapaz muito popular e, com sua inteligência, conseguia resolver muitos casos amorosos. Seu sonho era reencontrar sua mãe, a qual desapareceu em um dia de festival das lanternas. Embora a vida fosse difícil, ela vivia de cabeça erguida. Ao ser levada para ser um eunuco, até chegar lá, teve que passar muitas situações. Esteve diante da morte tantas vezes, dia após dia parecia que o seu fim estava chegando.  Só que, como o destino esteve ao lado dela, de alguma forma ela acabava passando por tudo isso.


            Acredito que ela nem imaginava que acabaria ficando tão amiga do cara que ela esperava nunca mais ver, entretanto, seus dias passaram a ser menos pesados por, no fim da noite, poder rir e desabafar seus problemas do dia-a-dia. Quando descobriu quem ele era, traçou uma linha de respeito. Não tinha como ser como antes, pois todos os súditos sabem muito bem o que acontece com quem falta o respeito com a família real. Só que, depois dele insistir tanto para que, não importando quem ele era, ele continuasse a  tratá-lo como amigo, acabou se sensibilizado ao perceber o quanto aquele homem era solitário. Com essa aproximação,o príncipe começou a mudar, a tratar com mais respeito seus empregados e o laço entre eles começou a mudar e ficar cada vez mais próximo. Então, havia algo diferente no que eles sentiam um pelo outro.


            Não tem como não shippar. Pensa em uns personagens mais adoráveis possíveis! Só que eu tenho uma pequena reclamação a fazer: não importa o quanto olhamos, não tem como confundir aquela criança como homem com um rosto tão feminino quanto aquele. Já vi doramas nesse gênero que dava para confundir sim a menina com um cara, mas não posso dizer que tem como passar tão despercebido. O que nos deixa mais intrigados nessa relação é que é bem claro que Hong Sam Nom é um garoto e o príncipe passa a ter claramente sentimentos por ele, sem saber da sua verdadeira identidade. Além disso, mesmo que ele fosse uma mulher, o que mudaria sua posição, nunca os permitiriam ficar juntos, a não ser que ele desistisse do trono.


            Kim Yoon-Sung, é um erudita nascido em uma família poderosa, um homem carismático, equilibrado e muito lindo. Esse rapaz costumava ser o melhor amigo do príncipe herdeiro, mas alguns problemas de uma certa rivalidade da sua família com a família real acabou os separando. Embora seja assim, ainda existe um certo carinho entre eles, que escondem no fundo de seus corações. Yoon-Sung conheceu Hong Sam Nom na rua, por acaso, e o livrou de ser preso. Foi o único que descobriu que ele era, na verdade, ela sem ninguém dizer, apenas por analisar sua fisionomia. Desde então, ele se encontrou totalmente encantado por ela. Como também trabalhava dentro do palácio, estava sempre ajudando e livrando-a de muitas situações difíceis, mesmo sem ela saber. Ele chegou a mostrar seus sentimentos, contudo, ele já havia percebido que os sentimentos dela já estavam bem mirando outra pessoa.


            Kim Byung-Yeon é o chefe da guarda real do palácio do príncipe, é um habilidoso espadachim e muito estudioso. É amigo de infância do príncipe e o único que ele confia inteiramente. Ele está sempre com a guarda muito alta. Divide o mesmo espaço particular com Hong Sam Nom, a qual acabou se apegando por viver o perturbando, embora sentisse um breve ciúmes pela atenção que o príncipe colocava demais nela. Só que, ela acabou virando alguém importante para ele. Não posso dizer que de forma romântica, mas como pessoa uma boa amiga que estava sempre preocupada com a saúde e o estado dele. Ele descobriu que ela era um garota, mas guardou isso para si e estava sempre alerta sobre a segurança dela.


            Jo Ha Yeon  é uma dama muito orgulhosa, mandona e direta. Filha do ministro dos ritos, acaba se apaixonando à primeira vista pelo príncipe herdeiro sem mesmo saber de quem ele se tratava. Após descobrir quem ele era, por ser uma “boa” amiga da princesa, estava sempre usando como desculpa visitá-la para poder vê-lo e, quem sabe, conquistar o coração inalcançável dele. Quando surgiu a oportunidade de casar com ele, embora soubesse que ele tinha alguém já em seu coração, não hesitou em aceitar a proposta. Não tinha como não gostar dela. Dava para ver o quanto os sentimentos dela eram reais, e embora fosse uma menina toda  direta, tudo que ela queria era estar perto de quem amava e tentar ajudá-lo e apoiar em tudo. Se não houvesse Hong Ra-On, com toda a certeza torceria para os dois ficarem juntos.

            É um dorama muito amável, que eu indico com toda a certeza para que vocês assistam. Eu amei todos os detalhes, embora tenha ficado com uma pulguinha atrás da orelha por não ver  como os casais vão poder ficar juntos. Teve algumas perdas, como é de se esperar, as quais realmente lamento, mas acredito que foi inevitável. Eu amei e espero que vocês gostem tanto quanto eu. E aí? Já assistiram? O que acharam?

Gênero:  Romance, Épica,  comedia, Drama
Dorama: 18 episódios

Onde Assistir:  

Viki
0 comentário

Se ~No KosuAction!! Photoshoot Cosplayer Kohana / Cosplay Kuroko Tetsuya

           

         Nas duas últimas semanas, foram lançandos um vídeo e um ensaio fotográfico do projeto “Se~no  KosuAction!!”, que são da  nossa primeira convida, Cosplayer Kohana. Quem está por fora sobre o que é esse projeto, te convido a ler a primeira postagem (clicando aqui) e a segunda, que é um photoshoot do cosplay do Ciel Phantomhive, do anime "Kuroshitsuji" (clicando aqui). 
            Hoje, eu trago para vocês a terceira parte do projeto da nossa estimada convidada, que é o segundo photoshoot, dessa vez com o cosplay do personagem Kuroko Tetsuya, do anime "Kuroko no Basket". Sou extremamente suspeita para falar sobre esse personagem, porque ele é um dos meus crushes. Kohana fica tão "a coisa mais tentadora de fofa" quando está de Kuroko, que é difícil até mesmo para mim me segurar.  No vídeo, ela fala os motivos dela escolhe-lo. Então, assistam, por favor.
            Tirar essas fotos não foi fácil. Tivemos que encarar um sol capaz de fritar um ovo no asfalto para achar o ângulo que fizesse a cena ficar real. Eu acreditava que seria mais fácil editar essas fotos, só que, no final, tive muito mais dificuldade e, ainda que eu tenha aprendido alguns macetes, gostaria de ter feito algo muito mais incrível nelas, o que não deu muito certo. Eu não sou tão boa nas montagens, pois me falta tempo para  aprender a manusear isso de forma melhor. Entretanto, estou satisfeita. Por hora, ainda tiro fotos as mais incríveis do meu Kuroko. <3

















            O restante das fotos estará daqui a uma semana na página do blog, então, se você não curtiu ainda a página, curta agora mesmo clicando aqui.  Fiquem bem atentos com as fotos que irão sair e as outras etapas do projeto. Essas são as últimas fotos dos cosplays da Kohana sozinha  (por enquanto), mas  ainda tem muitas outras etapas em que ela ainda vai aparecer por aqui, até o fim definitivo da primeira temporada do projeto. Quero agradecer, mais uma vez, a essa cosplayer maravilhosa. Eu espero que ela participe de muitos outros projetos aqui ainda. Quero dizer que foi maravilhoso tirar fotos dela e estou ansiosa para tirar mais. Obrigada a todos que têm nos apoiado . 




2 comentários