Vestuário tradicional Japonês Parte 2

Fonte:Kawaii Tokyo

Na Semana Passada falamos sobre vestuário tradicional Japonês, como a postagem ficou muito grande decidi dividir em 2 partes. Para colocar um ponto final sobre esse assunto vamos prosseguir conhecendo mais algumas peças.
Se não viu a  postagem fique por dentro da primeira parte ... “Vestuário tradicional JaponêsParte 1”

Haori

Haori: são casacos para usar sobre o kimono em dias de frio;

Happi: E um tipo de Haori usado por lojistas e  como uniforme de equipes de festivais.
 
fonte : 
Yukata: como já foi dito, é usado no verão, em festivais japoneses, festivais de fogos de artifícios (hanabi Taikai) e outros eventos tracionais de verão. Também são usados de forma casual após o banho em hotéis tracionais (ryokans) e em Onsens (termas);

Hiyoku: é um tipo de sub-kimono, historicamente usado pelas mulheres sobre o quimono. Hoje em dia, são usados em ocasiões formais como casamento e outros eventos sociais importantes;


Hakama: costuma ser usado sobre Kimonos cobrindo a parte inferior do corpo e se assemelhando a uma calça carga. São roupas tracionais masculinas usadas antigamente por samurais para proteger as pernas quando andavam de cavalo, porém também ajudavam em combates evitando que o seu inimigo previsse seus movimentos. Hoje é usada em situações extremamente formais, em cerimonias de chás, casamentos, funerais, por atendentes em templos xintoístas e por participantes de certas artes marciais japonesas como Iaido, kenjutsu, kendo, do-jutsu e kyudo. Antigamente, só homens poderiam usar, mas, hoje em dia, não  tem problemas mulheres usarem também;

Fundoshi: uma espécie de tanga para adultos do sexo masculino feita de algodão (uma espécie de cueca fio dental - rindo ate 2050);

Kanzashi: enfeites usados no cabelo das mulheres de vários modelos ( flores de seda, pentes de madeira, e grampo de cabelo);

Koshuhimo: uma faixa estreita que é usada para auxiliar na hora de vestir, pode ser de ceda ou de lã, são usadas para manter tudo no lugar na hora de vestir.

fonte: second Life

Jinbaori: foi feito especificamente para um samurai vestir;

Waraji: Sandálias de palhas usado geralmente por monges;

Zori:  sandália usada por homens e mulheres, semelhante a chinelos;


Tem muitos detalhes do qual eu não sabia, achei muito interessante cada descoberta, também sobre os diversos tipos de quimonos que para mim a única diferença era escolher que estampa usar, mas esse horizonte muito mais complexo do que eu imaginava. Eu sempre confundi quimono e yukata, estou amando esta por dentro de tudo. 
Sei que já disse na postagem passada, mas vou dizer novamente: Eu quero usar muito quimono, Yukata e Hakama.  Watashi no Yume <3 ( meu sonho)
Espero que tenha gostado, e na próxima postagem sobre vestuário, vamos entrar no mundo J-Fashion.


Ja mata ne ...
4 comentários

Bokura Ga Ita


Existem 2 animes que só de se falar o nome, o meu coração dói, e um desses animes é, sem dúvida, BOKURA GA ITA. Ele foi uns dos primeiros Shoujos que assisti quando comecei a acompanhar animes, e possui uma história que me impactou muito. Sempre me vem a nostalgia de assisti-lo novamente, mas sempre hesito, porque esse anime me traz uma série de emoções, porém a mais forte é a dor.

Mas, mesmo sendo uma história com muitos momentos dolorosos, para mim, esse foi um dos melhores animes Shoujos que conheci na época. O desenho não é dos melhores, na verdade não é realmente bom, mas a história é realmente maravilhosa ( leia Sinopse). O anime termina em uma parte que te faz sentir literalmente louca de ansiedade, mais não ache que está tudo acabado. O seu sofrimento só está começando (risos).
O mangá, eu somente acompanhei a continuação após do fim do anime, o desenho é realmente péssimo, mas a história acredito que vale a pena acompanhar.


 Se você gosta muito de uma boa história de amor, então esse é o anime que você tem que assistir, e também, ao terminá-lo, ler o mangá.


Para felicidade das pessoas que amam um bom Shoujo, saiu o live action dessa linda história, e foi dividido em 2 partes, sendo assim, foram lançado dois filmes. Eu achei que os atores se encaixaram muito bem nos papéis, e também gostei muito da qualidade, então também indico assisti-lo.



A Nanami é realmente incrível, dificilmente há uma mulher que possa se igualar em determinação a ela. Ela é sensível, mas é decidida; embora ela se entregue literalmente a quem ama, ela não aceita de forma alguma que  passem por cima dela (mesmo que ela ame muito a pessoa), e também é super determinada quando faz uma promessa: ela segue determinada a cumpri-la, e não importa, para ela nunca será um sacrifício cumpri-la.

O amor da Nanami pelo Yano foi algo que realmente me tocou, eu sinceramente não conseguiria suportar o que ela foi capaz de suportar. Em todo momento, ela agiu com um coração realmente cheio de amor, até a irmã do Takeu falou: “A Nanami é quem dá amor”.
Ela tbm disse:

''Você sabe como se esquecer um antigo amor? Encontrar um novo amor e dar tudo de si. Se isso é verdade novo amor, o velho amor, naturalmente, tornar-se parte do passado. '' 

Ela o amou em todos os momentos, mesmo quando ela achou que não poderia vencer a escuridão do coração dele, e acabou se machucando muito por isso, mas ainda assim o amou com todo o seu coração.

Eu senti muita raiva do Yano em vários momentos. Ele ficava se alto punindo, sempre colocando a Nanami em segundo plano, porque ele achava ela uma garota forte. Mesmo a Nanami sendo, de fato, uma garota forte, ela não é de ferro.
Para mim, eles são realmente um casal fofo, que sofreu tanto, tanto. Embora os dois sejam totalmente diferentes um do outro, o Yano carrega dor e não faz questão de se livrar dela, ele somente continua se punindo, mas a Nanami não, não importa quanto os dias são dolorosos, ela encara os de frente e é capaz de sorrir de verdade sem medo de acreditar que é capaz de vencer, dando o seu melhor. Acredito que a Nanami seja a luz no fundo do túnel para Yano. É uma pena ele ter tentado fugir tanto dessa luz, sempre se punindo.
“Takahashi... Desde que eu te conheci, sinto como se o meu destino foi conhecer você.” Yano

A história teve um fim meio ruim (porque a mangaka estava com preguiça, provavelmente), mas, ainda assim, foi bom saber o que aconteceria ate o fim do mangá. Eu só acredito que após tanto sofrimento devia ter um final mais emocionante, eu achei o final meio sem graça.


Então, você o assistiu? O que achou desse anime?

Você não assistiu? Está esperando o que? Se você curte o gênero vai, sem dúvida, gostar desse anime. 


0 comentário

Antique Romance




Eu sempre tenho dificuldades em falar sobre minhas obras favoritas. Eu fico com esse desejo de escrever algo incrível, mas, Infelizmente, eu me cobro tanto isso que, às vezes, não sai dessa forma e fico insatisfeita.  ‘’Antique Romance’’ é um mangá maravilhoso, meu primeiro “Manhwa” (Mangá / História em quadrinhos da Coreia do Sul) que, diferente dos mangás japoneses, esse nós lemos do jeito ocidental (esquerda para a direita). Tem 27 capítulos e uma ilustração bem diferente das que estamos acostumados (Entretanto, eu curto bastante os traços que só vejo em mangás coreanos).
Essa história envolve uma garota que, apesar de ser humana, é tratada como uma boneca, vendida de um lado para outro sendo tratada como objeto, uma obra viva; e um jovem homem comerciante rico que a comprou somente por ter prazer em juntar obras de valor.


“... Não preciso de sentimentos, fisicamente vivo, mas não mentalmente. Sou uma pintura presa dentro de um corpo, a pele fria como a de uma estátua. Sou um pássaro empalhado, morto e exposto para que o vejam. Me pergunto... qual será o próximo lugar no qual serei exibida...”

Suzette é mais boneca do que humana. Tão linda quanto o desenho que tem pintado em si. Provavelmente por viver como uma boneca, ela se esqueceu de como é viver como humano, uma pobre lamentável alma. Com 14 anos já perdeu as contas de quantas vezes foi vendida, e, dessa vez não foi diferente, alguém a comprou e simplesmente a jogou em um quarto onde estão todas as outras obras de sua coleção.
Sempre olhando os pássaros que voavam pela janela talvez ela desejasse ser tão livre quanto aqueles pássaros - se é que ela sabe que tipo de desejo é esse. Entretanto, pela primeira vez, Suzette foi tratada diferente, aos poucos ela foi sendo salva do seu quarto empoeirado e frio, sendo permitido a ela apreciar o sol e o vento, sensações que ela já havia esquecido.
Suzette é uma personagem que gosto muito, embora ela tenha vivido como boneca, humilhada e tratada como objeto desde pequenina, ela nos mostrou o quanto é esperta, inteligente e determinada. Mesmo tendo uma história tão triste e lamentável aprecia mais viver o agora do que ficar lamentando o passado.


Ian, um jovem comerciante rico e inteligente, conseguiu cuidar de todos os negócios que os seus pais deixaram para ele. Com apenas 15 anos de idade, conseguiu manter em pé e reerguer todos os negócios sem ajuda de nenhum parente, apenas com sua vontade de proteger aquilo que os seus pais deixaram para ele. Um Homem lindo, rude, maduro e rico, porém uma pessoa muito solitária. Acredito que ele comprava todas as obras de seu interesse talvez para preencher algum vazio, mas não as apreciava, no final, se sentia como sempre.

Assim como o Ian, ao comprar Suzette, a salvou, ele também foi salvo por fazê-lo. Embora ele a tratasse com frieza por ter sido comprada, por ser apenas uma obra, aos pouco ela foi ganhando sua atenção, e de obra passou a ser reconhecida como humana e respeitada como tal. Os dias dele já não eram entediantes. Quando ouviu toda a história de vida de Suzette e conseguiu ver quanta tristeza aquele corpo pequeno carregava, passou a trata-la, talvez, como uma irmãzinha? Era difícil dizer o que ele pensava de fato sobre ela. Ela passou a ser apenas alguém especial que ele queria cuidar. Acredito que ele se sentiu muito confuso sobre os seus sentimentos, cada vez mais ele não conseguia tirar os olhos dela. Se ela estava longe ele sentia falta ou ele ficava aflito que algo pudesse acontecer com ela. Amor? Ela era apenas uma menina e ele um homem. Ele não a via como mulher, mas que sentimento é esse?


Eu amei esse homem, meu Deus. Ele é rude, só pensa em trabalho e dinheiro, mas quando toda a arrogância dele foi quebrada, mostrou lados tão puros e lindos que ficou difícil não se apaixonar. Agora, aos poucos, Suzette está crescendo, e quanto mais cresce mais linda e inteligente ela se torna. Quais são os verdadeiros sentimentos de Ian sobre ela? Uma obra? Irmã? Alguém digna de pena? Quem ela é? Um dia ela perguntou isso para ele: “o que eu sou para você?”.


Temos outros personagens interessantes como um amigo do Ian que é poeta e apaixonado por uma “dama” que habita na Luz vermelha que também é “amiga” do Ian (ele fazia algumas visitinhas às vezes). O mordomo, que é muito observador, basicamente deu um empurrãozinho para a liberdade de Suzette. Mas, de todos esses, o que mais me agradou foi o Jovem chamado John que estava apaixonado pela Suzette. Gostei da sinceridade dele, de ser positivo determinado e de não voltar atrás, mesmo vendo que aos olhos da Suzette só existia um homem, mesmo diante de alguém tão grande ele não se deu por vencido e se sentiu mais horando e determinado em lutar por essa linda donzela. Amei quando ele foi pedir permissão ao Ian para corteja-la.


Claro que, como todo á história, temos vilões, embora, no começo, um nobre que odiava o Ian mostrou suas garrinhas, no final, ele era alguém que só odiava o Ian, pois nosso protagonista que era apenas um comerciante ignorava e tratava rudemente a nobreza como se eles não fossem nada. Entretanto, uns parentes da pior espécie aparecem e fazem o inferno, começando com a tia mal educada, tratava todos com desprezo, quando as coisas não saiam do jeito que queria ela usava violência; e seu filho, que era pior ainda, uma espécie de lixo humano. A ambição deles era tão grande que eles acabavam sempre sem nada por causa dos vícios. Algo que não entendo é por que ele permitiu que essas pessoas fossem morar em sua casa.  A velha tratava todos como lixo; e o filho abusava de todas as empregadas, enquanto ele estivesse apenas fazendo isso com as empregadas estava sendo tolerado, mas não estava bom, ele teve que colocar seus olhos na Suzette.


Eu, aos poucos, venho conhecendo os mangás coreanos e, sinceramente, estou amando. Já tem uns quatro anos que eu li esse, e eu já li muitos outros, essa história, provavelmente, se passa na Europa nos temos antigos, mas já li uns de tempos modernos e em breve falarei de alguns para vocês. Esse mangá, para quem curte uma boa história diferenciada de romance, vocês vão superamar.


Me diga ai, já leram? O que vocês acharam?

Onde ler Online


Union Mangáautorizado pelos tradutores Redisu)
6 comentários

Air Gear


Eu me senti pouco resistente sobre esse anime, conheci por que um dia que estava na praia comprei esse mangá para meu irmão, sem nada a fazer ou ler acabei lendo ele, e meio que me interessei mesmo sendo que o mangá estava bem adiantado, mas eu gostei porem quando fui ver o anime eu tive um ódio à primeira vista de um personagem, quando isso acontece vira um problema serio em assistir o anime, como eu não estava no espirito coloquei esse anime para baixo na minha lista e continuei vendo outros. ( Leia sinopse)

Então depois de dois anos, sim, dois anos, enfim chegou à vez dele na minha lista, mesmo sendo difícil por causa dessa personagem que eu não gostei, assisti.


Eu acho o Ikki bem idiota (desculpe os fãs), mas ele é um tanto legal quando esta praticando StormRiders, quando ele esta envolvido nisso ele se torna o cara, eu só admiro ele nesse meio tempo,  assistindo esse anime me deu aquela vontade de andar de patins e não é só isso, eu na verdade não gosto de um dia ensolarado, mas eu gosto muito do céu azul,e vendo esse anime eu percebi que a muito tempo não olhava para o céu de verdade.


Um anime muito bom, embora antigo, a historia é boa, mas tem algumas coisas que não me atrai e isso é um problema, um problema particular que prefiro não tocar no assunto ainda, um problema que quase sempre acontece quando o personagem principal é um cara.  Eu como garota gostei muito do conteúdo do anime, a historia é bem divertida, para ser sincera eu não dei devida importância a esse anime, mas acredito que da para aprender muitas coisas boas.



Acredito que meninos devem gostar muito mais desse anime, não acho que não tenha garotas que não gostem, acredito que tem muitas que curtem.


Sobre os personagem eu gosto muito da Ringo, pela a outra foi ódio a primeira vista, por ela foi amor a primeira vista, sinceramente não sei por que gostei dela, vai ver que é porque o mangá que peguei para ler a primeira vez ela estava correndo tão linda de kimono que fiquei muito encantada.









Mesmo o Ikki sedo Baka, eu Shippo totalmente Ringo e Ikki ( cenas da Ova)






Eu não desgosto do Ikki ele é uma boa pessoa, mais continua sendo idiota, os companheiros dele cada um tem uma personalidade diferente, eu gosto mais o akito/Agito (ambos), porque ele faz mais o meu estilo por ser diferente, às vezes bom e às vezes mal (adoro).






Akito/Agito


O Akki libertou e conquistou muitas pessoas, e esse tipo de pessoa não e interessante? Faz ate esquecer o quanto ele e Baka, e cria uma certa admiração por ele, embora ele ainda não tenha despertado isso em mim. 


Todo mundo esta querendo saber quem é a personagem do “odeio a primeira vista”?

Simca!!!!! Sim essa pessoa, serio a primeira vez que há vi, naturalmente deveria ter gostado dela, porque ela tem um estilo fofo, mas não, foi ódio literal a primeira vista, ela e meio sacana não gosto desse tipo de pessoa. Kono Hito ga Daikirai!



 Eu ainda não li o mangá, mas quando eu ler faço outro comentário, ele também esta na lista.

A trilha sonora ficou na minha cabeça, não é totalmente boa mais não é ruim.

E ai você gostou de Air Gear? Me diga o que achou, do que gostou desse anime.

E você não assistiu, se interessou? Quando terminar me diga o que achou.


Minha nota para historia é 10, anime 7, personagem 8.

cena da Ringo na ova (Fonte: Ffuwaffuwa)

0 comentário

Vestuário tradicional Japonês Parte 1


Já falamos sobre a cultura Japonesa aqui no blog antes, agora iremos falar de um tópico da cultura japonesa, vestuários. No Japão, tem dois tipos de vestuários, o Tradicional e o moderno. Para dar o ponto de largada sobre vestuário, iremos, é claro, começar pelo vestuário tradicional japonês.
Kimono significa “vestir coisa” (Ki = Vestir e Mono = Coisa ou objeto) e é a roupa tradicional do Japão. Antigamente, a palavra kimono era usada para todo tipo de roupa, porém, com o passar do tempo, passou a se referir especificamente ao “vestido longo”, também conhecido como “Naga-gi” (longo vestido). Kimonos e todos os itens do vestuário tradicional nipônico são chamados de Wafuku (和服/Roupas Japonesas), e as roupas modernas são chamadas de Yofuku (世服/Roupa Ocidental).

www
O kimono teve origem na época de Nara (710-794), ele teve influência do vestuário Chinês “han” ou “Hanfu”, porém, aos poucos foi se aperfeiçoando até chegar à forma atual durante o período Muromachi (1333-1576). Hoje em dia, esse vestuário é usado em algumas ocasiões especiais por mulheres, homens e crianças. Alguns japoneses ainda têm o costume de usar os trajes tradicionais em sua vida diária, mas a maioria, hoje em dia, usa roupas ocidentais no dia-a-dia e quimonos em festivais e eventos especiais.




www

O Kimono tem muitas cores, porém homens, geralmente, usam cores escuras, e mulheres cores, estilos e tamanhos diferentes. As cores mais brilhantes são especificamente para mulheres mais jovens, frequentemente com desenhos florais ou abstratos, ou seja, o kimono da mulher casada (Tomesode) se diferencia do usado pela mulher solteira (Furisode). Tomesode distingue-se por seus desenhos que não aparecem à cima da cintura, e a Furisode pode ser reconhecida por suas mangás extremamente longas.

<<Tomesode e Furisode >>
Obs.: Quero nem saber se sou casada quero usar os Furisode. grrrr 

O estilo do kimono também muda de acordo com as estações, na primavera, os quimonos possuem cores vibrantes com flores bordadas; no outono, as cores já não são tão brilhantes e são usados desenhos da estação; no inverno, se usam quimonos de flanelas que tem um material mais pesado para ajudar a reter o calor; e, no verão, se usa Yukata que é mais casual e leve.

www

Uchikake é um kimono elegante, um longo vestido de ceda que é usado em cerimonias de casamento, geralmente, tem desenhos de pássaros e flores usando fios de prata e ouro. Obi é um Item muito importante do kimono, uma faixa decorativa que é vestida pelos homens e mulheres japoneses, porém também pode ser usado com outros tipos de trajes. Os homens usam obis mais finos e discretos. E as mulheres usam grandes e elaborados Obis de tipos variados: bunko musubi, shidare sakura, Chou musubi, fukura suzume, tateya musubi, washikusa musubi.










www



Outros acessórios do kimono são:




1 Obiage: um xale  que se amarra sobre o Obi;

2 Obishime: Faixa que mantém o obi no lugar;










Netsuke: um ornamento desgastado suspenso do obi dos homens.









Tabi: uma espécie de meia que cobre o tornozelo e é frequentemente usado com kimonos, geralmente usado com o Geta (pronuncia-se Gueta), uma sandália (conhecida como tamanco por nós) montada com blocos de madeiras, presa ao pé por um pedaço de tecido que fixa os dedos, é usado tanto por mulheres quanto homens;







Nagajuban: um manto em forma de quimono usado por homens e mulheres por baixo do Kimono para evitar sujar o kimono;














Eri-sugata: uma gola alta que se pode usar com o Kimono para simular mais camadas no kimono;








São tantos detalhes, acessórios e coisas para usar com o Kimono que me sinto pesando 100 quilos (e suas leitoras vão sentir o mesmo). Então, agora dá para entender o porque de não se usar mais esse tipo de roupa o tempo todo? Por isso o kimono foi substituído por roupas ocidentais e yukatas (por serem mais confortáveis e facilitarem a locomoção). Eu os acho lindos e incríveis, mas, meu Deus, dá muito trabalho, são muitos detalhes para aprender. Para estar sempre ligada sobre à moda do kimono tem que estar sempre atenta as estações (algo muito diferente em um país tropical – e mais difícil) entre outros detalhes que só de ver me deu um nó na cabeça. Mas, ainda assim, eu quero usar todos os quimonos, todos os tipos para todas as estações, e Yukatas, e Hakamas <3 .  Um dia, com certeza irei.
Espero que tenha dado para entender. Faltaram algumas coisas, eu confesso que esse texto ultrapassou a ideia que tinha sobre o tema, sugou toda a minha alma. Já conseguem ver minha alma cansada ai do lado direito? Está quase sem cor (risadas). Então, na próxima postagem vamos falar sobre mais alguns vestuários tradicionais que ficaram faltando aqui.

Por hoje é isso.


Ja ne...
10 comentários