Shinrei Tantei Yakumo (Psychic Detective Yakumo)

         
              Fiquei muito feliz quando, em minha lista de animes, finalmente apareceu o nome “Psychic Detective Yakumo”. Há muito tempo eu tenho vontade de assistir, entretanto, a oportunidade nunca chegava por causa do número infinito de animes que estavam na frente dele. Todo mundo sabe que eu amo um bom romance, mas uma história que contenha mistério e sobrenatural sempre me atrai, ainda mais se o protagonista for tão gatinho como Yakumo-san (risos). Claro que não deixei de procurar o possível romance nele. Esta é uma novel que começou sua publicação em 2004, depois foi adaptada em anime, mangá, drama e até mesmo teve peça de teatro.
            O anime foi lançando em 2010, tem uma boa produção. A história corre de forma interessante, embora tenha  deixado muitas pontas soltas. Mesmo assim, eu gostei muito, só que eu queria mais. O mangá  foi lançado no Japão a partir do ano de 2009  e aqui no Brasil também tivemos o lançamento desse magnífico mangá, o qual acabei não colecionando, mas meu irmão o coleciona, por isso conseguiu ler todos os volumes. Como sempre, o mangá é mais detalhado, entretanto, a história corre de modo diferente do anime. Acho que até de forma mais limpa. Confesso que gostei mais de como tudo flui no mangá, só que quando o mesmo terminou, fiquei muito frustrada, pois algumas das pontas soltas do anime continuaram soltas no mangá.  A novel não tive o privilegio de ler, contudo, ando realmente louca para ler. Ainda tenho esperança que aquelas pontas que ficaram soltas no anime e no mangá sejam reveladas nele, só que não sei quando essa chance irá surgir.
            A história envolve um jovem universitário que nasceu com heterocromia ocular (uma anomalia genética em que o indivíduo possui um olho de cada cor). Seu olho esquerdo é vermelho, o que o permite ver fantasmas e espíritos. Ele acredita que esses fantasmas ou espíritos estão presos na Terra por alguma causa, por isso ele tenta ajudá-los a resolver para que eles possam seguir em paz. Um dia, uma jovem universitária que ficou sabendo sobre sua habilidade, pede ajuda para resolver um estranho caso sobrenatural que aconteceu com sua colega após visitar um prédio abandonado. Agora os dois vão às investigações.

            Yakumo Saito, o protagonista da história, leva uma vida aparentemente despreocupada na sala do clube da faculdade, onde ele basicamente mora. Um homem bonito, sarcástico, rude, parece ser frio, mas tem muita gentileza atrás disso. Além disso, é dorminhoco. Quem o vê, não faz ideia de quão difícil a vida dele foi desde que nasceu. Quando ainda era criança, quase foi morto pela sua mãe que colocava a culpa nos olhos dele e sofreu muito bullying, até enfim se fechar e aprender a lidar com isso usando lente para esconder o olho vermelho. Entretanto, parece que tudo em torno dele era tragédia. Pessoas que acabavam por serem importantes para ele eram sempre levadas ou o abandonando. Ele achou que nunca alguém sequer o aceitaria como era, então se fechou.

            “Já vi tanta gente viver e morrer diante dos meus olhos. Achei que com o tempo, me acostumaria, mas isso só tornava minhas feridas mais profundas a cada dia. E logo quando ela apareceu, eu finalmente aceitei a minha própria existência.”
            Quando ele conheceu a sua colega de faculdade, Haruka, era para ela ser só mais uma pessoa que veio dar um caso para ele resolver, entretanto, ela foi a primeira pessoa que achou o seu odiável olho bonito. Ele não demonstrou, mas com certeza aquele comentário inocente dela abriu o mundo dele. Yakumo  parece muitas vezes não se importar com as pessoas ao seu redor, mas tudo isso é mais para não se permitir fazer laços. Atrás de seu jeito frio e rude e suas palavras sarcásticas, existe tanta gentileza que faz o nosso kokoro derreter. Já viveu diante de muita injustiça e mesmo assim, decidiu seguir em frente. Por isso, em muitos casos em que ele encontra assassinos que tentam se justificar através de sua vida miserável, ele sabe muito bem  como  dizer boas verdades: “não importa  o quão indesejável seja uma situação, as pessoas precisam seguir a vida.”.

            Haruka Ozawa, segunda protagonista da história. Universitária, alegre e amigável. Carrega uma culpa dentro de si por muitos anos. Ela acredita ter matado sua irmã gêmea, a qual tinha um pouco de inveja por ela ser boa em tudo. Entretanto, através do Yakumo, sua irmã diz a ela que não é culpa dela e que tudo foi um trágico incidente por descuido da própria. Isso não tirou totalmente a culpa dentro de si, entretanto, saber que a irmã dela não a culpava e a amava tanto ao ponto de estar ao lado dela a protegendo até então, a deixou um pouco mais aliviada.  Uma garota que se importa muito com as pessoas. No começo, quando procurou Yakumo pela primeira vez, acabou achando que ele era um charlatão por esta usando métodos desonestos em jogos de carta, entretanto, ele acabou  mostrando que sua capacidade era verdadeira.

            Ela foi a primeira pessoa estranha a não ter medo das habilidades dele e nem de seus olhos. Embora as coisas não tenham começado de forma agradável no começo, no final, ela acabou não conseguindo esquecê-lo. Depois da primeira vez, ela estava sempre levando novos casos a ele, o que foi aprofundando o lanço entre os dois ainda mais. Ela correu vários riscos de vida por diversas vezes, tanto por tentar resolver casos sozinha quanto por causa dela ser alguém importante para Yakumo. Claro que ela não fazia ideia que esse era o caso, mas as pessoas de fora percebiam.  Foi salva diversas vezes por ele, mas ela também o salvou muitas vezes, arriscou sua vida por ele, permaneceu perto mesmo quando ele a mandava para longe.

            Se eu shippava esse dois???? Eu amava esse dois com todo meu kokoro! Estava aqui torcendo para ter um final no mínimo louvável em que ele declarasse seus sentimentos a ela. Adivinha????  Isso não aconteceu, minha frustração eterna. Não há duvidas que as vidas desses dois estavam totalmente ligadas desde quando eles estavam no ventre de suas mães. Sim, eles tinham mais vínculos do que eles imaginavam. Contudo, mais do que palavras,  eles demostravam seu sentimentos com atos, embora não saiba se Haruka entendeu que ela era importante para ele de fato. Mesmo assim, esses dois são a coisa mais amável da vida juntos. Espero que a novel pelo menos dê um final decente para esses dois.

            Detetive Kazutoshi Gotou, quando ainda era só um policial, salvou a vida de Yakumo, impedindo que a mãe dele o matasse. Após descobrir a habilidade dele, depois que ele já estava mais velho, estava sempre pedindo a ajuda dele para solucionar alguns casos de assassinatos. De certa forma, ele criou muito apreço por Yakumo, que era como se fosse parte da família dele.  Yuutarou Ishii é parceiro do Detetive Gotou, é medroso, covarde e muito atrapalhado e tem uma queda por Haruka.  Makoto Hijikata, no anime ela e só uma jornalista “xereta”, no mangá, além de jornalista, foi possuída por um espírito, o qual atacou o Detetive Ishii,  por quem tem uma queda. Entretanto, ele morre de medo dela por não conseguir esquecer aquele acontecimento.

            Nao Saito  é a priminha de Yakumo. Ela é surda, mas entende muito bem o que você diz, se falar diretamente a ela. É uma garota alegre, que ama muito seu primo. É filha adotiva de Ishin Saito, irmão mais novo da mãe de Yakumo, um monge de um templo budista. Ele usa lente de contato vermelha em um olho, para dar um certo apoio ao seu sobrinho. É um homem gentil, que tem tentado com toda força não deixar ser corrompido pelo ódio do homem que fez a vida de sua irmã miserável e tem tentando abrir o mundo de seu sobrinho, orando para que ele possa aceitar sua própria existência. Talvez esses dois sejam uma das maiores razões de Yakumo aguentar tudo até então.

            A história por trás do nascimento de Yakumo tem muitas pontas soltas ainda na história, entretanto, o que sabemos é que, por algum motivo um homem estranho que não sabemos exatamente qual era seu objetivo na época, a sequestrou e abusou sexualmente, deixando-a grávida. Esse homem, cujo nome não foi revelado, mas era chamado do homem dos olhos vermelhos, era a escuridão em pessoa e por onde ele passava havia caos. Tudo de ruim que acontecia na vida de Yakumo tinha a mão desse homem, que queria arrastá-lo para a escuridão.    A mãe de Yakumo ficou assustada quando viu que um de seus olhos era vermelho, entretanto, embora ele não lembre, ela o amava sim e teve alguns momentos de felicidade, que foram esquecidos depois de quase ter sido morto por sua mãe, o que deixou um buraco negro enorme sem seu coração.

            Muitas coisas que não foram exatamente resolvidas nos deixaram em uma situação bem complicada de frustração e curiosidade. É uma história maravilhosa, que merecia muito mais avanços, muito mais profundidade. Ele me deixou frustrada, pois eu queria saber mais. Me restam muitas dúvidas, inclusive em questão de seu pai, pois não sabemos muito sobre ele.  Eu indico com certeza. É uma história que vale a pena assistir e ler. Espero sinceramente que eu consiga ler a novel e que ela esclareça essas pontas soltas. Já assistiram? Leram???
Gênero:   Drama, Sobrenatural, Romance, Ficção policial, mistériopsicológico 
Autor: Manabu Kaminaga
Ilustrador: Katoh Akatsuki

Anime:   13 episódio 


Mangá:   14 Volumes 


0 comentário

Postar um comentário