Parfait tic


          

        Quando li esse mangá pela primeira vez, simplesmente me apaixonei. "Parfait tic" é um verdadeiro banquete de emoções, com personagens muitos carismáticos e cativantes.  Tanto que virou um dos meus mangás favoritos, afinal, ele carrega tudo que amo em uma história profunda, que toca nosso coração. O mangá foi lançando em 2000 e foi concluído em 2007, com 22 volumes. Não é a ilustração mais linda, mas gosto muito dela. A mangaka consegue expressar, com sua arte, perfeitamente as emoções dos personagens, o que nos faz sentir ainda mais. Eu já tinha relido várias vezes, mas ele estava em andamento na época. Dessa vez, foi muito difícil ler, por saber que o fim estava bem ali. Não fazer ideia de que tipo de final ela nos daria, me deixou um tanto ansiosa demais. Então, eu simplesmente devorei.


            Há dois anos, quando eu fuçava o site Viki, onde vemos doramas online, fiquei muito surpresa quando encontrei o dessa história. Eu nem fazia ideia que existia, então, não me contive e assisti imediatamente. O dorama foi lançado em 2010, com o título “Love Buffet”. Foi feito pelos taiwaneses, deve ser por isso que eu nunca havia ouvido falar. Eu simplesmente amei. Apesar de, por causa da cultura deles, mudarem algumas coisas na história, seguiram-na perfeitamente, sem eliminar praticamente nada importante. A produção foi muito boa, apesar de que, se comparar a qualidade com os doramas atuais, dá pra ver que é, de fato, antigo. O elenco escolhido foi formidável, cada ator caiu muito bem com o personagem.
            A história gira em torno de uma adolescente muito enérgica que vive sua vida despreocupadamente e está prestes a começar o seu primeiro ano no ensino médio. Um dia, enquanto brincava com as crianças do bairro, acaba chegando um caminhão de mudança em seu prédio. Um jovem muito bonito e sério, provavelmente seu novo vizinho, está subindo as escadas. As crianças, curiosas, tentam socializar com ele, no entanto, o rapaz apenas as ignora, o que a deixa muito irritada. Instintivamente, ela segura o braço dele, o que o faz derrubar uma pequena caixa e acaba quebrando uma caneca que estava dentro. O garoto, furioso, apenas olha de cara feia e então pega a caixa, a caneca, seus pedaços e sobe. Enquanto a jovem descia as escadas, outro rapaz muito bonito, porém simpático, vem carregando uma caixa. Conversa simpaticamente com ela e as crianças, dizendo que ele e seu primo iriam morar ali. Contudo, ele tinha uma marca de batom em sua bochecha e, os 5 segundos em que ela havia pensando "pelo menos esse é legal", foram encobertos por "ele é um verdadeiro mulherengo". Sua péssima primeira impressão, instintivamente, a fez desejar não se aproximar deles.  Entretanto, o que ela não fazia ideia era que esses primos iriam virar a vida despreocupada dela de cabeça para baixo e fazê-la sentir emoções que, até então, nunca havia conhecido.


            Fuuko Kameyama é uma garota muito otimista, animada, tem um grande coração e é amigável. Ama lidar com crianças, por isso, sempre a veremos brincando com as crianças por onde vai. Além disso, ama mexer com seu cabelo e está sempre usando um penteado diferente, de acordo com o seu humor do dia. Tirando seu cabelo, sua aparência é comum. Ela nunca se apaixonou antes ou teve qualquer relacionamento amoroso, nem sequer pensava nisso. Estava tentando evitar os seus novos vizinhos, mas, obrigatoriamente, acabou tendo que se relacionar, porque estudavam na mesma escola e faziam o mesmo caminho. Para piorar, o garoto sério e antipático, chamado Ichi, era da sua sala, enquanto o garoto animado e mulherengo, chamado Daiya, era tão amigável, que ficava difícil ignorar sua existência. 



            Com o tempo, a menina passou a ver que Ichi não era um garoto ruim, pelo contrário, havia gentileza atrás de todo aquele jeito indiferente. Daiya, apesar de ser mulherengo, era tão gentil, atencioso e ajudava em tudo, que foi difícil não gostar dele.  A garota, que nunca havia se apaixonado, não demorou muito para cair de amores por Daiya, mas ela tinha medo de dizer seus sentimentos. A amizade entre os três cresceu muito. A garota passou até mesmo a ser intimidada na escola pelas fãs dos garotos, que sentiam ciúmes da aproximação deles. De alguma forma, depois das meninas analisarem a Fuuko, chegaram à conclusão de que seria impossível eles gostarem de uma garota tão comum, sem um ponto atrativo. Isso feria o orgulho dela, mas era melhor assim.  No dorama, por ser taiwanês, o nome dela muda para Hu Xiao Feng e, na história, ela não está entrando no ensino médio, mas na faculdade.



            Daiya Shinpo é um rapaz lindo, simpático e um playboy totalmente despreocupado.   Ele não é muito estudioso, mas ganha todos à sua volta com seu caráter e seu espírito brilhante. Apesar de não ser bom nos estudos, ele é muito bom com afazeres domésticos, até mesmo cozinha bem. Está constantemente rodeado por garotas e todos os dias fica com uma diferente. Apesar de ser simpático com todas as meninas e estar aberto a ficar com qualquer garota que o atraia, ele rejeita, de imediato, as meninas que querem algo sério com ele. Pode ser bem frio com meninas que têm sentimentos verdadeiros por ele. Um dia, quando rejeita uma menina na frente de Fuuko, ele revela que não entende o amor, o que deixa claro que ele nunca gostou de ninguém especialmente. Apesar de ser um playboy, ele não é indiferente a dor das meninas e se sente triste por elas sofrerem por causa dele. 
 

            Quando a Fuuko se declarou, ele gentilmente a rejeitou. Para Daiya, foi uma das rejeições mais difíceis, porque ela já tinha se tornado uma amiga muito importante, com quem compartilhava tudo. Depois disso, ela passou a evitá-lo, pois sempre que eles se encontravam, o rapaz estava atracado em uma menina, fazendo a pobre garota se sentir mais miserável. Ele ficou desesperado, pois sentia muita falta dela, até mesmo implorou para que eles pudessem voltar a serem amigos como antes. Foi um tapa na cara da Fuuko, que ficou muito furiosa. Com essa distância, ele sentiu o peso da importância que ela tinha para ele. Depois de voltarem a conversar normalmente, foi um alívio, mas se sentiu muito triste quando percebeu que ela o havia superado. Até mesmo ele ficou surpreso com isso. Logo, o rapaz se deu conta de que, pela primeira vez, estava amando alguém. Talvez fosse tarde demais, pois ela parecia já ter outra pessoa em seu coração.  Depois de descobrir os sentimentos de amor, Daiya se tornou muito fofo, fazendo meu coração virar totalmente para ele. Quando viu que o seu primo não estava tratando tão bem sua amada, ele declarou que iria roubá-la para si. No dorama, o nome dele muda para Xing Da Ye. Ele não é tão mulherengo quanto no mangá. E, a rejeição aos sentimentos da Fuuko parece ser mais por ele acreditar que o seu primo gosta dela, não só por não ter capacidade de entender o amor.



            Ichi Shinpo é um rapaz bonito, inteligente, um pouco tímido, arrogante e aparentemente frio. Apesar disso, a verdade é que ele pode ser muito carinhoso. Como estudante, ele está sempre no topo, até mesmo virou presidente da sua sala. Seu hobby é ler. Por estar sempre sério e, às vezes, ser um tanto rude, as pessoas mantêm distância dele, mas a Fuuko o ajudou a quebrar esse gelo, fazendo as pessoas se aproximarem dele. Ichi passou a trabalhar em um restaurante, para não ficar só dependendo de seus pais, além ter alguma experiência. Em relação à Fuuko, ele pode ser um tanto grosseiro com ela e provocá-la sendo rude, mas sempre ajuda por baixo dos panos. Depois de ter observado como a sua nova colega e vizinha lidava com seus sentimentos sobre o seu primo, ele acabou se cativando por ela, então estava sempre dando conselhos e apoiando. Acabou se apaixonando por ela. Ichi tem um passado em que foi muito apaixonando por uma mulher mais velha, a dona da caneca que foi quebrada. Será que, uma vez que ele se apaixonou por Fuuko, foi capaz de superar os sentimentos que, até pouco tempo, ainda o perseguiam? Quando a Fuuko estava de coração partido por ter sido rejeitada, ele foi um grande apoio emocional. Estava sempre tentando animar e tentando fazê-la esquecer. Não demorou muito para a garota entender que, provavelmente, ele tinha sentimentos por ela. 


            Ele declarou seus sentimentos e, apesar dela estar sendo relutante por ainda ter o Daiya em seu coração, ele disse estar disposto a aceitar tudo dela, até a parte em que ela ainda gostava de seu primo. Depois deles terem passado por vários momentos bons juntos, quando, finalmente, houve uma mudança no coração de Fuuko, o fantasma do passado voltou à tona. Quando os dois estavam em seu melhor momento, a mulher que Ichi gostava o encontrou e, a partir daquele dia, tudo desandou. Ichi parecia não ter superado, depois de tudo. A verdade é que ele nunca havia tido um relacionamento com ela, afinal, ela tinha um namorado, mas o usava como apoio emocional e o chamava toda vez que estava se sentindo sozinha, apenas para fazer companhia. Ele, que tinha sentimentos, aproveitava disso para ficar perto dela. Tudo voltou a acontecer como antes. Ichi começou a priorizar as vontades dela e deixar Fuuko de lado. Apesar de afirmar gostar da menina, dizia não poder deixar a mulher sozinha. Fuuko suportou isso até onde deu, no entanto, a própria garota botou um fim. Achei pouco. Onde já se viu, falar que gosta da pessoa, mas não poder abandonar a outra? Que garota aceitaria tal coisa? Ainda assim, depois de um tempo, ele viu que realmente amava a Fuuko e continuou persistindo, entrando em uma verdadeira rivalidade contra seu primo.


 Quem será que conseguirá fisgar o coração da nossa heroína de vez? Talvez nem um dos dois. Depois de tudo que aconteceu, seria normal que cada um seguisse sua vida. Sinceramente, foi totalmente inesperado. Eu cheguei a um ponto de odiar a Fuuko, pois ela é excessivamente sincera e, às vezes, machucava o Daiya, que era tão sincero com seus sentimentos, só faltava até mesmo buscar a lua por ela. Pela primeira vez, chegou num ponto que eu não fazia ideia de quem ela iria escolher no final. Foi uma onda absurda de emoção. Apesar de tudo, ela mostrou ser uma garota guerreira, decidida e forte. Nos momentos mais críticos, apesar de estar sofrendo, ela decidiu seguir em frente e pensar no seu futuro profissional ao invés de ficar se afundando em assuntos amorosos. Os dois primos brigaram muito entre si, foi difícil para eles e para Fuuko, que se sentia culpada por fazer dois primos, que eram parceiros, estarem nessa situação. Mesmo assim, Ichi não estava disposto a ceder, pois a queria, mesmo que isso significasse destruir algo. Daiya queria apenas que ela fosse feliz, mas ele a queria e a amava tanto, que não suportava ver que ele estava se tornando cada vez mais ciumento e possesivo. Eu amei o final. Foi maravilhoso, mas queria mais detalhes.
            Esse é um mangá maravilhoso. Tem vários outros personagens, mas eu queria somente falar desses mesmos, porque havia muito a ser dito. Tenho certeza que vocês irão amar, mas estejam preparados para a onda de emoções que virá. Eu, sinceramente, quero, no futuro, ler novamente, porque é muito boa essa história. Pode ser um tanto clichê, mas eu amo. O melhor mesmo é que é uma história que te suga e te faz sentir cada emoção. Amo esse tipo de coisa, e esse mangá com certeza tem. Assistam ao dorama também, porque é muito gosto de ver. INDICADÍSSIMO!!!!


Gênero:   Romance, Shoujo, Comedia, Drama
Autor: Nagamu Nanaji
Mangá: 22Volumes

Onde ler : Mangá Spece (Download) (online)

Onde ver dorama : Anime Vision 

0 comentário

Postar um comentário