Itazura na kiss Version Chinesa e Watashi XX Shinasai



            Nessa postagem, falarei sobre alguns live-actions recém-lançados de temas que já passaram por aqui no blog. Em fevereiro, falamos de dois: “Marmalede boy” e “Hirunaka no Ryuusei” (clique aqui). Passa lá para dar uma conferida, porque está muito bom. Como havia dito na primeira postagem nesse estilo, farei muito disso, porque há vários mangás, animes ou doramas, cujos temas já passaram por aqui, que estão sendo lançados ou terminados. Então, farei postagens coletivas para falar o que achei. Fique atento.


            O primeiro que falarei é a versão mais nova, lançada ainda esse ano, de “Itazura na kiss” (clique aqui), que foi feita na versão chinesa com o nome “Fall in love at first kiss”. Eu queria falar do filme japonês, que havia saído, mas não encontrei. Então, vi que havia lançado mais uma versão. Pelo amor de Deus, parem de fazer novas versões dessa história e invistam em outras! Já estamos satisfeitos. Sempre penso isso quando vejo mais um dorama ou filme nesse tema, porém, sempre curto, porque eu gosto muito dessa história.  Essa versão chinesa me surpreendeu, porque foi muito bem produzida. Eles tentaram fazer o máximo para colocar os pontos mais precisos da história. Uma pena que tão pouco tempo não lhes deu a oportunidade de nos cativar com suas boas obras, porque realmente acho que tinha tudo para ser uma versão explosiva. Apenas achei muito resumido, pois nem deu tempo para se emocionar e se aprofundar. Mesmo assim, foi incrível como eles usaram essa história. Teve uma mudança radical no final, mas foi tão fofa, e dá todo um diferencial que não te fara pensar “por que estou assistido uma história que já conheço mais uma vez?”. Acreditem, vocês lidarão com situações bem diferentes e interessantes.


            Como se trata de uma cultura diferente, os nomes mudam, como a Kotoko, que se chama Yuan Xiangqin. Porém, é o mesmo nome usado na versão taiwanesa. Assim como Naoki, que se chama Jiang Zhishu, o mesmo nome da versão taiwanesa. Achei os atores muito diferentes dos que são usados, até agora. Achei a Xiangqin muito bonita e tem um ar diferente das demais. O Zhishu tem um aspecto bem mais maduro dos demais e age rudemente de forma diferente também, o que achei bem atraente. Uma das coisas que mais amei sobre essa versão chinesa foi a Kotoko decidida. Foi a primeira vez que a vi decidi deixar Naoki e realmente o fez, embora ela ficasse o perseguindo à distância, nas redes sociais. Achei uma pena ser só um filme. Seria incrível se fosse um dorama, para eles trabalharem com mais detalhes. Pensando bem, como se trata de uma versão, eu poderia ter feito uma postagem somente para ele


            Segundamente, falarei sobre o live-action de “Watashi XX Shinasai” (clique aqui), cujo o mangá passou aqui há algum tempo. Leia, porque está sensacional e pode ser primordial para você entender melhor a história. O live-action foi lançado em 2018 e tem uma produção muito bem-feita. Não gostei muito dos atores, mas até que, com o tempo, eles começam a se encaixar perfeitamente nos personagens. Pelo menos os principais.  Acho que a atriz caiu muito bem com a heroína, só fiquei um pouco desapontada com os atores, pois não consegui sentir os personagens, de fato, neles. Por ser pouco tempo, não deu para trabalhar com mais profundidade a história, então, como eu conheço o mangá, achei meio fraco. Mesmo assim, foi muito bom, deu para sentir uma lasquinha da história do papel na vida real. Ainda assim, prefiro o mangá.
            Como deve ter notado, gostei mais da versão chinesa de “Itazura na kiss” do que “Watashi XX Shinasai”, mas eu indico ambas, porque não são ruins. É divertido, na verdade. Provavelmente, você aproveitará mais “Watashi XX Shinasai” se ver o live-action primeiro e o mangá depois. Nessa sequência, vai ser melhor. 

0 comentário

Postar um comentário