That Winter, the wind blows (K-drama)



Se você pretende assistir a esse dorama, saiba que você precisará preparar o coração.  Por muito tempo, eu ouvi a OST de That Winter, the wind blows. Só a música, por si só, me fazia chorar feito um bebê. Sempre quis assistir, mas, mesmo não fazendo ideia da proporção do baque que ele poderia me causar, já sabia que eu tinha que estar pronta para ver. No entanto, depois ficou difícil achar, aí a santa Netflix o disponibilizou. Então, fui lá quebrar a cara em plena quarentena. Ok!! Sofri feito uma condenada vendo esse dorama. Só de lembrar dele me faz arrepiar, mas não me arrependo, porque ele tem a proporção de profundidade e intensidade que eu adoro. Logo no início já percebemos que não é um dorama muito atual. Ele foi lançado em 2013 e facilmente você percebe a diferença de qualidade de produção. Agora, meu amigo, o elenco é formidável. Os dois atores principais são uns que eu admiro e gosto muito do trabalho deles. Na Netflix, vocês o encontram o dorama com o nome de Vento do Inverno, legendado, é claro.
A história envolve uma jovem mulher incrédula de tudo e que não confia em ninguém. Quando criança, perdeu a visão devido a uma doença, e agora, sozinha no mundo e sem um familiar por perto, ela se encontra em uma posição de herdeira do seu falecido pai e rodeada por pessoas que estão prontas para passar a perna na frágil mulher cega.  Em meio a tudo isso, o suposto irmão mais velho, que havia se afastado há muito tempo, foi encontrado. No entanto, a verdade é que esse homem é um charlatão que tira vantagem onde encontra oportunidade. Por coincidência ou não, tem o mesmo nome do verdadeiro irmão e, mais que isso, era amigo próximo dele, que ela sempre ansiou. Vendo que ela é cega, tem a oportunidade de aplicar um grande golpe. Contudo, não esperava que seria tão difícil se aproximar da mulher desconfiada que ela se tornou, no decorrer dos tempos. Com muito sacrifício, aos poucos, conseguiu conquistar a confiança dela, no entanto, aquilo que era para ser um golpe se torna difícil, pois o golpista acabou se apaixonado por essa mulher. E agora? Como isso se desenvolverá?


Oh Young é uma mulher muito bonita e de aparência frágil. Mesmo sendo deficiente visual, ela não se deixa ser vista como frágil. É perspicaz e sensata. Costumava confiar nas pessoas, mas a vida a fez se tornar uma pessoa muito dura, se tornando cada vez mais sozinha por não ser capaz de confiar. Porém, ela reconhece as suas dificuldades como cega e, mesmo que não possa confiar, ela mantém algumas pessoas ao seu redor. Por fora, mostra confiar nessas pessoas, contudo, não é bem assim. Ela está muito atenta a tudo. Sabe de muito mais coisas do que as outras pessoas podem imaginar. Quando criança, seus pais se divorciaram, por isso ela nunca mais viu sua mãe e seu irmão mais velho. Após seu pai falecer, ela se tornou a herdeira e a pessoa encarregada de administrar a empresa aos cuidados do braço direito de seu pai, que era, na verdade, a amante dele e, agora, responsável legalmente por ela.


Antes de seu pai falecer, ela encontrou uma forma de achar seu irmão mais velho, mas não deu certo. Alguns anos depois, o advogado encontrou o irmão mais velho que ela tanto esperou. Mesmo estando feliz com isso, ela não estava confiante. Primeiro que, no momento mais difícil, seu irmão não apareceu, mesmo ela tendo deixado recado para ele. Agora que o pai falece, ele aparece? Só podia ser porque estava interessado na herança. Contudo, também havia a chance de ser alguém querendo enganá-la. Então, ficou com o pé atrás o tempo inteiro, sendo indiferente e fria com ele. Porém, aos poucos, essa pessoa começou a completar tudo aquilo que ela sempre quis ter, como a presença de seu irmão mais velho. Então, confiar foi inevitável. Oh Young começou a se sentir estranha sobre ele, um sentimento que parecia ir além de apenas afeto que temos por um irmão, e isso a assustou. O que era isso? Poderia ter se apaixonado?


Oh Soo é um homem bonito e muito atraente. Esperto, perspicaz e ganancioso. Um jogador de alto riscos que passou a trapacear com as mulheres ricas, após perder a mulher que amava. Em meio a tudo isso, ele se envolveu com uma mulher mais terrível que ele, e assim acabou preso. Após finalmente ser liberto, caiu na mão de uma máfia, da qual um dinheiro foi roubado e a culpa havia caído em cima dele. Então, eles lhe dão um prazo para levar o dinheiro ou ele seria morto. Assim, uma oportunidade de ouro caiu na sua frente: o seu amigo, que havia falecido e que tinha o mesmo nome que ele, era realmente filho de uma família rica. Com sua vida em risco, ele não precisou pensar tanto. Fez algumas investigações junto de seu parceiro e partiu com a ideia de conseguir esse dinheiro. Contudo, ao chegar lá, se deparou com uma mulher que, apesar de cega, era durona demais para ser convencida tão facilmente.


Desse modo, ele teve que se dedicar muito mais a fundo ao trabalho de conquistar a sua irmãzinha. Usou todos os meios possíveis para que isso fosse possível. Às vezes, dava certo, em outras, quebrava a cara. Parecia que nada que fazia quebraria a parede ao redor dela. Até que, um dia, finalmente ele conseguiu a atenção da menina. A partir daí, as coisas começaram a fluir. Contudo, para conquistar alguém, ele nunca teve que ir tão longe. Quanto mais a conhecia, mais algo dentro dele mudava. Em meio à investigação de como poderia se aproximar, descobriu coisas terríveis que fizeram com ela, e isso acendeu mais ainda algo dentro dele. O que era para ser um golpe, se transformou em alguém que queria poder ajudá-la e, mais que isso, se tornou amor. Contudo, o que ele poderia fazer? Tentar esconder para sempre o fato de não ser irmão para poder ficar ao lado dela e a proteger ou desaparecer? O que seria mais justo com ela?


Park Jin Sung é o braço direito de Oh Soo. Desde que se lembram, eles estão juntos para tudo, inclusive nas trapaças. É um rapaz bonito, esperto e observador que, em todo momento, esteve sempre pronto para ajudar seu camarada. Apaixonado pela irmã mais nova da falecida ex de seu amigo, ele tem que lidar com o fato que ela só tem olhos para ele. Em meio a tudo isso, foi ele quem mais ajudou e apoiou seu amigo. Esteve sempre ao lado dele em tudo. Porém, quem diria que ele faria um feito tão chocante no final?


Hee Sun é a irmã mais nova da ex de Oh Soo. É uma menina intrometida, impulsiva e esperta. Ela é apaixonada por Oh Soo e não esconde isso. Tecnicamente, ela quer obrigá-lo a gostar dela. Está sempre de olho e brigando com ele quando se envolve com alguma mulher. Ela cuida de uma floricultura, mas arranja tempo para ajudar Oh Soo com investigações e planos para conquistar a herdeira rica. No decorrer da história, ela também se aproximou da Oh Young. Quando percebeu que Oh Soo estava gostando, de fato, da herdeira, começou a ficar surtada, até mesmo ameaçou entregar todo o jogo.


Wang Hye Ji é a tutora de Oh Young, uma mulher que tem intenções um tanto misteriosas, no entanto, não resta dúvidas de que não é nada honesta. Acho tudo muito confuso sobre ela. Essa senhora era o braço direito e amante do pai de Oh Young. Por ter um cargo de confiança, se tornou a tutora legal da jovem. Ela sempre cuidou muito bem da jovem herdeira, pelo menos é o que parece. Contudo, Oh Young não parece confiar, de fato, nela. No decorrer de tudo, muitas coisas ficam claras. Até mesmo Hye Ji se surpreende com tudo o que acontece.
Tem outros personagens, mas achei esses mais importantes. Sobre a última personagem, não consigo falar muito dela, porque muitas coisas são decisivas demais para expor aqui. Eu sofri vendo esse dorama? Sofri, mas eu adorei. É angustiante, impactante e lindo. Então, preparem o coração e um lencinho. INDICADO!!!!



Gênero:   Drama, Romance, Tragedia

Dorama: 16 episodio 
0 comentário

Koigokoro Koushinchuu



Quem não gosta de um mangazinho shoujo para equilibrar a vida com um bom clichê? Então, aqui vai mais um, com uma história bem curta, mas muito fofinha. Ele tem apenas um volume, com uma história chave e 1 oneshot. Achei uma gracinha e os personagens são um amorzinho. Você o encontrará para ler no Toshi wa Yume.
A história gira em torno de uma menina que estuda em uma escola particular que carrega várias lendas amorosas. Então, quando entrou nessa escola, sonhava em encontrar um amor que seria para a vida toda. Assim, ela começou a namorar o indiferente presidente do Conselho Estudantil. A menina tenta cumprir todas as lendas para que eles possam seguir felizes para sempre, contundo, ele não parece querer cooperar. E agora? Será que ele sente o mesmo por ela?


Ritsuka Fujinami é uma garota animada, gentil e sonhadora. Não me surpreenderia se ela fosse do signo de peixes. Namora o popular e lindo presidente do Conselho Estudantil, mas não é tão fácil assim. Arrastá-lo para que cumpra seus desejos é um verdadeiro desafio. Ela da o seu melhor como namorada e, às vezes, tenta entender quando ele não se junta às vontades dela. Em outras vezes, se sente um pouco insegura. Em meio a isso, uma pessoa se declarou ela. Foi a primeira vez que um garoto disse que gostava dela. E agora? Será que isso vai balançar seu namoro?


Hijiri Kuze é um rapaz bonito, inteligente e sério. É o presidente do conselho, muito dedicado. Ele começou a namorar Ritsuka há um tempo, mas não está muito disponível para viver o drama romântico que ela deseja. Não por não gostar dela ou algo assim, na verdade, ele se importa mais do que parece, mas não consegue seguir a onda melosa, sequer faz o tipo dele ser meloso. Contudo, ele fica mais consciente dos seus sentimentos e mais ativo quando parece que alguém está querendo roubá-la, embora, antes, ele fique mais frio ainda.


O oneshot envolve a estudante Aya, que é apaixonada pelo seu vizinho e amigo de infância por muito tempo. Contudo, ela foi rejeitada por ele quando se declarou, e então, para que pudessem continuar amigos, fizeram uma promessa dele nunca se apaixonar por ela. Mesmo parecendo que está tudo bem, na verdade ela ainda continua gostando dele. Porém, precisa esquecer isso de vez e, para isso, decide ir em um encontro para achar um novo amor. No entanto, seu amigo não parece feliz com isso e tenta impedi-la. E agora, o que isso significa?
É um mangá bem curtinho, fácil de ler. Se está com vontade de ler algo fofo e rápido com muito clichê, esse com certeza é o seu mangá. Então, vamos lá!


Gênero:   Shoujo, Romance, 
Autor:  Shiumi Saki
Mangá:   1 volume 
0 comentário

Photoshoot: Yona Hime (Akatsuki no Yona)


O photoshoot de hoje é muito importante, pois é da minha princesa maravilhosa, Yona, de “Akatsuki no Yona” (clique aqui). Se não conhece, não sabe o que está perdendo. Então, dê uma olhada na postagem. Eu já havia feito um ensaio há algum tempo, mas o tempo, a disposição e o acúmulo de outros ensaios não me permitiram compartilhar isso antes. Então, agora que finalmente consegui, estou compartilhando com vocês o que consegui salvar desse ensaio. Na verdade, pretendo refazer esse shoot, mas como não sei quando, resolvi não descartar as fotos que consegui salvar. Se você estiver se perguntado por que estou insatisfeita, o motivo é que aconteceu algum problema que diminuiu muito a qualidade das fotos, e eu sou extremamente chata com isso.
O traje da Yona eu pedi no AliExpress. Apesar de o tecido ser de boa qualidade, a roupa veio muito grande e acabei tendo que pagar para diminuir. O arco foi feito pela minha amiga, VIIH, que faz um excelente trabalho. O local em que tiramos fotos foi no Horto Florestal, um lugar muito lindo mesmo para esse tipo de fotografia. Porém, só consigo fazer essas fotos no dia de semana, pois não está aberto no fim de semana. A fotógrafa foi a Izabella Cames, que teve a ajuda de sua amiga. Muito obrigada mesmo pela dedicação nesse dia! Infelizmente, aconteceram alguns contratempos que não havíamos percebido. Espero que vocês gostem das fotos.













Então, é isso. Tem mais algumas fotos que gostei, então vou compartilhar, em breve, o restante com vocês aqui. Fiquem ligados que vai ter muito cosplay nesses dias.

0 comentário

Seriados que terminei




Esse ano, decidi terminar de ver alguns seriados que eu acompanhava. Como eu sempre estou envolvida com animes, mangás e doramas, não tenho tempo para ver seriados. Então, quase sempre vejo em minhas férias. Não tenho aquele costume de acompanhar o lançamento, por isso vários estavam finalizados há um tempo, mas ainda não tinha conseguido ver. Esse ano, devido à atual situação que estamos, consegui finalizar uns 5 seriados, e isso significa que posso tentar ver alguns novos. Vamos ver se se encaixa no meu cronograma apertado.


Teen Wolf”. Comecei a assisti-lo assim que lançaram. Sempre gostei de histórias sobrenaturais, então acabei apreciando. Revi desde o começo, uma vez, e então parei de ver na terceira temporada. Só agora retomei e consegui terminar. Devo dizer que a última temporada foi muito ruim. Seria melhor se tivesse acabado na penúltima, se fosse para eles terem destruído a imagem de anos de “Teen Wolf” em uma última temporada. Eu fiquei realmente muito desapontada.


Pretty Little Liars”. Já perdi as contas de quando comecei a assistir, porque realmente faz muito tempo. Já revi desde o começo, algumas vezes. Não é que eu ache uma história incrível, mas como passava muito tempo sem ver, não lembrava onde parei e, sem ter o que fazer, assistia desde o começo. Na última vez, ficou faltando só a última temporada, que só vi nesse ano. Como disse, não acho a história tão boa, mas é intrigante. Eu estava desesperada para saber quem realmente fazia todas essas coisas. Isso nem me deixava dormir de tanta ansiedade. Diferentemente do primeiro que falei, o final de “Pretty Little Liars” foi perfeito, foi incrível, foi O final. Foi muito lindo mesmo. Acho que, só por esse final, o seriado todo vale a pena. Tá vendo como um bom final pode salvar uma história e um ruim pode estragar o seriado todo?


The vampire Diaries”. De todas as séries, essa é a que acompanhava por mais tempo. Sempre revia tudo toda vez que decidia assistir. Até perdi as contas de quantas vezes isso aconteceu. Há uns 3 anos, parei com isso e continuei só acompanhando. Então, chegou o momento da temporada final. Não assisti na época que vi a penúltima temporada, porque ainda não estava na Netflix. Mesmo com todo mundo vomitando spoiler, eu não quis procurar para ver em outro lugar. No final, a série saiu da Netflix e eu só vim ver agora, em outro lugar. Bem, eu gosto desse seriado, mas desde que a atriz principal saiu, eu acho que tudo perdeu sentido. Para mim, foi uma verdadeira decepção e achei muito irresponsabilidade da atriz abandonar o barco. Para que? Sair em algum filme por aí por 2 minutos? OK!! Eu quero entender que cada um tem seus sonhos e vontades, mas, mano, acho que estragou a série ela ter saído. Aí ela aparece só no final, que magnífico! Eu tenho um caso de amor e ódio com esse final, na moral.


The originals” é um spinoff de “The vampire Diaries” que tem como principal o MELHOR vilão que apareceu na série. Para mim, “The originals” é mil vezes melhor que a história que veio primeiro, mas gosto de ambas. Eu acompanhei “The originals” e me apaixonei. Foi bem curto mesmo, e confesso que foi uma decepção, para mim, o final.  Não esperava aquilo nem em mil anos. Porém, tudo aquilo só mostrou como Klaus era um homem fantástico do começo ao fim. Era apenas arisco, porque a vida não foi fácil para ele. Eu fiquei triste com o final, então fui ver o seriado que aparece a filha dele, que é o que estou, atualmente, acompanhado, “Legacies”.


Dr. House” eu o terminei recentemente. Eu sempre o via de forma aleatória, na TV. Quando ele estava na Netflix, resolvi ver certinho, desde o começo, mas quando chegou na sétima temporada, eu empaquei. Quando tudo parece começar a andar bem é quando o baque é maior, pelo menos é assim quando se trata de um personagem como House. Contudo, eu não lembrava onde eu tinha parado, por isso acabei revendo a sexta temporada. Dessa vez em outro lugar, porque na Netflix não tinha mais. Eu sempre esperei um fim muito caótico para “Dr. House”, no entanto, nunca esperei o que aconteceu ali. Surpreendeu-me muito.
Então, é isso. Esses foram os seriados que eu sempre acompanhei e que, finalmente, coloquei um fim. Agora, dos que eu já acompanhava, continuam: “Supernatural”, que coloquei em dia recentemente; “Better Call Saul”, que estou aguardando a próxima temporada. Pelo que me lembro, são esses, no momento. Os novos que comecei foram “Legacies”, que já tem três temporadas, e “Você”, que tem duas temporadas e nem sei por que decidi assistir. Ainda não sei, mas estou pensado em ver algum seriado novo.  Veremos. E aí, vocês já viram algum desses? O que acharam do final? Alguma indicação de seriado novo?

0 comentário

Arthdal Chronicles ( K-drama)



Existem muitos tipos de doramas, no entanto, foi a primeira vez que encontrei um dorama coreano nesse estilo e com esse teor. Por ser tão diferente, fiquei louca para assistir logo, contudo, eu não fazia ideia de que, pela primeira vez, estaria vendo algo tão bárbaro sendo produzido pelos coreanos. Eu não sei se vocês conhecem outros que sigam essa linha de violência, porque eu não conheço, a não ser os mangás coreanos, que geralmente são BEM violentos. Porém, isso aqui é outro nível de maldade. “Arthdal Chronicles” é bem ligado ao estilo viking, até a forma de viver pode se dizer que é um tanto parecida. Ele foi lançado em 2019, tem uma produção impecável e um elenco formidável. Está disponível na Netflix com o nome “Cronicas de Arthdal”.  A forma que terminou indica que vai haver uma segunda temporada, porque, se não houver, será uma verdadeira decepção e tudo que vemos não valeria de nada. Então, espero que tenha.
A história envolve uma terra mística chamada de Arth, onde seus habitantes lutam por poder. A tribo mais forte simplesmente dilacera pequenas tribos, tudo para ter domínio. Em meio a esses dias ruins, o amor acaba dando frutos a duas crianças que estão ligadas a mais uma outra, em algum lugar nesse mundo. Contudo, essas crianças foram separadas e cada um seguiu seu destino, enfrentando desafios diferentes. Foi assim que um jovem muito ingênuo cresceu em uma tribo muito distante, onde, apesar de crescer ali, nunca se encaixou, por causa dos seu jeito diferente de ser. Tudo estava em perfeita paz quando soldados de Arth atacam essa humilde aldeia, matando muitos e fazendo o que restou de escravos. O jovem, que conseguiu escapar, passa seus dias tentando resgatar o seu povo enquanto descobre mais sobre a sua verdadeira origem. O que acontecerá com esse jovem em meio ao mundo totalmente diferente do que vivia? Ele conseguirá resgatar seu povo? Quem ele é, de fato? Qual a importância dele nessa história?


Eun seon é um Iguto, embora desconheça isso. Iguto são filhos de Saram (humanos) e Neanthal, que foram praticamente extintos pelo povo de Arthdal. Euan seon é filho de uma humana importante em Arthadal, contudo, ele também desconhece isso. Sua mãe o protegeu até o seu último instante e faleceu quando ele era uma criança de uns 10 anos. Assim, ele passou a viver em uma aldeia muito remota e distante de onde nasceu. Então, Eun seon cresceu e se tornou um rapaz sonhador, ingênuo e inteligente.  Ele sempre soube que era diferente, pois havia alguns detalhes em si diferentes das pessoas com quem convivia, como marcas no corpo e lábios azuis, além de ser o único com capacidade de sonhar. Sabia que tinha uma força diferente também, porém, ainda não havia tomado todo conhecimento dessa forma, por causa da sua bondade. Infelizmente, ele conheceu o pior dos seres humanos, vendo a destruição que fizeram na aldeia que o acolheu. Está determinado a salvar seu povo de coração, não importa o que terá que fazer.


Saya é um Iguto e tem conhecimento disso, pois foi criado por um, que apesar de o ter como pai, não é seu pai biológico. Nem ele nem Eun seon sabem da existência um do outro, apesar de terem sonhos um com o outro. Eles são irmãos gêmeos, mas completamente distintos. Saya foi criado escondido por muito tempo, e mesmo não sendo tratado com todo amor pelo seu pai, Ta gon, ele tem muito afeição por ele e deseja torná-lo um homem muito poderoso, mas não como humano, mas como Iguto. Então, começa a trabalhar duro por baixo dos panos para que, um dia, fosse reconhecido por seu pai e se tornasse uma pessoa capaz de estar ao lado dele como conselheiro. No meio disso, ele conhece Tan ya, uma escrava que veio de Lark, mesmo lugar que Eun seon. Conhecendo-a melhor, descobre que ela provavelmente era alguém importante, e com seus conhecimentos a tornou alguém muito prestigiada em Arthdal. Contudo, isso é porque ele é apaixonado pela jovem moça, que obviamente já tem alguém em seu coração, o que ele não pode aceitar e deseja descobrir quem é essa pessoa. O que acontecerá quando os irmãos se encontrarem? Será que vão lutar pela mulher que tem seus corações?


Ta gon é filho do líder da união de Arthdal. Por causa de sua inteligência, ele foi nomeado estrategista e logo se tornou chefe das tropas que dominam territórios. Ele planejou a destruição dos Neanthal e dizimou muitas aldeias. Ta gon é muito ganancioso, tudo o que ele quer é poder, não importa o que terá que fazer. Ele é um Iguto, mas esconde isso muito bem. Sofreu muito nas mãos de seu pai, por ser quem é. Várias vezes quase foi morto pelo seu pai ou, por causa dele, seu pai fazia muitas atrocidades para esconder sua origem. Ele cresceu com um certo ressentimento e trauma daquilo. Então, não se importou em tirar a vida do seu pai para consegui mais poder. Ta gon é um homem muito poderoso, que causa temor nas pessoas e não tem misericórdia. Está lutando para ser o Rei de Arthdal.


Tan ya é a sucessória ungida da próxima mãe espiritual de Wahan, que fica em Lark. É uma menina esperta e inteligente que vem de uma terra onde não existem lâminas, arcos e é totalmente remota. Ela desenvolveu uma forte ligação com Eun seon, que tem a mesma idade e nasceu no mesmo dia que ela. Ambos se gostam romanticamente, no entanto, no começo, tudo é direcionado como uma amizade muito forte. Quando ela e a maioria do seu povo foi levado como escravo, eles passaram por muitas coisas humilhantes e difíceis. Apesar de ela acreditar que não tinha qualquer dom espiritual, a verdade é que ela tem muito mais do que imagina. No decorrer da história, começa a entender que é de fato a reencarnação da mãe lobo, uma deusa que muitos acreditam, inclusive em Arthdal. Foi assim e com os sonhos que seu amigo lhe contava que ela conseguiu sair de escrava para uma posição de muito respeito. Enquanto seu amigo está lá fora fazendo o possível para os resgatar, ela está fazendo o seu melhor ali dentro.


Tae al ha é filha do chefe do clã hae, que são pessoas estrangeiras na terra de Arthdal e que vieram do outro lado do oceano e se juntaram seus conhecimentos com os do povo de Arthdal. Ela é uma jovem bonita e perspicaz que ao invés de se dedicar a aprender a ciência, preferiu ser só quem domina os cientistas. Pode se dizer que ela é visionária, pois consegue prever mudanças. Ela se apaixonou por Ta gon, por quem começou a ter uma relação íntima de muita cumplicidade. Ela acreditava que ele seria a pessoa adequada para ser um grande rei. Como ele escutava seus conselhos, ela sempre se sentiu segura com Ta gon e vice-versa. Algo abalará a confiança deles. O que acontecerá? O amor entre eles resolverá tudo?
Achei essa história incrível e muito diferente. Não foi muito fácil de assistir, porque realmente acontecem umas coisas muito fortes, que nos faz nos sentir um pouco mal. Pelo menos me fez me sentir mal, já que sou muito sensível a dor alheia e, bem, não estava preparada para algo de tamanha proporção. Achei maravilhoso, de fato. Parece que os coreanos estão trabalhando em histórias que vão além do clichê, e isso é ótimo. INDICADÍSSIMO!!!


Gênero:   Drama, Romance, fantasia

Dorama: 18 episodio 
0 comentário

Tokyo Babylon (CLAMP)



Quero começar dizendo que o maior defeito de Tokyo Babylon é ser uma história tão curta. Agora mesmo estou envolvida em um vazio sem fim, pois eu queria mais, muito mais. Que tristeza! Agora, parando os surtos, quem lembra de X 1999 (cliqueaqui) que saiu aqui nesse mês? Quem não lembra ou não viu dê uma passadinha lá, porque tem uma continuação dos personagens desse maravilhoso enredo. O mangá foi lançado em 1990, no Japão, e completou com 7 volumes. Foi trazido pela editora JBC em 2005. Eu não sabia, mas quando fiquei sabendo, muito recente, fui procurar e achei os sete por um preço acessível. Então, ganhei de presente do dia dos namorados. O maior tesouro que eu poderia ganhar. Eu amei a história e queria muito que tivesse um desenvolvimento mais duradouro. Tem uns detalhes que foram deixados passar que tenho certeza que todos os fãs estão corroendo até hoje.


O OVA foi lançado em 1992. A qualidade você já deve saber só de ver há quantos anos foi feito. A história que tem nele é um filler que não existe no mangá. Mesmo assim, eu adorei ver esses personagens com vida no OVA. Foi uma coisa incrível. Ainda sinto muito pelo fato de ter sido tão curto. Existe também um live-action que foi lançado em 1993. Eu encontrei sem legendas no próprio Youtube. Envolve uma historinha que existe no mangá, mas com várias modificações. Bem, tecnicamente, não entendi muito por que não tinha legenda, mas não é igual a história original. A qualidade é ruim, mas já é de se esperar. 


A história gira em torno de um adolescente que é médium e vem de uma família tradicional, de gerações de onmyoji, muito influente no Japão. Apesar de ser muito jovem, ele já carrega a responsabilidade de ser o próximo chefe da família. Assim, ele trabalha duro em vários mistérios que ocorrem na cidade de Tokyo e, com isso, se envolve em várias situações difíceis. Em meio a tudo isso, ele tem a sua irmã gêmea que o apoia e o ajuda a ter equilíbrio. Além de um homem que conheceu há pouco tempo e com quem acabou formando um elo de amizade. Para ele, ter a presença desses dois em sua vida se tornou algo muito normal, mas existe algo misterioso sobre essa pessoa, que está sempre lá, nos momentos mais complicados de seu trabalho. De um tempo para cá, ele tem tido sonhos referentes a algo que aconteceu e sobre uma promessa. Ele sente como se algo estivesse se aproximado. Que aposta é essa? O que está para acontecer?

Subaru Sumeragi é um garoto de 16 anos com alto poder espiritual, desde criança.  Sendo assim, ele se tornou o herdeiro da família Sumeragi, que são onmyoji (mistura de ciência natural e ocultismo) e que por muitas gerações serviram ao Japão nos mistérios que ocorrem “embaixo dos lençóis”, no país. Então, desde criança, ele tem sido treinado para se tornar cada vez mais forte e saber lidar com todos os mistérios que poderiam vir.  Apesar de sua força espiritual, Subaru é um rapaz de coração muito puro e cheio de compaixão com todos os seres vivos, além de ser ingênuo e não ter um autocuidado. Ele cuida mais dos outros do que de si mesmo. Sempre acaba sofrendo as dores das outras pessoas e está disposto a fazer qualquer coisa que estiver ao seu alcance pelos outros. Desde criança, ele tinha um sonho de ser veterinário. Cuidar de animais era o seu maior sonho. Ele se esforçava para estudar e fazer suas tarefas como novo líder da família, mas não era tão fácil manter o equilíbrio entre os dois. Contudo, ele dava o seu máximo para manter seu sonho e seu legado.


Hokuto Sumeragi é a irmã gêmea de Subaru. É uma garota excêntrica, animada, extravagante e barulhenta. Atrás desse seu jeito, eu sempre achei que havia algo que ela escondia para si. Mesmo sendo da mesma família, ela não tem o mesmo nível de poderes espirituais que seu irmão, então, apesar de ter treinado, Hokuto não é obrigada a seguir a tradição da família. Então, ela se diverte, tornando a vida do irmão mais agitada e cuidando dele. Parece ser só uma garota intrometida, mas, na verdade, ela cuida muito do seu irmão e o seu jeito de tentar juntar ele e o Seishiroo é porque ela quer que seu irmão desenvolva algo especial por alguém, além de compaixão. Como ela sentiu que aquela  era a pessoa ideal, fez de tudo para mantê-los juntos. Por trás de toda a sua farra, ela está de olhos muito abertos, é muito intuitiva e observadora. Sabe muito bem como seu irmão se sente e que, por trás do um rosto sorridente de Seishiroo, existe algo. Mesmo com jeito de brincadeira, ela deixa claro que se fizerem mal ao seu irmão ela não hesitará em reagir.


Seishiroo Sakurazuka é um veterinário aparentemente educado, gentil e atencioso.  Os gêmeos sabem que ele vem de uma família de médiuns assassinos, mas, por não conhecerem detalhes, nunca tentaram invadir essa privacidade, já que ele sempre disse não fazer parte da família. Atrás do sorriso gentil, existe muito mistério sobre Sakurazuka. Claro que só notamos isso porque, na história, vemos ele interferindo no trabalho de Subaru, às vezes para ajudar, outras nem tanto. Tudo isso embaixo dos panos. Subaru não suspeita de nada relacionado a ele e gosta muito de sua presença. Muitas vezes, Seishiroo salvou o garoto e fazia questão de estar presente. Ele também fazia menção de ter sentimentos românticos pelo garoto, mas é difícil dizer se ele falava sério ou só estava brincando. Ele é muito gentil com o Subaru e sua irmã.


No desenvolvimento da história, vamos descobrindo mais coisas sobre ele, e o Subaru passa a ter consciência de seus sentimentos após um incidente muito grave que levou Seishiroo a perder o olho direito. Nesse dia, tudo ao seu redor, inclusive seu coração, foi quebrado em pedacinhos. Quem diria que as coisas eram tão mais terríveis do que poderíamos imaginar e que os momentos felizes que passaram juntos, os três, desapareceriam em apenas um volume? Eu imaginava que as coisas não caminhariam para um lado bom, mas não fazia ideia que seria tão cruel. Até meu coração despedaçou. O pior é que tudo acaba ali, nos deixando imaginar o tamanho da dor que percorre as veias de quem ficou. Somente no X 1999, de fato, essa história acaba, mas nos deixando com uma pulga atrás da orelha.
Como já disse, o maior defeito dessa história é ser curta demais. Esses personagens aparecem em Tsubasa Chronicles (clique aqui), mas o Subaru é, na verdade, irmão gêmeo de  Kamui, e usam a mistura da aparência dele adolescente com o Kamui de X 1999. Lá, eles são vampiros que estão fugindo de Seishiroo, que os quer por causa de seus sangues. Eu gostei muito dessa história, mas não sei o que fazer com o vazio que eles me deixaram. INDICADÍSSIMO!!!!


Gênero:   Shoujo, Fantasia, Shonen ai
Autor:  CLAMP
Mangá:  7 volume 
Ova:   1 
0 comentário

Hauru no Ugoku Shiro (O Castelo Animado)



Há muito tempo eu tenho estado de olho no personagem desse filme, por isso sempre quis assisti-lo. Ter entrado na Netflix foi a melhor notícia que eu poderia ter. Nesse ano, tivemos muitas postagens de filmes do Studio Ghibli, que faz animações de qualidade desde os anos 90. Toda vez que assisto a um filme deles e vejo o ano, fico pasma, porque eles sempre tiveram uma produção fantástica. Esse filme foi lançado em 2004. Você o encontrará com o nome “O Castelo Animado”, na Netflix. Ele está dublado, mas também terá a opção de ver em outros idiomas, inclusive no original. Eu preferi ver dublado e nem estranhei, pelo contrário, foi muito confortável. Assim como eu já esperava, amei esse enredo incrível, os personagens e o desenvolvimento. Tudo é maravilhoso.
A história envolve uma jovem senhorita que um dia, ao sair do trabalho com o objetivo de visitar a sua irmã, é importunada por uns soldados. Assim, ela é salva por um jovem e lindo rapaz, que provavelmente era um feiticeiro, que a levou mais rápido ao seu destino. Fascinada com o rapaz, ela conta a quem veio visitar o que havia acontecido, e sua irmã fica preocupada e questiona se não era o feiticeiro Howl, cuja lenda é de que ele rouba corações de mulheres bonitas que se apaixonam por ele. Porém, a jovem diz que isso não é problema para ela, já que não era bonita. Nesse mesmo dia, ao voltar ao trabalho, uma senhora misteriosa entra sem permissão e joga uma maldição na garota, a tornando uma velhinha. Tudo isso porque ela, de fato, havia se encontrado com Howl. Assim ela segue em busca de algum feiticeiro ou do próprio Howl que a ajude a quebrar esse feitiço.


Sophie é uma moça de aparência simples, trabalhadora e gentil. Ela trabalha como chapeleira e acredita que morrerá fazendo esse trabalho sozinha, pois não se acha bonita como as outras mulheres à sua volta. Ela tem uma irmã vaidosa, seu único familiar. Mora em um quartinho nos fundos da loja em que trabalha e passa a maior parte do tempo trabalhando nos chapéus. Conhecer o jovem e misterioso rapaz foi a coisa mais emocionante que aconteceu em sua vida, mas ser amaldiçoada foi a coisa mais estranha que lhe aconteceu. Mesmo sendo uma velhinha enrugada, ela não se importou muito. Tornou-se muito determinada, na verdade. Mesmo que não pudesse contar sobre a maldição, ela tinha esperança de que, se conhece algum feiticeiro, poderia quebrar isso. Por obra do destino ou não, ela acabou sendo acolhida pelo castelo animado do Howl e se designou faxineira daquele lugar imundo. Ela teve a oportunidade de conhecer melhor Howl e sua vida, e assim concretizou o sentimento que ela já guardava em seu coração desde que o viu pela primeira vez: ela o amava e queria ajudá-lo, não importava como.


Howl é um feiticeiro poderosíssimo. Os boatos dizem que ele não tem coração e por isso rouba corações de mulheres bonitas, as quais se apaixonam por ele. De fato, ele não tem coração, mas isso não o faz ser perverso, como dizem. Ele é um rapaz charmoso, vaidoso, perspicaz e educado. Mostra ser muito carinhoso, no decorrer da história, principalmente com Sophie, a senhorinha que ele deixou ficar no castelo sem questionar muito sobre seus motivos. Apesar de mostrar ser tão confiante e poderoso, a verdade é que Howl também é uma pessoa que tem medo. Ele odeia a sensação de se sentir preso, então luta com tudo o que pode para ser livre, mesmo que, para isso, ele tenha que ser um covarde e continuar fugindo das pessoas que o querem ter. No começo, ele era loiro, que é a cor que ele gosta, pois realça sua beleza. Fica muito deprimido quando acabou usando o produto que fez seu cabelo voltar a ter a cor original. Por causa da Sophie, ele acabou aceitando os fatos e parou de fazer birra. Conviver com a Sophie o mudou muito. Apesar de, no começo, não ter certeza de quem ela era, aos poucos soube sobre maldição e a reconheceu. Pela primeira vez, ele sentiu que queria proteger algo além de si mesmo. Por essa razão, decidiu parar de fugir e encarar os seus medos.


Assim se desenvolve o amor entre os dois, e tenho que dizer que é a coisinha mais linda desse mundo. Ver o feiticeiro excêntrico encarando suas fragilidades por estar apaixonado foi algo muito lindo. Sophie mostrou tantos lados impressionantes, que não tem como não se encantar. Confesso que eu fiquei com muito medo do final, porque Howl com certeza roubou meu coração. Queria um final lindo e brilhante para ele, como uma pessoa que sonha em ser livre, e para os dois, que formavam um casal e tanto.


A Bruxa da Terra Abandonada é uma senhora gananciosa que há tempos tem abusado do seu poder. Ela, de fato, devora os corações de homens bonitos, pelos quais ela mesmo se apaixona. Tem estado atrás do Howl, querendo o seu coração, e assim passa seus dias à procura do jovem feiticeiro. Como não encontra, acaba achando a garota com a qual ele foi visto. Como a menina foi um tanto insolente com ela, acabou lançando uma maldição sobre a garota, em forma de recado para o seu querido. O que a surpreendeu é que, mesmo a menina estando tão velha, ainda tinha energia e estava muito mais determinada. 


Calcifer é um demônio do fogo, o responsável pelo funcionamento do Castelo Animado. Ele está profundamente ligado ao Howl e diz que tudo isso é uma maldição. No desenvolvimento, entendemos melhor. Apesar de ser conhecido como Terrível Demônio, ele é muito animado e gentil. Tem poderes limitados, no entanto, é muito forte. A princípio, obedece apenas ao Howl, depois faz um acordo com a Sophie e passa a obedecê-la também.


Markl é um jovem aprendiz de Howl, um garoto muito dedicado e gentil. Ele é quem cuida das coisas no castelo. Então, com três homens em uma casa, vocês podem imaginar como esse castelo estava virado um lixão. Ele ficou facilmente apegado à Sophie e se sujeitou à arrumação dela sem conseguir colocar quaisquer limites, pois ela era muito determinada. Depois que ela entrou na vida deles, as coisas mudaram e um novo brilho, um novo ar foram envolvendo sua vida. Então, queria que ela continuasse ali para sempre.


Madame Sulliman é uma feiticeira poderosíssima que é o braço direito do rei. Também foi a mestra de Howl. Ela já não é tão poderosa como já foi, por causa da idade.  Porém, está determinada a punir qualquer feiticeiro que não siga as suas regras e deseja recuperar seu aprendiz egocêntrico. Apesar de parecer que ela quer isso pelo bem, a verdade é que ela só quer o controle de tudo. É uma gananciosa que administrou a guerra que estava acontecendo enquanto tentava capturar o Howl.
É uma história muito legal e vale muito a pena conhecer. Para mim, o maior defeito dele é ser apenas um filme. Seria incrível ver mais sobre os personagens. Eu amei muito, inclusive queria mais sobre o romance dos dois. INDICADÍSSIMO!!

0 comentário