Photoshoot – Chise Hatori – Mahou Tsukai no Yome

 


Claro que antes do mês acabar, não poderia faltar um shoot. Se vocês me acompanham, estão cientes de que eu faço muitos, mas demoro na edição. Sim, eu tenho uma vida desorganizada e acabo procrastinando. Ainda preciso contar com a minha inspiração. Então, por essa razão, é um pouco complicado. Todavia, estou decida a tirar o pé do chão, então, força na peruca, minha gente, que neste ano teremos muitos shoots para compartilhar. Sem falar que há alguns que eu fiz por conta própria, na quarentena, e quero compartilhar com vocês. Hoje, eu trago finalmente este ensaio que foi feito em 2019, da personagem Chise Hatori, do anime Mahou Tsukai no Yome (clique aqui). Se vocês não conhecem, estão perdendo tempo, porque essa história é fantástica e merece muito reconhecimento e amor.

            A vontade de fazer Chise surgiu após eu ver o anime. Ela é maravilhosa. Além disso, eu tinha algumas peças de roupa e, principalmente, a bota que parecia muito com a dela. Tinha comprado uma peruca para outra personagem que daria certo para ela também (depois odiei a cor e comprei outra. Detalhes, apenas detalhes, abafem). No fim das contas, o meu perfeccionismo com cosplay não me deixou usar quase nada do que eu tinha. Acabei indo atrás das peças que ficariam mais parecidas ainda. Além do báculo fantástico, feito pela minha amiga VIIH. Gente, ela é maravilhosa. Deem uma olhada na loja dela no Instagram, @viih.soryu. Infelizmente, aconteceu um pequeno acidente com o báculo após o shoot, mas nada que não dê para consertar. A fotógrafa foi a minha amiga Ysa, maravilhosa, sempre me ajudando na concretização dos meus sonhos. O local foi a UFMT. Então, vamos ao que interessa.













Espero que vocês tenham gostado. Ainda teremos uma segunda parte desse shoot, pois ele é bem mais longo. Como eu não posso encher aqui de imagem, resolvi dividir. Então, espero que vocês tenham gostado e esperem pela próxima. 


0 comentário

Playlist Dorama - 2020

 

Então, finalmente chegamos à playlist dos doramas. Convenhamos que as músicas deles são marcantes, não é mesmo? Tem algumas que, só de escutar, as lágrimas já começam a rolar. Se vocês não viram ainda a postagem dos doramas que passaram por aqui em 2020, (clique aqui). Agora é a hora. Então, vamos lá para as músicas.

A primeira é “When Night’s falls”, cantada por Eddy Kim. Faz parte da trilha sonora do dorama While you were sleeping. Essa música me deixa arrepiada e me dá vontade de chorar. Ela é linda e enche a gente com os sentimentos envolvidos no dorama. Essa não é a única música que você tem que conhecer. A outra que eu amo é “It’s you”, cantada por Henry. Essa música é simplesmente maravilhosa.






A segunda é “Unsullied”, cantada por Mao Bu Yi. Essa é do dorama Ashes of love. Sem brincadeira, fiquei arrepiada. Não tem como você ouvir e não relembrar das cenas. Nossa, estou muito nostálgica, agora.



A terceira é “Love is”, do dorama The Heirs. Olha, o melhor desse dorama é essa canção. Eu realmente amo muito. É linda demais.



A quarta é “The Reason Why”, cantada por Yang Da II. É do dorama The Bride of Habaek. É muito linda, porém, não foi marcante para mim, nem me emociona.




A quinta é “Oh Baby”, cantada pelos dois atores que são protagonistas do dorama Full House, na versão tailandesa. Só de ouvir essa música já fico emocionada. Eu amo essa história e essa música sempre me traz nostalgia.



A sexta é “Falling again”, do dorama Love Alarm. Acho que, como a maioria das músicas são em inglês, não curti muito.



A sétima é “Tsunku love”, do lindo filme Reintsuri no kuni. Essa não é a melhor música. Eu queria que tivessem colocado uma canção cantada pela atriz que fez a protagonista. Eu amo as músicas e a voz dela. Essa música não é ruim, só que eu esperava que não fosse assim.



            A oitava é “Hey Girl”, cantada por Andrew Nelson. Essa é do filme You’re my pet, versão coreana. É uma música muito lindinha e divertida.



A nona é “Still”, cantada por Lee Hong Ki, do dorama You’re Beautiful. Eu amo esse dorama. É um dos meus xodozinhos. Eu poderia ficar aqui até mais tarde falando das demais canções que eu gosto, mas vamos parar por aqui.



A décima, “Du Qing”, cantada por Ju Jing Yi, é do dorama A lenda do mestre chinês. Esse dorama maravilhoso e sua trilha sonora combinam muito.



A décima primeira, “The poem of destiny”, cantada por Ailee, é do dorama Arthdal Chronicles. Quem pensaria que Ailee cantaria uma música com um estilo tão diferente para se encaixar com a história? Adorei.



A décima segunda é “Winter Love!”, cantada por The one, do dorama That Winter the wind blows. Já pode preparar o lencinho, pois essa música é fatal. Não tem como não chorar a escutando. É muito linda, muito triste e muito difícil.







A décima terceira é “Love hasn’t Ended”, do dorama chinês The King’s Woman. Nossa, eu fico arrepiada! Primeiro porque esse dorama teve um final complicado, segundo porque a canção é muito linda.



            A décima quarta é “Please say Something, even though it is lie”, cantada por Park Bo Ram, do dorama W. Eu gostei do dorama, mas não muito das músicas.



A décima quinta é “Is you”, cantada por Ailee, do dorama Memories of Allambra. Ailee é maravilhosa em tudo o que canta. Melodia linda e letra emocionante.



Essa foi a nossa playlist. Alguns doramas ficaram de fora, por eu não achar as trilhas sonoras. Então, por hoje é isso. Até a próxima.

 

0 comentário

Projetos de cosplay para 2021

 


O ano que se passou frustrou muitos projetos. Não somente os meus, mas os de muitas pessoas, não é mesmo? Alguns dos meus cosplays estavam prontos para 2020, por isso estamos correndo para tirar o atraso e fazer os shoots e vídeos de todos eles, antes de começar, de fato, os novos projetos deste ano. Acredito que não contei aqui no blog que, agora, eu estou obstinada a costurar todos os trajes dos meus cosplays. SIM!!! Na quarentena, comprei uma máquina de costura e estou aprendendo, aos poucos, enquanto coloco em prática algumas invenções. Comecei costurando alguns trajes mais fáceis. No ano passado, fiz um traje inteiro para um cosplay na Rin, além de todos os acessórios. Foi literalmente a primeira vez que fiz. Em breve, vou trazer para vocês essas fotinhos, para vocês apreciarem. Já fiz praticamente o estoque de tecidos dos trajes que pretendo fazer neste ano.  Estou animada. A única coisa que me impende de cumprir tudo isso é o tempo, que não é muito cooperativo, não é mesmo? No entanto, vou me esforçar, pois eu quero muito fazer, no mínimo, vinte cosplays este ano, tirando os dos shoots que estou fazendo. Sem mais enrolação, vamos aos projetos. 



O primeiro que já está em construção é o Momoji Soma, do anime Fruits Basket (clique aqui). Se você não conhece, leia nossa postagem, pois tenho certeza de que vai amar. É um dos shoujo mais amorzinho do mundo. Após eu assistir ao remake, mergulhei de cabeça em fazer o cosplay desse anime, porque os personagens são maravilhosos. Você vai entender, depois de assistir. Não tem como não criar um carinho pelo anime. O Momoji sempre foi o meu favorito. É o meu amorzinho, o meu bebezinho que vou proteger para sempre. A roupa dele está em processo. Logo, logo o cosplay estará pronto.  



O segundo é o Yuki Soma, um dos principais de Fruits Basket. Eu amo muito Yuki, e o que mais quero é expressar os sentimentos dele através do cosplay. A roupa dele não vai ser muito difícil. Pretendo fazer sua versão de uniforme escolar de verão, então, não falta muito para ficar pronto.



O terceiro é a Sakura Kinomoto, a minha segunda versão de Clear Card. Na verdade, a roupa já estava pronta. Falta a bota e o báculo. Tive muitos problemas com a pessoa com quem encomendei antes. Então, encomendei com uma pessoa mais responsável e logo ficará pronto. Estou muito animada. Semana que vem, começo a fazer a capa da bota.



O quarto é Misaki, do anime Junjou Romântica. Ele é um cosplay bem casual, então não vou precisar realmente fazer um traje específico para ele. Vou usar apenas roupas que lembram a que ele usa. Vai ser muito divertido.



O quinto é Lan Shizui, do anime Mo dao zu shi. Já está praticamente tudo pronto, falta só arrumar uns detalhes da roupa, a espada ficar pronta e a bota chegar. Estou muito animada para fazê-lo. Espero que esteja frio quando o momento chegar.



O sexto é Haru, do anime Beastars. Essa coelhinha fofinha é um tanto ousada. Eu vou fazer a roupa dela no mês que vem, mas já vai entrar para corte ainda neste mês. A peruca e as orelhinhas com pompom já estão prontas. Estou muito animada para fazer.



O sétimo é a fofa da Juno, também de Beastars. Uma loba maravilhosamente linda. Eu fui me apaixonar por ela só depois de ler o mangá. Quero muito um Louis para formar esse shippe que eu AMO. Quem sabe eu ganho, né? Será? A roupa é igual à da Haru, então vou usar para as duas. Já comprei as orelhas, só faltou o rabo. Estou pensando se peço ou não. Vou pensar.



O oitavo é Hikari, de Digimon. Vou começar a fazer a blusa dela em breve, que é a única coisa que falta. Já tenho digivice e as demais coisinhas. Estou muito animada, pois Digimon é o anime da minha infância.



            O nono é Lindinha. Vou começar a trabalhar no traje em março. Do restante, já tenho tudo. Estou muito animada. No meu grupo falta uma Docinho, então, se alguém tiver interesse...



O décimo é Kaneki Ken, do anime Tokyo Ghoul. Vou fazer a versão feminina. É um desejo que tenho desde que comecei a fazer cosplay. Ele caiu uma época, por causa de um comentário chato de uma pessoa que dizia ser minha amiga. No entanto, outra amiga me animou. Já estava planejando há muito tempo, agora, finalmente eu vou poder fazer.


O décimo primeiro são mais três versões da Sakura: uma versão de quimono, uma versão com a roupa do encontro de encerramento do anime e um traje de ursinho. Esses, irei fazer junto do Syaoran.



O décimo segundo é Xie Lian, da novel Tian guan ci fu. A peruca, a lente, o chapéu e a bota já estão ok. O mais difícil é o traje. Eu vou me afundar de cabeça e fazer eu mesma. Já comprei todos os tecidos. Vai ser um cosplay que farei a longo prazo, pois vai dar muito trabalho e exige muito cuidado. Então, devo gastar uns 3 meses nesse traje. Veremos.



O décimo terceiro é L, de Death Note. Tecnicamente, já tenho tudo para fazê-lo, o que me falta, de fato, é o tempo e a coragem.



O décimo quarto é Yukito, de Cardcaptor Sakura. Já tenho a peruca. Tudo o que falta, agora, é o traje. Em breve, com certeza sai. Já dá para fazer uns casuais.



O décimo quinto é Subaru, de Tokyo Babylon. São duas versões: a versão casual e outra versão mais tradicional. Já era para eu comprar o tecido, mas decidi esperar sair o anime, para ter certeza das cores e dos detalhes do traje. Vai lançar neste ano.



O décimo sexto é Michiru, de Sailor Moon. Eu ia fazer o vestido dela este ano, mas vou esperar o parecer das minhas amigas. Todavia, o que com certeza vou fazer é o uniforme escolar. Estou muito animada. Devo começar em março.



O décimo sétimo é Watanuki, de XXX Holic. Ele é o meu xodó, eu estou muito no clima, no momento, porque estou lendo. Não vejo a hora de fazê-lo. Ainda falta achar os óculos, mas já comprei tecido para fazer o uniforme.



O décimo oitavo é Umi, de Guerreiras Mágicas. A peruca foi uma história louca. Deu muito trabalho e ainda não estou satisfeita, mas vai essa mesma. Para o traje, já comprei tudo. Estou animada para começar. Devo começar a mexer nela em abril.



O décimo nono é Howl. Ele é um pouco complicado, pois as joias são caras, e eu não gostei do estilo das joias baratas que achei. A jaqueta também tem lá as suas complicações, mas ainda é mais fácil do que as joias. Não sei como será, mas vamos tentar, né?



O vigésimo é Luffy, de One Piece. Ele tem uma roupa bem básica e fácil de fazer.  Este ano, vou fazer só a parte básica. Somente no outro ano, farei o sobretudo do rei dos piratas para ele.



O vigésimo primeiro é Rin Kagamine, a Vocaloid. Vou fazer duas versões. Uma que é a principal dela, que quem está fazendo é uma amiga minha, com quem encomendei há muito tempo. E a roupa de enfermeira, que já comprei tecido. Falta só começar. É provável que comece em maio.



O vigésimo segundo é Riza, de Fullmetal. Já comprei o tecido para produzir o traje, mas é provável que só comece a trabalhar nela em julho.



O vigésimo terceiro é Haru. Eu já tinha desistido dele, devido a alguns fatores, mas um Haru apareceu na minha vida e, apesar de ele não ser um personagem difícil, eu ainda quero uma camiseta específica para ele, então, vai sair só depois de outubro, por alguns motivos particulares.

Como vocês podem ver, a sonhadora aqui tem mais de vinte cosplays para este ano, mas, se eu conseguir fazer pelo menos vinte, já está bom. O objetivo é fazer todos. A parte mais difícil mesmo é ter o tempo para construí-los e para fazer fotos e vídeo. Eu só tenho o domingo para isso, e preciso dividir com várias coisas. É complexo, mas é a vida. A gente dá duro para aquilo que deseja. Obrigada por sempre estarem aqui.

0 comentário

Hana Ni Kedamono - A flor e a fera ( J-drama)

 


Encontrei esse dorama japonês na Viki. Eu não vou dizer que gostei muito. Para ser sincera, apesar de ser muito bem produzido, a história não me sugou. O mangá foi lançado em 2010, feito pela mangaka Miwako Sugiyama, e terminado com 10 volumes. Encontrei o mangá, no entanto, como não gostei muito, não o li. Tinha muitos capítulos disponíveis. A primeira temporada do dorama foi lançada em 2017, com 10 episódios, e a segunda foi lançada somente em 2019, com 5 episódios, sendo cada um de 25 a 30 minutos. É bem fácil e prático de assistir.

A história gira em torno de uma garota que acabou de mudar para uma nova escola, após ir morar com sua tia. Ao ir visitar a escola, um dia antes de começar, para saber onde fica cada coisa e não ficar perdida, acaba conhecendo um rapaz. Após ficar um tempo pela escola, nota que perdeu um ursinho que foi feito pela sua mãe. Então, o rapaz, mesmo sendo tarde e não a conhecendo tão bem, resolve ajudá-la. Aquela dedicação mexeu com ela de imediato. Ela teria encontrado o seu primeiro amor? No outro dia, na escola, ela descobre que ele é um verdadeiro playboy, do tipo que fica com várias meninas. Ela era só mais uma entre as iludidas. E agora, como isso se desenvolverá?



Kumi Kumakura é uma garota meiga, amigável e atenciosa. Ela foi morar com a sua tia após falecimento de seus pais. Algumas das lembranças deixadas por sua mãe são pequenos ursinhos feitos por ela, que era para entregar apenas para pessoas especiais para a menina. Kumi conheceu a primeira pessoa especial para ela, o seu primeiro amor, e não hesitou em lhe dar o urso. Todavia, ela não imaginava que ele era um conquistador. Então, decidiu ignorar a existência dele, mas ele parecia disposto a mudar por ela. Estava sendo sincero, mesmo assim, as coisas não seriam tão fáceis, já que ele tem uma vida um tanto complicada.



Hyou Kakizono é um lindo rapaz, inteligente e, no fundo, solitário. Vem de uma família rica e guarda algo muito duro de lidar. Algo que ele guarda segredo, mas que interfere muito na vida dele. Apesar de ser um playboy que está sempre ficando com várias meninas, ele se encanta com a pureza da Kumi e desenvolve sentimentos pela garota, mas custou um pouco para ele entender que devia mudar de hábitos se quisesse estar sério com alguém. Após dar duro para poder ficar com essa menina, ele acabava tropeçando e a deixando insegura, por causa de seus segredos e desaparecimentos. E agora, ele conseguirá realmente ser um namorado sério e responsável?

Tem vários outros personagens que seria interessante trazer, mas resolvi falar apenas do casal, dessa vez. Até porque, para ser sincera, eu vi esse dorama tão sem vontade, que não lembro o nome dos demais personagens. Olha, não é que ele seja ruim, mas pode ser que eu só não estava na vibe da chatice de romance adolescente.

0 comentário

Thirty years old

 


E lá vamos nós para mais um mangá de yaoi. Opa, pera aí! Pode voltar aqui! Este blog não se tornou especialmente desse tipo conteúdo. É só que a minha vibe era essa em um mês do ano que passou, então, acabei lendo várias historinhas. É claro que eu vou falar delas aqui. Então, volte outro dia, caso não tenha interesse nesse gênero. Voltando ao assunto, eu li esse manhua que, se não me falha a memória, é chinês (desculpe, li muitos depois desse). Tem uma história muito lindinha. Sabe aquelas historinhas fofas de cotidiano? Você encontra 67 capítulos traduzidos, ainda em andamento, no site yaoifanclub.

A história gira em torno de um homem muito bem-sucedido, filho de uma família rica. Apesar de já ter 30 anos, ele não é casado, nem sequer deseja casar-se, isso porque o que ele realmente quer nunca seria aceito pela família. No entanto, sua família, um dia, o força a ir em um encontro de casamento, e, para sua surpresa, no lugar da moça que ele esperava encontrar, estava um jovem, irmão da sua pretendente. Por coincidência ou não, o rapaz abre o jogo sobre sua opção sexual e sobre o seu interesse por ele. E agora, o que acontecerá? Esse homem mudará tudo ao seu redor? O que ele escolherá, no final? A aparência ou a felicidade?



Wei Qiu Yu é um homem maduro, bonito, inteligente e muito bem-sucedido profissionalmente. Apesar da idade que tem, ainda não é casado. Na verdade, há pouco tempo, sofreu uma profunda desilusão amorosa, quando foi deixado pelo seu amante para que ele se casasse. Essa ferida ainda está muito profunda para que ele entre em um novo relacionamento. Por isso, quando conheceu esse jovem, que ainda estava se desenvolvendo profissionalmente, preferiu não se iludir ou se envolver, no entanto, o rapaz não parecia disposto a desistir. Assim, cada vez mais, ele se via inevitavelmente abalado. Todavia, o que esse futuro relacionamento pode trazer para a sua vida? Ele terá coragem de se assumir para a família? Como isso será recebido?



Fu Yi Cheng é um jovem muito bonito, animado e convicto. Ele vem de uma família rica, mas se desligou quando assumiu a sua sexualidade, já que rolou uma grande tempestade. Apenas sua irmã e alguns parentes próximos mantêm contato e cuidam dele quando necessário. Ele ainda não é bem-sucedido no que faz, mas tem um talento maravilho para carpintaria. Se apaixonou por Wei Qiu Yu muito antes desse encontro, mas nunca teve oportunidade para se aproximar. Até que um dia ficou sabendo do encontro da sua irmã, que já não estava nem um pouco interessada, e foi no lugar dela. Foi a primeira vez na frente da pessoa por quem nutriu uma paixão platônica por um bom tempo. Ele estava disposto a fazer qualquer coisa para conquistá-lo e ser aceito. Tudo o que ele podia fazer era mergulhar de cabeça nessa oportunidade e o envolver em tanto amor, que tornasse impossível fugir dos seus braços.



Lan Yan é o impressionante secretário do irmão mais velho do Wei Qiu Yu, que, por sinal, é seu melhor amigo. Ambos compartilham o mesmo interesse e estão sempre desabafando um com o outro. Lan Yan é muito meigo, prestativo e inteligente. Ele definitivamente faz além do que um secretário realmente deveria fazer para o seu chefe. Isso tudo porque contém amor. Por um longo tempo, ele nutre um amor não correspondido pelo Senhor Wei, que está atualmente divorciado e tem um filhinho muito fofo. Claro que o divórcio não abre suas chances, afinal, é óbvio que esse homem é muito hétero. A falta de possibilidade só aumenta a sua tristeza. Vira e mexe, ele pensa em desistir, mas logo esquece disso. Um dia, ele resolve dar umas investidas e, vendo que não estava dando certo, ele bebe muito em uma reunião e fica bêbado, sendo cuidado pelo seu chefe. O jovem acaba se declarando. E agora, esse será o fim da sua carreira?



Senhor Wei é um homem muito bonito, de presença e sério. Casou-se com uma atriz famosa e teve um filho muito adorável. Todavia, o casamento foi arruinado pela falta de dedicação dele no relacionamento, já que só ligava para trabalho. Como a mulher é muito ocupada com seu grande sucesso como atriz, o filho fica mais aos cuidados dele. Um dia, seu secretário, que é muito prestativo, muda o seu comportamento. Quer dizer, ele sempre foi prestativo, mas havia um sentimento de aproximação e investimento que ele só havia recebido de mulher, e isso foi muito confuso. Então, ele deixou passar como se não tivesse notado. Contudo, as coisas saem do controle quando seu secretário se declara. Ele fica desnorteado e sem saber o que fazer, porque, naquela situação, não teria mais como eles trabalharem juntos, mas ele não queria perder o seu eficiente secretário. Mais que isso, que sentimento bagunçado é esse?

Sem sombras de dúvidas, eu só posso dizer a vocês que esse mangá é muito bom. Vale muito a pena. Se vocês gostam de yaoi, vão achar esse um amorzinho. Então, é isso, minha gente. Leiam, pois eu indico. Continuarei acompanhando essa história, que é um amorzinho. INDICADÍSSIMO!!!

0 comentário

Sex Pistols

 


       Gostaria que vocês tivessem noção do quanto eu preferiria escrever sobre qualquer título menos esse. Isso porque, já quero começar dizendo a vocês: EU NÃO ENTENDI NADA dessa história. Vi o OVA, li o mangá, mas, não importa o quanto eles tentaram explicar, não entrou na minha cabeça. Por isso, vou falar sobre ele muito por cima, sem muitos detalhes, porque é complexo demais para a minha pessoa entender. Se alguém puder me explicar melhor, para ficar mais fácil, agradeço. Este título é um yaoi que foi lançado em 2004. O mangá tem mais detalhes, mas é tão confuso quanto o anime. Eu pensei “vou ler o mangá e tudo vai fazer sentido”, só fiquei mais confusa. Teve um CD drama lançado em 2004. Não sei se já ouviram esse tipo. Eu nunca parei para ouvir, mas deve ser interessante. É parecido com aquelas radionovelas, imagino. A adaptação em OVA foi lançado em 2010, com apenas dois episódios. A qualidade é boa, comparando com a época lançada.

O enredo envolve um jovem que está passando por uma situação estranha. Muitos homens, do nada, começaram a ter interesse nele e o perseguir. Ele é salvo por um outro rapaz um tanto estranho, que diz que quer fazer um filho nele. O pobre entra em colapso: “Como assim, um filho? Eu sou homem.” E aí, então, vem a explicação do que estava acontecendo. A premissa da história da humanidade: dos 100% humanos, 30% não são descendentes de macacos, e esses que não descendem são chamados de “Zoomanos”. Ou seja, como ele é um Zoomano, acaba liberando algo que atrai todos os machos, como se fosse uma fêmea no cio. Agora, esse Zoomano de uma classe superior deseja encontrar alguém de alto nível para ter seu filho. Assim começa toda a confusão, pois quanto mais ele tentava fugir desse homem com papo estranho, mais apegado ele se sentia. E agora, como tudo se desenvolverá?



Tsuburaya Norio é um rapaz muito modesto, meigo e atencioso. Até pouco tempo, a vida dele era normal, então, de um dia para o outro, tudo mudou. Isso porque ele passou a exalar um cheiro que atraía todos os machos a sua volta. Depois de descobrir a realidade sobre tal fenômeno, ele fica incrédulo, até ver com seus próprios olhos se transformar em um gato, e ver o cara que estava interessado por ele em forma de tigre. Após se apaixonar, ele passa a aceitar o seu destino, e faz de tudo para poder suprir os desejos do seu amado. No entanto, em um ponto da história, seu amado parece que realmente não o ama, somente o vê como alguém que vai ter seu filho. Poderia ser verdade? Se for, então o que foram todos aqueles momentos compartilhados?



Madarame Kunimasa é um pesado nekomata, uma onça pintada, uma espécie especial entre os Zoomanos. A princípio, ele tem vários relacionamentos héteros, até achar um gato perfeito para gerar a sua origem da melhor forma possível. Todavia, nem tudo foi tão fácil como ele pensou que seria. Ele passa por muitas coisas para o conquistar e fazer o possível para o tocar, sem que ele se transformasse em um gato. No decorrer da narrativa, apesar de, a princípio, ele estar disposto a fazer qualquer coisa para conquistar o rapaz, mais tarde descobrimos que, na verdade, ele fez isso não por sentir que queria fazer ou por estar amando, mas por ver que era necessário para conquistar o rapaz. Não havia sentimentos, era o que ele pensava. No entanto, as coisas começaram a mudar.



Madarame Yonkuni é meio-irmão de Kunimasa, um pesado de forma de dragão. Na verdade, ele é uma mistura de dragão e cobra, por ser gerado pelas duas espécies. Por isso, pode sofrer um pouco com as temperaturas. Yonkuni tem muito ódio de homens e está sempre rodeado de mulheres. Quando entra na escola, pede para ser amigo de mentira do representante da sala, para que os outros não se aproximassem, tentando amizade. Assim, teria alguém para o dizer o que estava rolando na classe quando não estivesse presente, sem precisar ter acesso aos outros caras. Porém, o rapaz foi astuto e, em troca de fazer isso, pediu para almoçarem juntos todos os dias. Em meio a dias ajudando o seu irmão e o seu novo amante, algo começa a parecer estranho. Quando ele acorda na casa do represente da escola, descobre que, apesar de odiar homens e não lembrar de nada, havia transado com outro homem, não uma vez, mas várias vezes. E agora, o que acontecerá?



Fujiwara Shiro é um aluno responsável, por isso é presidente de sala. Há muito tempo ele tem estado de olho em Yonkuni. Poderia até dizer que era amor à primeira vista não correspondido há séculos. Ele só andava à espreita, pelo fato de que sabia que seu amado não só odiava como repugnava a presença masculina em sua vida. No entanto, um dia, ele o salva, por seu corpo ter uma temperatura elevada. Desde então, o dragão sempre vinha o visitar, mas ele não lembrava de nada no dia seguinte. Para ele, isso não era ruim. Se ele o procurava, apesar de tudo, era porque, nem que fosse um pouquinho, ele era especial. Quando seu amado descobriu e se afastou, foi um terror para o jovem...Contudo, algo está para mudar. O que será?

      No mangá, aparecem muitos outros casais um tanto peculiares. Às vezes, paro e penso por que eu parei um tempo precioso para ver e ler isso. Não entendi muito, mas algumas coisas são legais de ver. É isso. Vida que segue. Se alguém entender melhor e conseguir explicar bem, nos explique. 
0 comentário

Playlist Anime - 2020

 


Após as retrospectivas, claramente não poderia faltar a playlist, não é mesmo? Se vocês ainda não leram a postagem, lhes convido. É bem rapidinho e vocês vão ficar a par dos animes que passaram aqui no ano passado. Então, sem muitas delongas, vamos às músicas.

A primeira, “Sakura Saku”, é a música de abertura do anime Love Hina. É uma música bem dinâmica e divertida. É a cara do anime, para ser sincera, e impregna na cabeça.



            A segunda, “Centimilimental”, cantada por Kizuato, é abertura do anime Given. É uma música muito boa. Aliás, esse anime é um amorzinho. Assistam! Eu não poderia deixar de pôr na playlist a música que é cantada pelo personagem principal, quase nos últimos episódios, “Fuyu no Hanashi”. Essa música tem um grande significado, por isso, só de falar dela, dá vontade de chorar, e nem conto como e quando a escuto.





            A terceira, “Gake no ue no Ponyo”, cantado por Nozomi Ohashi, é a música do filme homônimo. Esse é um filme muito gostosinho de assistir. A música é muito fofinha.



A quarta, “Rise”, cantada por MADKID, é do anime Tate no Yuusha no Nariagari. Eu acho que essa música combina muito com o anime. É muito gostosa de ouvir.



A quinta, “Ni Odosarete imasu”, cantada por Fukanzen Monologue, é do anime Dakaretai otoko. Eu gostei muito dessa música e acho que cai muito bem com o anime.



            A sexta, “Mission! Ken. Kou. Sai. Ichi”, é a abertura do anime Hataraku Saibou. É uma música muito divertida, que não tem como você não se agitar junto.



A sétima, “I can Hear the sea”, é a música de encerramento do filme Umi ga Kikoeru. É um filme antigo, então, a música mostra bem o tempo antigo.



            A oitava é “Only Yesterday”, do filme Omohide poro poro. É bem delicada. Esse filme fala muito sobre a nostalgia e as mudanças do futuro, então, sei lá, essa música passa esse sentimento.



            A nona é “Kimi o nosete”, do filme Tenkuu no shiro Rapyuta. É uma música muito gostosa e claramente antiga, que passa exatamente o sentimento do filme. Acho muito agradável de ouvir.



>

A décima é “If I’ve been Enveloped in tenderness”, música do filme Majo no Takkyuubin ou Kiki Delivery service. Esse filme é muito fofo! É um dos meus favoritos! Essa música é agradável.



            A décimo primeira é “Okaasan no Uta”. Essa música é do filme Ookami kodomo no ame to yuki, um filme lindo! Essa música fala exatamente da fantástica mãe dessa história. Muito linda, essa canção.



A décima segunda é “Tomodachi Meter”, abertura do anime Morose Mononokean. Essa música me dá um sentimento gostoso. Eu gosto muito dela e da nostalgia que me causa, sei lá por quê.



            A décima terceira é “ExDream”, cantado por Myuji. É a abertura do anime X 1999. Trata-se de uma música antiga, até porque o anime é antigo. É uma música que me faz arrepiar. Muito boa.



            A décima quarta é “Merry go round of life”, do filme Castelo Animado. Olha, essa música, eu poderia ficar o dia todo ouvindo. Amo o filme, e essa música, OMG!, realmente amo ouvir.



A décima quinta, não sei o título da música, mas é da trilha sonora do filme The cat returns. Achei muito agradável de ouvir.



A décima sexta é “Yuzurenai negai”, abertura do anime Magic Knight Rayearth. É uma música antiga para um anime antigo. Não sou muito chegada, mas ouvir é nostálgico.



A décima sétima é “Love dramatic”, cantado por Masayuki. É do anime Kaguya-sama love is war. Eu acho essa música muito divertida, e combina muito com o anime.





A décima oitava é “Seamlessly Extended”, abertura do anime Beastars. Acho muito diferente, essa música. É muito legal, na verdade.



A décima nona é “Arrietty’s song”, cantada por Cecile Corbel. Faz parte da trilha sonora do filme Kari Gurashi no Arrietty.

 





            A vigésima é “Fine on the outside Ahn”, cantada por Priscilla Ahn. Faz parte da trilha sonora de As memórias de Marnie. É uma música muito linda.



A vigésima primeira é “Always with me”, trilha sonora do filme A viagem de Chihiro. Acho muito agradável de ouvir.





Essas são as canções dos animes que passaram por aqui no ano de 2020. A maioria é muito agradável de ouvir. Com toda a certeza, ouviria no dia a dia. Algumas são perfeitas para relaxar. 

 

0 comentário