Kotodama – Maldição espiritual

           


        Como estamos em outubro, essa época do ano pede por terror. Dando uma olhada nos filmes disponíveis na Netflix, acabei encontrando o "Kotodama". Não sou uma grande fã de terror, mas também não fico evitando ou morrendo de medo. O lance é que eu sou louca por romance, então terror é algo que guardo para quando da na telha. Então, deu a calhar que eu entrei no clima para o assustador e resolvi assistir. Só que esse filme é tão confuso e sem graça, que não senti nem um pouquinho de medo. Sim, deixo aqui meu lamento de que sinto que perdi tempo em vê-lo, entretanto, isso sou eu dizendo, outra pessoa pode assistir e gostar. Gosto é gosto, eu não julgo.


            A história envolve alunos de uma classe específica de uma escola que, em um dia de aula normal, com o intuito de fazer medo a uma colega que se assustou após ter ouvido ruídos estranhos da sala ao lado, classe 4, seus colegas começam a caçoar dela e a contar histórias de terror supostamente reais, deixando-a mais amedrontada. Em uma dessas histórias, um dos alunos conta sobre o acontecimento da sala selada, que ninguém sabe o motivo dela ter sido fechada. Após isso, coisas incomuns passam a acontecer com eles. Inclusive, logo se dão conta de que não tem ninguém na escola, a não ser eles, e todas as portas estão seladas.

            Um dia, uma moça acorda com um barulho estranho no quarto de sua mãe falecida. Moedas estavam se mexendo como se tivessem vida. Mesmo assustada, uma vez que as moedas pararam, ela as pegou. Tentando entender o que era isso, passa a fuçar as coisas de sua mãe e encontra um diário que nem hesita em ler. Ao ler, falava sobre seus tempos de escola e a tragédia que aconteceu em sua sala no dia em que ficou em casa por causa de uma gripe. Sua mãe conta como seus colegas da classe 4 morreram por causa de um gás venenoso e como ela queria, um dia, encontrar suas 3 melhores amigas. Ao terminar de ler, ela decide visitar a escola. Ao chegar lá, ela descobre algo que a choca.


            Por outro lado, uma garota e o seu irmão, juntamente de alguns amigos, invadem uma escola abandonada, no intuito de gravar um vídeo de terror. Embora o objetivo fosse montar um ambiente fictício, após gravarem o vídeo, se dão conta de que o ato sobrenatural que aconteceu não era o que haviam armado, mas sim real. Enquanto isso, a garota, querendo pregar uma peça em seu irmão, acaba por se perder na escola. Ela acaba passando por uma experiência assustadora. O seu irmão e seus amigos começam a surtar quando veem uma moça  andando pela escola e passando por eles como se não os tivesse visto.
            Eu fiquei muito confusa vendo esse filme, pois são três histórias que parecem estar acontecendo em épocas diferentes, mas estão ligadas como se fossem dimensões.  A pergunta é: quem de fato existe? Quem de fato está vivo? Eu que fiquei sem entender nada. Necessitei perguntar para a minha senpai o que ela havia entendido, porque eu estava mais perdida do que cego no tiroteio. Essa história tem suas bizarrice. Embora eu não tenha entendido nada, o que me intriga é a ausência de medo, que me deixou totalmente desapontada. Chega a ser tão bobo e tão sem nexo para mim. Talvez fosse um bom enredo, só que a produção ruim estragou, nos fazendo não entender muito.
(Atenção: spoiler!!)


            Preciso contar que os alunos estão de fato mortos. Eles não se lembravam e estavam vivendo uma vida alternativa de fantasmas. Eles eram os alunos da classe 4, que não foram mortos por um gás venenoso, mas sim por uma maldição que sua colega de classe. Pelo que entendi, era uma menina que, provavelmente, sofria bullying deles.  Um dia, 3 das meninas brincavam de chamar o Kokkori-san - é como aquele jogo de tabuleiro com o copo, em que se chama espíritos ou até usa-se um compasso, acho difícil uma pessoa não conhecer. Em meio a isso, aconteceu esse grande desastre.
            O que não entendi foi sobre a menina que fez a maldição. Ela apareceu no vídeo que a menina que leu o diário da mãe viu. O que foi chocante é que ela viu sua mãe no vídeo, no dia em que tudo aconteceu. Então, ela descobre que foi sua mãe a causa de tudo e até mesmo ficou sem entender o que de fato ocorreu. Na verdade, não sei o que se passa, de fato, na cabeça dela. Fico até pensando se ela existe mesmo, porque até então, parece que a mãe dela tinha morrido junto. Sei lá, tão confuso.
            Já a outra história, até onde vejo, eles estão na escola abandonada que supostamente é onde tudo aconteceu. Os caras desaparecem depois de encontrar os alunos da escola. Eles fogem assustados, pois como haveria alunos em um escola abandonada?  
            Seriamente, que filme esquisito e confuso. Às vezes queria entender como a Netflix escolhe os filmes. Com tantos bons, até mesmo os japoneses devem ter alguns melhores, queria entender como escolheram esses. Esse foi o meu ponto de vista, talvez vocês, com mais visão para filmes de terror, entendam melhor e até mesmo gostem dele. Então, fica aí como opção para assistir, se quiserem, aproveitando que está na Netflix. E aí? Já assistiram? O que acharam?


Gênero:  terror,  suspense
Filme:   1

Onde Assistir:  

Netflix

0 comentário

Postar um comentário