Gokusen ( J-Drama)


Decidi assistir este dorama após conhecer o mangá e o anime, os quais me chamou à atenção por causa dos seus possíveis romances. Li primeiro o mangá, que me cativou por ser muito divertido. Ele tem uma ilustração bem normal, infelizmente os lançamentos traduzidos não estavam completos, então pulei para o anime. O anime é bem simples, eu nem li toda a obra e já notei que tem muitos cortes, eu esperava mais dele, mas o seu gráfico não era um dos melhores, entretanto, tem muita comédia, o que o torna bem agradável de se assistir.
Foi um tanto difícil achar o dorama por já ter uns 15 anos desde que a primeira temporada foi lançada, mas com muita sorte achei todas. Na primeira temporada os alunos são os mesmos do mangá e do anime, embora o final não seja como o mangá (como eu sei? Porque dei uma olhada em inglês mesmo ;D), mas vai tendo outras temporadas aonde acontecimentos do mangá vão sendo encaixados nas situações. Como posso dizer, eu simplesmente me contorcia de tanto rir em cada episódio, para quem gosta de comédia com pitadinha de ação vai amar este dorama, pelo menos eu o aprovo!!

A história envolve Kumiko, uma moça muito forte, que será a próxima a suceder a chefia da Yakuza, porém o sonho dela é ser professora, ao concluir sua faculdade ela começa a estagiar em uma escola e oculta sua verdadeira identidade, mesmo sendo difícil por causa dos seus costumes. Entretanto, o seu sonho de ter adoráveis alunos, porém acaba indo para água abaixo quando descobre que será professora dos alunos mais problemáticos da escola, o que para ela não é exatamente um problema.
Como já era de se esperar, eles não a respeitaram, afinal ela era somente uma “simples” professora que seria fácil botar banca (gíria, tem o mesmo sentido de colocar moral) era o que eles acreditavam, embora, ela fervesse muito por dentro, ela agia como fosse alguém realmente normal. Contudo, houve diversos acontecimentos, em que, ela teve que salvar esses alunos problemáticos, e eles acabam descobrindo que ela era realmente alguém admirável e respeitável.

A professora Kumiko é a minha personagem favorita, porque além de ter ensinado lições incríveis, ela é alguém muito forte (amo mulheres fortes como ela) e também muito engraçada. No mangá mostra ela em vários momentos com a Yakuza, mas no dorama e no anime cortaram bastante essa parte. Estou muito ansiosa para descobrir se ela continuará sendo professora que coloca todos os alunos delinquentes em seu devido lugar ou vai suceder a Yakuza?

São incontáveis os alunos que passaram por ela no dorama, veremos muitos rostos de atores que na espoca eram bem novinhos, mais hoje em dia já estão bem maduros. Mesmo sendo tantos, ainda assim, o meu aluno favorito está no mangá, no anime e no dorama, o Shin, embora ele de um de delinquente, na verdade ele é muito inteligente, equilibrado e bonito.

 No dorama eu fiquei mais apaixonada ainda, pois quem o interpretou foi o meu ator favorito, Matsumoto Jun, ele estava tão novinho nesta época, fique encantada. Claro que Shippei muito ele com a Kumiko, acreditem em mim, isso só passou na minha cabeça, pois o Shin deixou claro várias vezes que seu interesse nela não era só admiração, ia bem além disso, e não se tratava só de um caso de aluno e professor, mas não podemos esquecer que ela é da Yakuza. Como eu amo histórias de amor proibido, super amei <3.

Eu indico o mangá, porque ele é mais completo e embora o romance não seja o forte podemos ver melhor o amor proibido se acendendo, o anime não é dos melhores, mas foi bem gostosinho de ver, agora no dorama o romance é quase zero, entretanto é muito bom em questão de lição de vida e tem muita comédia. Eu indico sim, não achei perda de tempo, e tenho muita vontade de rever, quando isso acontecer, quero falar de cada personagem e suas preciosas lições. E ai já assistiram? O que acharam?


Gênero:   Ação, comedia, drama, escolar, (josei e maduro  no mangá)
Autor:  Morimoto Kozueko
Dorama:  3 temporadas e 2 filme  
Anime:  13 Episódios 
Mangá:  15 volumes 

Onde ler

Mangá Space ( Online e download)

0 comentário

Postar um comentário